novembro 16, 2008

Eventos de novembro e dezembro

Dia 19, quarta-feira agora, estarei no Mobile Broadband Brazil, em São Paulo.

Trata-se de um evento voltado para empresas: seu objetivo é realizar uma troca de experiências desse novo mundo "convergente" através de apresentações e debates. Detalhes em www.corpbusiness.com.br

Nos dias 22 e 23 estarei em Salvador para o BlogCamp BA. Além das tradicionais conferências e desconferências (meu tema será produção de conteúdo a partir de dispositivos móveis) a programação social está bem variada. Tenho certeza que será um sucesso, afinal, não tem como um evento em Salvador não ser, né? :)

E por fim, no dia 6 de dezembro, teremos um grande evento de novas mídias em Curitiba. Ano passado tivemos a BlogCamp PR e a PodCon juntas; nesse ano, os formatos permanecem mas a programação será muito mais variada - não será voltada só para blogs. Assim, nasceu o Fórum de Mídias Digitais, que será na Universidade Positivo, em Curitiba. O evento do ano passado foi fantástico e tenho certeza que esse ano não será diferente!

Pesquise preços de: MP3 players, fones bluetooth Motorola,celulares bluetooth

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:24 PM | Comentários (12) | Citações

outubro 23, 2008

Ajustando a vida móvel aos novos rumos

Enquanto tomo as providências para o fechamento do consultório, sento e faço um planejamento detalhado de todas as minhas próximas ações focando no homecare e no GSF. Percebi que muitas coisas na minha vida digital teriam que mudar - foi a primeira etapa na mudança para essa nova fase. Decidi compartilhar com vocês minhas decisões, já que a maioria dos leitores daqui também têm um pé na mobilidade para o gerenciamento de sua rotina de trabalho, estudos e vida doméstica.

Conexões móveis

Estou felicíssima nesses últimos meses como cliente do 3G da TIM, embora consciente que ainda há alguns limites no alcance. Tenho notado um crescimento gradativo nas área de cobertura, mas, o mais importante disso é que até agora o desempenho das conexões não foi afetado. Tenho pego hoje as mesmas médias de velocidade que pegava no início das operações do 3G da empresa e acreditem, isso é uma GRANDE coisa. Estou usando este plano da TIM através do mini-modem que conecto em meu laptop, em casa, ou em meu ultra-mobile, o Asus Eee, quando estou na rua ou em viagens.

Insatisfeita que eu estava com a Claro (3G ruim, EDGE ruim, atendimento ruim) há alguns meses cancelei meu plano de voz e dados com eles e deixei meu número 011 apenas no pré-pago, assim como meu número 041 da Brasil Telecom no HTC Touch; a idéia era esperar a portabilidade numérica. Céus, sofri o cão com duas linhas pré-pagas! Paguei todos os meus pecados! Para resolver a maioria das minhas pendências diárias, eu não posso simplesmente sentar e abrir meu notebook, em casa, ou meu mini-notebook, na rua. Estou habituadíssima a resolver quase tudo pelo meu smartphone: checar e responder emails e gerenciar minha agenda de compromissos, tarefas e contatos pela minha conta Exchange móvel. Com 2 smartphones no pré-pago, contando na unha meus gastos com rede de dados, aconteceu o previsto: os emails acumularam, os projetos atrasaram, as tarefas não estavam mais sendo cumpridas em dia. Logo numa fase super atribulada, cheia de mudanças!

Minha conclusão: não dava mais para esperar a portabilidade numérica. Como meu número 041 eu não poderia perder, já que fechando o consultório o fixo ficaria "de molho", decidi sacrificar o número 011 da Claro. Pensei em ir para a TIM, mas ter 2 linhas TIM não fazia sentido algum. Para um profissional móvel, é importante ter cartas na manga numa eventual pane: aprendi isso em fevereiro de 2006, quando a Claro ficou quase 10 dias com a rede de dados fora do ar. Na ocasião quem me salvou foi o chip da Brasil Telecom. No Symbian, pois a Claro se recusava a desbloquear o Qtek 9090, mesmo eu tendo um contrato corporativo...

Nem tudo são flores na Vivo. Fui mal atendida em algumas lojas. Demorei a habilitar o plano, fiquei semanas com o chip no pré. Confesso para vocês que usar um iPhone em pré-pago é que nem botar gasolina batizada num Lamborghini. Mas curiosamente, mesmo sem botar "muito" a boca no trombone, a própria Vivo tomou a iniciativa de se desculpar e resolver meus problemas. Para minha surpresa, a Vivo Sul se prontificou a habilitar minha linha de SP aqui em Curitiba mesmo! Na mesma hora saí de lá falando e navegando no iPhone. Conhecendo melhor a Vivo, vi que a filosofia deles com os clientes é bem mais "humana" que a da Claro.

E a Vex? Cansei de depender desse serviço horrível por pura falta de opção. Também não quero sofrer na mão de empresas de banda larga fixa, fiquei com trauma. Estou só esperando chegar minha primeira fatura da Vivo para cancelar o UOL wi-fi. Sabem como é, gato escaldado...


iPhone e HTC Touch

Pois bem, parti então para a Vivo. Apesar de seu 3G ainda estar incipiente, os resultados estavam satisfatórios. O chato é que meu HTC Touch não funciona na rede da Vivo, mas já que tinha o iPhone 3G, ativei nele um plano de voz, um de dados e passei a utilizá-lo rotineiramente.

Aqui um adendo: o iPhone é um devorador de banda. Muito acima da média de outros smartphones. Nunca cogitei outro plano de dados que não fosse ilimitado, ainda mais agora com o smart da Apple. Não quero surpresas no fim do mês e gosto de trabalhar com conforto. Quero me concentrar no trabalho, e não num possível estouro de quota. O ilimitado da Vivo é o mais caro - R$ 119,00 por mês - mas é o único ilimitado de verdade, sem letrinhas miúdas. O barato sim, sai caro.

Assumo que minha adaptação ao iPhone 3G tem sido um pouco dolorosa, mas estou gostando de gerenciar minha vida nele. Tudo nele parece fluir como se estivesse pisando em nuvens. Aos poucos vão surgindo aplicações para suprir suas deficiências. Mesmo assim, não há aplicativo que compense alguns defeitos mais sérios e que dependem do aval da Apple - assunto para um próximo post. Nos momentos em que me deparo com as limitações do iPhone (como copy + paste, envio de emails com múltiplos anexos e edição de documentos), o HTC Touch ali do lado faz tudo sem reclamar.

Continuo amando o HTC Touch. Mas sinto muita falta do 3G. É bem provável que eu faça um upgrade de Windows Mobile em breve, mas ainda não decidi o modelo. Com um Windows Mobile 3G, poderei dispensar o modemzinho da TIM, já o smartphone também funciona como modem. Mais tarde, com a portabilidade numérica chegando no Paraná, posso transferir meu número pré da BrT para a linha atual do modem da TIM. Terei uma tralha a menos para carregar!

Há aplicativos que transformam o iPhone em modem, mas só em modelos jailbroken. Obviamente a Apple não permitiria "oficialmente" em sua loja um aplicativo que vá contra os interesses das empresas de telefonia parceiras. Mas eu não tenho planos de "quebrar" meu iPhone. É por isso, entre outros motivos, que optei antes pelo iPod Touch, "oficial", a um iPhone de 1a geração.


Trabalho remoto

Como em cada lugar trabalho numa máquina diferente - Windows em Curitiba, iMac em Sampa e Windows com PortableApps no meu mini-note, tive que abdicar de vez de alguns programas. Sai o Microsoft Outlook, por exemplo, e entram os aplicativos online. Além do Exchange que já uso há tempos (o Mail2web), passei a usar também o MobileMe. Ainda estou nos primeiros 60 dias de testes, não decidi se assinarei. Confesso que o iDisk é interessante e que a possibilidade futura de se usar aplicativos do iPhone no servidor - os "push apps" - é bem atraente.

Administrar de modo online a agenda com calendário e contatos é fundamental para mim. O mesmo vale para minhas tarefas, documentos e textos que escrevo. De qualquer máquina, inclusive smartphones, acesso minhas informações. Mas é preciso que isso também esteja disponível de modo offline - como vou trabalhar quando estou viajando, ou quando estou num lugar onde não há conexão alguma? Por isso prefiro o Exchange, que trabalha em modo de sincronismo remoto, e não simplesmente acesso. Uso muito mais essas informações em dispositivos móveis, portanto, o armazenamento online é mais por motivo de backup e segurança.

Para gerenciar minhas tarefas, uma função inexplicavelmente ausente no iPhone, experimentei dezenas de aplicativos da AppStore, um pior que o outro. Apareceu até um ou outro que sincroniza com obscuros servidores online próprios. Ou com o Outlook, mas além de cobrarem licença anual, um absurdo, me deixariam amarrada ao Outlook, justamente o que não quero. Minha escolha foi o OmniFocus. Apesar de caro (U$ 19), caiu como uma luva para minhas necessidades. As informações ficam guardadas no iPhone, mas são sincronizadas com o iDisk. Depois posso acessá-las no cliente desktop do Mac, que também sincroniza com o iDisk.

O OmniFocus reza a cartilha do GTD e é impecável no gerenciamento de tarefas e projetos. Uma pena não haver para Windows. Abdiquei de vez das tarefas do Outlook / Exchange. O programinha é tão bom que ganhará review próprio aqui no blog, em breve.

Quanto aos meus documentos, também passei a centralizá-los num único lugar online. Escolhi o Google Docs, por ser mobile-friendly e permitir compartilhamento e edição em grupo. Em parceria com dois outros serviços do Google - o Chrome e o Gears - transformei o Docs num "aplicativo" que fica em todas as minhas máquinas e permitem que eu trabalhe nos documentos mesmo quando esteja offline. É uma pena que ainda não seja possível editá-los em dispositivos móveis. Espero que isso mude em breve, pois o Google parece estar investindo muito neste tipo de solução. Enquanto isso, me viro criando documentos novos nos meus dispositivos e fazendo upload por email.

No HTC Touch é possível visualizar o conteúdo do Docs de modo offline, pois há uma versão do Gears para Windows Mobile. No iPhone quem faz isso é o app gratuito MightyDocs.

E os PDFs? Primeiramente subi-os todos no iDisk, já que para leitura o iPhone é perfeito, com sua tela imensa. Até descobrir que o iPhone NÃO acessa os documentos do iDisk... Tremenda bola fora da Apple. Fail. Por acidente, subi alguns PDFs no Google Docs sem saber que eles podiam ser guardados e lidos por lá mesmo. O uploader do serviço fala em uma infinidade de extensões, mas não havia PDF explicitamente. Foi uma grata surpresa.

