novembro 13, 2008

iPhone, o ditador das novas mídias móveis

De repente parece que TVs, rádios e até bancos descobriram que o universo mobile existe. Graças ao iPhone.

Assim que o iPhone foi lançado no Brasil, o portal de vídeos da Globo.com já tinha uma carta na manga: converteu sua base de vídeos para um formato compatível com o dispositivo da Apple. Criaram uma nova homepage otimizada, http://m.video.globo.com e, pelo Safari móvel, pode-se assistir todo o conteúdo disponível. Os videos são abertos em Quicktime. Embora anunciem o serviço para dispositivos móveis como um todo, não consegui abrir os vídeos em Symbian nem Windows Mobile.

Os bancos também já enxergaram potencial no iPhone e, seja para utilidade prática, seja para marketing, já disponibilizaram suas versões de internet banking adaptadas para o smart da Apple. Acho engraçado isso. Desde 2001 eu levantava a bandeira da mobilidade para os serviços bancários móveis, mas nunca foi ouvida. O máximo que conseguimos, na época dos Palms monocromáticos, foi um aplicativo do HSBC que sincronizava com o desktop conectado à web, via HotSync, atualizando o saldo para consulta offline. Algo que nem eles divulgavam muito. Com os celulares vieram os serviços de mobile banking, bastante limitados e atrelados aos portais das operadoras de celular. Excetuando-se o Banco do Brasil, ninguém oferecia nada mais sofisticado que meras consultas.

Outra curiosidade é acerca do serviço de fotos Flickr: consultando as estatísticas do site, a câmera do iPhone desponta como a campeã de postagens! Difícil tentar entender os motivos, já que câmera é o ponto fraco do iPhone, segundo a maioria dos usuários (exceto a Taís Araújo, talvez). Até pouco tempo atrás, o campeão entre os smarts era o N95, o que faz todo o sentido do mundo, seja pela popularidade do aparelho, seja pela qualidade da câmera. Como explicar a onipresença do iPhone num lugar onde se prima pela qualidade das fotos? A resposta: popularidade e conveniência. Tio Istive até pode atender a chorumela dos clientes e melhorar a câmera do aparelho, mas a grande verdade é que, mesmo que ele não o faça, as pessoas continuarão comprando iPhones e fotografando adoidado.

Números

As operadoras Claro e Vivo não têm do que reclamar. Segundo pude apurar, apesar dos preços nas alturas, o iPhone 3G está vendendo como pão quente.

Parece que a consultoria Predicta confirma isso apresentando números: em outubro, os dispositivos da Apple foram responsáveis por mais da metade dos acessos feitos a páginas de internet via smartphones no Brasil. Cerca de 54% dos acessos à web por smartphones são provenientes de iPhones (1a e 2a geração) e iPod touch. Na 2a colocação estão os dispositivos da Nokia, com destaque para o N95, com 33% dos acessos.

Ainda segundo a pesquisa da Predicta, os usuários do iPhone acessam mais páginas por visita que os demais. A média geral de páginas por visita nos smartphones é de 1,7. No iPhone, a média sobe para 2,7 – acima inclusive dos 2,2 páginas por visita registradas em PCs!

Uma observação: os números da Predicta não incluem acesso via WAP, portanto não refletem o perfil de navegação de todo o mercado de celulares no país. Aqui estamos falando apenas de smartphones. E também não dá para generalizar os números da web como um todo, já que apenas sites específicos são monitorados. Portanto não dá para generalizar os números para a web como um todo. A pesquisa foi feita basicamente entre clientes do mercado publicitário, o que mais uma vez também não reflete o comportamento do brasileiro médio.

Todos ganham

Enquanto os fanboys comemoram a supremacia da maçã no mundo móvel, é bom lembrar que não são só eles que saem ganhando com todo esse iOba-oba. Posso afirmar, com segurança, que todos os dispositivos móveis hoje estão sendo olhados com carinho por empresas e prestadores de serviços; assim, todo adepto da mobilidade sai ganhando. O CEO da Nokia já disse que a finlandesa também sai ganhando com o sucesso do iPhone, simplesmente porque ele chamou a atenção do mundo para a mobilidade e conquistou leigos como novos adeptos. Não é à toa que estão surgindo tantos aparelhos touchscreen por aí. Sorte que a Nokia enxerga mais longe as necessidades dos usuários e oferece modelos para todos os tipos de mãos, dedos, perfis, gostos e bolsos. Até a RIM percebeu que precisa diversificar, e não simplesmente imitar o iPhone, vide o Blackberry Storm.

Você não precisa ter um iPhone para ser feliz. Mas que o iPhone é o Messias do mundo móvel, ah, isso é. Ele está abrindo o mar para todos nós passarmos...

Pesquise preços de: iPhone 3G,celulares com YouTube, Nokia N96

postado via smartphone

escrito por Bia Kunze em Mac Sem Fio às 02:02 PM | Comentários (28) | Citações

abril 09, 2008

Nas bancas

Na minha segunda coluna Mobilidade, da Windows Vista - A Revista Oficial, escrevi um tutorial imenso, de cinco páginas, ajudando os leitores a escolher seu smartphone. Já publiquei algo assim no Profissionais Móveis e essa é, disparada, a dúvida que mais recebo por email de leitores.

Meu inbox é rechedo diariamente por dezenas de pedidos de ajuda de gente em dúvida entre dois ou mais modelos ou, pior, nem sabendo por onde começar a escolha. Se você se encontra nessa situação, passe na banca mais próxima e compre a última Windows Vista - A Revista Oficial. Tenho certeza que não se arrependerá. O tutorial foi feito com o maior carinho do mundo.

Falando em revista, gostaria de agradecer a Mari-Jô, editora da revista GSM Mania, para quem dei uma entrevista no início desse ano. A nova edição já chegou nas bancas e lá está o perfil da Garota Sem Fio, contando como comecei nesse mundo da mobilidade e como é minha rotina às voltas com a tecnologia móvel.

Pesquise preços de: Asus EEE, smartphones, Windows Vista

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 03:26 PM | Comentários (14) | Citações

março 03, 2008

Palestra: produtividade com auxílio da tecnologia móvel

Antes de mais nada, me perdoem pelo sumiço da semana passada para cá. Além das habituais tarefas em casa e no trabalho, fui "atropelada" pela chegada de 3 novos membros na família.

O primeiro novo membro foi o Asus EEE, que chegou um dia antes do previsto e obviamente ganhou todas as minhas atenções durante os poucos momentos livres. E está dando um pouco de trabalho fazê-lo funcionar com o celular para navegar. Mas isso é assunto para um post à parte.

Os outros dois novos membros são o Mac e a Ginny,

Além de tudo, ainda estou me ambientando à minha grade horária nova na faculdade e, para piorar, fiquei sem diarista em casa. Tive que assumir sozinha mais esse papel. No geral eu cuido bem da minha casa, mas tudo o que envolve poeira eu preciso delegar a alguém, graças à minha asma. Então, o fim-de-semana foi todo voltado aos afazeres domésticos acumulados.

Antes de postar sobre o EEE, gostaria de convidar todos vocês para uma palestra que darei amanhã aqui em Sampa. Não costumo falar muito das minhas palestras e eventos como consultora quando envolvem empresas privadas, mas dessa vez a apresentação foi aberta ao público. Os detalhes estão aqui. Leitores e ouvintes da Garota Sem Fio não precisarão pagar, desde que se manifestem como tal no ato da inscrição, que é obrigatória. Vejo vocês lá!

postado via wifi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 03:16 PM | Comentários (16) | Citações

fevereiro 20, 2008

Os podcasts dos grandes veículos

Nesse post, a "Bia podcaster" sai de cena. Entra a "Bia ouvinte" apenas, ok?

Explicarei como gerencio e ouço podcasts e quais os problemas que nós, ouvintes, enfrentamos com podcasts independentes ou de grandes veículos e portais.

Eu baixo feeds e podcasts no meu PDAphone, usando conexão móvel. Muito prático, principalmente para podcasts de notícias de portais e grandes veículos: são curtos e leves para download. Não faço download automático de áudio porque nem tudo que vem no RSS me interessa. Haja banda para essa voraz consumidora de podcasts!

Assim, umas 3 ou 4 vezes por dia eu espio no meu "agregador móvel", o Egress, se tem coisa nova. Se tem, já baixo e vou ouvindo enquanto trabalho. Porque se deixar para ouvir no dia seguinte, eles já envelheceram.

Sim, podcasts de grandes veículos, como Folha, UOL e CBN têm que ser ouvidos no mesmo dia! Se você usa iTunes + iPod e os sincroniza apenas algumas vezes por semana, desculpe-me, eles não são para você.

Já os podcasts mais pesados e de pauta fria, de tamanho maior que 20 MB, eu deixo para baixar por wi-fi. São podcasts que pode-se ouvir quando bem entender, que não envelhecem. E só baixo de oportunidade, quando consigo conexão rápida sem fio. Mesmo assim, há um limite. Excetuando os podcasts musicais, evito assinar os que não disponibilizam feed de versão em menor qualidade. Podcasters, acordem: a gente vive no país da conexão discada! Não menosprezem ou discriminem quem não tem banda larga!

Também há muita gente que só tem banda larga no trabalho, onde muitas vezes o download de MP3 é bloqueado. Felizmente, muitos podcasters também disponibilizam versão .zip dos episódios.

Entre os grandes portais, há alguns problemas: o UOL demora para disponibilizar em podcast os episódios do programas transmitidos ao vivo. Isso quando vão para o feed. Pois é, acontece deles pularem episódios. O feed acaba cheio de lacunas. Uma bagunça.

Já podcasts da Folha são, na minha opinião, meio esquisitos. Primeiro que, fora dos colunistas, a miscelânea de assuntos num mesmo feed é absurda: tem desde notícias de política e economia até dicas de programas GLS e horóscopo.

Mas o mais esquisito: eles antecipam praticamente todo o conteúdo do áudio dentro do feed. Por exemplo:

20/02/2008 - ÁUDIO: A origem das palavras "sanduíche" e "bauru"; ouça Thaís Nicoleti
20/2/08 12:18
Você conhece a origem da palavra 'bauru'? Esse é o nome do lanche inventado nos anos 30 pelo advogado e radialista brasileiro Casemiro Pinto Neto, o primeiro Repórter Esso. Thaís Nicoleti de Camargo, colunista da Folha e da Folha Online, explica que 'sanduíche' veio do nome de um conde inglês que viveu no século dezoito. John Montagu, intitulado conde de Sandwich, nome de um distrito da municipalidade de Kent, na Inglaterra, foi o criador do sanduíche. Ouça outros podcasts com a participação de Thaís Nicoleti.
Segundo consta, o tal conde era tão viciado em jogo que, certa feita, para não interromper a atividade, pediu a seu cozinheiro que lhe preparasse algo que ele pudesse segurar com as mãos sem precisar de talheres. O criativo cozinheiro teve a idéia de rechear um pão com fatias de carne, diz a colunista.
Neste podcast, Thaís conta que o sanduíche abriu as portas para outras variações de lanches, entre as quais a de um brasileiro que inventou o bauru. Feito de pão francês recheado com fatias de rosbife, queijo derretido, pepino em conserva, ovo frito, tomate e alface, uma criação de Casemiro Pinto Neto, que apelidou o lanche com o nome da cidade onde nasceu, Bauru (343 km de SP).
Quer ser avisado dos podcasts de Thaís Nicoleti? Basta utilizar seu canal em RSS. Para aprender a mexer no RSS, clique aqui.

Depois de ler tudo isso, seja sincero: dá vontade de ouvir o áudio? Eu não. O feed contou tudo!

A CBN tem feeds legais. E não são noticiosos, felizmente. São os áudios do comentaristas da rádio, cujo conteúdo não envelhece tão cedo. Antigamente todos os comentaristas vinham num feed só. Hoje estão separados por categoria. Mas ainda acho que cada comentarista deveria ter seu feed. Mas o que incomoda é o feed ser deletado todos os dias. Se você não ouviu naquele dia, perdeu: na próxima atualização vai tudo embora.

E vocês? Que dicas, pedidos e sugestões tem para dar aos seus podcasters favoritos?

postado via gprs / edge, saindo para almoçar

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 01:17 PM | Comentários (17) | Citações

fevereiro 15, 2008

CBN Debate e Palm-br

Amanhã, no CBN debate, a pauta é vida real versus vida virtual: o lado psicológico, privacidade, fragilidade e fortalecimento de relações.

Não sei ainda quem vai debater comigo. Mas se algum psicólogo vier com aquele papo de doença e alienação, vai levar. Ficarei a cargo de defender os blogs, redes sociais e afins, e, se rolar a chance, comento a Campus Party. O CBN Debate começa às 10h e é possível acompanhar tudo por streaming no site da rádio.

Aproveitando o gancho: hoje estreei no blog da Palm-br, a convite do meu querido amigo Andres Segal. O convite rolou há séculos, mas a vida é corrida, tive que me reorganizar e prometi que em 2008 voltaria às minhas origens, colaborando na Palm-br, a primeira e maior comunidade brasileira de usuários de Palms. Pois bem, com meus horários arranjados, eis que faço minha estréia!

Apesar de usuária mais de Windows Mobile e Symbian, também tenho aparelhos com Palm OS, continuo acompanhando o mundo Palm e gostaria muito de compartilhar com a comunidade minhas dicas de produtividade móvel para a plataforma. Não sou xiita de sistema operacional, mas xingo quem deve ser xingado e elogio quem deve ser elogiado. Apesar de um certo desânimo generalizado entre os desenvolvedores de Palm OS, muitos bons programas seguem na ativa e os fãs do sistema continuam à espera de novidades e dicas. Prometo que, de agora em diante, tudo o que eu testar e publicar nos meus blogs, publicarei lá também quando for de interesse da comunidade Palm. Visitem: www.palmbr.com.br

postado via gprs / edge, em casa

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 09:47 PM | Comentários (8) | Citações

janeiro 28, 2008

Código Livre #64

A idéia surgiu do nada. Fui ontem na casa do Ricardo e da Adriana, como faço quase todo fim de semana quando estou em Curitiba, e lá mesmo surgiu a idéia de gravarmos mais um podcast Código Livre - eu, como "eterna convidada". Mas a novidade foi transmitir por webcast, ao vivo, a gravação do podcast. E com a participação em tempo real dos ouvintes!

Apesar de ser um domingo modorrento, com alta chance de ninguém aparecer online, iniciamos a transmissão através do serviço UStream, e divulgamos no Twitter que estávamos no ar. Quando vimos, estávamos com vários ouvintes interagindo na sala de chat do UStream, twittando e participando ao vivo em áudio através do Skype e do GTalk.

Tudo foi no improviso, mas o resultado foi além das expectativas. Isso sim é o cenário perfeito da nova era das mídias online! Interação total! Já estamos planejando uma próxima edição, dessa vez, avisando com antecedência para mais pessoas terem a oportunidade de participar. O resultado vocês podem conferir no Código Livre #64.

Fiquei com vontade de fazer um Podsemfio especial, no mesmo estilo. Quero ver é banda larga para isso... mas já estou planejando a coisa...

Pesquise preços de: iPod, webcam, teclados wireless

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 12:39 PM | Comentários (9) | Citações

janeiro 18, 2008

Enquanto isso, fora do Garota Sem Fio...

Sempre que eu chego em Sampa é aquela correria para honrar os compromissos agendados. Assim, não tive tempo de postar, (apesar do review do Last.fm e da homepage do Google já estarem rascunhados). De qualquer forma, levei um susto ao ler os 60 e tantos comentários acerca do MacBook Air. Não adianta, todo lançamento da Apple é sempre motivo de celeuma.

Assim, no Podsemfio dessa semana, que já estava pré-programado e era sobre UMPCs (grande destaque na área de mobilidade da CES e, claro, o suporto ultraportátil da Apple que viria por aí), falarei sobre as diversas opiniões postadas no blog e pontos de vista que recebi por email, inclusive os inúmeros links gringos que vocês me mandaram explicando porque o novo MacPluma "vale" ou "não vale" o preço. O podcast, que iria ao ar hoje, talvez atrase um pouquinho, mas até amanhã estará no air, ops, no ar... ;-)

Tenho várias entrevistas para os próximos podcasts, inclusive a do Hohagen com meus comentários sobre Google e mobilidade. Mas com esse início de ano agitado por causa dos eventos de tecnologia, tive que deixar as pautas frias para depois.

Aproveitando, gostaria de ressaltar, apesar dos leitores já terem falado nos comentários, algumas das últimas publicações impressas em que apareci ultimamente falando de tecnologia:

- Para quem é ligado no blogosfera, na B2B Magazine de dezembro há um depoimento meu sobre blogs como ferramenta de diferenciação profissional, onde narro minha experiência. Acho que muita gente também vai se identificar com minha trajetória... :-)

- Na Info edição especial sobre smartphones, que saiu em dezembro, apareço novamente num "revival" da matéria "Eu amo meu smartphone" (de uma matéria da Info do início de 2007), com alguns updates. Sobre a revista, que é uma espécie de guia para quem está escolhendo um smartphone, há alguns comentários meus para complementar ou corrigir alguns reviews de aparelhos citados, mas isso é assunto para um dos próximos posts.

- Na Mac+ de janeiro, há uma reportagem de capa bem legal sobre switchers, nome dado aos usuários de computador que mudaram de plataforma. Meu depoimento está lá, bem como o de muita gente que está se adaptando ao mundo Mac pela 1ª vez. A matéria ficou ótima, aprendi muita coisa. Gostaria de agradecer os leitores que viram a matéria e me mandaram links e soluções para meus pequenos probleminhas de adaptação, vocês nem imaginam como ajudou! Em breve falarei sobre switchers aqui também, complementando questões sobre compatibilidade de Mac e Linux com dispositivos móveis das mais diversas plataformas, algo que eu mesma ainda estou (aos trancos e barrancos) aprendendo...

- E por fim, o mais importante... nesse mês de janeiro estreou na Revista Windows Vista brasileira (sim, a revista está presente em vários países) minha coluna, chamada (como não poderia deixar de ser) Mobilidade. Todo mês estarei lá dando dicas e tutoriais para o pessoal que gosta de tecnologia móvel. Quero deixar bem claro que, apesar da revista ser "Windows Vista", a coluna Mobilidade é multiplataroma. Lá terá bastante Windows Mobile, claro, mas também Palm e Symbian. E, nos meus reviews e tutoriais, procurarei não só ajudar os iniciantes como também compartilhar aplicações avançadas como usuários mais experientes. Espero que vocês gostem!

No Profissionais Móveis dessa semana postei um complemento do meu tutorial que ensina a escolher um smartphone: é para esclarecer várias dúvidas que tenho recebido de leitores sobre os prós e contras de telas touchscreen e teclados QWERTY. Semana que vem inicio a série especial sobre tecnologia móvel e produtividade. Estou caprichando, tenho certeza que vocês vão gostar! ;-)


Para encerrar...

Nesse ano de 2008 inicio um outro projeto, ligado a inclusão digital com auxílio da mobilidade. O objetivo é contar histórias de pessoas que tiveram suas vidas transformadas graças ao mundo digital e à mobilidade. Várias empresas irão me patrocinar nesse projeto, que começará com um blog estilo "making of" acompanhando o andamento do projeto e culminará com um livro-reportagem.

É algo bem diferente: não se trata apenas do velho clichê de mostrar crianças carentes estudando informática para obter melhor colocação no futuro. São profissionais que se diferenciaram, portadores de deficiência que se integraram melhor ao mundo onde vivem, idosos que redescobriram a alegria de viver, jovens que estão ditando o futuro do mundo do entretenimento, entre outros "personagens". Ao longo dos próximos meses, vocês conhecerão mais a respeito aqui mesmo no GSF, e, quando o novo blog estrear, avisarei. Mas já de antemão deixo um canal aberto para quem tiver cases interessantes sobre esse tipo de transformação social. Mandem sugestões para meu email: bia arroba garotasemfio.com.br.

Pesquise preços de: câmeras digitais, acessórios para câmeras, notebooks

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 09:04 AM | Comentários (17) | Citações

outubro 15, 2007

DVD de Harry Potter trará versão do filme para portáteis

A indústria cinematográfica, a exemplo da fonográfica, é pródiga em mancadas quando se trata de distribuição de conteúdo e direitos autorais. Às vezes surgem lampejos de lucidez, conforme eu soube através do blog do meu amigo Erick, o Movieblog. A Warner trará, dentro do próximo DVD de Harry Potter (Harry Potter e a Ordem da Fênix), arquivos com versões do filme para dispositivos móveis.

Na minha opinião, não basta apenas trazer versões digitais do filme dentro do DVD. Claro, isso poupará o trabalho de ripar, e a combinação Harry Potter + adolescentes + arquivos digitais já é garantia de aceitação. Mas e quem não quer comprar o DVD? Por que não aproveitar a deixa e criar novos meios de distribuição do filme? Que tal disponibilizá-lo em lojas online para download? Bem, na iTunes o filme não estará disponível, pelo menos até onde sei, a Apple não tem parceria com a Warner.

A iniciativa é legal, mas aposto que os formatos suportados serão bem restritos e repletos de DRM. E, em termos de pirataria, tudo continuará no mesmo. Ainda falta muita coisa, mas já é um primeiro passo. O que vocês acham da iniciativa da Warner? Que formatos vocês acham virão no DVD? Para celulares? iPods? Smartphones? Windows? Como a Warner não forneceu detalhes sobre tais arquivos e o DVD só sai em dezembro, está aberta a temporada de palpites.

Aproveitando a deixa: o Erick é um amigo meu de longa data e minha referência quando se trata de filmes e séries. Ele escreve a respeito "desde os tempos de BBS", segundo ele mesmo diz, e o mais legal de tudo é que ele não usa a linguagem entojada dos críticos de cinema. Nada como um cinéfilo comum que fala como mortal comum, não? Recomendo não só o blog dele, o Movieblog, como também o podcast, o Moviecast.

Pesquise preços de: iPod touch, iPod nano, iPod classic

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 12:50 PM | Comentários (4) | Citações

junho 22, 2007

Como vencer a desorganização

É a pauta do CBN Debate amanhã, a partir das 10h. Vou falar como a tecnologia móvel pessoal pode ajudar as pessoas a se organizar. Nesses tempos modernos, temos que ser mais produtivos, mas nada de sacrificar a vida pessoal!

postado via Qtek S200 / EDGE

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 10:02 AM | Comentários (15) | Citações

maio 08, 2007

Vídeo da reportagem da Record

Começaram a chegar SMS e e-mails "injuriados" até mim, por causa da forma que a matéria da TV Record tratou as pessoas que usam a tecnologia em sua vida diária. Fiquei preocupada e saí voando da faculdade, depois do almoço, até o Fran's mais próximo - a rede wi-fi da faculdade, que usa proxy, bloqueia o YouTube. Super obrigada ao leitor C. Domingues, que gravou e disponibilizou a reportagem no YouTube para a gente!

Não vou comentar nada por enquanto, já que não se deve abrir o bico de cabeça quente. Mas já vou adiantando que a edição da minha fala vai na contramão do contexto de tudo o que falei. Aliás, falei muita coisa importante que ficou de fora, até para bater contra o estigma de "cyberviciado": falei do meu trabalho, do uso racional da tecnologia, de inclusão digital... mas no final, a matéria dá a entender, simplesmente, que eu (e meus leitores, já que estamos todos no mesmo barco, como fãs de tecnologia) somos doentes.

Assim que o sangue esfriar, gravo um podcast especial como "direito de resposta".

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 01:37 PM | Comentários (62) | Citações

maio 07, 2007

Tecnologia móvel na Record, amanhã

Amanhã, a partir das 9h, no programa Hoje Em Dia da TV Record, vai ao ar um especial sobre tecnologia. E lá estarei falando de mobilidade, odontologia domiciliar, palm, smartphone, GPS etc etc.

Não estarei em casa o dia todo e nem terei como gravá-lo. Assim, peço ajuda de vocês, leitores, para gravá-lo e me envirem em seguida, que eu disponiilizarei a todos no YouTube e no Podsemfio. Alguém se habilita?

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 04:04 PM | Comentários (25) | Citações

fevereiro 26, 2007

Wilker: 'o filme do Scorsese não é bom'

Não consegui ver o Oscar até o fim, pela primeira vez. O sono e uma crise de rinite me venceram. Mas avaliando o que eu vi, a melhor coisa da festa foi a Ellen DeGeneres, com certeza. Adorei ela de câmera digital na mão tietando todo mundo e distribuindo roteiros para os diretores. As esquetes com sombras também estavam legais. Fora, Whoopi!

E mais:

- Zé Wilker estava com um óculos de armação branca pavoroso. Sentadão, inerte, impassível, um cubo de gelo. Não expressava a menor emoção. Não sabia o nome de boa parte dos filmes que apareciam na tela. Ai que saudades do Rubens. Ele estava só na TNT esse ano, né?

- Teve um filme indicado que o Wilker se limitou a dizer: 'não vi'. Hi-lá-ri-o. E depois disse que o filme do Scorsese não é bom. Quaquaqua...Teve um ano que ele errou duas vezes o nome do filme "Brilho Eterno De Uma Mente Sem Lembranças". Nem me lembro mais o que ele não disse, aquele oclinhos branco me deu amnésia.

- E o Al Gore do lado do DiCaprio, fazendo discurso ecologicamente correto, e sendo premiado por um documentário idem? O aquecimento global é responsabilidade de todos nós, etc etc etc. Faz favor.

- Nicholson é o cara. Mesmo com visual a la Britney.

- Vocês acharam justo Happy Feet vencer Cars?

- Sou fãzaça do Ennio Morricone, fiquei megafeliz quando Zézão Wilker disse que ele estará no Brasil em maio. Amei o Oscar honorário. Mas quando botaram a Celine Dion para cantar uma música dele, quase desliguei a TV. Que desrespeito! E a cara do véinho na platéia me assustou, pensei que ele ia devolver a estatueta.

- Já o James Taylor podia muito bem se passar por um gerente do Banco do Brasil. A voz dele continua sonífera como sempre, mas seus cabelos, quanta diferença...

- Zé Wilker repetiu: o filme do Scorsese não é bom. É fake. É mal-dirigido. Os outros dele são melhores. Era tanta uruca que comecei a achar que não ia ganhar mesmo. A essas alturas fui dormir. Me arrependi amargamente. A reação dele ao ver Scorsese papar Filme e Direção deve ter sido engraçada. Só não sei se mais do que aquele oclinhos branco. E aí, ele continuou dizendo que o filme não é bom?

P.S.: Acordei 1 hora antes do previsto de novo. Shit. Pelo menos o tempo foi útil, acordei e vim blogar.

Pesquise preços de: câmeras digitais acessórios para câmeras notebooks

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 06:27 AM | Comentários (18) | Citações

janeiro 19, 2007

Desliguem a TV!

Ontem ainda eu estava ouvindo o TwiT e achei interessante a discussão sobre o futuro do audiovisual. Segundo os TwiTs, pelo que vimos pela CES, o que vai pegar de agora em diante ou são as supertelonas em altíssima definição ou as telinhas do dispositivos móveis. Não existe mais meio termo.

Alguns anos atrás, na era Napster, dizia-se que o MP3 ia morrer logo porque era conteúdo de baixa qualidade. Agora fala-se o mesmo dos vídeos online, streaming e IPTV. Mas os jovens de hoje querem liberdade para ver o que quiserem quando desejarem, e só, não estão ligando para as altíssimas resoluções.

Faz todo o sentido do mundo. A gente escolhe o que quer ver. Quando e onde quiser. Isso já é presente, não é futuro.

Enquanto isso, no mundo offline, é espantoso ver no que se transformou a TV aberta no Brasil. Quando não é a baixaria do Big Brother (algo que eu, por pura tradição, passo longe), é a baixaria de programas como o da Luciana Gimenez, que levou a garota de programa que foi flagrada no motel com o marido de Suzana Vieira e arrebentou na audiência.

Eu não tenho pena de quem vê TV aberta e dá audiência para esse tipo de coisa. Me desculpem. Vêem porque querem. Tem gente que vê Big Brother até por preguiça. Sério! Preguiça! Foi o que disse uma pesquisa.

Quem tem um mínimo de miolos na cachola simplesmente desliga a TV. Não precisa ser rico e ter internet. Vai ouvir música, brincar com os filhos, ler um livro.

Pensam que na TV fechada as coisas melhoram? Que nada. Os assinantes da Sky e DirecTV estão comendo o pão que o diabo amassou com a fusão das empresas. Eu me recuso a assinar uma TV a cabo e ter que pagar uma fortuna por mês por canais insossos, reprises sem fim, e intervalos comerciais chatérrimos. Mas o que Sky e DirecTV vêm fazendo é pior ainda. Ultrajante.

Nada como conteúdo sob demanda, não é mesmo? E já que meu desejado iPod vídeo-wide ainda não foi lançado, e como esse ano viajarei muito, farei um upgrade de cartão de memória (de 1 para 4 GB) para assistir meus filmes e seriados nos momentos de ócio ou espera.

Agora todo mundo em coro comigo, vamos lá: "Viva os DVDs! Viva o conteúdo sob demanda! Viva o YouTube, Viva os torrents! Viva a iTunes Store! VIVAAAAA..."

Pesquise preços de: DVD player portátil iPod vídeo DVDs

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 01:32 PM | Comentários (22) | Citações

janeiro 15, 2007

Capas da Veja e da Época

Sem dúvida o assunto da semana no mundo da tecnologia foi o iPhone. No mundo do entretenimento, idem. Pensando bem, foi o assunto da semana no mundo, ponto. O gadget da Apple ganhou imenso destaque na web, TV, jornais e revistas de todo o planeta, inclusive no Brasil. Excetuando-se eleições, escândalos, guerras e catástrofes em geral, somente Paulo Coelho e o iPhone conseguiram ser capa das duas principais revistas semanais do país simultaneamente.

A revista Época mantém, em seu site, o "Blog da Semana", para discutir o assunto principal da semana com os leitores. Especialistas são convidados para debater o tema e interagir com os internautas, esclarecendo dúvidas e alimentando discussões. Fiquei muito feliz em ter sido convidada pela Época para participar do Blog da Semana dessa edição, ainda mais entre tantas "feras" do mundo da tecnologia. Espero corresponder às expectativas.

Agora convido todos vocês, leitores, a ir lá debater o assunto com a gente. Vamos falar de gadgets, PDAs, smartphones, entretenimento móvel, e, claro, a nova menina dos olhos do tio Istive Jóbis. Participem!

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 10:11 AM | Comentários (6) | Citações

janeiro 03, 2007

Bia na revista Info

Estou na edição de janeiro da revista INFO, numa matéria sobre smartphones, contando minha saga com Palms, Pocket PCs e afins, e como os uso profissionalmente. Parabéns à Silvia, que fez a reportagem e me entrevistou. E ao Marcelo Rudini, que fez essa foto LINDA! Vou querer a original para ampliar, fazer um pôster e colocar na minha clínica, viu?

Pesquise preços de: celulares acessórios para celular smartphones

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 03:47 PM | Comentários (14) | Citações

janeiro 01, 2007

Eyes

Ouça aqui e veja se a melodia é familiar, antes de ler o post completo.

Missed the last train home,
Birds pass by to tell me that I'm not alone
Over pushing myself to finish this part
Handle a lot
One I thing I miss
It's in your eyes
In your eyes

Have you seen this film?
It reminds me of walking through the avenues
Washing my hands
Attachment scared
Land on the Ground
One thing I miss
It's in your eyes
In your eyes

Se você acompanha a série de TV Heroes deve ter achado o som familiar, sim senhor. Ela já foi tocada em alguns episódios. Fiquei com essa música na cabeça desde que assisti o piloto, que por sinal achei incrível e me fez viciar de cara. "Eyes" toca quando Peter entra no táxi e todos os demais personagens começam a assistir o eclipse solar.

A série é muito recente, mas não consegui acompanhar em dia porque meu fim de ano foi muito atribulado. Assim que entrei em férias baixei mais e mais episódios e no Natal fiquei atualizada com a saga, finalmente. Os episódios favoritos já estão ripados no meu Qtek. Por enquanto só catando na web mesmo, aqui no Brasil ela deve estrear na TV a cabo em março.

Heroes está atualmente no 11º episódio da primeira temporada e retorna no fim de janeiro. Em linhas gerais, é uma mistura de Lost com X-Men, do tipo que faz ansiar desesperadamente pelo episódio seguinte. Se você gosta de mistério, aventura e quadrinhos, vai gostar muito. Recomendo!

Já a música "Eyes" é da banda Rogue Wave, e, curiosamente, não encontrei nenhum álbum deles à venda. Pelo que pesquisei, ela só apareceu até então como trilha de um filme obscuro. Achei um MP3 perdido nos sites de fãs de Heroes e, até que não ache outra versão em melhor qualidade, é essa mesma que o meu iPod não vai parar de tocar.

Acho que é uma excelente música para se começar o ano novo com o pé direito. Ano passado eu já tinha feito isso. Feliz 2007!