Para as anotações, queria muito que houvesse algo similar ao OneNote, que adoro, mas enquanto isso, o Evernote tem cumprido sua parte. É um verdadeiro canivete-suíço e o melhor, multiplataforma e gratuito.

Pena que não haja uma solução única, para deixar tudo online, num lugar só. Mas talvez seja melhor assim, é perigoso deixar todos os ovos digitais numa só cesta... MobileMe, Mail2web, OmniFocus e Evernote, para PIM. Google Docs, para documentos. iDisk para alguns backups. Acho que dá para ir levando.


Clique na imagem para ampliá-la

E o blog?

Estou cheia de planos para o Garota Sem Fio, o primeiro deles é o layout novo, que o Glacial está cuidando. Não sou chata, minha única exigência é que a página seja leve e que abra igual em qualquer computador. E que funcione em todos os dispositivos móveis. Estou migrando o sistema para Wordpress e quero melhorar bastante o sistema interno de buscas e categorização, para facilitar a vida dos milhares de leitores que usam o GSF como referência.

Também estou planejando retomar a assiduidade nas postagens (algo como 5 ou 6 posts por semana) e no podcast (semanal). Também estou louca para começar o videocast, que só não estreou ainda por causa dos meus problemas de conexão. Com o podcast mesmo tem sido uma luta, vocês sabem. Mas o Podsemfio-TV voltou à minha lista de metas para 2009.

Antes de retomar a assiduidade nos posts, vou zerar minha pasta de email @ações, que nesse período de turbulências acumulou mais de 100 itens. Prioridade máxima nela. E vamos que vamos, uma coisa de cada vez, mas sem perder o ritmo nessa nova fase da minha vida...

Pesquise preços de: iPhone, Asus Eee, modem 3G

postado via 3G

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 05:26 PM | Comentários (31) | Citações

outubro 20, 2008

Novos rumos

Sumi do blog mais uma vez, por uma semana. Tomei uma decisão radical semana passada e os últimos dias foram de concentração total para o novo rumo que darei à minha carreira: estou fechando o consultório. Vou me dedicar apenas ao homecare e ao mundo da mobilidade - blog, podcast, videocast, consultorias, palestras e workshops.

Não pensem que é fácil. São 11 anos de dedicação e meu consultório é como um filho para mim. Amo minha profissão, mas para progredir fazendo apenas o que gosto, às vezes é preciso fazer escolhas. E o consultório fixo não se encaixava mais na minha rotina de viagens, consultoria e palestras. Há algum tempo, vinha pisando no freio já apostando em mudanças, mas, sinceramente, não imaginava que seria agora, nem de forma tão radical.

Tem mais: além da Windows Vista - A Revista Oficial, agora estarei escrevendo na Mac+. Sobre mobilidade, como sempre, é lógico. Já estou fechando com uma terceira revista, onde escreverei sobre produtividade com tecnologia móvel e negociando com alguns jornais. Tem mais, muito mais projetos em outras mídias, que vou tocar a partir de 2009. Por fim, estão em fase de produção um livro sobre inclusão social através da tecnologia móvel e outro sobre produtividade e mobilidade.

Não estou largando a odonto. Trabalhar na minha especialidade de periodontia com idosos e pessoas com necessidades especiais me realiza como profissional e como pessoa. Para 2010, pretendo esboçar minha ONG de inclusão digital de idosos e portadores de deficiências.

O grande desafio neste novo estilo de vida é a parte financeira. Atendo bem menos pacientes em homecare do que em consultório. E meu CRO-SP passará a valer só em janeiro. Sei que no começo vou penar bastante, mas não estaria mergulhando assim, de cabeça, se não tivesse absoluta certeza de que estou fazendo apenas o que amo.

Neste momento estou indo para Rio Claro, pois darei uma palestra na UNESP às 21h - quem estiver por lá, está convidado a comparecer. Ao longo desta semana darei mais detalhes dos eventos que participei recentemente, como o BoIP - Business Over IP e o IV eBusiness and Mobile Strategies Forum.

Pesquise preços de: smartphones, modem 3G, Nokia N95 8GB

postado via GPRS / EDGE na estrada

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 04:40 PM | Comentários (47) | Citações

outubro 07, 2008

Calendário de outubro

Com os preparativos do apê novo em Sampa, entre outras coisas, tive que deixar o blog um pouco em segundo plano. Senão não daria conta de tanta coisa, ainda mais atendendo pacientes até tarde da noite. Agora, a coisa inverte um pouco: estarei dando mais atenção ao blog e ao meu trabalho como consultora em mobilidade, reduzindo meus horários na odontologia.

Não é uma decisão fácil, ainda mais levando em conta o equilíbrio entre trabalho, viagens e contas a pagar. Mas é um modo de vida que estou abraçando cada vez mais. Não tenho a intenção de largar a odontologia, tampouco o blog, pois adoro ambas as atividades. O desafio é conciliar tudo, e creio que agora estou entrando nos eixos.

Semana passada participei de um evento voltado a executivos, o BoIP - Business Over IP e adorei. É interessante conhecer os dilemas e filosofia do mundo corporativo nesses novos tempos "online". Como estou estabelecendo contato cada vez maior com empresas, pretendo participar cada vez mais de eventos desse tipo.


IV eBusiness & Mobile Strategies Forum

Semana que vem estarei no IV eBusiness & Mobile Strategies Forum, no WTC Hotel, em São Paulo. O evento (que já está em sua 4ª edição) irá apresentar os principais cases de mobilidade que revolucionaram os negócios das organizações brasileiras, demonstrando como é possível aumentar a produtividade, elevar as vendas e reduzir custos.

Este ano, um dos grandes destaques do evento ficará por conta do Expo Mobile. Paralelamente ao congresso e com entrada gratuita, o espaço contará com a presença das principais empresas focadas em soluções de mobilidade, que apresentarão as últimas inovações direcionadas ao mercado corporativo.

Estarei lá cobrindo o evento para o blog, mas os leitores do Garota Sem Fio podem participar também - vocês terão 10% de desconto na inscrição do Forum, bastando fornecer o código de desconto - blog0208 - no momento da inscrição pelo site, em www.ebusinessbrasil.com.br/mobile.


WORKSHOP: produtividade com auxílio da tecnologia móvel

Antes da mais nada, quero agradecer a todos que compareceram nas 3 palestras gratuitas sobre mind-map e tecnologia móvel, promovidas por mim e pela Liz Kimura, em setembro. Dois dias não foram suficientes, lotamos o auditório, com gente até em pé, e ainda tivemos que abrir uma turma extra, que também quase lotou. Foram mais de 350kg de alimentos arrecadados e doados.

Agora, convido vocês para participar do nosso workshop:

MAIS PRODUTIVIDADE ATRAVÉS DA TECNOLOGIA E DOS MAPAS MENTAIS
PALESTRANTES: Beatriz Kunze e Liz Kimura
DATA / HORA -Turma 1: 25 de outubro de 2008 (sábado) / das 09:00 às 12:00 horas
DATA / HORA -Turma 2: 27 de outubro de 2008 (2ª feira) / das 19:00 às 22:00 horas
LOCAL: ABIPLAST - Av. Paulista, 2.439 - 8º andar - Consolação - São Paulo, SP
INVESTIMENTO: R$ 250,00
INSCRIÇÕES: (11) 3271-9336 ou LNK@LNKconsultoria.com.br

Ao longo dessa semana, eu e Liz estaremos no Twitter tirando dúvidas de quem quiser participar do workshop:
http://www.twitter.com/garotasemfio
http://www.twitter.com/lizkimura

Mais sobre mind-maps e mobilidade, aqui.


SECCOMP Rio Claro, Odontologia e Futurecom

Na outra semana, no dia 20, darei uma palestra da SECCOMP da UNESP em Rio Claro, pela Semana de Estudos da Computação. Darei mais detalhes quando o evento estiver mais próximo. No dia 21, terei que estar em Sampa novamente para o lançamento do HTC Diamond brazuca.

E por fim, na última semana do mês, estarei me alternando entre um congresso de odontologia para pacientes especiais, em Santos, e a Futurecom, em São Paulo. E caso algum leitor do blog esteja por um desses eventos, é só fazer contato comigo por email ou Twitter caso queira trocar umas idéias!

E vamos que vamos, tem muito assunto para o blog essa semana! Review do N95 8GB, do iPhone 3G, softs legais para diversas plataformas, Android, novos HTC... espero que eu tenha saúde para dar conta de tudo, porque vontade e motivação não faltam! :)

Pesquise preços de: Mind-Map, livros de Tony Buzan, iPod touch

postado via 3G

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 08:27 AM | Comentários (8) | Citações

setembro 18, 2008

IV eBusiness & Mobile Strategies Fórum

No mês de outubro eu vou botar o pé na estrada. Vou cumprir uma agenda cheia de palestras e eventos tanto na área odontológica como de mobilidade - entre eles, o IV eBusiness & Mobile Strategies Fórum.

Semana passada recebi um convite para participar do IV eBusiness & Mobile Strategies Forum, no WTC Hotel, em São Paulo. O evento (que já está em sua 4ª edição) irá apresentar os principais cases de mobilidade que revolucionaram os negócios das organizações brasileiras, demonstrando como é possível aumentar a produtividade, elevar as vendas e reduzir custos.

Este ano, um dos grandes destaques do evento ficará por conta do Expo Mobile. Paralelamente ao congresso e com entrada gratuita, o espaço contará com a presença das principais empresas focadas em soluções de mobilidade, que apresentarão as últimas inovações direcionadas ao mercado corporativo.

Estarei lá cobrindo o evento para o blog, mas os leitores do Garota Sem Fio podem participar também - vocês terão 10% de desconto na inscrição do Forum, bastando fornecer o código de desconto - blog0208 - no momento da inscrição pelo site, em www.ebusinessbrasil.com.br/mobile. Vejo vocês lá!


Nova data para palestra gratuita em SP

Conforme avisei no Twitter, os dois dias da palestra gratuita sobre mind-mapping, produtividade e tecnologia móvel rapidamente lotaram. Tem até lista de espera! Foi uma grata surpresa, mas também um sufoco para correr atrás de uma nova data, já que o número de pessoas que ficou de fora é muito grande.

A Liz Kimura correu atrás e conseguiu! Agora também temos a manhã de sábado, dia 27, para mais uma palestra: veja aqui o folder da palestra do dia 27: palestra-27-09.jpg


Podcast ao vivo

Vivo e Brasil Telecom estão com seus serviços 3G despontando e nas próximas semanas deverei receber mini-modems para testes. Aí sim, poderei marcar aquele prometido Podsemfio ao vivo, no UStream, para tirar as dúvidas de todos sobre banda larga móvel. Avisarei aqui e no Podsemfio quando eu definir a data, ok?