Pesquise preços de: DVDs de Lost Qtek iPod nano

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 11:16 AM | Comentários (8) | Citações

dezembro 26, 2006

Momento Retrô

Dando um tempo para os blablablás tecnológicos, gravei uma participação especial na 9ª edição do podcast Momento Retrô. Me diverti MUITO gravando com o Paulo e o Fernando, e rimos o tempo todo. Resumindo: o Momento Retrô é um podcast que revive os anos 70 e 80, com filmes, seriados, brinquedos, guloseimas, moda, música...

Nessa participação especial contei um pouco da minha infância e adolescência: brincadeiras, algumas travessuras, histórias dos tempos de colégio e até o primeiro beijo e namoro... foi bem legal. Link aqui.

Mais uma vez obrigada ao meninos do podcast pelos momentos divertidíssimos!

Pesquise preços de: MP3 players iPod

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 03:38 PM | Comentários (2) | Citações

dezembro 09, 2006

Podsemfio n.23 - videocast

Hoje, no programa Plug na RPC, que passou às 11.30 h, foi ao ar a reportagem onde eu explico o que são podcasts, além de ensinar os principios básicos para quem quer criar o seu.

Quem viu, viu. Quem não viu, pode baixar o vídeo aqui. Quem assina o Podsemfio irá recebê-lo automaticamente.

Perdoem a minha aparência tenebrosa. Confesso que fiquei assustada com meu aspecto, principalmente com o inchaço e os olhos fundos. Os remédios que tomo atualmente estão acabando comigo. Para piorar, a gravação foi feita à noite e eu estava há 2 dias sem dormir direito... e não tive tempo de fazer maquiagem nenhuma! Meu raciocínio também está um pouco lento, mas felizmente acho que consegui passar bem a mensagem. Me esforcei.

Falando em vídeo, estou com planos de fazer edições esporádicas do Podsemfio como videocast em 2007. Para reviews de aparelhos, creio que esse formato é bem legal. Ainda em dezembro farei uma edição especial com o review do meu Qtek S200, que o povo não para de cobrar... com toda razão.

Esse fim de semana estarei um pouco isolada, precisarei dormir muito. Mas prometo que 3ª feira voltarei e responderei e-mails e comentários do blog. Sejam pacientes e cuidem bem da nossa casa - sim, pois esse blog não é só meu, é cada vez mais de vocês também. Obrigada por tudo!

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 01:41 PM | Comentários (128) | Citações

novembro 30, 2006

TV pra quê?

Creio já ter dito aqui no blog que não sou muito fã de TV aberta. Nem TV fechada, pois o modo como os canais Sony, Warner e Fox tratam os fãs de séries é revoltante. Acho que todos os leitores desse blog compartilham comigo o prazer de se ver conteúdo sob demanda.

Mesmo quando quero ver programas abertos, apelo à web. Assisto no Globo Media Center - mesmo quem não é assinante encontra muita coisa com acesso livre. Lá tem também a Band News. E agora, quem quiser assistir (de graça!) canais de TV de todo o mundo, pode ir no Terra TV.

E ainda tem o YouTube, né? Se acontecer alguma coisa sui generis em algum programa da TV aberta e você lamentar ter perdido, com certeza achará lá.. ainda que sejam coisas de 30 anos atrás...

E você, conhece algum diretório legal de TV por streaming? Poste aqui nos comentários!

Se eu sobreviver ao meu tratamento de saúde (tanto física como financeiramente) comprarei uma "TVzona" como essa, só para ter o prazer de plugá-la no notebook e assistir o que eu quero quando bem desejar... já pensou, um home theatre web TV? Mas do jeito que a coisa anda, isso ainda vai demorar muito. Amanhã acabam minhas provas de 2ª chamada - perdi 2 meses de aula e um monte de provas no 3º e 4º bimestre. E segunda-feira recomeça minhas rotina de médicos, exames e o escambau... meu futuro é uma incógnita... :(

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 01:52 PM | Comentários (19) | Citações

novembro 19, 2006

Estréia do "Jornalista Sem Fio"

A fim de não misturar meus posts pessoais com os tecnológicos, criei o Jornalista Sem Fio. Saúde, mídia, política e empreendedorismo, um pouco do meu universo offline. O espaço também serve para colocar alguns textos políticos que, por um motivo ou outro, o jornal da faculdade não publicou. E viva a liberdade de expressão!

Já transferi alguns posts daqui do GSF para o JSF, e postei um inédito agora, como "estréia". É sobre Diogo Mainardi e a perda do patrocínio de seu podcast. Estou ciente que ainda preciso de alguns ajustes de template, mas fiquem à vontade para opinar e criticar.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 01:41 PM | Comentários (2) | Citações

novembro 15, 2006

Profecia ou piada pronta?

Clique para ampliar. Link original, aqui.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 03:48 PM | Comentários (4) | Citações

novembro 12, 2006

Rádio sob demanda

Sempre ouço muito a rádio CBN, mas nunca com horário certo: geralmente quando estou no trânsito, de manhã cedo, ouvindo as últimas notícias, ou no fim da tarde, a caminho da faculdade. O chato é que há vários colunistas que gosto de acompanhar mas nem sempre conseguia, pois eles vão ao ar em horários específicos.

Na newsletter por e-mail (CBN Express) as coisas ficavam mais práticas: eu recebia os links para os áudios junto com breves resumos dos assuntos tratados. Mas ainda assim, tinha que abrir o email, clicar um a um... nada prático.

Pois bem, agora a CBN Nacional disponibiliza o conteúdo de seus comentaristas em formato de podcast. Você pode receber o feed de todos os comentaristas ou optar por podcasts específicos de economia, política, esportes entre outros. Na homepage da CBN, basta clicar no link "podcast" à direita e fazer sua escolha.

Engana-se quem pensa que colocar conteúdo de rádio sob demanda pode ameaçar a rádio ao vivo. Eu simplesmente deixava de ouvir alguns comentaristas porque os horários não batiam. A mídia podcast usada dentro de uma mídia tradicional como o rádio não diminui a audiência, mas aumenta. Aumenta e qualifica: o ouvinte de podcast é exigente, de bom nível cultural e formador de opinião - perfeito para uma rádio como a CBN.

Agora os áudios dos comentaristas vão todos direto para meu MP3 player e eu posso ouvi-los na hora que for mais conveniente para mim - na rua, no carro, no consultório, nos intervalos... Serei uma ouvinte mais assídua do que nunca!

A próxima etapa será disponibilizar isso na CBN Curitiba. É só uma questão de tempo, me aguardem...

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 11:07 AM | Comentários (11) | Citações

novembro 02, 2006

YouTube no celular

Reconhecendo a grandiosidade do mercado na área de mobilidade, o YouTube anunciou hoje que pretende oferecer os seus serviços de streaming e upload de vídeo em celulares. Segundo um dos fundadores do serviço, dentro de um ano já teremos algo em funcionamento!

"Within the next year we hope to have something on a mobile device, it's going to be a huge market, especially for the video mind-set we're dealing with, it's a natural transition." (Chad Hurley, co-fundador do serviço)

Por enquanto há apenas umas gambiarras que mal e mal funcionam em PDAs, através de browsers alternativos, mas uma solução nativa é sempre bem-vinda.

O Google tem toque de Midas. Alguém aí duvida que o empreendimento vai dar certo?

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Celular às 09:34 PM | Comentários (4) | Citações

outubro 27, 2006

HD-DVD e Blue-Ray no Submarino

Estou me sentindo out. O Submarino já vende diversos títulos de filmes em Blue-Ray e HD-DVD e eu não só não tenho um tocador como não conheço ninguém ainda que tenha. Pudera, com aqueles preços... sem contar que a gente ainda nem sabe qual padrão vai "pegar"... em qual vocês apostam?

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 05:46 PM | Comentários (6) | Citações

outubro 21, 2006

Robbie in Rio

Tomei chuva à beça antes do show do Robbie Williams no Rio, mas me diverti pra caramba. Saí rouca e com bolhas nos pés.

O público pequeno mas fiel entonou todas as letras sem se enrolar, para surpresa do próprio Robbie - que zoou os brasileiros por confundi-lo com o comediante Robin Williams. Também fez gracinhas cantando para as arquibancadas vazias da Apoteose, junto com o amigo (?) Jonny Wilkes, com quem cantou Me and My Shadow. E fez cara de susto quando, ao arriscar falar português, ouviu vaias ao citar Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo e Roberto Carlos...

No mais, apesar de não ter visto um raio de sol, ter pego chuva e congestionamento ("isso aqui parece São Paulo" brinquei com um taxista, "ou pior, São Paulo da Marta!"), a viagem me fez muito bem. Revi amigos queridos e conheci outros com quem já falava há tempos. Até tive agradáveis surpresas. Foi uma viagem maravilhosa.

Rudebox

Voltando ao Robbie Williams, o novo disco Rudebox chega às lojas na próxima semana, mas obviamente já caiu na rede. Eu estava com medo, pelo single-título lançado mês passado, que o disco seria horrível. Não é horrível, é medonho. O cara cismou em ser rapper, mas no fundo o álbum é mais um revival dos anos 80 e 90, com influências de Madonna e Pet Shop Boys (com estes participando da produção). Como fã, vou comprar mesmo assim. Estou ouvindo as faixas desde ontem, e, conforme prometi à algumas meninas dos fã-clubes, estou transcrevendo as letras. Pelo menos das melhorzinhas. Tem umas tão medonhas que me recuso, hehehe.

Acho que Kiss Me e She's Madonna são as melhores. Me identifiquei mais com a primeira, pelo menos por enquanto. As músicas que costumo ouvir no meu dia-a-dia seguem sempre meu estado de espírito no momento. Então, lá vão elas:


Kiss Me

In my young life
I have received
Callers though
they were Christmas eve
I’m disappointed and I don't know why
She gave me laughter and hope
And a sock in the eye

In my young life
I know something now
I've never tried to create a wow
Wows are few frustration more common
Now I can feel it in my soul
That's why I gave the come on

Kiss me with your mouth
Your love is better than wine
Kiss me with your mouth
Your love is better than wine
But wine is all I have
Will your love ever be mine?

Faces fall before my feet
Like blood onto a clean white sheet
When I grow old I won't forget
To innocence my only debt

Wow, I feel so fresh today
Barefoot in the snow to make love in the hay
The stars are bright in the abyss
Now I can feel you in my arms
I explode inside your kiss

Kiss me with your mouth
Your love is better than wine
But wine is all I have
Will your love ever be mine?

Kiss me with your mouth
Your love is better than wine
Kiss me with your mouth
Your love is better than wine
But wine is all I have
Will your love ever be mine?


She's Madonna

Oh, Madonna

I don't miss you
just who you used to be
and you don't ring true
so please stop calling me
Your "I love you"s
are ten a penny
You're dropping clues
like you've got any
You gotta choose
There's been so many
Ohhhh

I love you baby
but face it, she's Madonna
No man on earth
could say that he don't want her

This look of love says I'm leaving
you're frozen now I've done the freezing
I'm walking out
Madonna's calling me

She's got to be
obscene to be believed
That's her routine
Not what she means to me
I found myself by circunstance
across a room where people dance
And quite by chance
she' danced right next me

I love you baby
but face it, she's Madonna
No man on earth
would say that he don't want her

It's me not you
I've got to move on
You're younger too
but she's got her groove on
I'm sorry, love
Madonna's calling me

Oh, Madonna

I want to tell you a secret

We're having drinks
with Kate and Stella
Gwyneth's here
she's brought her fella
But all I wanna do
is take Madonna home

I love you baby
but face it, she's Madonna
No man on earth
would say that he don't want her

It's me not you
I've got to move on
You're younger too
but she's got her groove on
I'm sorry, love
Madonna's calling me

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 08:18 PM | Comentários (7) | Citações

outubro 20, 2006

Previously on Parque São Jorge...

Enquanto isso, em "Outrópolis"...

Ben:
- Nesse meio tempo em que vocês estiveram na ilha, aconteceu muita coisa, Jack! Nós temos contato com o mundo externo e sabemos de tudo!

Jack:
- Eu não acredito! Prove!

Ben:
- Por exemplo, o Lula foi eleito presidente...

Jack arregala o olho.

Ben:
- O Papa morreu...

Jack abre a boca de espanto.

Ben:
- ... e o Corinthians foi campeão brasileiro!

Jack:
- Hahahahaha! Se você dissesse outro time eu até acreditaria… mas o Corinthians? Perdeu a chance de conquistar minha confiança, Ben!

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 08:36 AM | Comentários (11) | Citações

outubro 15, 2006

Terremoto no Hawaii, Flickr e o Treo da Fox News

Não basta estar na hora certa e no lugar exato. Tem que ter presença de espírito. Foi o que presenciamos alguns dias atrás, quando um cameraman da Fox News filmou o prédio atingido por um avião em NY, momentos após o acidente.

Há poucas horas, um terrível terremoto assolou o Hawaii e os usuários do Flickr postaram as primeiras imagens antes mesmo dos portais de notícias. Uma prova cabal que o novo jornalismo hoje depende da mobilidade e da participação direta das pessoas comuns!

"O avião! O avião!"

Scott Wilder andava pelas ruas de NY quando viu o incidente com o avião. Seria um novo atentado terrorista? Um acidente comum? Correu até lá, filmou tudo em seu Treo 700w e enviou em tempo real para a redação, através da conexão do celular. Em tempo: o Treo 700w é um smartphone da Palm que roda Windows Mobile 5 e funciona em rede CDMA nos EUA, usando a tecnologia EV-DO como conexão móvel de alta velocidade.


Screenshot do vídeo de Scott Wilder

A qualidade da câmera não é aquela maravilha. Mas isso nem importa. O vídeo feito e enviado em tempo real através de uma solução chamada CometVision saiu em primeira mão na TV e na internet e fez os olhos do mundo se voltarem para a Fox News. Sites noticiosos de todo o planeta deixaram o acidente em segundo plano e noticiaram o "feito" da emissora, graças ao Treozinho. Esse é o novo jornalismo! Claro que câmeras de celulares não substituirão os equipamentos tradicionais nunca. Mas a instantaneidade da notícia hoje está intimamente ligada à mobilidade. E espero que, depois dessa, Wilder tenha ao menos ganhado um aumento de salário...

O povo faz a notícia

Não foi só Scott Wilder que teve presença de espírito. Assim que o incidente ocorreu, dezenas de fotos passaram a pipocar no Flickr, mostrando o ocorrido. Bastava acessar a homepage do site e procurar pelas tags corretas. Alguns shots estão a seguir, postados imediatamente após capturados:

Os veículos tradicionais de mídia perceberam o potencial dos leitores conectados e passaram a investir neles. Grandes desastres como as tsunamis na ásia e os atentados em Londres foram cobertos por centenas de repórteres-amadores munidos de celulares com câmeras. A CNN tem um projeto chamado Exchange, em que qualquer um pode mandar um iReport.

Ontem um terremoto de alta intensidade atingiu o Hawaii. Antes de eu procurar imagens nos sites de notícias, mais uma vez apelei ao Flickr. Buscando pelas tags Hawaii e earthquake, achei as primeiras imagens da devastação, feitas por celulares:


Uma das imagens capturadas virou "foto de capa" do Yahoo! News. A turma do Flickr vence mais uma:

Aqui no Brasil existe o Foto Repórter do Estadão. Eu até tenho cadastro lá, mas ainda não habituei a levar comigo minha câmera fotográfica para tudo quanto é canto. Por uma questão de comodidade mesmo, já que carrego muita tralha. Pessoalmente, ainda acho um smartphone mais prático para ocorridos instantâneos, por causa da conectividade. Afinal, não basta registrar, é preciso compartilhar, e em tempo real. A câmera VGA do Qtek 9090 nunca foi muito usada pois eu achava a resolução péssima. Mas agora os 2 MP do Qtek S200 me entusiasmaram bastante:

Museu Oscar Niemayer [1] Museu Oscar Niemayer [2]
Kate & Claire Odontologia domiciliar

Que a força esteja com os smartphones :)

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Treo às 11:52 PM | Comentários (11) | Citações

outubro 11, 2006

Podcast: modinha passageira?

Eu sempre costumo dizer que as novidades tecnológicas só "pegam" de verdade quando saem dos redutos nerd. Tem sido assim com os blogs e a tecnologia VoIP. Bem, agora já dá para dizer que os podcasts estão no mesmo caminho.

Primeiro foram os grandes portais de internet que aderiram, como o UOL. Em seguida, caiu nas graças de veículos tradicionais como Estadão, O Globo entre outros. Agora, a Veja também anuncia seus podcasts, estreando o primeiro canal com o controverso Diogo Mainardi. Aliás, parece que virou "praxe" entre todos os grandes veículos: eles têm que ter seus blogueiros... e agora, seu podcasters também...

E ainda tem muito desavisado por aí dizendo que podcast é febre passageira, que a "onda" passou...