Mais eventos

No final de outubro ainda tem Futurecom em São Paulo e um congresso de pacientes especiais em Santos. Antes disso, darei um pulo em S. Carlos (SP) para dar mais uma palestra. Assim que tiver todos os detalhes postarei aqui no blog.

E por fim, atenção, baianos! Dos dias 21 a 24 de novembro estarei em Salvador para a Blogcamp-BA, palestrando sobre mobilidade e produção de conteúdo. Minha presença já está confirmada. Não conheço a Bahia, mas tenho muitos amigos e leitores por lá. Estou super feliz pela oportunidade de poder conhecê-los!

Pesquise preços de: celulares 3G, modems 3G, smartphones

postado via 3G

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:15 PM | Comentários (12) | Citações

julho 08, 2008

De volta ao blog!

Foram pouco mais de duas semanas longe do blog. Um recorde nesses quase 6 anos de Garota Sem Fio. A saudade foi imensa, mas eu estava precisando ficar off total para definir novas metas e caminhos em minha vida.

A mudança para o apê novo, mais os entraves burocráticos de se juntar oficialmente as escovas de dente, obrigaram-me a definir prioridades nessas últimas semanas. Como teve o acidente de carro do meu irmão e minha cunhada nesse período, tudo ficou mais atrapalhado ainda. Revezamento dos meus pais em hospital, mais dezenas de pacientes com tratamento pendente... tive que deixar minha vida de Garota Sem Fio um pouco de lado para remarcar o casório e demais compromissos. Twittei pouco também, mas o suficiente para mandar notícias para todos. Recebi muitos emails e twitts fofos nesse período; gostaria de agradecer imensamente a todos pelo carinho!

Para piorar, tenho meus problemas respiratórios para cuidar. A asma está domada, mas meu pneumo e otorrino são unânimes em afirmar que preciso fazer uma cirurgia de desvio do septo com urgência. Uma das narinas está totalmente obstruída e a rinite compromete mais ainda minha respiração.

Mas tudo se acerta. Felizmente meus familiares estão bem e se recuperando, o apê novo em S. Caetano vai se ajeitando aos poucos e minha agenda está voltando ao normal. Ficarei essa semana e a próxima em Curitiba atendendo pacientes e prestando consultoria para algumas empresas e profissionais liberais. Depois sigo para mais uma semana em Sampa. E em agosto retomo as viagens para palestrar Brasil afora.

Nessa semana retomo também o podcast. Tenho muita coisa para falar, como uma análise dos recém-lançados N78 e N95 8GB e minhas primeiras impressões do Palm Centro. Pois é, recebi uma unidade do Centro para testes. No Flickr vocês já podem conferir as fotos dos aparelhos. Atendendo a muitos pedidos, vêm aí vários posts sobre produtividade também. E como diz o Eddie Silva, vamo que vamo!

Pesquise preços de: Palm Centro, Palm TX, Nokia N95 8GB

postado via 3G

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 07:26 PM | Comentários (27) | Citações

maio 29, 2008

Intervalo no blog

Caros leitores, tenho andado envolvidíssima com o preparativo do meu casamento (falta menos de um mês) e a reforma e mudança para o apê novo em S. Caetano.

Ando tão ansiosa com tantos preparativos que a asma resolveu bater na minha porta todo santo dia. Em duas ocasiões precisei ser socorrida. Felizmente hoje consegui contatar um pneumologista para cuidar de mim em Sampa.

E ainda tem os eternos problemas com Vex e Claro... mas decidi dar um basta nisso! Acho que agora tudo vai melhorar com 3G da TIM. Otimista com os resultados dos primeiros testes, programei minha agenda futura e fixei um dia da semana só para o podcast, que será às 5as feiras. Fiquei empolgada com o upload dessa edição n.66, que ocorreu às mil maravilhas. Posso ter me precipitado fechando um plano tão cedo, mas eu estava pirando. Meus artigos para o especial sobre mobilidade da Windows Vista - A Revista Oficial, que sai em breve, estouraram todos os prazos!

Tenho postado menos aqui no blog, mas tenho gerado ótimas discussões no Twitter sobre os mais diversos assuntos, como por exemplo o andamento das redes 3G Brasil afora. Basado nas discussões que rolam por lá, farei os posts aqui depois. Sugiro que me acompanhem por lá também. Faço várias pequenas inserções diárias e respondo dúvidas e interajo com a comunidade.

Aos poucos o blog voltará ao normal. No Podsemfio n.66 expliquei melhor a situação. Estou reestruturando minha vida de casada, cuidando de 2 casas, 2 gatos bagunceiros, 1 noivo mais bagunceiro ainda (brincadeirinha!) e replanejando minha vida de dentista, estudante e Garota Sem Fio. Agradeço a compreensão de todos!

Pesquise preços de: GTD - Getting Things Done, modems 3G, celulares 3G

postado via 3G (finalmente!)

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 09:50 PM | Comentários (22) | Citações

maio 08, 2008

Um suave desabafo

O conteúdo do blog Garota Sem Fio é um reflexo dos emails, pedidos e sugestões enviados por leitores. É tanta coisa que recebo que mal consigo gerenciar. Aliás, meu grande desafio hoje é conciliar meu trabalho, abrindo mão de dias com pacientes, para atender os cerca de 200 emails semanais SÓ de leitores - fora os de trabalho. E sem banda larga, ainda por cima!

Mas é algo que eu faço com o maior prazer! E, disparado, o que as pessoas mais pedem são palpites para escolher aparelhos e programas para suas necessidades pessoais, ajuda com problemas em seus dispositivos e pedidos de posts. Com destaque para Symbian, 3G e Windows Mobile.

E tem mais: se outras empresas de tecnologia me atendessem bem quando envio pedidos de aparelhos para teste ou peço soluções de problemas, como fazem Nokia, HTC, Microsoft, Dell e Leadership, certamente ganhariam mais posts de resenhas aqui. No mundo das operadoras, a TIM também tem me atendido muito bem e a Claro me procurou recentemente para averiguar reclamações de usuários de 3G que passei a eles. E tudo isso é postado aqui, à medida que as coisas vão acontecendo.

Mas tem umas e outras empresas que nem se dão o trabalho de dar alguma satisfação quando encaminho problemas com produtos e, principalmente, com suporte e assistência. Será que preciso dizer quem são? Não, né? Elas mal são citadas aqui e quando são, geralmente é para dar voz de queixas de usuários. Vocês se lembram do que a Palm fazia com quem tinha problemas com seus produtos? Lembram do bluetooth "capado" da Vivo? Lembram das respostas esdrúxulas que mandavam mim e às comunidades e listas de discussão, quando mandavam?

Quem acompanha meu blog já percebeu isso: eu dou preferência para aparelhos e aplicativos que eu tenho a chance de testar ou ao menos fazer hands-on. O blog não é copy + paste de Press Releases ou notas de sites gringos, QUE FIQUE BEM CLARO. O que mais tem destaque aqui é a MINHA experiência pessoal.

É graças à relevância e à transparência do que escrevo que sou convidada para escrever em revistas, falar na CBN, ir em coletivas e cobrir eventos no exterior. Nunca corri atrás de nada. Sempre fui convidada. Minha profissão é a odontologia, caí nos blogs por paixão - para quem não sabe, fiz 3 anos de faculdade de rádio e TV e adoro novas mídias, como blogs, podcasts e afins. Agora estou estudando jornalismo só para aprimorar o que já vinha fazendo.

Querem smartphones de outras marcas? Peçam, me mandem emails dizendo quais modelos, que eu corro atrás. Hoje, dia 8 de maio, um frio de lascar aqui em Sampa, estou pendurada nos emails e telefones tentando fazer contato com algumas empresas para testar aparelhos pedidos por leitores. E arrumando tempo para a volta à minha lista de discussão, a Mundo Sem Fio. Justamente para estar mais antenada ainda à demanda da comunidade de usuários de tecnologia móvel.

Têm problemas? Reclamem com as assessorias e SAC dos fabricantes. Não deu certo? Encaminhem as queixas por email que eu uso os meus canais. Usem a lista de discussão, que é acessada por diversas assessorias de imprensa de empresas de tecnologia. Aqui e na lista tem espaço quem gosta de tecnologia móvel como um todo. Nada de xiitismo de marcas e plataformas.

Hoje, sou a voz do usuário conseguindo ouvidos dentro das empresas. Não sou "imprensa", não sou problogger (o que quer que isso seja), sou uma dentista apaixonada por mobilidade. Não tem sido fácil, mas estou conseguindo chegar lá. Mas sem os leitores e usuários fazendo coro comigo, não conseguiremos lutar pelo que nos é de direito: bom atendimento, bom suporte, bom pós-venda, coisas raras no Brasil, infelizmente.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:04 PM | Comentários (59) | Citações

maio 06, 2008

Ao vivo, coletiva da HTC

Estou na conference room do Soho Hotel, em Londres. A coletiva da HTC deve começar dentro de alguns minutos. Acompanhem em tempo real minhas fotos no Flickr e a cobertura no Flickr.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 07:58 AM | Comentários (21) | Citações

maio 04, 2008

HTC Diamond, 6 de maio

Daqui a pouco embarco para Londres, junto com alguns jornalistas e o pessoal da HTC, para conferir a "grande novidade" tão alardeada pela empresa nas últimas semanas: o HTC Diamond.

O lançamento será na terça, dia 6 de maio, a partir das 11h, hora local.

Será o tal Diamond o primeiro e tão aguardado dispositivo rodando Android? Ou será um aparelho com "touchFLO 2.0" para competir com o iPhone 3G que vem por aí? Ou será que outra coisa que a gente nem desconfia?

Bem, a julgar pelo que vi do Android num protótipo da Texas Instruments em Las Vegas, na CTIA, acho que está meio cedo para o sistema open-source da Google estrear comercialmente. A não ser que eles estivessem escondendo o jogo.

Fiquem de olho no meu Twitter e Flickr para acompanhar o evento! Estou tão curiosa quanto todo mundo...

Pesquise preços de: HTC TyTN II, HTC Touch, HTC Advantage

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:46 PM | Comentários (13) | Citações

abril 16, 2008

Xerox o escambau...




Xerox o escambau...



Digitalizando o "backup" dos documentos de pacientes, via HP PSC 1315, Asus Eee PC e GIMP Portable. Menos papel, menos tinta, o planeta agradece. [via Nokia E65]


Postado via celular

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:18 PM | Comentários (12) | Citações

abril 10, 2008

A importância do brainstorm semanal

É quase um ritual: no início de toda semana, deito na minha rede ou sofá com um bloco de anotações, canetas coloridas e smartphone para fazer o meu brainstorm semanal.

O brainstorm nada mais é do que botar no papel tudo o que temos para fazer ao longo da semana.No papel, faço um mind-map com todas as tarefas a executar. Aí entram reuniões, deadline de textos, palestras, emails, projetos, tarefas de faculdade, consultório e até afazeres domésticos, como supermercado.

Muita coisa já está no tasklist do PDA, portanto, basta eu acrescentar novos itens e, em seguida, encaixar tudo no calendário para que minha rotina flua sem stress. Cumprindo o calendário à risca, nada fica esquecido, e o que é melhor, sem atravancar a rotina diária. O que pode ser pior do que, durante o expediente de trabalho, você se afobar com dezenas de coisas a fazer, confiando apenas em sua memõria para executá-las... É esse o estresse que acaba com a vida de qualquer um nesses dias modernos, segundo David Allen.

No início do ano comentei aqui no blog que usava uma metodologia muito própria, uma adaptação de tudo o que aprendi com David Allen, Stephen Covey e Bruce Keener usando ferramentas com o auxílio da tecnologia móvel. O braistorm faz parte dessa metodologia, e transportá-lo para seu dispositivo móvel é ainda mais simples.

Se você usa Palm OS, os itens a fazer podem ser anotados a esmo no bloco de notas. Não se preocupe com datas nem sequências. Simplesmente faça um brainstorm, anote tudo o que lembrar. Depois, com o auxílio do aplicativo Snap!, cada item é transformado em tarefa com checkbox, compromisso no calendário, contato... ou o que você quiser. Enfim, é uma ótimo canivete suíço para converter notas, compromissos e tarefas um no outro. Nos Windows Mobile, minha dica é o Pocket Informant. A últim versão conta inclusive com gerenciador de projetos e personalizações avançadas de categorias.

Outra dica: categorize as tarefas por ação, e não por contexto. Explico: ao invés de criar categorias genéricas de tarefas com os nomes de "casa", "escritõrio", "faculdade" etc, crie categorias por ação. Isso é ótimo para quem é itinerante e passa o dia se deslocando. Eu criei categorias como "@telefone" para as todas as ligações que preciso fazer. Também tenho categorias como "@rua", para quando tenho que ir no mercado, banco ou correio, e "@bandalarga", já que não tenho conexão rápida. Assim, quando me conecto num hotspot, vejo todas as tarefas que demandam conexão rápida. Quando saio, vejo na categoria @rua tudo o que preciso fazer na rua. Na categoria @faculdade estão as idas a biblioteca e xerox (argh!) de aulas. E nos momentos em que sento no computador (já não passo o dia trabalhando na frente dele), vejo tudo o que preciso fazer diante dos teclados. Como trabalhos escolares, textos, planilhas, gravação de podcast etc. Não raro, mato tudo o que havia na categoria de uma vez e não perco mais tempo com coisas inúteis no computador, onde é comum muita gente se dispersar.

Um adendo: uma categoria @rua bem planejadinha o fará economizar gasolina e poupará tempo no trânsito.

Com todas as tarefas definidas, chega a hora de montá-las na agenda. Para autônomos e profissionais liberais, isso é fundamental para que a semana renda. Agende tudo o que precisa fazer na rua (e está na categoria @rua) para fazer tudo de uma vez. Separe uns minutos no fim de cada turno só para retornar ligações e emails. Não fique checando seu inbox o tempo todo e não interrompa seu trabalho e concentração com telefonemas. Mantenha seu programa de emails fechado e habilite, no telefone, serviços de caixa postal, redirecionamento e afins. E defina as horas do dia em que se dedicará só a isso.

Experimentem essas dicas, Vocês não imaginam como ganharão tempo com elas!

Por causa de minhas viagens, palestras e provas na faculdade, todo início de mês faço junto com o braistorm semanal o mensal, já para reservar na agenda datas de eventos que exijam planejamento prévio com bastante antecedência. Isso ajuda a fazer os preparativos das viagens com calma, a planejar os dias de estudo e revisões para a faculdade e a definir os dias de atendimento a pacientes, sem ter que ficar desmarcando tudo depois. O brainstorm mensal também é útil para quem faz tratamentos de saúde, treinamentos esportivos, participa de congressos, enfim, trabalha com agendamentos com muita antecedência.

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 04:06 PM | Comentários (28) | Citações

abril 01, 2008

CTIA Wireless

Cheguei em Las Vegas ontem à noite e hoje estou pronta para a CTIA Wireless, convidada pela Nokia.

Diferente do "press tour" de Buenos Aires, do qual participei ano passado, esse tem perfil blogger: blogueiros do mundo todo foram convidados, sendo 8 da America Latina e 3 brasileiros - além de mim, o Leo do MeioBit (que mora aqui nos EUA) e o Henrique do Zumo.

O que será que vem por aí? Devices com WiMax, que até agora estão mais para cabeça de bacalhau? Smarts com Android? E o que a Nokia está "aprontando"? Serão os já adiantados (e aguardadíssimos) smarts touchscreen? Vou mantê-los informados ao longo da semana, mas como não sei como estarei de conexão, não posso adiantar a periodicidade dos posts. Aqui no hotel parece tudo ok, então é bem provável que eu faça um resumo diário e suba fotos à noite - madrugada no Brasil. Em todo o caso, procurarei "twittar" bastante. Acompanhem meu Twitter aqui e o Flickr, aqui.

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:46 PM | Comentários (11) | Citações

março 10, 2008

De volta

Desde que o Asus EEE chegou, tenho passado o maior sufoco para fazê-lo funcionar com o HTC Touch. Assim, minha vida bagunçou, já que não podia trabalhar a contento.

Os problemas foram parcialmente resolvidos, espero botar um ponto final na novela ainda hoje. Também teve o casamento do meu irmão nesse fim-de-semana, algo que mobilizou a família com a chegada de parentes de todos os cantos do mundo, alguns que não víamos há 10 ou 15 anos. Obviamente já tinha ido em casamentos de parentes, mas nunca de alguém tão próximo - no caso, meu único irmão. Por isso mesmo, meus pais e eu acompanhamos todos os preparativos bem de perto, participando de tudo. Como as últimas semanas foram estressantes para todos! Mas ao ver meu irmão com minha cunhada no altar, numa pequena mas belíssima igreja luterana, e depois no Ford 1929 do meu pai (recém-restaurado para a ocasião), tudo desapareceu. Também me emocionou ver minha avó, fraquinha e debilitada, vindo de tão longe, que precisou da ajuda de uma cadeira de rodas para participar de tudo. Só faltou minha madrinha, também recém-operada, mas que felizmente está bem... enfim, derramei rios de lágrimas, vivi uma exaustão emocional.

Bom, agora que a "ventania" passou, estou aos poucos colocando o trabalho em ordem. Tenho deadlines de matérias estourados, quase 400 emails em meu inbox e pacientes esperando para serem atendidos agora à tarde. Prometo postar, até no máximo amanhã de manhã, a primeira parte do review do EEE aqui no blog, ok? Alguma coisa vocês já podem conferir lá no meu Flickr.

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 02:06 PM | Comentários (36) | Citações

janeiro 24, 2008

Música sem fio antes de dormir

E não é que a dupla HTC Touch + fone bluetooth está quebrando um galhão na hora de descobrir novas posições na cama?

Já maliciaram tudo, né? :-)

Na realidade, ler é um hábito rotineiro para mim antes de dormir. Muitas vezes uma musiquinha acompanhando ajuda a melhorar o sono. Às vezes leio sentada, deitada, de lado, de bruços... ou vou me virando ao longo da leitura, quando a posição cansa. Isso segue por pelo menos 1 hora, às vezes 2 quando bate a insônia.

Deixar o Touch na base carregando enquanto ouço música com um fone bluetooth revelou-se algo bastante prazeroso. E caso eu adormeça, não há o perigo de eu ter que sair de casa na manhã seguinte com o Touch de bateria zerada...

Pesquise preços de: fones bluetooth, HTC, aparelhos Windows Mobile

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:27 AM | Comentários (18) | Citações

janeiro 10, 2008

Resoluções (móveis) para 2008

Nesse ano de 2008 vou encarar novos desafios, viajarei bastante e trabalharei e estudarei mais ainda. Minha vida digital precisará estar afinadíssima com meu novo ritmo; assim, fiz um brainstorm para decidir que gadgets ajudarão a desempenhar meu trabalho da forma mais eficiente possível.

Banda larga continua um problema. Sigo usando a conexão EDGE da Claro no meu smartphone e no notebook. Nos dias da semana que estou na rua direto, aproveito para fazer tudo o que exige conexão rápida de uma só vez. Uso os hotspots da Vex para isso. E criei uma categoria de tarefas no Pocket Informant chamada @banda larga para meu dia render.

Quem acompanha meu blog sabe o quanto eu sofro na mão da Vex, caindo em lugares onde o sinal não pega ou o sistema não loga. Assim, uma das minhas prioridades esse ano é partir para o 3G.

Ainda não decidi qual smartphone 3G usar. Não queria de modo algum desfazer-me do HTC Touch, que é perfeito para todos os meus usos, mas infelizmente não tem 3G. O TyTN II está na área e, sem dúvida, é um aparelho poderoso e completo. Mas não gosto de teclados embutidos e não faço questão de um processador mais poderoso, prefiro mais autonomia de bateria. E como vou viver sem TouchFLO? Praticamente não uso mais a canetinha stylus!

Uma opção seria o Touch Dual ou o Touch Cruise (esse último virá para o Brasil, mas não há previsão de data, apenas são planos da HTC). O Touch Dual é o que mais se parece com meu Touch atual, mas o grande defeito é não ter wi-fi. No wi-fi, no deal! Mas pelo visto terei que optar entre um e outro. Talvez parta para o Dual mesmo, usufruindo da conexão 3G, e use wi-fi apenas no meu segundo dispositivo, que é Symbian. O E65 parece-me um bom substituto para o atual N76. Em breve engatarei um projeto de inclusão digital e precisarei especificamente de um Symbian com wi-fi.

Ainda é cedo para todas essas mudanças, aguardarei o 3G engrenar em todas as operadoras e frequências antes da decisão final.

Meu atual notebook, um Dell Latitude D510, está firme e forte em seus 2 anos de atividade e não tenho planos de trocá-lo. Para uma eventual troca, só valeria a pena uma máquina mais leve e com Windows Vista. Como o meu XP me satisfaz plenamente e o Vista não está maduro, não vejo razões para troca hoje.