Que bom que a distribuição de conteúdo está se expandindo. Hoje o internauta de alto padrão não sai mais à caça de notícias, mas escolhe aquilo que quer receber. Os usuários leigos também estão usufruindo desse benefício na TV e no entretenimento. Até os tradicionais métodos de aferição de audiência deverão ser revistos: segundo a ABC, tem sido complicado medir a audiência real do fenômeno Lost graças ao TiVo, já muito popular nos EUA, e aos canais de distribuição online na web. As coisas mudam numa velocidade espantosa, não? O pessoal de marketing e publicidade está arregaçando as manguinhas para não se perder nas inovações e se habituar com o novo perfil de público...

Falando em podcast, esse fim de semana retomo o Podsemfio. Peço aos meus ouvintes que me perdoem, mas cobrir a segunda temporada de Lost inteira em poucos meses foi bem puxado - uma média de 2 programas por semana, de 1 hora cada um, não foi mole. Agora tudo deve voltar ao normal.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 12:15 PM | Comentários (8) | Citações

outubro 05, 2006

Terceira temporada de Lost

A 3ª temporada de Lost começou! Transmitida pela ABC das 22 às 23 h (considerando horário do Brasil), vinte minutos depois do término do episódio na TV ele já estava correndo solto pela internet. O fórum LostBrasil tem uma banda monstra, mas hoje ele não agüentou e caiu.

Essa série é um fenômeno, eu sei, mas a cada dia fico mais espantada com o frisson em cima dela.

Quanto ao LostCast, eu e o Gui também seremos rapidinhos. Colocaremos no ar o podcast que fala de A Tale of Two Cities até amanhã de noite.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 01:17 AM | Comentários (6) | Citações

setembro 20, 2006

Estréia na CBN como comentarista

Um leitor já antecipou a novidade aqui nos comentários, mas vamos à ela: fui convidada pela CBN Curitiba para ser comentarista e aceitei. Ontem foi minha estréia. Farei comentários esporádicos em cima de notícias que envolvam cybercultura e vida digital. Não tem horário certo, mas o programa rola de 2ª a 6ª feira das 10 às 12 h da manhã, ancorado pelo José Wille.

UPDATE: minhas participações ficarão disponíveis no dia seguinte, no próprio site da CBN... é só ir acompanhando. Também as colocarei aqui no blog. A de ontem está aqui.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 09:42 AM | Comentários (20) | Citações

setembro 18, 2006

O melhor portátil de todos os tempos

Chupinhado descaradamente do Glacial. Digam o que quiser, mas o melhor de tudo é a boneca... impagável!

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 09:52 AM | Comentários (6) | Citações

setembro 16, 2006

CBN Debate

Estou no estúdio da rádio para o debate que começa agora às 10h, apresentado pelo âncora Álvaro Borba. Quem puder gravar, agradeço!

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 09:57 AM | Comentários (12) | Citações

setembro 15, 2006

Na CBN outra vez

Sim, novamente a CBN me chamou e eu topei! Dessa vez teremos DUAS HORAS inteirinhas para falar sobre tecnologia. Será amanhã, sábado, das 10 às 12 h. E estarei muito bem acompanhada por mais alguns aficcionados pelo assunto. Quem? Surpresa :)

Programa: CBN Debate. Para quem não mora aqui, dá para ouvir por streaming, na rádio CBN Curitiba. E quem puder, por favor, grave para mim... Obrigada!

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 09:03 AM | Comentários (5) | Citações

setembro 14, 2006

Google Livros

Dá para acreditar? Hoje tirei o dia para fazer algumas coisas fora da clínica e inevitavelmente peguei algumas filas. Nesse momento, estou na fila do supermercado relendo O Pequeno Príncipe no meu PDA. Devo ter lido esse livro quando tinha uns 7 ou 8 anos. Não, não virei miss... foi um professor da faculdade que pediu. Nada como uma leitura oportunista na sala de espera do médico ou na fila do supermercado. Comigo não existe momento chato e estressante...

Falando em livros, tem muita coisa boa no Google Livros. Ontem fiquei algumas horas caçando coisas por lá. Praticamente tudo que hoje é de domínio público pode ser achado. Aproveitem!

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Web às 03:25 PM | Comentários (2) | Citações

setembro 13, 2006

Olhos do Brasil

Meu amigo Gustavo Jreige, jornalista sem fio, está acompanhando o debate dos presidenciáveis na TV Gazeta e postando em tempo real, via smartphone, no Olhos do Brasil.

Aliás, está aí uma excelente opção para quem quer acompanhar passo-a-passo as eleições 2006!

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 08:52 PM | Comentários (1) | Citações

setembro 02, 2006

LostCast repaginado

O LostCast (podcast sobre o seriado de TV Lost que eu faço com o Gui Leite) foi totalmente repaginado.

O objetivo é melhorar a navegabilidade e facilitar a vida do usuário leigo que não está acostumado com a sopa de letrinhas de feeds, rss, xml entre outros. Tenho notado que a maioria dos ouvintes do podcast simplesmente quer acessar a página e ouvir (e VER!) o episódio com as imagens da versão em AAC. Tudo isso é possível dentro do próprio browser, basta ter um plugin para o Quicktime instalado.

Para quem acompanha por agregadores (iTunes, Odeo, Bloglines, Juicy etc), há 3 versões: em AAC (com imagens, compatível com iTunes e iPods), MP3 de 64 kbps (boa qualidade) e MP3 de 16 kbps (para quem baixa por conexão discada, gprs ou celulares).

Muitos amigos e ouvintes em geral também pediram uma opção de envio de notificações de novos episódios por email. Eu e o Gui já estamos estudando isso.

No mais, a página está bem mais user-friendly e muuuuuito mais bonita. Há duas opções de fundo, uma da praia e outra com um personagem, que mudará de acordo com o personagem com flashback no episódio em questão. Assim, a cada semana temos um fundo diferente!

Já estamos no episódio 16 da 2ª temporada e o sucesso e a participação dos ouvintes aumenta cada vez mais. Eu e o Gui estamos muito felizes com o resultado do empreendimento! Mas o negócio vai ferver mesmo quando começar a 3ª temporada, com estréia prevista para 4 de outubro. Assim que encerrarmos os episódios da temporada atual, faremos um SkypeCast com os ouvintes para discutirmos teorias e especulações. Ainda marcaremos o dia certo, mas será na última semana de setembro com certeza. E em seguida, lançaremos três podcasts especiais: um com os melhores momentos do SkypeCast, outro só com spoilers e cogitações sobre a terceira temporada, e por fim, um bem descontraído, só com os erros das gravações, para a galera rir um pouco. Tem cada coisa... e as piores mancadas são as minhas...

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 01:02 PM | Comentários (2) | Citações

agosto 31, 2006

Entrevista na CBN: áudio, fotos...

José Wille me entrevistou no último dia 30 na rádio CBN Curitiba. Nesse áudio está a entrevista na íntegra (MP3, 16 kbps, 1,56 MB, 12'58"), onde falei um pouquinho sobre blogs pessoais e profissionais, tecnologia móvel e odontologia domiciliar. Mais detalhes da entrevista e fotos feitas no estúdio, além da entrevista em WMA para download vocês encontram no site da CBN Curitiba. Detalhe: esse ufanismo de "blogueira mais conhecida do Brasil" é exagero do Wille... pelo amor de Deus...

O melhor vem agora: um breve haverá um debate na CBN sobre o uso diário da tecnologia nas mais diversas atividades profissionais, e eu mais uma vez fui convidada. Dessa vez, poderei "recrutar" leitores curitibanos do meu blog para participar. Será muito legal. Interessados escrevam para bia arroba garotasemfio.com.br

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 02:54 PM | Comentários (8) | Citações

agosto 30, 2006

Entrevista

Já estou no estúdio da CBN, aguardando o início da entrevista. Mais tarde a disponibilizarei aqui no blog. Falando em entrevista, ontem conversei com o pessoal da TIM e repassei as dúvidas dos leitores. Algumas das dúvidas não ficaram bem esclarecidas, e a consultora responsável passará para o pessoal da engenharia e eu publicarei aqui. Aguardem!

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 10:44 AM | Comentários (12) | Citações

agosto 29, 2006

Garota Sem Fio na CBN

Amanhã a partir das 10.30 h estarei na rádio CBN, onde serei entrevistada. Falarei de odontologia domiciliar, tecnologia móvel, entre outras coisas. Prestigiem... CBN Curitiba, FM 90.1.

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 03:56 PM | Comentários (13) | Citações

agosto 26, 2006

Crtl C + Ctrl V = Ctrl + Alt + Del

O babado do momento na "blogosfera" (odeio esse termo) é a história de plágio envolvendo a Rosana Hermann e um jornalista chamado Miltinho Cunha, de Florianópolis. O dito costuma publicar textos de blogs num jornal local como se fossem dele próprio. E o Querido Leitor da Rosana é o mais "chupinhado". Mais detalhes aqui.

Seria clichê dizer que isso é feio e ilegal. Mas o desfecho desse tipo de litígio é sempre o mesmo: independente do resultado do embróglio entre a Rosana e o tal Miltinho, o plagiador está inevitavelmente com a carreira acabada. Minha opinião sobre o assunto "plágio" é bem objetiva: no dia em que ao invés de eu mesma escrever for preciso copiar textos de alguém para manter o nível, eu me enforco num pé de jaca. É o supra-sumo da humilhação.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 11:38 AM | Comentários (5) | Citações

agosto 10, 2006

TV sobre IP

Que TV digital, nada! Viva a TV sobre IP! Muito mais democrática.

Será possível algum dia fugir da mesmice hegemônica das grandes emissoras de TV e rádio? O padrão de TV digital escolhido foi o japonês, então não dá para ter muita esperanças, já que os radiodifusores continuarão dominando a grande mídia.

Como sempre, caberá à internet fazer a revolução, sacudir a mesmice imposta pelas velhas raposas que ganham concessões do Estado. Quem sabe um dia os dinossauros compreenderão que a internet não é uma mídia nova, mas a convergência de todas as outras preexistentes.

O melhor caso de "revolução televisiva" que conheço hoje é a TV Rock. Além de ser totalmente voltada para a internet e fugir do jabás das TVs e rádios tradicionais, a TV Rock investirá em breve em mobilidade. Todavia, já é possível assistir sua programação por streaming via wi-fi num Pocket PC, como estou fazendo nesse exato momento.

Quem gosta de rock genuíno sofre com a pasteurização da grande mídia. Se já não consigo imaginar uma Rede Globo mostrando o rock clássico do Def Leppard, por exemplo, quem dirá sons de bandas fora do "eixo do bem", como Rammstein, ou mais pesados, como Stratovarius. Onde mais eu poderia ver um acústico do Gotthard feito em São Paulo mês passado? Se até a MTV já não é mais a mesma, então, vida longa à TV Rock!

Assista a TV Rock por streaming, clicando aqui, ou acesse diretamente pelo navegador, em www.tvrock.com.br

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 05:59 PM | Comentários (7)

agosto 09, 2006

Hey Dude! I'm mobile!

Tem gente que acha um absurdo assistir vídeos no celular e ainda pagar por isso. Talvez seja esse o motivo dos serviços de TV móvel ainda não terem saído das sombras. A desculpa é que não é algo "útil". Mas se analisarmos os números dos faturamentos das operadoras em todo o mundo, vemos que o carro-chefe dos serviços, depois de voz e SMS, é o entretenimento. Entram aí toques, MP3, papéis de parede temáticos de filmes, e, no campo dos vídeos, clipes musicais e trailers de cinema.

As pessoas ainda estão avessas a esse tipo de mídia móvel. Mas agora, ao entrar na berlinda um megasucesso como Lost, os mais entusiasmados mudam um pouco de opinião. Aproveitando as "férias" do seriado (que volta em 4 de outubro), os produtores resolveram aplacar a sede dos fãs com o Lost Diaries - microepisódios de 2 minutos a serem disponibilizados pela Verizon (operadora de telefonia norte-americana), onde Hurley encontra uma filmadora na ilha e resolve gravar o que acontece por lá. Será tipo um "behind the scenes" do próprio seriado. Detalhe: com informações extras, não disponíveis nos episódios de TV, sobre mistérios da ilha e segredos dos personagens mais obscuros.

Sem dúvida essa é uma bela jogada de marketing, onde todos os envolvidos (TV, produtores e operadora de celular) saem ganhando, aproveitando a febre do momento. E para nós, entusiastas de tecnologia móvel, será um belo test-drive para ver se esse negócio de TV no celular tem futuro mesmo ou é oba-oba.

Mais detalhes sobre o MobiLost, aqui, em inglês.

Observação: Lostmaníacos do resto do mundo podem ficar aliviados, os microepisódios estarão disponíveis na web uma semana após a disponibilização nos EUA pela Verizon.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Celular às 12:51 PM

julho 31, 2006

TV a cabo no laptop e PDA

Segundo o site Blue Bus, a TVA anunciou em coletiva no final da manhã em São Paulo o lançamento de um serviço que permite assistir seus canais de TV a cabo fora de casa, no notebook ou PDA. Para tal, é necessário um aparelho da empresa americana SlingMedia que ficará na casa do assinante, ligado ao decodificador e ao Ajato. A partir de então, basta uma conexão web em alta velocidade través da internet para o usuário navegar entre os canais e assistir os programas que quiser no seu portátil. FANTÁSTICO! Super obrigada ao meu amigo Cobra pela notinha.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Telecom às 04:35 PM | Comentários (6)

julho 14, 2006

Superman - o retorno

Se você está entusiasmado para ir ao cinema e ver a volta do homem de aço às telonas como um "blockbuster", vá preparado. Primeiro porque o filme não é exatamente ação e aventura, mas romance. Segundo, o protagonista não tem o carisma de Christopher Reeve, embora as semelhanças físicas sejam inegáveis (se bem que depliar a sobrancelha e enchê-lo de base era absolutamente desnecessário).

Vá lá, o moço é de uma beleza meio esquisita, mas manda bem. Já a Lois Lane é totalmente esquisita, não consegui gostar dela.

Tem ainda o Lex de Kevin Spacey, que adorei, e o belo noivo-marido da Lois Lane, que às vezes tem mais lampejos de "macheza" que o próprio Superman. Ironia do destino, o ator tem olhos divinamente lindos e passou todos os X-Men com eles escondidos, no papel do Cyclops. Dona Lois, se a senhora não quer, dá para mim que eu levo pra casa...

Saldo final: gostei do filme, o retorno do Superman ficou melhor e mais consistente que o retorno do Batman. É bem escrito e bem dirigido, acho que um pouco do susto foi por ser diferente do que eu estava esperando. Adorei a história ir além das célebres crises de identidade dos super-heróis: dessa vez envolve passado mal-resolvido, paternidade e legado. As interpretações estão muito boas, as sequências de vôo do herói são emocionantes e o garotinho Jason dá uma candura à história que realmente mexe com o público.

Marmanjos fãs dos quadrinhos da Marvel e metidos a machões podem sair um pouco frustrados com o herói meio afetado. Mas suas namoradas com certeza vão sair de lá suspirando, enternecidas pela bela - não nego - história de amor.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 07:15 PM | Comentários (21)

julho 10, 2006

Copa esquecível, final inesquecível

Fazendo um balanço da Copa do Mundo mais chata que já acompanhei na vida, concluo que o momento mais vibrante nem foi aquele gol da Esfera Mágica contra Gana, mas o Cabeção Francês derrubando o Materazzi ontem. Diga-se de passagem que Materazzi também não é boa bisca. Perguntem para o Schevchenko. Acho que até o Chuck Norris titubearia diante desse italiano sanguinário.

Foi uma Copa xinfrim, nossa seleção tinha muito mais capacidade que o time apenas razoável da Itália. Mas, diferente da seleção do Parreira, a Azurra soube valorizar o coletivo. A Alemanha também tinha um time coeso, mas sem atuações de destaque. E Portugal tinha um time mais "raçudo" do que exatamente talentoso. Sem dúvida, essa é uma copa "histórica" por ter vencido o menos pior e pela atuação do Cabeção Zizou.

Para mim, a Copa 2006 é esquecível, mas essa final, jamais...

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 12:55 PM | Comentários (8)

julho 06, 2006

LostCast

O imenso sucesso da série Lost gerou inúmeros podcasts de fãs comentando os episódios, discutindo mistérios e cogitando teorias. Mas todos em inglês. Aqui no Brasil, Lost tem boa audiência na TV fechada. Na TV aberta, apesar do horário ingrato da transmissão, os índices superaram as expectativas. As vendas de DVDs da 1ª temporada vão bem e já há até DVDs sendo vendidos em camelôs com a 2ª temporada, recém-terminada nos EUA! Sinal que Lost é mesmo uma febre.