Porém estarei viajando bastante e passando muito tempo na rua, seja de carro, ônibus ou metrô, e eu preciso de uma máquina para digitar meus textos. Meu PDAphone mais meu teclado bluetooth formam uma ótima dupla de trabalho, mas para textos mais longos, preciso de mais conforto. Além disso, precisarei criar apresentações, PDFs e editar podcasts em trânsito. Tenho refletido bastante na compra de um UMPC ou subnotebook. Não preciso de funções avançadas nem poder de processamento, basta um teclado full, uma tela e boa conectividade sem fio. O Asus EEE é um bom candidato, mas vou esperar as novidades do mercado. Estão saindo também belíssimos Tablets por aí. A Apple é outra que deve lançar algo do gênero, mas como uso muito o HandBase tanto no notebook como no PDAphone e ele só suporta Windows e Windows Mobile, não tenho planos de adquirir um notebook com a grife da maçã. Além disso, viciei em outra dupla, o OneNote e o OneNote Mobile. Não há melhor substituto para gerenciar minhas aulas e trabalhos na faculdade, e como esse ano devo também voltar a estudar idiomas, não quero abrir mão dessa ótima ferramenta. Cadernos, nunca mais...

E o iPod Touch? Bem, decidi esperar um pouco mais por um modelo de maior capacidade. Se o único motivo para eu desejar um Touch é a possibilidade de ver vídeos em uma tela decente, precisarei de bem mais que os atuais 16 GB disponíveis.

A única mudança programada no momento é o microSD de 8 GB que encomendei. Com a quantidade de áudio que tenho ouvido e podcasts que tenho baixado, meus atuais 2 GB não estão mais dando para nada. Pois é, hoje baixo e ouço podcasts e videocasts direto no HTC Touch, por EDGE ou wi-fi, e armazenamento aqui é um item de alta prioridade...

E você, já planejou quem serão seus assistentes digitais para que seu 2008 seja produtivo?

Pesquise preços de: Nokia E65, HTC Touch, notebooks Asus

postado via gprs / edge>

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 03:20 PM | Comentários (36) | Citações

janeiro 09, 2008

Como foi 2007 e como será 2008 no mundo mobile

Olá, pessoal! Como foram de virada? Dei uma sumida do blog para descansar e repor as energias, já que 2008 será um ano agitado. Aliás, o agito já começou segunda, quando voltei a atender. Eu pretendia voltar a postar no blog nesse dia mesmo, mas o telefone não parava de tocar. A prova que esse ano será agitado começou bem cedo, com fluxo atípico de clientes para essa época do ano.

Para mim, a primeira semana do ano é fundamental para definir como será meu ano como um todo. Faço um planejamento, estipulo metas, defino prioridades, dou um purge no meu Outlook... tudo com a finalidade de manter foco no que realmente importa. Monto mind-maps e refaço minhas categorias de tarefas e projetos no Outlook e no Pocket Informant. E calculo o grau de sucesso que atingi, analisando o cumprimento das metas estipuladas para o ano antecessor. Acho que esse tipo de planejamento é fundamental para todo profissional que quer ver sua carreira sempre crescendo. E comigo tem dado super certo. Minhas grandes referências nesse campo são David Allen (do célebre guia "Getting Things Done"), Stephen Covey (aquele dos "7 Hábitos das Pessoas Eficazes") e Bruce Keener, consultor da PC Magazine, que usa a tecnologia em prol da produtividade de maneira exemplar.

Mas vamos ao que interessa. É hora de, enfim, eu fazer um balanço, não?

O ano de 2007 foi o ano do smartphone. Logo de cara o mundo voltou suas atenções para o Jesusphone, ops, iPhone, e desde então parece que todo mundo descobriu que smartphones existem. Mais que isso, fãs do celular da Apple recém-aderidos ao mundo mobile se admiram de ver Treos e Pocket PCs com tela sensível ao toque. Pode? Tudo isso mostra o poder que a Apple tem em atender necessidades dos leigos e criar novas para todos...

Para quem já é do meio, a grande tetéia foi o Nokia N95, hoje disponível em muitos "sabores", com um número grande de fãs aqui no Brasil também. No exterior, um aparelho Windows Mobile também fez um grande sucesso por trazer ao mesmo tempo beleza, leveza e uma interface mais amigável, o HTC Touch. Porém, o aparelho que virou o queridinho dos heavy-users e fãs mais exigentes foi o TyTN II, também da HTC. Ambos estão chegando agora nas lojas brazucas.

Saindo do mundo dos smartphones, tivemos muito oba-oba em cima do Kindle, da Amazon, um leitor de ebooks que quer ser "o iPod dos livros" (mas não será, e em breve farei um post aqui no blog explicando meus motivos) e dos UMPCs, que estão cada vez mais legais, mas ainda têm muito chão para cair no gosto do usuário comum. E tivemos o fiasco do Palm Foleo, que para muitos, foi simplesmente "o mico do ano". Aliás, na última semana de 2007, a Folha de São Paulo reuniu um time de especialistas em tecnologia para eleger o melhor e o pior de 2007 na área e o Foleo foi bastante citado. Sobre essa eleição da Folha de São Paulo, da qual tive oportunidade de participar do júri, vocês encontram as informações completas aqui.

Já 2008, não resta dúvida, será o ano da internet móvel. Agora com os serviços 3G despontando no Brasil, podemos esperar uma avalanche de produtos e serviços. Muita gente tem me questionado se o ágio altíssimo que as operadoras pagaram no último leilão de frequências 3G, em dezembro, não vai puxar os preços lá para cima. Bem, é claro que o investimento das empresas será todo repassado aos consumidores, mas a concorrência está tão grande que, sinceramente, acho que isso não vai acontecer.

Além da internet móvel, temos os UMPCs e a convergência. Nunca vi tantos PCs ultra-portáteis surgindo no mercado como agora. Alguns caríssimos e superpoderosos, outros espartanos e baratos, como o popularíssimo EEE da Asus, que deve ganhar um sucessor em breve. O público-alvo desses ultra-mobiles não está bem definido, mas de uma maneira geral, o que eu noto, pelo menos no Brasil, é que há um grande número de pessoas com desktop em casa, ou mesmo notebook, querendo uma máquina simples e barata para levar na rua e em viagens, para tarefas básicas. A grande verdade é que boa parte dos internautas hoje faz qualquer coisa apenas com uma conexão móvel e um browser, não é? Uma máquina simples, leve, versátil em termos de conectividade e rodando software livre tem tudo para ser aceita no nosso país. Mas vamos ver se a idéia vai vingar e se os impostos não vão atrapalhar.

TV Digital? Sei não... não dá para dizer, lógico, que a TV Digital em 2007 foi um fiasco, porque a introdução da novidade foi no fim do ano e praticamente simbólica, já que conversores, set-top boxes e TVs prontas para o sistema ainda são cabeça de bacalhau. Mas eu acho que 2008 ainda não será o ano da TV Digital. Creio que o negócio esquente mesmo em 2009, quando tivermos um grande número de capitais cobertas e o sinal começar a funcionar no interior. TV Digital no celular? Xiiii... há uma série de complicações que não deixarão a gente desfrutar disso tão cedo, mas isso é assunto para outro post.

Por fim, não podemos esquecer de algo que, para mim, será um dos acontecimentos mais importantes do ano: o início da portabilidade numérica na telefonia fixa e celular. Obviamente vocês não verão as operadoras falarem nisso por aí, porém a Anatel já definiu um calendário de implementação e cabe a nós, consumidores, ficarmos de olho e cobrarmos o cumprimento dessas datas. Aqui vocês têm o calendário e mais detalhes sobre portabilidade numérica.

Por que eu acho a portabilidade numérica tão importante? Bem, um dos motivos das operadoras de telefonia tratarem tão mal os clientes é o poder que eles têm de nos escravizar a partir de um número. Para boa parte das pessoas, o seu número de telefone é mais que um cartão de visitas, e, para muitos profissionais, é a alma do seu negócio. Portanto, as políticas de fidelização inexistem, já que somos reféns da operadora que é dona de nosso número. Tornar-se cliente deles é muito fácil, os preços são atraentes, há promoções incríveis a inscrição nos serviços é rápida. Uma vez dentro da teia, começa aquele pesadelo que todos conhecemos bem. Quando formos donos de nossos números, as operadoras terão que nos tratar direito se quiserem nos manter clientes...

Mais uma vez, um ótimo (e móvel!) 2008 a todos, e vamos que vamos, que a CES tá rolando e tenho muita coisa para falar a respeito!

Pesquise preços de: Nokia N95, iPhone, Asus EEE

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Cybercultura às 01:09 PM | Comentários (10) | Citações

dezembro 31, 2007

Ano Novo, CES, MacWorld... e o que mais vier!

Nem acredito que passei exatos 7 dias longe do PC. Mas não fiquei distante do mundo, graças ao meu smartphone. Mas aproveitei para descansar, colocar a casa (e o inbox) em ordem, cozinhar, ler, fazer mil e um planos...

Na web, acompanhei meus feeds, dei uma twittadinha, baixei podcasts, pesquisei algumas receitas e baixei algum conteúdo novo em formato ebook. Tenho lido bastante, inclusive ouvindo audiobooks, então decidi pisar no freio e parei de escrever. Mas a lista de pautas para janeiro está imensa e já comecei a encaminhar alguma coisa.

No dia 4 começa a CES (Consumer Eletronics Show) em Las Vegas, uma feira famosa pela opulência (tem gente que se gaba de andar horas por lá sem repetir stand) e por gerar boa parte das manchetes de janeiro mundo afora. Mas eu não acho a CES grande coisa, com o perdão do trocadilho. Bem, discos de 1 TB ou TVs de 150 polegadas não são itens de uitlidade prática. Quero saber de telas melhores, baterias mais poderosas, interfaces mais amigáveis... ah, baterias, tudo a ver com a atual moda da energia sustentável! Então procurarei manter o pé-no-chão ao fazer a cobertura do evento aqui no blog. Fora isso, tenho certeza que vai sair quase um post por dia na seção "Sustos"...

Em compensação, dia 7 teremos a MacWorld em São Francisco. Tenho que confessar que, essa sim, aguardo com maior expectativa. Fala-se muito de um novo iPhone e um ultra-mobile, talvez um tablet, com a grife da maçã. Será que Tio Istive vai ressucitar o Newton?

Entrando o ano, postarei aqui sobre o melhor e o pior de 2007 e as novidades mais quentes que prometem alavancar o mundo da mobilidade em 2008.

Gostaria de agradecer a todos que me mandaram emails de boas festas, todos os leitores e participantes do blog são muito importantes e em 2008 comecarei a retribuir pra valer... o GSF vai bombar!

Tenham uma ótima virada e até breve!

Pesquise preços de: PCs com Linux notebooks com Linux softwares Linux

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 02:39 PM | Comentários (18) | Citações

dezembro 22, 2007

Pausa para o Natal

Não consegui tornar a postar no blog essa semana, que foi extremamente corrida. E com viagem para Sampa na 6a, tudo se complicou. Ao chegar na capital paulista, deparei-me com um trânsito absurdamente caótico no último dia útil do ano e penei para honrar os compromissos agendados. Agora preciso recarregar a minha bateria.

Estou fazendo uma pausa para o Natal, mas no dia 26 já estou de volta, até porque tenho um monte de coisas para postar: fotos e primeiras impressões do TyTN II e do Nokia E65, como foi minha visita à sede da Google Brasil e a entrevista com Alexandre Hohagen. Sem contar meu texto descrevendo como será o "panorama 3G" após o leilão de frequências da Anatel. Já o Podsemfio voltará na 2a semana de janeiro.

Por enquanto estou aqui em Sampa caçando um iPod Touch, mas está difícil... o Standcenter fechou e na Fnac um tiozinho levou o último de 16GB na minha frente. Nem acreditei na minha falta de sorte.

Um bom Natal a todos e até semana que vem!

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 05:12 AM | Comentários (20)

novembro 26, 2007

Eventos da semana

Finalmente terminadas as provas da faculdade, pego uma semana bem cheia... De volta para a maratona de viagens!

Amanhã viajo para Vitória, para palestrar no V Fórum Regional de Comunicação da UFES (folder aqui) na 4a de manhã. O tema é a mobilidade, claro, focando profissionais móveis e a instantaneidade da comunicação.

Justamente por causa dessa viagem à Vitória, não poderei participar da coletiva de imprensa da HTC amanhã pela manhã. Finalmente o portfólio de produtos para o Brasil será oficialmente apresentado! "Recrutei" meu grande amigo (e hoje também sócio) Gui Leite para ir lá representar o GSF. Tenho certeza que ele fará uma ótima cobertura do evento para os leitores do blog. Fiquem de olho no Flickr e no Twitter dele!

Quarta voarei de Vitória para Sampa para uma série de compromissos profissionais, e sexta estarei de volta em Curitiba, a tempo de participar da BlogCamp Paraná. Ufa!

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 06:45 PM | Comentários (18) | Citações

novembro 05, 2007

De volta e cheia de trabalho

Estou de volta a Curitiba, com dezenas de rascunhos de posts e 3 GB de fotos e vídeos no meu notebook para serem decupados. A partir de hoje, começo a publicar todo esse material aqui no blog. Não pude fazê-lo antes porque a saúde (ou a falta dela) me atrapalhou um pouco nesses últimos dias.

Aqui na faculdade a coisa não está muito diferente, estou preparando um belo material para ser publicado, em especial sobre o kit de mobile journalism que é resultado de uma parceria da Nokia com a Reuters. Enquanto meus colegas aqui na sala de aula trabalham num texto pedido pelo professor, estou quietinha com meu PDA e teclado escrevendo avidamente...

Ao chegar em casa, encontrei, no meio das dezenas de recados e correspondência, uma surpresa muito legal me esperando na mesa da sala. Mais tarde mostro no Flickr. Isso deu um gás bem legal e até me fez esquecer dos revezes gástricos que me deixaram um caco no vôo de ontem. Ainda tenho que montar a agenda da semana e pacientes para atender... Então... 'Bora escrever, dona Bia!

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:33 AM | Comentários (11) | Citações

outubro 31, 2007

(r)evolution

Ao lado de um monte de gente da imprensa brasileira de tecnologia, que leio e admiro, estou aqui em Buenos Aires cobrindo o Nokia (r)evolution. Uma blogueira que virou imprensa... alô, mamae! Sim, realmente os tempos mudaram. Viva as novas mídias!

Estamos com alguns probleminhas técnicos, como rede wifi sobrecarregada e tomadas aliens que nao estavam nos planos. Apesar de eu ter ligado para a Claro antes de viajar, minha linha de celular nao está pegando aqui. E com esse wifi capenga, juro que estou quase atravessando a rua e indo comprar um chip GSM argentino. Aliás, tem uma ou duas operadoras aqui que já tem 3G. Droga, olha eu aqui invejando os argentinos...

O jeito foi apelar. Deixando o wireless de lado, pedindo um cabo de rede desesperadamente (nunca imaginei que fosse pedir isso!), fui até a sala de imprensa, de onde estou escrevendo. Mas o teclado está desconfigurado e a rede está MUITO lenta. Estou tentando subir algumas fotos no Flickr... mas está complicado. Vou deixar para postar a cobertura completa a noite, com a conexáo do hotel, que é melhor. Fui!

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:23 PM | Comentários (18) | Citações

outubro 30, 2007

NSeries - (r)evolution

Hoje à tarde embarco para Buenos Aires, a convite da Nokia, para participar de um evento sobre mobilidade e novas mídias.

Prometo registrar tudo aqui no blog, seja em posts, fotos, podcasts ou videocasts. Aliás, a página do Podsemfio-TV já está no ar, mas ainda em fase de testes e ajustes de template. As postagens em tempo real estarão no Twitter.

Era para eu ter ido ontem, mas tive um problema pessoal meio sério aqui em Sampa e adiei o vôo. Mas já estou pronta.

Entre outras coisas legais desse evento, haverá um webcast do conferencista Mark Selby, com a participação virtual de blogueiros de diversos países da América Latina, inclusive brasileiros - que receberam um N95 para registrar em vídeo sua participação. Na pauta, serão discutidas redes sociais, web 2.0, o futuro das novas mídias digitais, enfim, tudo aquilo que os blogueiros conhecem como ninguém!

Quem acha que a Nokia é apenas uma fabricante de celulares está tão enganado quanto quem acha que a Apple é apenas uma fabricante de computadores e MP3 players. A revolução que estamos assistindo hoje mostra lojas online (e wireless) de músicas e filmes, redes sociais, blogs, podcasts e muito, mas muito compartilhamento e interação. Estamos vendo a Apple fechando parcerias com gravadoras e estúdios. E a Nokia, lançando portais 2.0 de cunho social. Por exemplo, o Ovi.

Enquanto a Apple mostra cada vez mais que quer ser referência em entretenimento audiovisual, a Nokia quer virar sinônimo de internet móvel colaborativa. Tá, acabei de inventar esse termo, mas vocês entenderam, não? ;)

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:22 AM | Comentários (9) | Citações

outubro 24, 2007

Em Erechim

Estou em Erechim, no RS. Fui convidada para dar uma palestra ontem na Semana Acadêmica de Ciência da Computação da URI. Na pauta, tecnologia móvel, novas mídias e inclusão digital, entre outras coisinhas.

O mais legal de viajar para tão longe e dar uma palestra numa Universidade, nem é falar para uma platéia cheia e interessada. É, ao término da conferência, pessoas que já conheciam meu trabalho virem cumprimentar. E o que dizer de pessoas que vieram de Porto Alegre, ou seja, viajaram 400 km, para participar? E olha que eu nem havia dito nada aqui no blog! Foi muito legal!

Daqui a pouco volto para Curitiba, mas antes darei um pulinho para dar um beijo na minha avó em Concórdia, SC. Será que tem gente em Concórdia lendo o blog também? Se tiver, mandem-me e-mails! Sim, e-mails, pois para quem acha que estou no fim do mundo, aqui tem rede de todas as operadoras, GPRS, EDGE... e o hotel tem wi-fi, viu? :-)

Pesquise preços de: fone bluetooth Motorola H700, fone bluetooth estéreo Motorola HT820, fone bluetooth estéreo Nokia BH-501

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 07:16 AM | Comentários (7)

outubro 20, 2007

Gerenciando agenda ao longo dos anos

A evolução ao longo da minha era "sem fio"...

Até 1993 - Agenda de papel anual, copiando tudo à mão a cada ano novo, com adições. Cerca de 100 contatos.

1994 - Uma agenda eletrônica Casio, bem básica, nem tinha cabo para PC. Cerca de 200 contatos. Ajudou muito na faculdade, até a tela derreter quando a esqueci no carro do meu pai certo dia. De volta à agenda de papel, um sufoco para recuperar os 300 contatos.

1997 - Meu primeiro celular, LITE II, da Motorola. Não cabia nada na memória. Continuei com a agendinha de papel.

1998 - Consultório, exército e especialização em Ponta Grossa... não dava mais para carregar agenda de papel. Celular novo, StarTAC, um clássico, digital, virou agenda de contatos. Mas a de papel continuava para os compromissos.

1999 - Adeus, agenda de papel. StarTAC ClipOn Organizer. Enquanto o mundo conhecia o Palm Pilot, eu usava um gerenciador de PIM que se conectava (fisicamente!) no meu StarTAC. Os números da agenda de contatos do ClipOn podiam fazer ligações no StarTAC com o toque de um botão. E sincronizava com meu primeiro PC, que comprei logo em janeiro de 2000. Nunca mais perdi nada. Cerca de 400 contatos.


StarTAC ClipOn Organizer: seria ele mais o StarTAC o Adão dos smartphones?

2001 - Meu primeiro Palm, m100, o famoso 'privadinha'. Adotei o Palm Desktop como agenda de contatos e calendário. Gostei tanto dos Palms que logo parti para um m505. Acessava a internet remotamente através de um modem discado infravermelho, da Psion. Ou, se não havia linha telefônica perto, conectava por cabo num Motorola V60 TDMA.

2002 - Palm m515 e, logo em seguida, Tungsten T, o primeiro com bluetooth. No fim do ano, o Sony Ericsson T68i me trouxe ao mundo do GPRS.

2003 - Palm Tungsten T3 + Sony Ericsson Z600.

2004 - Em agosto largo os Palms, depois de sucessivas dores-de-cabeça com o T3 e a Celestica... e migro para Pocket PC: um Dell Axim x30. No PC, sai Palm Desktop e entra MS Outlook 2002. Como celular, parto para um smartphone: Nokia 7610. Demorei para me acostumar com o Outlouco.

2005 - Dell x50v (PDA) e Nokia 6260 (smartphone) até dezembro, quando parti para o Qtek 9090: um aparelho só para tudo, PDA e celular, com plano de dados ilimitado. Sincronizando com o Outlook no notebook.

2006 - Qtek S200 + Outlook, cerca de 600 contatos.

2007 - HTC Touch + Mail2web. O Outlook 2007 se tornou uma ferramenta secundária, um backup a mais. Só uso quando o Touch está exercendo o papel de modem para o notebook. Ter um serviço online, fora do PC, é fundamental para quem tem uma lista enorme de contatos e agenda bem cheia.

Ainda tenho uma segunda linha de celular, pré-paga, com o número de Curitiba, que fica no Nokia N76. O número de SP, agora com plano pós-pago com dados ilimitados (pero no mucho) ficou no Touch. O N76 só sincronizo com o Mail2Web.

Fotos de mais fotos de todo o meu museu móvel, aqui.