Eu e o Gui Leite, fãs de carteirinha do seriado, resolvemos quebrar o jejum da falta de um bom podcast no nosso idioma. O resultado é o LostCast. Nele vamos comentar um episódio por edição, além de falar da trilha sonora, dos produtores, roteiro e da programação nas TVs. E vamos disponibilizar um canal para o público também participar.

Enfim, o LostCast será uma grande "mesa redonda" sobre esse seriado que é, na minha opinião, um dos mais bem-sucedidos na história da TV. Esperamos que vocês gostem. O site já está no ar, o podcast nº 1 também. Pretendemos fazer um programa para cada um dos 23 episódios da 2ª temporada até o fim de setembro, quando deve começar a 3ª temporada nos EUA. A partir de então, seguiremos a programação da ABC.

Aguardamos o feedback de todos, tanto na participação como em sugestões para melhorarmos o programa.

postado via dial-up (ugh!)

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 06:14 PM | Comentários (20)

julho 05, 2006

Ou vai ou racha!

Ser mobile é ótimo, leio meus e-mails em qualquer lugar e a qualquer hora, fico online nos IMs, no Skype, seja onde for. Mas mobilidade não é tudo. Definitivamente, não dá para viver sem banda larga em casa. Podem me xingar. Xinguem, xinguem, xinguem... o pessoal da Brasil Telecom não chegou no horário combinado para instalar o ADSL. E o podcast não sobre por GPRS nem com vaselina. Parece novela mexicana, né?

É complicado. Eu tenho que trabalhar, não posso ficar em casa de plantão esperando. Os técnicos vêm quando bem entendem. Pedi para me ligarem antes no dia que fossem colocaram a linha telefônica. Não fizeram, a instalação demorou porque eles vinham aqui no susto e não encontravam ninguém.

Vamos ver se amanhã dá certo. Ou vai ou racha! De manhã vou na casa da minha mãe usar a internet dela. Entre outras coisas, gravarei um piloto de um novo podcast, em parceria com o Gui Leite. É um projeto que tínhamos já há algum tempinho e finalmente decidimos colocar em prática. Até o fim de semana estará no ar.

Será que vocês adivinham sobre o que será nosso podcast? Façam suas apostas!

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 10:34 PM | Comentários (15)

julho 01, 2006

A vida continua

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 07:44 PM | Comentários (19)

junho 29, 2006

O outdoor bluetooth

Infelizmente não posso ir a Sampa ver a novidade, mas segundo o site BlueBus está disponível em São Paulo um ponto de teste do 'Outdoor Interage'. É um outdoor que adota a tecnologia bluetooth para fazer chegar ao público conteúdos exibidos em suas placas e informações adicionais.

O outdoor fica na Avenida Faria Lima com a Rua Fiandeiras. A peça é da própria Central de Outdoor e convida o usuário a baixar um áudio e um video que divulgam a iniciativa. Criativo, não? (Obrigada, Gustavo!)

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 05:38 PM | Comentários (6)

junho 19, 2006

Amordacei o Galvão Bueno

Sou uma felizarda. Não tenho ouvido os clichês do Galvão Bueno e sua trupe de xaropes, conforme críticas que li em vários blogs. Após cada partida, saem na web listinhas (engraçadíssimas) com os foras do Galvão no jogo, além de broncas de blogueiros, como o Carlos Aquino.

Futebol na Globo, para mim - não importa se é Copa do Mundo, Brasileiro ou Libertadores - é sempre com o botão 'mute' acionado na TV e o rádio ligado no lugar...

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 09:59 PM | Comentários (12)

Clonagem ou desinformação?

Fiquei surpresa ao ver que a revista Info lançou um podcast chamado 'PapoTech', igual ao PapoTech que hoje conhecemos e está na 36a edição. A 'clonagem' não foi só no nome, uma vez que o formato é idêntico - um bate-papo informal sobre tecnologia.

Agora há pouco, no site deles, foi publicada uma notinha comentando o ocorrido, e eles alegam que não sabiam da existência de um homônimo. Não acredito em má-fé deles, mas o editor-chefe cometeu uma gafe tremenda, afinal, o Google está aí para todo mundo. Para uma publicação que preza a tecnologia da informação, pegou mal eles estarem tão desinformados...

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 09:54 PM | Comentários (4)

junho 05, 2006

Musicast

Você gosta de rock clássico? Eu adoro! Um dos meus podcasts favoritos é o Musicast do Gui Leite (que também tem um excelente podcast sobre tecnologia, enfatizando o mundo Apple). Na última edição de número 34 do Musicast tive o prazer e a honra de participar de um programa junto com o Gui, escolhendo o repertório e comentando as músicas e as bandas com ele. Costumo brincar com ele que somos "separados no nascimento" em termos musicais, pois nossos gostos são muito parecidos.

Espero que vocês gostem das músicas selecionadas... Tem Aerosmith, Creedence, Herman's Hermits, Derek and the Dominos (tocando Layla, para mim a melhor "guitarra + piano" de todos os tempos, provando a genialidade de Clapton!) e Nazareth. Link para o podcast aqui.

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 09:45 PM | Comentários (3)

maio 21, 2006

O Código Da Vinci

Não sei o que é pior, fazerem tanta onda em cima de um filme basedo num livro de ficção ou enfrentar filas quilométricas para pagar R$ 17 no ingresso antecipado. Pelo menos aqui em Sampa. Eu preferiria ver X-Men 3, mas como ainda não estreou, vou dar um rolé com os amigos.

Ah, e estão colocando Wi-Fi liberado no hotel onde costumo sempre ficar. Eba!

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 03:46 PM | Comentários (2)

março 29, 2006

Eclipse sem fio




Eclipse sem fio



O fenômeno foi transmitido ao vivo nas TVs locais do Oriente Médio. Quem não mora na Líbia, viu pela web mesmo. Na telona do PC ou na telinha do PDA, a NASA transmitiu tudo por streaming.


Postado via celular

escrito por Bia Kunze em Web às 02:16 PM | Comentários (5)

março 27, 2006

Linux no cinema

Falar em edição de vídeo, animação digital e código aberto é algo que gera amor e ódio nas faculdades de comunicação e artes visuais em geral.

Para os alunos de rádio e tv, por exemplo, sempre houve um grande problema: faculdades que usam exclusivamente software de código aberto são vistas com maus olhos pelos alunos. Porque quando eles se formam, não acham espaço no mercado de trabalho dominado por produtoras com Windows ou Mac. Não posso dizer que esses alunos estão errados, pois idealismo não enche a barriga de ninguém. Eles só querem se formar e achar emprego.

Mas está na hora de abrir a mente de todo mundo. Muitos grandes filmes hollywoodianos, como Titanic ou a trilogia Senhor dos Anéis foram finalizados em ambiente Linux.

A animação A Era do Gelo 2 está estreando agora e conta com o brasileiro Carlos Saldanha enfim como diretor. No primeiro filme seu trabalho na assistência repercutiu positivamente em todo o mundo. Para o segundo longa ele optou em usar integralmente máquinas rodando Linux - Red Hat, eu presumo, e Blender. Quem tiver mais informações sobre distribuições e softwares usados para edição e 3D, por favor, fique à vontade para comentar, já que código aberto não é meu forte.

Se quisermos ver nosso país com presença mundial marcante no setor de cinema e artes, não vejo outra saída senão estimular as soluções open source. A "ameaça" do cinema digital sobre a película é outra grande chance para o Brasil ganhar espaço no mundo, vencendo o fantasma dos custos de distribuição.

UPDATE: Já que eu falei em Linux, que tal esse smartphone com GPS?

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 09:50 AM | Comentários (7)

março 24, 2006

Globo.com


Clique para ampliar

Já pensou você abrindo a home-page de um portal de internet e dando de cara com sua foto lá? Estou na home da Globo.com... Yes!

Obrigada ao Gustavo pelo e-mail carinhoso e o printscreen! Beijocas especiais pra você, Gu!

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 08:29 AM | Comentários (6)

março 19, 2006

1001 álbuns que você deve ouvir antes de morrer

É uma listagem feita por críticos e especialistas em música (britânicos, então não estranhe a alta presença de conpatriotas deles), separada por década e publicada num livro que acabou de sair.

A boa notícia é que já ouvi a maioria listada nas décadas de 50 e 60. Pelos meus charts do Last.fm, qualquer um vê de cara que eu gosto de clássicos do rock. A má notícia é que é preciso viver 100 anos para ouvir tudo. Se bem que muita coisa listada eu dispenso.

Eis a listagem, classificada por década...

1950s

o Sinatra, Frank – In the Wee Small Hours
o Presley, Elvis – Elvis Presley (1956)
o Louvin Brothers – Tragic Songs of Life
o Prima, Louis – Wildest
o Domino, Fats – This is Fats
o Ellington, Duke – At Newport (1956)
o Sinatra, Frank – Songs for Swingin’ Lovers!
o Crickets – Chirping…
o Basie, Count – Atomic Mr Basie
o Monk, Thelonious – Brilliant Corners
o Sabú [Martínez] – Palo Congo
o Davis, Miles – Birth of the Cool
o Machito – Kenya
o Little Richard – Here’s…
o Puente, Tito & His Orchestra – Dance Mania (1958)
o Holiday, Billie – Lady in Satin
o Elliott, Jack – Jack Takes the Floor
o Vaughan, Sarah – At Mister Kelly’s
o Fitzgerald, Ella – Sings the Gershwin Song Book
o Charles, Ray – Genius of… (1959)
o Davis, Miles – Kind of Blue
o Robbins, Marty – Gunfighter Ballads & Trail Songs
o Brubeck, Dave – Time Out

1960s

o Baez, Joan – Joan Baez (1960)
o Presley, Elvis – Elvis is Back!
o Makeba, Miriam – Miriam Makeba (1960)
o Everly Brothers – A Date with the…
o Smith, Jimmy – Back at the Chicken Shack
o Muddy Waters – At Newport
o Evans, Bill – Sunday at the Village Vanguard
o Charles, Ray - Modern Sounds in Country & Western Music
o Booker T & the MGs – Green Onions
o Getz, Stan & Charlie Byrd – Jazz Samba
o Price, Ray – Night Life
o Beatles – With the…
o Dylan, Bob – Freewheelin’…
o Spector, Phil & Various Artists – A Christmas Gift for You
o Cooke, Sam – Live at the Harlem Square
o Mingus, Charles – Black Saint & the Sinner Lady
o Brown, James – Live at the Apollo (1963)
o Getz, Stan & João Gilberto – Getz/Gilberto
o Beatles – A Hard Day’s Night
o Brel, Jacques – Olympia 64
o Burke, Solomon – Rock ‘n’ Soul
o Springfield, Dusty - A Girl Called Dusty
o Rolling Stones – Rolling Stones (1st Album)
o Owens, Buck – I’ve Got a Tiger by the Tail
o Lewis, Jerry Lee – Live at the Star Club, Hamburg
o Sonics – Here Are the…
o Dylan, Bob – Bringing it All Back Home
o Redding, Otis – Otis Blue… Sings Soul
o Beach Boys – Today!
o Coltrane, John – A Love Supreme
o King, B.B. – Live at the Regal
o Beatles – Rubber Soul
o Jansch, Bert – Bert Jansch (1st Album)
o Byrds, Mr Tambourine Man
o Dylan, Bob – Highway 61 Revisited
o Who – My Generation
o Beatles – Revolver
o Beach Boys – Pet Sounds
o Neil, Fred – Fred Neil (1st Album)
o Byrds – Fifth Dimension
o Dylan, Bob – Blonde on Blonde
o Monks – Black Monk Time
o Kinks – Face to Face
o Mamas & the Papas – If You Can Believe Your Eyes & Ears
o Revere, Paul & the Raiders – Midnight Ride
o Mothers of Invention – Freak Out!
o Rolling Stones – Aftermath
o Simon & Garfunkel – Parsley, Sage, Rosemary & Thyme
o 13th Floor Elevators – Psychedelic Sounds of the…
o John Mayall’s Blues Breakers – With Eric Clapton
o Yardbirds – Yardbirds [aka Roger the Engineer] (1st Album)
o Simone, Nina – Wild is the Wind
o Gilberto, Astrud – Beach Samba
o Nico – Chelsea Girl
o Beatles – Sgt Pepper’s Lonely Hearts Club Band
o Country Joe & the Fish – Electric Music for the Mind & Body
o Buffalo Springfield – Again
o Captain Beefheart & His Magic Band – Safe as Milk
o Moby Grape – Moby Grape (1st Album)
o Love – Da Capo
o Beau Brummels – Triangle
o Monkees – Headquarters
o Buckley, Tim – Goodbye & Hello
o Love – Forever Changes
o Cream – Disraeli Gears
o Pink Floyd – Piper at the Gates of Dawn
o Who – Sell Out
o Velvet Underground - & Nico
o Sinatra, Frank - Frank Albert Sinatra & Antonio Carlos Jobim
o Doors – Doors (1st Album)
o Young Rascals – Groovin’
o Jefferson Airplane – Surrealistic Pillow
o Kinks – Something Else by the…
o Donovan – Sunshine Superman
o Haggard, Merle – I’m a Lonesome Fugitive
o Hendrix, Jimi – Are You Experienced
o Electric Prunes – I Had too Much to Dream (Last Night)
o Lynn, Loretta – Don’t Come Home a Drinkin’ (With Lovin’ on Your Mind)
o Sharma, Shivkumar / Brij Bushan Kabra / Hariprasad Chaurasia – Call of the Valley
o Velvet Underground – White Light/White Heat
o Hendrix, Jimi – Axis: Bold as Love
o Franklin, Aretha – I Never Loved a Man the Way I Love You
o Rolling Stones – Beggars Banquet
o Traffic – Traffic (2nd Album)
o Incredible String Band – Hangman’s Beautiful Daughter
o Kinks – Village Green Preservation Society
o Shankar, Ravi – Sounds of India (1968)
o Mutantes, os – Mutantes, os (1st Album)
o Hendrix, Jimi – Electric Ladyland
o Cohen, Leonard – Songs of…
o Cash, Johnny – At Folsom Prison
o Nyro, Laura – Eli & the Thirteenth Confession
o Franklin, Aretha – Lady Soul
o Blue Cheer – Vincebus Eruptum
o Byrds – Notorious Byrd Brothers
o Big Brother & the Holding Company – Cheap Thrills
o United States of America – United States of America
o Dr John – Gris Gris
o Iron Butterfly – In a Gadda da Vida
o Pretty Things – S.F. Sorrow
o Simon & Garfunkel – Bookends
o Small Faces – Ogdens’ Nut Gone Flake
o Band – Music from Big Pink
o Beck, Jeff – Truth
o Veloso, Caetano – Caetano Veloso (1968)
o Walker, Scott – Scott 2
o Zombies – Odessey & Oracle
o Morrison, Van – Astral Weeks
o Byrds – Sweetheart of the Rodeo
o Beatles – Beatles [aka White Album]
o Mothers of Invention – We’re Only in it for the Money
o Young, Neil – Everybody Knows This is Nowhere
o Captain Beefheart & His Magic Band – Trout Mask Replica
o Creedence Clearwater Revival – Bayou Country
o Crosby, Stills & Nash – Crosby, Stills & Nash
o Blood, Sweat & Tears - Blood, Sweat & Tears (2nd Album)
o Flying Burrito Brothers – Gilded Palace of Sin
o Cash, Johnny – At San Quentin
o Creedence Clearwater Revival – Green River
o Beatles – Abbey Road
o Who – Tommy
o Davis, Miles – In a Silent Way
o Bee Gees – Odessa
o Pentangle – Basket of Light
o Rolling Stones – Let it Bleed
o Drake, Nick – Five Leaves Left
o Springfield, Dusty – Dusty in Memphis
o Presley, Elvis – From Elvis in Memphis
o Velvet Underground – Velvet Underground (3rd Album)
o Quicksilver Messenger Service – Happy Trails
o Led Zeppelin – Led Zeppelin (1st Album)
o Band – Band (2nd Album)
o Led Zeppelin – II
o MC5 – Kick Out the Jams
o Temptations – Cloud Nine
o Sly & the Family Stone – Stand!
o Buckley, Tim – Happy Sad
o Chicago Transit Authority [Chicago] - Chicago Transit Authority (1969)
o Fairport Convention – Unhalfbricking
o Youngbloods – Elephant Mountain
o Hayes, Isaac – Hot Buttered Soul
o Grateful Dead – Live/Dead
o Kinks – Arthur: Or the Decline & Fall of the British Empire
o King Crimson – In the Court of the Crimson King
o Cohen, Leonard – Songs from a Room
o Fairport Convention – Liege & Lief
o Walker, Scott – Scott 4
o Stooges – Stooges (1st Album)
o Spence, Alexander ‘Skip’ – Oar
o Zappa, Frank – Hot Rats