Pesquise preços de: HTC Touch, Microsoft Outlook 2007, Nokia N76

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:28 AM | Comentários (29) | Citações

outubro 10, 2007

Fim da cruzada heróica contra minha caixa de entrada

Minha cruzada heróica para limpar os 600 e tantos emails que estavam estagnados no meu inbox (sem considerar os 200 que chegam toda semana) terminou. Quem, como eu, recebe muito email, cada um precisando de uma atenção ou resposta especial, sofre além do normal para gerenciar tudo em pastas e filtros, setando prioridades. Sem contar o lixo eletrônico, que volta e meia escapa dos filtros antispam e vêm zoar tudo.

Ainda tem os emails legítimos que se misturam na volumosa pasta de spam... No fim a gente se vê obrigado a acessar o spam do mesmo jeito.

Não vou cair no clichê que eu queria que meu dia tivesse 40 horas, ou que eu tivesse 8 braços, ou que eu gostaria de deixar de dormir pois é perda de tempo. O segredo é gerenciar tudo, e a palavra-chave é organização. Pastas IMAP, filtros em dia, smartphone, teclado portátil. Outlook no notebook e Thunderbird Portable no pendrive... Saber organizar, saber priorizar... sem sacrificar as horas de lazer e descanso... já falei disso aqui quando comentei que o Dr. Drauzio não queria mais saber de emails.

Não foi fácil, mas meu inbox está vazio. Ops, estava, já tem duas mensagens lá, hehehe. Viagens, mudança, tudo isso me forçou a ser mais radical ainda em termos de organização de tempo. Sem contar o fato de cursar uma segunda faculdade. Bem... Agora vou me organizar para manter a correspondência sempre em dia. Pelo menos me orgulho em dizer que ninguém ficou sem resposta. Caso alguém tenha ficado, não hesite em me escrever de volta!

Depois contarei mais aqui alguns segredos de gerenciamento do tempo, produtividade e organização pessoal. Mas agora, com licença, eu tenho vida pessoal e o tricolor está jogando... :)

Pesquise preços de: Microsoft Outlook, Office 2007, Windows Vista

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:01 PM | Comentários (15) | Citações

outubro 05, 2007

Enfrentado o caos do trânsito paulistano

Passei a semana toda em Sampa, com a agenda lotada de compromissos, andando por todo o canto da cidade. Eu não saio mais de casa sem três itens: protetor solar, GPS e... rádio!

O protetor solar é um companheiro de longa data, usá-lo virou um hábito tão corriqueiro quanto escovar os dentes. Quanto ao GPS, bem, é um habito recente, mas não consigo mais me imaginar sem ele.

Nos dias que andei por Sampa de ônibus e metrô, desejei desesperadamente estar de carro. Nos dias que estava de carro, desejava o metrô.

Se tem uma coisa que me irrita muito nas políticas municipais de urbanismo e meio ambiente é o maldito rodízio. É o famoso "tapar o sol com a peneira". Sem contar o número assombroso de ônibus circulando, que mesmo assim são insuficientes! Por que não usam mais ônibus como os famosos biarticulados de Curitiba, para carregar mais pessoas? Vi poucos deles aqui. Ou por que não aumentam as linhas de metrô, cujas obras andam a passo de tartaruga? Em compensação, as vans e aqueles microônibus, onde motorista também é cobrador, imperam pela cidade, carregando menos gente, poluindo o ar e atravancando as ruas. E que tal mais ciclovias? Não, não aquelas ciclovias dos parques, para a classe alta passear no fim de semana. Digo nas periferias, pois um grande número de pessoas usa bicicleta como principal meio de deslocamento para trabalhar. Eu mesma agora tenho uma bike só para andar aqui por São Caetano.

Quando peguei o carro e já estava suspirando aliviada por me livrar dos famigerados busões, vieram novos problemas: o trânsito caótico, os congestionamentos, os atrasos... e o rodízio, claro! Profissionais itinerantes, como eu, que precisam do carro para estar cada hora num canto da cidade, (e carregar muita odontotralha...) como fazem? Deixam de trabalhar?

Soube ontem que, a partir de 2008, virá a colocação obrigatória dos chips com RFID nos carros. Para inibir roubos e, principalmente, para dar multas e caçar inadimplentes. Engraçado, quando são para arrecadar, as políticas públicas são pra lá de tecnológicas e eficientes...

Tão ou mais importante que o GPS são os boletins de trânsito. O Maplink fornece por RSS boletins de condições das estradas, uma boa opção para quem tem um leitor de RSS sempre na ponta dos dedos. Outro site bem legal sobre estradas é o estradas.com.br. Existe algum que ofereça RSS do trânsito de Sampa?

Mais prático que RSS, só GPS mesmo. Infelizmente aqui no Brasil não temos o privilégio de acessar informações de trânsito em nossos mapinhas portáteis, algo tão comum nos EUA e Europa. Inclusive de graça, via Google Maps. Mas isso é por pouco tempo, logo o Live Maps dará um pontapé pioneiro por aqui!

O RSS é agil, o GPS é fácil de acompanhar, mas mesmo com tanta tecnologia à disposicao, nenhuma supera o rádio, para mim o meio de comunicação mais veloz e versátil que existe. Sabiam que existe uma estação de rádio em Sampa só para dar informações de trânsito? É a Sul América Trânsito, FM 92,1. Não tem lugar nessa megalópole que não passe despercebido. Adorei! Quando não estou de carro, quem quebra um galhão é o rádio FM do Nokia N76.

Bem... Entre um compromisso e outro, consegui conhecer a Universidade Metodista, acompanhar o test-drive do Fiat Punto, a convite da Microsoft, e testar um Sony Ericsson P1i de um leitor do blog, o Zé Luis. Obrigada, Zé! Fiquei impressionada com o aparelho... como o Symbian UIQ deu uma "levantada"!

As fotos do Fiat Punto e do P1i estão lá no meu Flickr. Logo falarei mais deles e postarei videoreviews.

Pesquise preços de: Sony Ericsson, GPS, Nokia N76
postado via gprs / edge, andando por S. Bernardo

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:03 PM | Comentários (31) | Citações

Enfrentado o caos do trânsito paulistano

Passei a semana toda em Sampa, com a agenda lotada de compromissos, andando por todo o canto da cidade. Eu não saio mais de casa sem três itens: protetor solar, GPS e... rádio!

O protetor solar é um companheiro de longa data, usá-lo virou um hábito tão corriqueiro quanto escovar os dentes. Quanto ao GPS, bem, é um habito recente, mas não consigo mais me imaginar sem ele.

Nos dias que andei por Sampa de ônibus e metrô, desejei desesperadamente estar de carro. Nos dias que estava de carro, desejava o metrô.

Se tem uma coisa que me irrita muito nas políticas municipais de urbanismo e meio ambiente é o maldito rodízio. É o famoso "tapar o sol com a peneira". Sem contar o número assombroso de ônibus circulando, que mesmo assim são insuficientes! Por que não usam mais ônibus como os famosos biarticulados de Curitiba, para carregar mais pessoas? Vi poucos deles aqui. Ou por que não aumentam as linhas de metrô, cujas obras andam a passo de tartaruga? Em compensação, as vans e aqueles microônibus, onde motorista também é cobrador, imperam pela cidade, carregando menos gente, poluindo o ar e atravancando as ruas. E que tal mais ciclovias? Não, não aquelas ciclovias dos parques, para a classe alta passear no fim de semana. Digo nas periferias, pois um grande número de pessoas usa bicicleta como principal meio de deslocamento para trabalhar. Eu mesma agora tenho uma bike só para andar aqui por São Caetano.

Quando peguei o carro e já estava suspirando aliviada por me livrar dos famigerados busões, vieram novos problemas: o trânsito caótico, os congestionamentos, os atrasos... e o rodízio, claro! Profissionais itinerantes, como eu, que precisam do carro para estar cada hora num canto da cidade, (e carregar muita odontotralha...) como fazem? Deixam de trabalhar?

Soube ontem que, a partir de 2008, virá a colocação obrigatória dos chips com RFID nos carros. Para inibir roubos e, principalmente, para dar multas e caçar inadimplentes. Engraçado, quando são para arrecadar, as políticas públicas são pra lá de tecnológicas e eficientes...

Tão ou mais importante que o GPS são os boletins de trânsito. O Maplink fornece por RSS boletins de condições das estradas, uma boa opção para quem tem um leitor de RSS sempre na ponta dos dedos. Outro site bem legal sobre estradas é o estradas.com.br. Existe algum que ofereça RSS do trânsito de Sampa?

Mais prático que RSS, só GPS mesmo. Infelizmente aqui no Brasil não temos o privilégio de acessar informações de trânsito em nossos mapinhas portáteis, algo tão comum nos EUA e Europa. Inclusive de graça, via Google Maps. Mas isso é por pouco tempo, logo o Live Maps dará um pontapé pioneiro por aqui!

O RSS é agil, o GPS é fácil de acompanhar, mas mesmo com tanta tecnologia à disposicao, nenhuma supera o rádio, para mim o meio de comunicação mais veloz e versátil que existe. Sabiam que existe uma estação de rádio em Sampa só para dar informações de trânsito? É a Sul América Trânsito, FM 92,1. Não tem lugar nessa megalópole que não passe despercebido. Adorei! Quando não estou de carro, quem quebra um galhão é o rádio FM do Nokia N76.

Bem... Entre um compromisso e outro, consegui conhecer a Universidade Metodista, acompanhar o test-drive do Fiat Punto, a convite da Microsoft, e testar um Sony Ericsson P1i de um leitor do blog, o Zé Luis. Obrigada, Zé! Fiquei impressionada com o aparelho... como o Symbian UIQ deu uma "levantada"!

As fotos do Fiat Punto e do P1i estão lá no meu Flickr. Logo falarei mais deles e postarei videoreviews.

Pesquise preços de: Sony Ericsson, GPS, Nokia N76
postado via gprs / edge, andando por S. Bernardo

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:03 PM | Comentários (31) | Citações

setembro 25, 2007

Em construção...

Uma infecção viral me derrubou semana passada, por isso sumi do blog. Não foi uma gripe, foi um mal-estar generalizado com febre e dor, me que levaram até ao hospital. Logo em época de provas isso é dose, mas estou voltando ao normal e trazendo novidades que já deveria ter trazido semana passada.

Nesse meio tempo, a corrida para o novo layout do Garota Sem Fio está na reta final. O site está todo sendo reconstruído.

Vamos começar pelo Podsemfio. Hoje no final da tarde estará no ar mais uma edição do podcast, estreando em sua página nova, com player na própria página entre outras melhorias.

Mas tudo aqui ganhará novo visual. A partir da semana que vem cuidarei do layout do GSF, estrearei a página de videocasts e retomarei o Profissionais Móveis. Ufa! Terei mais tempo para isso, já que terei terminado as provas e trabalhos da faculdade e estarei em Sampa com banda larga - eeeeba!

Sugestões? Falem com o designer.