1970s

o Creedence Clearwater Revival – Cosmo’s Factory
o Derek & the Dominos – Layla & Other Assorted Love Songs
o Davis, Miles – Bitches Brew
o Spirit – Twelve Dreams of Dr Sardonicus
o Black Sabbath – Black Sabbath (1st Album)
o Doors – Morrison Hotel
o Carpenters – Close to You
o Still, Stephen – Stephen Stills (1st Album)
o Lennon, John – Plastic Ono Band
o Crosby, Stills, Nash & Young – Déjà vu
o Black Sabbath – Paranoid
o Young, Neil – After the Gold Rush
o Led Zeppelin – III
o Deep Purple – In Rock
o Morrison, Van – Moondance
o Grateful Dead – American Beauty
o Drake, Nick – Bryter Layter
o Shankar, Ananda – Ananda Shankar (1970)
o Who – Live at Leeds(1st Album)
o Soft Machine – Third
o Stewart, Rod – Gasoline Alley
o Harrison, George – All Things Must Pass
o Simon & Garfunkel – Bridge Over Troubled Water
o Stevens, Cat – Tea for the Tillerman
o Traffic – John Barleycorn Must Die
o Stooges – Fun House
o McCartney, Paul – McCartney (1970)
o Santana – Abraxas
o Barrett, Syd – Madcap Laughs
o Jethro Tull – Aqualung
o Crosby, David – If Only I Could Remember My Name
o Sly & the Family Stone – There’s a Riot Goin’ On
o Gaye, Marvin – What’s Going On
o Yes – Yes Album
o Bee Gees – Trafalgar
o Who – Who’s Next
o King, Carole – Tapestry
o Hayes, Isaac – Shaft: Music from the Soundtrack
o Allman Brothers – At Fillmore East
o Rolling Stones – Sticky Fingers
o Lennon, John – Imagine
o Beach Boys – Surf’s Up
o Yes – Fragile
o Doors – LA Woman
o Can – Tago Mago
o John, Elton – Madman Across the Water
o Parton, Dolly – Coat of Many Colors
o McLean, Don – American Pie
o Emerson, Lake & Palmer – Tarkus
o Led Zeppelin – IV [aka Untitled / aka Four Symbols]
o Gainsbourg, Serge – Histoire de Melody Nelson
o Stewart, Rod – Every Picture Tells a Story
o Emerson, Lake & Palmer – Pictures at an Exhibition
o Cohen, Leonard – Songs of Love & Hate
o Mitchell, Joni – Blue
o Funkadelic – Maggot Brain
o Joplin, Janis – Pearl
o Kuti, Fela - With Ginger Baker: Live!
o Faces – A Nod is as Good as a Wink… To a Blind Horse
o Flamin’ Groovies – Teenage Head
o Clark, Gene – White Light
o Prine, John – John Prine (1st Album)
o Nilsson, Harry – Nilsson Schmilsson
o T.Rex – Electric Warrior
o Bowie, David – Hunky Dory
o Newman, Randy – Sail Away
o Deep Purple – Machine Head
o Big Star – # 1 Record
o Black Sabbath – Vol 4
o Steely Dan – Can’t Buy a Thrill
o Young, Neil – Harvest
o Mayfield, Curtis – Superfly: Original Motion Picture Soundtrack
o Slade – Slayed?
o Deep Purple – Made in Japan
o Yes – Close to the Edge
o Reed, Lou – Transformer
o Masekela, Hugh – Home is Where the Music Is
o Nascimento, Milton & Lo Borges – Clube da Esquina (1972)
o Rundgren, Todd – Something/Anything
o Nitty Gritty Dirt Band – Will the Circle Be Unbroken?
o Wonder, Stevie – Talking Book
o Still, Stephen – Manassas
o T.Rex – Slider
o Ackles, David – American Gothic
o Eagles – Eagles (1st Album)
o Buckley, Tim – Greetings from LA
o Drake, Nick – Pink Moon
o Simon, Paul – Paul Simon (1972)
o Roxy Music – Roxy Music (1st Album)
o Alice Cooper – School’s Out
o Temptations – All Directions
o Bowie, David – Rise & Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars
o War – World is a Ghetto
o Green, Al – Let’s Stay Together
o Rolling Stones – Exile on Main St
o Lynyrd Skynyrd – Pronounced Leh-nerd Skin-nerd
o Incredible Bongo Band – Bongo Rock
o Bowie, David – Aladdin Sane
o King Crimson – Lark’s Tongues in Aspic
o Marley, Bob & the Wailers – Catch a Fire
o Hawkwind – Space Ritual
o Cale, John – Paris 1919
o Can – Future Days
o Reed, Lou – Berlin
o Genesis – Selling England by the Pound
o Gaye, Marvin – Let’s Get it On
o Martyn, John – Solid Air
o Roxy Music – For Your Pleasure
o Faust – IV
o Hancock, Herbie – Head Hunters
o Mott the Hoople – Mott
o Oldfield, Mike – Tubular Bells
o Rundgren, Todd – A Wizard, a True Star
o John, Elton – Goodbye Yellow Brick Road
o Steely Dan – Countdown to Ecstasy
o Jennings, Waylon – Honky Tonk Heroes
o Pink Floyd – Dark Side of the Moon
o Wonder, Stevie – Innervisions
o ZZ Top – Tres Hombres
o McCartney, Paul & Wings – Band on the Run
o Sensational Alex Harvey Band – Next
o Alice Cooper – Billion Dollar Babies
o Iggy & the Stooges – Raw Power
o Isley Brothers – 3 + 3
o New York Dolls – New York Dolls (1st Album)
o Eno, Brian – Here Come the Warm Jets
o Bad Company – Bad Company (1st Album)
o Genesis – Lamb Lies Down on Broadway
o Otis, Shuggie – Inspiration Information
o Wonder, Stevie – Fullfillingness’ First Finale
o Clapton, Eric – 461 Ocean Boulevard
o Kraftwerk – Autobahn
o Morrison, Van – It’s Too Late to Stop Now
o Mitchell, Joni – Court & Spark
o Queen – II
o Roxy Music – Country Life
o Tangerine Dream – Phaedra
o Sparks – Kimono My House
o Supertramp – Crime of the Century
o Thompson, Richard & Linda – I Want to See the Bright Lights Tonight
o Scott-Heron, Gil & Brian Jackson – Winter in America
o Queen – Sheer Heart Attack
o 10cc – Sheet Music
o Young, Neil – On the Beach
o Jones, George – Grand Tour
o Clark, Gene – No Other
o Steely Dan – Pretzel Logic
o Newman, Randy – Good Old Boys
o Marley, Bob & the Wailers – Natty Dread
o Wyatt, Robert – Rock Bottom
o Parsons, Gram – Grievous Angel
o Eno, Brian – Another Green World
o Dictators – Go Girl Crazy!
o Neu! – ‘75
o Led Zeppelin – Physical Graffiti
o Jarrett, Keith – Köln Concert
o Aerosmith – Toys in the Attic
o Bowie, David – Young Americans
o Burning Spear – Marcus Garvey
o Springsteen, Bruce – Born to Run
o Harris, Emmylou – Pieces of the Sky
o Dion – Born to Be With You
o Mitchell, Joni – Hissing of Summer Lawns
o Burman, Rahul Dev – Shalimar (Soundtrack)
o Young, Neil – Tonight’s the Night
o Dylan, Bob – Blood on the Tracks
o Smith, Patti – Horses
o Pink Floyd – Wish You Were Here
o Queen – A Night at the Opera
o Nelson, Willie – Red Headed Stranger
o Earth, Wind & Fire – That’s the Way of the World
o Mayfield, Curtis – There’s No Place Like America Today
o Petty, Tom & the Heartbreakers - Tom Petty & the Heartbreakers (1st Album)
o Modern Lovers – Modern Lovers [Rec 1972, not released until 1976]
o Bowie, David – Station to Station
o Mitchell, Joni – Hejira
o Boston – Boston (1st Album)
o Eagles – Hotel California
o ABBA – Arrival
o Kiss – Destroyer
o Rush – 2112
o Ben, Jorge – África Brasil
o Armatrading, Joan – Joan Armatrading (1st Album)
o Aerosmith – Rocks
o Parliament – Mothership Connection
o Penguin Café Orchestra – Music from the Penguin Café
o Jarre, Jean Michel – Oxygene
o Ramones – Ramones (1st Album)
o Kuti, Fela – Zombie
o Tosh, Peter – Legalize It
o Wonder, Stevie – Songs in the Key of Life
o Frampton, Peter – Frampton Comes Alive
o Eno, Brian – Before & After Science
o Kraftwerk – Trans-Europe Express
o Joel, Billy – Stranger, the
o Marley, Bob & the Wailers – Exodus
o Electric Light Orchestra – Out of the Blue
o Weather Report – Heavy Weather
o Muddy Waters – Hard Again
o Stranglers – Rattus Norvegicus
o Clash – Clash (1st Album)
o Bowie, David – Low
o Steely Dan – Aja
o Wire – Pink Flag
o Martyn, John – One World
o Talking Heads – 77
o Fleetwood Mac – Rumours
o Bowie, David – ‘Heroes’
o Wilson, Dennis – Pacific Ocean Blue
o Suicide – Suicide (1st Album)
o Iggy Pop – Idiot, the
o Gabriel, Peter – Peter Gabriel (I)
o Television – Marquee Moon
o Meat Loaf – Bat Out of Hell
o Costello, Elvis – My Aim is True
o Iggy Pop – Lust for Life
o Dury, Ian – New Boots & Panties!!
o Sex Pistols – Never Mind the Bollocks, Here’s the…
o Pere Ubu – Modern Dance
o Kraftwerk – Man Machine
o Blondie – Parallel Lines
o Regina, Elís – Vento de Maio
o Pere Ubu – Dub Housing
o Only Ones – Only Ones (1st Album)
o Costello, Elvis – This Year’s Model
o Jam – All Mod Cons
o Ely, Joe – Honky Tonk Masquerade
o Adverts – Crossing the Red Sea with the…
o Big Star – Third (aka Sister Lovers)
o Residents – Duck Stab/Buster & Glen
o Public Image Ltd – Public Image
o Magazine – Real Life
o Springsteen, Bruce – Darkness on the Edge of Town
o Funkadelic – One Nation Under a Groove
o Throbbing Gristle – DOA: Third & Final Report
o Thin Lizzy – Live & Dangerous
o Talking Heads – More Songs About Buildings & Food
o Buzzcocks – Another Music in a Different Kitchen
o Van Halen – Van Halen (1st Album)
o Colón, Willie & Rubén Blades – Siembra
o Cars – Cars (1st Album)
o Devo – Q: Are We Not Men? A: We Are Devo
o Dire Straits – Dire Straits (1st Album)
o Saints – Eternally Yours
o Gaye, Marvin – Here, My Dear
o Nelson, Willie – Stardust
o Chic – C’est Chic
o X-ray Spex – Germ Free Adolescents
o Eno, Brian – Ambient 1: Music for Airports
o Siouxsie & the Banshees – Scream, the
o AC/DC – Highway to Hell
o Sister Sledge – We Are Family
o Crusaders – Street Life
o Germs – GI
o B52s – B52s (1st Album)
o Czukay, Holger – Movies
o Police – Reggatta de Blanc
o Fall – Live at the Witch Trials
o Talking Heads – Fear of Music
o Joy Division – Unknown Pleasures
o Chic – Risqué
o Undertones – Undertones (1st Album)
o Clash – London Calling
o Japan – Quiet Life
o Faithfull, Marianne – Broken English
o Slits – Cut
o Costello, Elvis – Armed Forces
o Young, Neil – Rust Never Sleeps
o Gang of Four – Entertainment!
o Cheap Trick – At Budokan
o Fleetwood Mac – Tusk
o Pink Floyd – Wall, the
o Public Image Ltd – Metal Box
o Jackson, Michael – Off the Wall
o Damned – Machine Gun Etiquette
o Numan, Gary – Pleasure Principle
o Specials – Specials (1st Album)

Parei na década de 70 porque essas listagens são clássicas e indiscutíveis, ao passo que as de 80, 90 e 2000 são *muito* discutíveis. Sei que tem gente que gosta, mas Linkin Park, Christina Aguilera, 50 Cent, Britney Spears e Justin Timberlake (!) não fazem nem um pouco meu estilo. Mas vá lá, a listagem completa de todas as décadas está aqui, acesse por sua conta e risco.

E lista por lista, a listagem dos 100 melhores álbuns de rock britânico de todos os tempos é bem mais confiável. Aqui.

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 12:32 PM | Comentários (8)

março 14, 2006

Jornalismo asqueroso

Tive um choque ao constatar que o programa "Tudo a Ver", da Record, saiu do ar. Pior, estenderam o programa do horário anterior, um medonho "mundo cão" comandado pela Sonia Abrão. Sim, a bela e carismática Patricia Maldonado, que apresentava um interessante misto de telejornal com variedades, foi substituída pela Sonia Abrão e sua voz de taquara rachada, apresentando um jornalismo nojento que explora sem dó as mazelas alheias.

Eu estava me preparando para ir para a faculdade quando um amigo ligou e pediu para ver a matéria que estava passando. Foi horrível. Mostraram um jovem com problemas mentais que vive numa "jaula" (termo usado no programa), preso pela própria mãe, que tem medo de vê-lo na rua. A apresentadora, com postura de benfeitora, diz que "a TV está ali para ajudá-la, já que a saúde pública não o faz". E usa e abusa de chavões tipo "se ela fosse rica, isso não estaria acontecendo".

E segue a matéria. O momento mais degradante foi quando o repórter entrou na "jaula" com um psicólogo. Assistimos, então, ao profissional de psicologia fazendo uma avaliação do paciente. "Você sabe que dia é hoje? E mês?" ao que o rapaz, de 20 anos, responde "8 de janeiro". "Agora é de dia ou de noite?" "Dia." "Você sabe quem é o presidente do Brasil?" "Álvares Cabral." O ponto alto foi o repórter registrando as impressões do rapaz sobre as "vozes" que ele ouve, o que elas dizem e o que ele sente quando fuma maconha. Sempre inquirido pelo psicólogo.

Cadê a ética jornalística? Cadê o Conselho de Psicologia? Muita gente leiga até deve ter achado graça nesse tipo bizarro de interrogatório, mas isso não é nada engraçado. Não só é uma exposição absolutamente desnecessária, como digna de punição pelos órgãos regulamentadores da radiodifusão. Será que, porque a saúde pública e a justiça não cumprem seu papel, a TV pode atropelar qualquer tipo de ética e ainda dizer no ar que está ajudando? Aquilo me deu nojo.

Espero que meu professor perdoe meu atraso na aula. Eu tive que ver isso até o fim e contatei alguns colegas que trabalham com pacientes especiais. É revoltante. Nós vamos acionar a produção desse programa. Obviamente não vai dar em nada, mas eu não gosto de ficar quieta diante desse tipo de coisa. Quem tem um deficiente mental ou alguém que precisa de cuidados psiquiátricos na família sabe bem como é essa revolta a qual me refiro.

postado via laptop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 06:53 PM | Comentários (5)

março 05, 2006

Segunda-feira pós-carnaval

Feliz 2006!

P.S.: Antes que alguém comente cobrando: daqui a pouco subo o Podsemfio n.8.

postado via laptop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 11:14 PM | Comentários (10)

janeiro 20, 2006

TV digital: quem vence?

O papo do momento na esfera das comunicações é a TV digital, que implica na escolha de um modelo para o Brasil. A decisão final deve sair em fevereiro.

Padrão europeu, japonês ou americano? Entenda de forma bem simples o que é cada um e porque a escolha de um deles é assunto tão polêmico dentro e fora do governo.

postado via pocket pc

A guerra da TV digital no Brasil é uma briga de tubarões: Telecoms versus cadeias de TV. Cada uma defendendo a bandeira do padrão que está de acordo com seus interesses.

As Telecoms defendem o europeu (DVB), onde terminais fixos e móveis usam faixas de freqüência distintas, permitindo que empresas de telefonia explorem livremente a mobilidade, oferecendo conteúdo através de suas linhas telefônicas móveis.

As grandes cadeias de TV defendem o japonês (ISDB-T), lógico, porque vai no caminho oposto - é um sistema cuja digitalização depende apenas delas, sem abrir espaço para concorrentes. A exploração dos sinais de TV pelas Telecoms é algo que deixa os radiodifusores em pânico. Pelo padrão japonês, terminais fixos e móveis usam a mesma faixa de freqüência. O sistema japonês impediria que concorrentes explorassem a mobilidade, que é o que no momento mais atiça as Telecoms.

Tem ainda o padrão americano (ATSC) correndo por fora... Mas acho que não tem chance alguma.

Não vencerá o melhor, mas aquele que pode mais... Eu acho que o mais lógico e adequado é adotar o europeu - mais países usam, mais aparelhos disponíveis, e é um padrão que pode ser "mexido", ou seja, pode ser adaptado à nossa realidade, incorporando aplicações e middleware nacionais e permitindo a criação de adaptadores de baixo custo aqui mesmo. A popularização seria mais rápida. O padrão japonês, ao meu ver, seria um tiro no pé. Só funciona no Japão e os japoneses não querem nem ouvir falar em mexer nele, ou fazer adaptações. Já viu, né?

O governo tá dividido - a Casa Civil pelo europeu (são eles que estão incentivando as pesquisas nas universidades) e o Ministério das Comunicações pelo japonês. O ministro Hélio Costa diz que não se deve escolher um sistema que prejudique os radiodifusores, que são eles que investirão na digitalização da TV brasileira, assumirão todos os riscos etc.

Como quem manda no Brasil, na real, é a emissora do Plim Plim, não duvido nada que a zebra do japonês vença...

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 06:07 PM | Comentários (10)

dezembro 18, 2005

Festa!

"Nós estamos orgulhosos do nosso atual momento. Estamos jogando um bom futebol e nos sentimos imbatíveis" - Gerard, capitão do Liverpool, se equilibrando no salto alto e comentando os seus últimos 11 jogos sem tomar gol.

Tomou só um e perdeu o título!

SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE TRICAMPEÃO MUNDIAL!

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 10:35 AM | Comentários (3)

dezembro 16, 2005

King Kong

Acabei de sair da pré-estréia e fiz algumas considerações.

postado via pocket pc

- A 1a hora de filme caberia em 20 minutos.
- Kong é nota 10.
- Naomi Watts é nota zero. A moça é boa atriz, merece papel melhor, com mais texto que gritos. Mas tudo bem, atores também têm contas para pagar.
- Adrien Brody é nota zero, zero e mais zero. Como é que escalaram esse ator para galã, com aquela cara de faminto? Torci para ele ser devorado.
- A tripulação do navio é contraditória. São apresentados como cruéis traficantes de animais, depois são todos amorosos e cheios de virtudes.
- Os bichos da ilha são inverossímeis. Mais que selvagens, são monstruosamente exagerados. Até as minhocas e os morcegos são possuídos pelo capeta.
- A menininha nativa dá mais medo que todos as criaturas juntas.
- As cenas de NY são melhores que as da selva. Kong no Empire State building é sensacional!
- Peter Jackson carimba seu estilo no filme. Muitos planos e enquadramentos remetem a LOTR.
- Devem rolar indiacações ao Oscar, em Efeitos e Direção de Arte.

Nenhuma das minhas críticas desmerece a obra. Excelente diversão, vale o ingresso.

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 01:26 AM | Comentários (5)

novembro 26, 2005

Harry Potter e o Cálice de Fogo

Juntei-me a um batalhão de adolescentes e fui na estréia de Harry Potter e o Cálice de Fogo. Confesso que de cara fiquei com receio de encontrar uma platéia bagunceira. Mas não! Como quem vai na estréia geralmente é fã de carteirinha, todos prenderam a respiração e mal se mexeram durante as 3 horas de projeção.

Mike Newell fez um excelente trabalho. A adaptação do 4o livro com certeza é a mais complicada de todas, e foi feita com louvor. O trio Harry-Ron-Mione está maduro e entrosadíssimo - será um crime se substituirem qualquer um deles nos próximos filmes. É digno de Oscar: emocionante quando tem que ser, engraçado nos momentos de alívio cômico e cheio de ação. Não cansa em momento algum. Ah, e definitivamente não é filme para criança.

Sob o ponto de vista de fã da série literária a coisa muda um pouco. O livro é muito, mas muito mais emocionante. Se você não acompanha os livros e não viu o filme ainda, não leia o restante do post por enquanto - é impossível comentar a 4a sequência sem spoilers...

postado via pocket pc

Infelizmente, 3 horas é pouco para todas as emoções e acontecimentos de Cálice de Fogo. Senti falta de muita coisa. Vários personagens sequer aparecem, para não tumultuar a história central. Como fã torço o nariz, mas a gente sabe que para cinema isso é necessário, senão o eixo condutor se perde. Os produtores cogitaram, de fato, dividir o 4o filme em duas partes, mas no fim entregaram o projeto nas mãos de Newell pedindo que condensasse tudo num só.

Pontos positivos:

1. Personagens novos: Skeeter, Moody, Cedrico e Krum são exatamente aquilo que nossa imaginação construiu ao ler o livro. Fleur poderia ser mais esnobe e metida.

2. O momento mais engraçado: os garotos procurando meninas para serem seus pares no baile de inverno. Snape dando petelecos quando não paravam de cochichar na aula ficou hilário.

3. Cho é uma chata de galocha, seja no livro ou no filme. Fiquei feliz ao ver a platéia vaiar a menina na telona quando surgiu pela primeira vez. Vaiei junto. :)

4. Rony resistindo em assumir o ciúme que sente por Hermione. Muito bem interpretado.

5. Quem bom que a chata da prof. Trelawney nem aparece no filme.

6. A melhor cena de ação: Harry contra o Rabo-Córneo. De perder o fôlego.

7. Maravilhoso o clímax do filme - o renascimento de Voldemort. Mas faltou emoção na morte de Cedrico. Daqui por diante, perdas cada vez mais valiosas serão constantes na vida de Harry.

Pontos negativos:

1. Montaram um maravilhoso estádio para a Copa Mundial de Quadribol, com efeitos de encher os olhos. E não mostraram nada de jogo. Decepcionante.

2. No 4o livro, Harry cria um vínculo forte de afeto com o padrinho, já que é seu único parente, por assim dizer, vivo. No filme Sirius mal aparece.

3. Draco é deliciosamente insuportável e arrogante, ele podia ter atazanando mais Harry e sua turma.

4. Nada a ver fazerem Neville dar guelricho a Harry ao invés de Dobby.

5. Hermione cresceu e está bem charmosa, mas quem está mais bonita é Ginny. Vai dar mais gosto torcer para ela namorar Harry no futuro.

UPDATE: Chegou o 6º livro em português, lançado hoje, e já estou lendo...


Clique para ampliar.

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 03:00 AM | Comentários (11)

setembro 26, 2005

Chegou a rádio digital!

Enquanto o blá-blá-blá em cima da TV digital não passa das discussões, a rádio digital já é realidade.

A partir de hoje, cinco cadeias iniciam as transmissões pelo sistema digital, ainda em testes. São as redes do Sistema Globo de Rádio, Bandeirantes, Jovem Pan, RBS e Eldorado, e a experimentação ocorrerá em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre e Curitiba.

O que muda na prática? Melhoria do sinal, que elimina interferências, abre espaço para entrada de novas emissoras e acaba com a invasão de freqüência entre rádios. Para o ouvinte, a digitalização dá ao AM qualidade de som semelhante à do FM. E a qualidade das emissoras FM passa a ser igual à de CD. O sistema digital também permite distribuir informações em formato de texto junto com o som. Assim, dados como nome da música, compositor e intérprete podem ser exibidos no visor dos aparelhos de rádio, bem como informações de trânsito, previsão do tempo e outras. Como já acontece nos aparelhos compatíveis com CD-texto.

O CD player do meu carro está pedindo aposentadoria, só funciona o rádio. Mas já decidi que upgrade agora só se for para aparelho compatível com o novo sistema. E de preferência, com entrada USB e SD.

Mais detalhes no Adnews.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 08:33 AM | Comentários (4)

setembro 13, 2005

Como estragar um roteiro em 2 lições

2 filhos de Francisco - O maior mérito do filme é saber que aquela bela história é legítima, daí o oba-oba em torno da produção. O segundo maior mérito é a dupla Dira Paes / Ângelo Antônio. No mais, é uma chatice sem fim. A história vai bem enquanto se passa no sítio. Depois o roteiro descamba para um amontoado de clichês e fica cansativo. Cochilei duas vezes. Óbvio que acordei quando entrou a música 'É o amor'... pois são os agudos mais insuportáveis da história da música brasileira! Ok, vai: parabéns ao Seu Francisco por vencer insistindo no seu sonho. Mas não o perdôo pelas dezenas de fichas telefônicas que acabaram empurrando esse hit medonho pelas nossas goelas...

A chave mestra - Ainda estou aqui me perguntando por que o filme não me empolgou. O roteiro é super bem feitinho e tem poucos clichês de 'filme de susto'. O final é surpreendente. Os enquadramentos são bacanas. A fotografia é ótima. O que faltou? Bem, a protagonista é péssima. Não consegui torcer por ela. Deu saudades da Naomi Watts. E o pseudo-mocinho não convence, não me enganou um minuto. Pena. Estragaram o que poderia ser um dos melhores filmes da temporada.

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 11:18 PM | Comentários (4) | Citações

agosto 31, 2005

Carmina Burana




Carmina Burana
"Oh, Fortuna, statu variabilis, semper crescis aut decrescis; vita detestabilis, et tunc curat ludo mentis aciem, egestatem, potestatem, dissolvit ut glaciem."

(Tradução: Oh, Fortuna, variável como a lua, sempre cresces ou minguas; vida detestável, ora frustra, ora satisfaz, com zombaria os desejos da mente, à pobreza
e ao poder dissolve como se fossem gelo.)

Trecho de Carmina Burana, de Carl Orff


Postado via celular

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 01:07 AM | Comentários (1) | Citações

agosto 22, 2005

Clássicos de todos os tempos

Fazendo pesquisa sobre radionovela, para um trabalho da faculdade, procurei algumas coisas sobre a era de ouro do rádio - como Dalva de Oliveira e Ângela Maria. E encontrei um clássico:

"Que será
Da minha vida sem o teu amor
Da minha boca sem os beijos teus
Da minha alma sem o teu calor
Que será
Da luz difusa do abajour lilás
Se nunca mais vier a iluminar
Outras noites iguais
Procurar
Uma nova ilusão não sei
Outro lar
Não quero ter além daquele que sonhei"

De radionovela para as novelas contemporêneas da Globo, as trilhas musicais mudaram um pouco. Achei uma letra de música entre as "top 10" das mais procuradas hoje:

"Entrei numa loja, estava em liquidação
Queima de estoque, fogão na promoção
Escolhi da marca dako porque dako é bom
Dako é bom, Dako é bom
Calma minha gente, é só a marca do fogão"

Será que para nossos filhos e netos isso será um clássico?

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 10:31 PM | Comentários (2) | Citações

agosto 16, 2005

Francisco Milani

Seu Saraiva, de sobramcelhas arrebitadas e gravata borboleta, está com a esposa numa praça, na fila do orelhão. Eis que surge uma mocinha incauta.
- Com licença, essa é a fila do orelhão?
Seu Saraiva responde bufando:
- Não! Essa é a fila do narigão! E aquela outra ali mais adiante, é a fila do pescoção!
A mocinha torce o nariz e vai embora, enquanto a esposa diz:
- Calma, Saraiva... olha a safena... calma...

Nem dá para acreditar que o "Seu Saraiva" se foi. Por que todos os bons humoristas têm que partir cedo? Acho que da geração que me fez crescer rindo, quase todos já se foram... Costinha, Rogério Cardoso, a Velha Surda, a Fofoqueira da Praça, a Zezé Macedo ("só pensa naquilo"), a Consuelo Leandro ("meu marido Oscar"), a vovó Mafalda (sempre odiei palhaços, exceto a vovó Mafalda), o Zacarias, o Mussum...

Acho que da "velha geração" só sobrou o Jorge Loredo (Zé Bonitinho), o Zé Vasconcelos, o Didi e o Dedé. Os da nova geração são quase todos excepcionalmente chatos. (o pior é o Tiririca...)

Detesto ser injusta. Faltou eu citar alguém?

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 01:24 PM | Comentários (18) | Citações

agosto 04, 2005

Odeio o Jornal Nacional

Acho que o povo brasileiro ainda não se deu conta que o que ocorreu com seu compatriota Jean Charles em Londres não foi um acidente, foi uma execução. Pena de morte sem direito a julgamento. A paranóia bushiana atravessou o Atlântico e atirar num suspeito de repente virou algo justificável para os ingleses. Por que o governo brasileiro está omisso? O que há por trás dessa história que não sabemos?

O governo está omisso sim, e parece que há emissoras de TV que participam desse teatro junto. Gosto muito de comparar a cobertura que a mídia dá a esse tipo de acontecimento. A Globo, como sempre, foi a mais superficial, a mais piegas. Usou toda uma gama de recursos visuais e sonoros para desviar a atenção do espectador do que realmente interessa. Foi assim no Jornal Nacional durante a semana. São vários minutos da matéria, a maioria gastos com avião aterrisando, pessoas comovidas, o caixão pra lá, família chorando pra cá, tio falando que ele era um menino bonzinho, o perfil da cidadezinha onde o cara cresceu e por aí vai. Apenas um ou dois minutos falaram do governo inglês e do governo brasileiro e como ambos pretendem solucionar o caso. Ou melhor, como não pretendem, já que a matéria não é conclusiva - não chega a lugar algum. Por que?

Que bom que assisto TV cada vez mais para acompanhar a programação apenas e avaliar o que e de que forma as coisas são mostradas por cada emissora. É impressionante como as TVs, em especial os telejornais, esmagam o senso crítico das pessoas, que simplesmente se deixam levar pelo tom que cada emissora dá aos assuntos.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 11:58 AM | Comentários (11) | Citações

julho 23, 2005

Curso de videorrepórter


Nesse último fim de semana, fiz um curso de videorrepórter do Comunique-se, um dos que eu mais queria fazer e um dos poucos que veio para Curitiba.

Se não tivesse vindo, eu teria feito em São Paulo de qualquer jeito. Quem ministrou foi o Cassio Politi, repórter da TV Cultura e do UOL.

O curso foi ótimo, e o principal de tudo, já estou bem craque em mini-DVs, agora posso pilotar uma sem stress. Depois da última produção da faculdade, resolvi que precisava urgentemente me aprofundar em manejo de câmeras e compreender melhor o funcionamento das digitais. Acreditem se quiser, a Tuiuti só tem S-VHS. Uma vergonha... No mercado, ninguém mais usa esse padrão, não só por estar defasado, mas também porque o padrão digital é muito mais rápido e econômico. Uma vergonha...

Eu tive muitas dúvidas antes de optar pela faculdade de rádio e tv. Muita gente dizia que eu deveria fazer jornalismo, que eu tinha vocação. Eu achava jornalismo insuficiente, queria editar vídeos, dirigir, produzir... e porque já tinha experiência em escrever para sites e publicações impressas. Por isso optei por rádio e tv. Mas agora tenho certeza que complementarei, já a partir do ano que vem, fazendo algumas matérias ou uma pós-graduação na área de jornalismo.

Postei no textamerica dois vídeos que fiz com o celular. Assista clicando nos links: Vídeo1 - Vídeo2.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 06:45 PM | Comentários (3) | Citações

julho 19, 2005

Achei o player automotivo dos meus sonhos!

Acreditem se quiserem, a Garota Sem Fio tem um sistema de som no carro cujo player não toca MP3! Oooooh!

Mesmo hoje de custo relativamente acessível, mantive o meu que tenho desde 1998, ano de compra do carro. Não sei explicar bem, só sei dizer que nunca vi um modelo com algum diferencial que me agradasse. E olha que temos aparelhos lindos por aí, que aceitam todo tipo de mídia CD, todo tipo de arquivo de áudio, acessórios para ligar iPods, iRocks...

Pois bem, hoje descobri o que eu queria mas não tinha consciência. Simples, rápido e fácil: um aparelho de som com slot SD-MMC e entrada USB. Antes dele, a única opção era comprar um Audi, cujo sistema nativo já permite isso. Mas não estou com essa bola toda. Ainda. ;)

Simples, fácil, rápido. Não quero ficar no carro fuçando pastas para achar uma determinada faixa num CD com 150 arquivos. Tenho que prestar atenção no trânsito. Os players com busca inteligente são muito caros e pouco versáteis. Enfim, esse player aí de cima... SIM, é o gadget perfeito para meu carro. Mais detalhes do bichinho, aqui. E se alguém souber onde tem esse aparelho para vender, me avise!

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 09:10 PM | Comentários (9) | Citações

julho 16, 2005

Vi e gostei

Na TV:
Carandiru, outras histórias - bem melhor que o longa do Babenco, com roteiro muito bom e com atores que seguram muito bem as histórias.

No cinema:
O quarteto fantástico - história leve, com pitadas de humor de primeira, alto nível. Só não tem tanta ação como poderia se prever num filme de herói. Mas o roteiro é super bem-feitinho, e a química entre os 4 protagonistas é perfeita. Todos estão equilibrados. Pena que tem alguns errinhos de continuidade (o nariz sangrando da Mulher Invisível e os carros que O Coisa segura na ponte) e edição, como frames invertidos (o número 4 da roupa do Tocha apareceu virado numa cena e o 4 da Mulher Invisível simplesmente some em várias cenas). Ainda assim, vale cada real do ingresso.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 12:12 AM | Comentários (4) | Citações

julho 14, 2005

Tri da Libertadores!!!

Não foi um jogo, foi um espetáculo! Dá-lhe tricolor, tricampeão da Libertadores! Agora, vamos para TÓQUIO!

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 11:51 PM | Comentários (10) | Citações

julho 06, 2005

Garota Sem Fio estréia podcasting

Demorou! Mas agora o blog entrou no mundo do podcasting. Como uma Garota Sem Fio totalmente multimídia, admito que o atraso foi um lapso. Mas garanto que serão de primeira, com dicas de tecnologia e entretenimento (cinema, tv, música) na web.

Na coluna à direita há a seção "podcast" com um playerzinho, que toca automaticamente quando o blog é aberto. Se não quiser ouvir, é só apertar a tecla stop. Embaixo do player, estará descrito o assunto do podcast com link para download. Usarei sempre o formato MP3 nos arquivos, editados no SoundForge.

Ah, antes de disponibilizar meu primeiro podcast (só farei isso amanhã), deixarei o hino do tricolor rodando. Quem sabe isso não ajuda a afugentar os corintianos que ficam comentando baboseiras? Já pensou que mico, o corintiano no trabalho, abre meu blog e começa a tocar o hino do tricolor? É uma semana de zoação garantida...

Obrigada ao amigão Cobra pelo código do player e pelo midi do tricolor!

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 08:17 PM | Comentários (14) | Citações

julho 05, 2005

Guerra dos Mundos

- Are they the terrorists?
- No. They are from... another place.
- You mean they're... from Europe?

Num filme tão Speilberg, o que faltou foi justamente... Spielberg.

Estamos acostumados a ver blockbusters onde os efeitos especiais são o carro-chefe da produção. A maioria desses filmes com orçamentos exorbitantes cria cenários virtuais, mundos fictícios, futurísticos, naves, armas, batalhas intergaláticas. O maior mérito de Guerra dos Mundos é que dessa vez os melhores efeitos são para reproduzir fenômenos terrestres - o que é muito mais difícil e trabalhoso. Raios, tempestades, chão desabando, pontes ruindo, barcos virando, e até um trem em chamas em alta velocidade, numa sequência bem spielberguiana.

Muitas coisas não foram entregues de lambuja, como o avião caindo - Spielberg preferiu mostrá-lo destruído depois, o que, convenhamos, dá muito mais espanto e medo na platéia. E depois da metade do filme, quando tudo estará destruído e a platéia já imagina o que vai ver, Cruise sai do porão onde se abrigou e nos revela novidades num cenário mais assustador ainda.

Porém nem tudo são flores em Guerra dos Mundos. Há vários furos de roteiro e edição, que deixam personagens perdidos, sem função nenhuma na história. Os aliens não foram explorados, o que é uma pena. Obras de Spielberg como ET e Contatos Imdiatos tocaram nossos sentimentos, nos levaram a refletir em muitas coisas. Acho mesmo lamentável que desta vez não haja uma mensagem construtiva na obra - como Spielberg nos acostumou a ver. Parece que desde os atentados de 11 de setembro de 2001, tudo no cinema americano virou uma babaquice sem fim. Tenho que confessar que lá no finalzinho eu estava achando que colocariam o exército americano como o grande herói, com os malvados aliens no papel dos árabes, já que Spielberg agora é abertamente pró-Bush. Pelo menos os indícios de resistência a la Bush insinuaram isso.

[off - mente da Bia]
- Are they the terrorists?
- No. They are from... another place.
- You mean they're... from Europe?
- Are they the evil germans??? Or the japs??? Or the arabs???

Felizmente não abortaram a idéia principal, mantendo fidelidade à história original de H. G. Wells.

Se você leu o livro, pode assistir, mesmo com algumas ressalvas. Se você não leu o livro, pode achar decepcionante, principalmente o final meio piegas. O ingresso só vale pelas sequências de medo. Efeito especial não é tudo, o próprio Spielberg havia me ensinado isso. É, o Spielberg da minha infância, pelo jeito, morreu.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 08:15 AM | Comentários (8) | Citações

junho 30, 2005

Por que não eu?

É raro eu ver novela, ainda mais a sebosa "América".
Ontem resolvi ver por alguns minutinhos antes do JOGÃO SPFC x River, e eis que me deparo com uma música que está tocando direto nas rádios, mais ou menos assim: "Por que não eu? Ah-hamm... Por que não eu? (...) Quando ela cai no sofá / So far away (sic)..."

Que diacho de rima é essa? Só não desliguei a TV porque, como eu disse, estava esperando o jogo começar. Quem será o "gênio" que compôs isso?

postado via pocket pc, levando o nokia 7610 na assistência técnica (depois eu conto mais)

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 02:40 PM | Comentários (41) | Citações

junho 27, 2005

Filmes para PSP


PSP do xfer

Engana-se quem acha que o PlayStation Portable é apenas um console para games. Entre suas inúmeras aplicabilidades, está a de assistir filmes na tela de alta resolução. Vários filmes foram lançados para o bichinho. Claro, a Sony é a rainha dos formatos proprietários - todos os seus filmes são em UMD (Universal Media Disk), o disquinho da foto abaixo:

Tudo bem que público ávido por entretenimento portátil são adolescentes com alto índice de adrenalina endógena, mas isso não significa essa moçada seja tão cabeça-de-bagre para justificar os títulos que estão por sair: Triplo X, Hellboy, Resident Evil 2, Era Uma Vez no México e Homem-Aranha 2. Ou são? Bem, o xfer eu tenho certeza que não.

Mais fotos do PSP, aqui.

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 02:35 PM | Comentários (6) | Citações

junho 26, 2005

Batman Begins

Ouvi tanta gente falando bem do filme... particularmente, não achei grandes coisas, mas é melhor que qualquer Batman anterior. Dá para fazer alguns comentários bem interessantes...

- A produção não queria correr riscos, pegou um elenco de primeira. Christian Bale, Michael Caine e Morgan Freeman arrasam. Já o Liam Neeson... sei lá, eu olhava para ele e via o Qui-Gon Jinn. Será que fui só eu?

- Dos bandidões, gostei do Espantalho, mesmo canastrão e afetado. Acho que a idéia era justamente mostrar ao menos um vilão megalomaníaco e de mente doentia (o único), e não só os corruptos e gananciosos que a certa altura já estavam enchendo o saco.

- Katie Holmes: na verdade o papel não exige nada dela. Ela é figura decorativa mesmo, assumidamente. Como esse filme se propõe a ser um Batman sério... botar uma gostosa de roupa justa a essas alturas não ajudaria em nada.

- Para quem reclamou do novo Batmóvel... eu gostei! Combina com o Batman parrudo e bandidesco do filme. Não daria para andar de telhado em telhado usando aquele Lincoln dos anos 60.

- Batman fazendo carros da policia capotarem? Não é furo de enredo. Ele não está nem aí para a polícia, que é toda corrupta, etc etc etc, isso ficou bem claro durante todo o filme. É só ver os caras da swat. Em certo momento Batman diz isso para o Flass, quando dá um corretivo nele na rua falando algo como "tá me achando com cara de policial, seu mané?"

- Não gostei de ver o Batman voando como o Superman. Nada a ver. Mas é estratégia comercial para conquistar a platéria mirim. Vi isso no cinema, os gritinhos das crianças quando o morcegão voava.

- A roupa do herói é show. Estava morrendo de medo de ver um Batman Clubber de volta. O uniforme está bem condizente com o perfil dele no filme. E as bat-quinquilharias home-made são o maior charme, já que ele foi treinado no meio de ninjas.

- A arma de microondas não me convenceu muito. Mas, como à exceção do Ra´s Al Guhl os vilões desse filme eram apenas humanos comuns, gananciosos, nada de figurinhas tresloucadas e folclóricas, motivadas por questões psico-filosóficas como um Pinguin, Charada, etc, a gente acaba engolindo.

- Não gostei do festival de clichês da metade para o fim. Até então, eu estava adorando o filme. Aquela história de dizer que você cai para aprender a se levantar, putz... O público não é tão retardado assim para ficar repetindo dezenas de vezes, saco.

- No geral o que vale é que o filme cumpriu sua missão, que era apagar aquela imagem do Batman avacalhado e embonecado dos outros filmes. Menos circo e mais conflito psicológico. Achei a linguagem e a estrutura do filme como um todo muito parecidos com o último Hulk. Inclusive nos erros. Batman e Hulk perdem a graça quando o herói se entrega ao festival de tomba-atira-explode que hollywood adora. Mas é blockbuster, né? Faz parte... Por isso continuo achando os X-Man os melhores filmes de heróis desde que a moda começou: eles mantêm o nível do começo ao fim.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 01:05 AM | Comentários (7) | Citações

junho 24, 2005

Duas batutas

Está rolando uma brincadeira na web entre os blogueiros, chamada "Batuta", onde você recebe a Batuta de alguém, responde as perguntas e indica mais cinco pessoas para receber a Batuta e assim por diante... Pois é, acabei recebendo duas batutas quase ao mesmo tempo, uma do Renato Giovanny e outra do Dr.Paulo.

Lá vamos nós:

* Quantos gigabytes tem de música:
28 GB, entre HD e os montes de CDs de MP3

* Último CD que comprei:
An American In Paris Soundtrek (faz teeeeeempo!)

* Música tocando no momento:
Chantal Kreviazuk - Feels like Home

* Cinco músicas que tenho escutado bastante:
Feels like Home - Chantal Kreviazuk
Dracula - Halloween Horror Movie Themes
The Shining - Main Theme
She - Elvis Costello
Music of The Night - Phantom of The Opera Soundtrek
P.S.: as 3 primeiras são trilha do vídeo que estamos produzindo na faculdade, aliás, a apresentação do trabalho é hoje; "She" eu postei aqui anteontem; quanto ao Fantasma da Ópera, bem, tenho ouvido a trilha sonora inteira, diretão, desde que vi o filme no cinema...

* Cinco pessoas para quem estou passando a batuta:
- Glacial
- Starling
- Pat
- Oculos
- Bruna

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 05:10 PM | Comentários (4) | Citações

junho 23, 2005

Tricolor

Enquanto o Paulista conquista a mofada Copa do Brasil e a seleção brasileira faz feio perante os japas, o meu Tricolor dá uma bela surra no River, no Morumbi, com direito a show do goleiro-artilheiro.

Agora é só manter o nível semana que vem, despachar os argentinos de vez e ir com com tudo para a final!

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 01:38 AM | Comentários (7) | Citações

junho 22, 2005

She

Fazia séculos que não ouvia essa música, até ouvi-la sexta passada durante uma exibição de trabalhos na faculdade, sobre trilhas sonoras. E desde então não saiu mais da minha cabeça.

She may be the face I can´t forget
The trace of pleasure or regret
May be my treasure or the price I have to pay
She may be the song the summer sings
May be the chill the autumn brings
May be a hundred different things
Within the measure of a day

She may be the beauty or the beast
May be the famine or the feast
May turn each day into a heaven or a hell
She may be the mirror of my dreams
The smile reflected in a stream
She may not be what she may seem inside her shell

She who always seems so happy in a crowd
Whose eyes can be so crowded and so proud
No one´s allowed to see them when they cry
She may be the love that cannot hope to last
May come to me from shadows of the past
But I´ll remember till the day I die

She may be the reason I survive
The why and wherefore I´m alive
The one I´ll care for through the rough in many years
Me, I´ll take her laughter and her tears
And make them all my souvenirs
For where she goes I´ve got to be
The meaning of my life is she
She
She

Essa música é o tema de Um Lugar Chamado Notting Hill, cantada por Elvis Costello. Ouça aqui.

Ultimamente tenho pensado muito sobre ser uma pessoa pública, sobre assédio, sobre estar sempre na boca do povo, sobre ser vigiada constantemente por pessoas que mal me conhecem... e sobre expor e ser exposto. E tenho pensado sobre distância separando pessoas.

E tenho pensado ainda em ser o céu e o inferno para quem se ama. Em parecer tão feliz na multidão, com olhos discretos e orgulhosos, mas que ninguém pode ver quando choram...

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 12:01 AM | Comentários (12) | Citações

junho 14, 2005

Um mistério no trem-fantasma

Época de produção é assim, a gente acorda, respira, se alimenta do nosso trabalho. O fim de semana foi todo nas gravações de "Um Mistério no Trem-Fantasma". Agora estou envolvida na pós. E para variar, estamos com mil pepinos com a burocracia da faculdade para liberar a ilha de edição.

Nessa correria toda, eu mal pude testar meu equipamento móvel. Tudo bem. Devagar eu volto à rotina normal. Por enquanto, vou apenas subindo fotos no Flickr.


Clique na foto para ampliá-la.

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 03:23 PM | Comentários (2) | Citações

maio 28, 2005

Operadores de telemarketing apaixonados

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 11:39 AM | Comentários (4) | Citações

maio 27, 2005

Textamerica

Subi no moblog um vídeo de um comercial do Golf GTi que deve ter feito Gene Kelly tremer no túmulo.

Aproveitei para mudar o template do Textamerica. Há várias opções novas, optei pela mais leve e clean. Será que ficou legal?

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 12:38 AM | Comentários (3) | Citações

maio 24, 2005

Mais Bia na mídia


Clique sobre a imagem para vê-la no tamanho original.

Revista Época
Estou numa matéria da Época dessa semana, sobre usuários de celular. Aqui está numa rápida fotinho de uma página. A página inteira da revista está aqui - em formato jpg, 1.84 MB.

Silvia Poppovic
Sobre o debate "fanáticos por tecnologia", no programa da Silvia Poppovic (TV Cultura), do qual participei: o arquivo avi com 8.6 MB, pode ser baixado aqui. Um outro avi em maior resolução e qualidade sonora, mas com 15.8 MB, está aqui.

Super obrigada ao Cardoso pela foto e pelos vídeos.

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 01:33 PM | Comentários (9) | Citações

maio 15, 2005

Acácias

Por Adélia Prado

Minha alma quer ver a Deus.
Eu não quero morrer.
Quero amar sem limites
E perdoar a ponto de esquecer-me
Radical, quer dizer pela raiz
O perdão radical gera alegria
Exorciza doenças, mata o medo
Dá poder sobre feras e demônios
Falo. E falo é também membro viril,
Todo léxico é pobre,
Idiomas são pecados;
Poemas, culpas antecipadamente perdoadas
Eis, esta acácia florida gera angústia
Para livrar-me, empenho-me
Em esgotar-lhe a beleza
Beleza importuna,
Magnífica insuficiência,
Porque ainda convoca
O poema perfeito.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 04:45 AM | Comentários (3) | Citações

maio 12, 2005

Bia na TV

Daqui a pouco, às 22 h na TV Cultura, eu estarei no programa da Silvia Poppovic num debate sobre "fanáticos por tecnologia". Sábado, às 18 h, terá uma reprise do programa. Foi bem engraçado. Não percam!

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 07:59 PM | Comentários (9) | Citações

maio 01, 2005

All I ask of you

All I ask of you
Sarah Brightman / Cliff Richards
from: The Phantom of the Opera

(Raoul)
No more talk of darkness,
forget these wide-eyed fears;
I'm here, nothing can harm you,
my words will warm and calm you.

Let me be your freedom,
let daylight dry your tears;
I'm here, with you, beside you,
to guard you and to guide you.

(Cristine)
Say you love me every waking moment,
turn my head with talk of summertime.
Say you need me with you now and always; promise me that all you say is true, that's all I ask of you.

(Raoul)
Let me be your shelter,
let me be your light;
you're safe, no one will find you,
your fears are far behind you.

(Christine)
All I want is freedom,
a world with no more night;
and you, always beside me,
to hold me and to hide me.

(Raoul)
Then say you'll share with me one love, one lifetime; let me lead you from your solitude Say you need me with you, here beside you, anywhere you go, let me go too, that's all I ask of you

(Chrisitine)
Say you'll share with me one love, one lifetime; say the word and I will follow you.

(TOGETHER)
Share each day with me,
each night, each morning.

(Christine)
Say you love me!
(Raoul)
You know I do.

(TOGETHER)
Love me, that's all I ask of you

Estou agendando minha ida à Sampa para ver a montagem brasileira desse muiscal, que, pelo que percebi, está disputadíssima. E o único lugar que vende pela internet dá erro. Será que vou ficar a ver navios?

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Multimidia às 03:44 PM | Comentários (7) | Citações