Enquanto isso, postarei uma série de reviews atrasados aqui ao longo da semana (Canon A640, fones bluetooth, os Nokia...) e nesse meio tempo retomarei minha rotina entre livros e pacientes. Obrigada a todos que me desejaram melhoras pelo Twitter, e-mails, SMS e afins. Já estou quase 100%.

Pesquise preços de: Nokia N95, smartphones Windows Mobile, Palm Treo 680

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:09 AM | Comentários (17) | Citações

setembro 03, 2007

Obrigada!

A vida online ficou complicada nos últimos dias com tantos compromissos. Depois de passar o dia me deslocando por Sampa, chegava em casa de noite exausta.

Cheguei de Sampa e vou ficar em Curitiba esse mês todo, pois após o feriadão começa o período de provas e trabalhos da faculdade.

De noite, em casa, colocarei toda a correspondência em dia. E também darei os últimos retoques no meu novo home office. Como é um local onde de agora em diante passarei boa parte do tempo trabalhando, apostei numa reforminha para deixá-lo bem agradável. Em Sampa farei a mesma coisa. Pois é. Ao contrário do que muita gente pode achar, não vou me desfazer da minha casa em Curitiba.

Para quem trabalha em casa, acho importante ter um local só para trabalho, bem impessoal e diferente do restante da residência. No meu caso, 50% do meu trabalho hoje é assim, está meio-a-meio com a odontologia. Misturar lar e escritório atrapalha a produtividade e o rendimento, e, na outra ponta, invade o lazer e o descanso. Agora, comigo isso é lei: nada de computador, laptop, monitor, gadgets e livros em outros cômodos da casa que não sejam o escritório.

Gostaria de agradecer a todos que deixaram comentários, recados, e-mails, SMS e afins, desejando-me feliz aniversário. Obrigada de coração!

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 04:34 PM | Comentários (17) | Citações

agosto 10, 2007

Dr. Drauzio não quer mais usar emails

Há algumas semanas, o Dr. Drauzio Varella escreveu em sua coluna da Folha de S. Paulo um texto chamado "Invenção demoníaca".

Começava assim:

"Desconfio que Satanás inventou o e-mail só para me infernizar. Desde que caí nessa armadilha criada pelo Maligno com o objetivo precípuo de transformar minha existência num vale de dívidas eternas, vivo sufocado pelas mensagens que chegam feito nuvens de gafanhotos."

Dá para entender o desconsolo dele. Essa ferramenta tão útil, valorosa e maravilhosa, que melhora nossa produtividade, agiliza nossa comunicação e auxilia a nos aproximar daqueles que estão longe pode se tornar um pesadelo se for mal utilizada. E não estou falando apenas de spam. Falo de pessoas que, definitivamente, não sabem usar o correio eletrônico como se deveria. O doutor reconhece isso:

"Com o passar dos anos, o correio eletrônico melhorou a performance e acelerou meu ritmo de trabalho com tanta fúria que se tornou imprescindível. Com o celular no bolso e a tela do computador à frente eu me sentia Clark Kent pronto para virar Super-Homem, assim que a ocasião se apresentasse.

Como eu, milhões de incautos embarcaram de corpo e alma nessa trama do Coisa Ruim, e a popularização trouxe a banalização, sua companheira inseparável. Basta um conhecido receber um desses malditos textos musicados ou uma gracinha qualquer, e você ter o infortúnio de fazer parte da lista de vítimas preferidas dele, pronto: é mais uma bobagem para ler, no meio dos assuntos sérios. Como não é fácil adivinhar o conteúdo do arquivo recebido sem abri-lo, você fica tamborilando na mesa enquanto aguarda aqueles bites inúteis se materializarem na tela."

Vítimas. Sim, parece que alguns remetentes nos escolhem como vítimas para despejar lixo em nossa caixa de entrada. Segue o texto:

"No início, até que os atrasos para esvaziar minha caixa de entrada eram razoáveis: um assunto menos importante, uma resposta que podia esperar ou um recado que ficava dois ou três dias sem ser lido; nada que tomasse muito tempo para colocar em ordem. Com o passar dos anos, no entanto, os tentáculos desse polvo eletrônico me enlaçaram até a asfixia. Minha caixa de entrada virou calamidade pública.

Na semana passada, trabalhei até tarde todos os dias. Chegar em casa às dez da noite, tomar banho, jantar e ir para o computador. Não é tarefa alvissareira para quem acorda às 6h. Apesar de haver respondido algumas mensagens durante os dias da semana, domingo havia 128 à espreita para me enlouquecer. Respondi quase 40 e deixei as demais para os dias seguintes. Não é fácil abrir o computador no meio da correria diária, mas imbuído dos melhores princípios cristãos fiz o que pude: consegui me livrar de 20 ou 30 por dia. Adiantou? É como navegar contra a maré em canoa furada: no fim de semana seguinte havia 132.

Por isso, quero pedir desculpas a meus credores; procurei ser bom filho, bom pai, bom marido e cidadão cumpridor dos deveres, mas, antes de perder a razão, decidi comunicar-lhes que meu e-mail entrou em concordata por tempo indeterminado."

Será, Dr. Drauzio? Um médico que atua também na comunicação vai mesmo se dar ao luxo de abrir mão dessa ferramenta tão importante? Não acredito nisso, pois no final do texto, lá estava seu email para contato, como é praxe em sua coluna na Folha e em tantos outros veículos.

Acho que, ao invés de tomar essa decisão tão radical, talvez seja mais fácil adotar algumas medidas práticas para usufruir do correio eletrônico de modo sadio. Eu não penso que o Dr. Drauzio acredite realmente que voltar para os selos e fax seja a melhor saída.

Algumas dicas básicas:

1. Use um bom software de emails em seu computador, que tenha visual limpo e que seja bem personalizável.
2. Se o volume de emails é grande e o número de contas que você tem já não cabe mais nos dedos das mãos, canalize tudo para o "saco sem fundo" do Gmail. Se seu business depende de correspondência eletrônica, invista num serviço pago, use IMAP e redirecione todos os seus emails para esse local. Mandic e Locaweb tem bons serviços nesse sentido.
3. Use filtros no próprio servidor / webmail, além de um bom antispam.
4. Cuidado com serviços como o Antispam do UOL, que mais irrita seus correspondentes do que ajuda.
5. Use pastas, subpastas, e, se for preciso, subsubpastas. Organize tudo para achar qualquer coisa depois sem sacrifício.
6. Para muitos executivos, responder um email tão logo ele chegue pode ser crucial em certos negócios. Se for esse seu caso, adote aparelhos com serviço Push, como o Blackberry. Chegou, apitou.
7. Não deixe mensagens se acumularem para não ter que respondê-las nos momentos em que você se dedicaria ao lazer e descanso. Erro principal do Dr. Drauzio, que o fez ver a tecnologia como um artifício de Satanás. Aprenda a gerenciar seu tempo!

Em tempos onde emails são cada vez mais lidos e escritos em dispositivos móveis, valem umas dicas adicionais:

1. Adote em sua rotina o uso de emails em formato texto. Mais leves e limpos. As conexões móveis agradecem.
2. Baixe, em primeira instância, apenas o header das mensagens. Marque então as importantes e só então mande baixá-las. Gastar dinheiro baixando spam é de lascar.
3. O header, ou campo "assunto", é *muito* importante. Use-o de forma que já adiante o assunto da mensagem. Comigo, emails com títulos vagos como "Olá Bia" tem altas chances de ficar para mais tarde.
4. E-mails com anexos .pps estão configurados para ir automaticamente para a lixeira ainda no servidor. Tenho absoluta certeza que nunca perdi nada...
5. Correntes, boatos... não fique repassando. Todo dia recebo textos que o Jabor ou o Verissimo nunca escreveram, trechos de livros que o Edir Macedo nunca escreveu, alertas falsos, mobilizações e campanhas inócuas... você mandaria isso por carta? Por fax? Então não mande por e-mail. E dê esporro em quem o fizer!

Minhas últimas semanas, dedicadas à uma exaustiva rotina entre mudança, viagens, pacientes e faculdade, atrapalharam um pouco minha relação com meu Inbox. Sei que muitas mensagens foram perdidas ou esquecidas por causa disso. Para piorar, fiquei à mercê do Vivo Zap, que sequer tinha músculos para enviar emails com anexos mais pesados. Ser móvel ajuda muito, mas no meu smartphone, tenho sentido MUITA falta de um teclado externo para digitar textos mais longos. Resultado: só fui respondendo itens que exigiam respostas mais curtas. E sinalizando tudo para responder mais tarde, no notebook.

Eu uso e abuso dos recursos do meu Outlook, nesse sentido. Uso sinalizadores diversos, vinculo tarefas e contatos à mensagens, priorizo, categorizo, crio pastas e mais pastas, com nomes de pessoas, covênios, newsletters assinadas, instituições, lojas, tudo. Não jogo nada fora. Está no desktop e está no servidor. E na hora de sair à cata de alguma pessoa ou mensagem perdida, o Windows Desktop Search acha até agulha num palheiro. Impressionante como a busca do Windows melhorou tanto! Antes eu usava o Google Desktop ou o Copernic.

Ao longo dessa semana penosa, em que até internet banking ficou inviável, o email pessoal / odonto foi posto em dia, devagarinho, mas o do GSF virou um caos. Hoje, e nesse fim-de-semana, me entregarei à penosa missão de colocar tudo em dia. São 546 mensagens que ficaram para trás. Se até segunda-feira você não receber resposta de um email que porventura tenha me enviado, envie de volta pois ele deve ter ido para o cyberlimbo enquanto eu reconfigurava os filtros e o antispam.

Mas hei de cumprir essa árdua missão. Voltarei a ter uma relação saudável e feliz com minha Caixa de Entrada!

Pesquise preços de: notebooks com Windows Vista, notebooks Acer, notebooks com Linux

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 08:49 PM | Comentários (13) | Citações

Por que eles não morrem?

Soube que vai rolar um concurso literário na faculdade e resolvi inscrever uns textos. Mas li um tópico do regulamento e fiquei na dúvida.

Disquete? DISQUETE? Tem que ser em disquete? Fui procurar o pessoal do protocolo para tirar a dúvida. Tem que ser disquete mesmo? Não serve CD? DVD?

A mocinha que me atendeu ficou na dúvida e foi perguntar para outra pessoa. Quando ela voltou, reforçou o que dizia o regulamento. Não, é disquete, lá diz disquete e ponto, não fala nada de CD.

Então tá. Vou lá na papelaria comprar uns disquetes horrorosos e já volto. Por que esses miseráveis não morrem?

CD, DVD, pendrives 1 GB

postado gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 02:17 PM | Comentários (31) | Citações

agosto 07, 2007

Offline...

Peço desculpas a todos pelo sumiço repentino, mas voltei a ter problemas de conexão e por isso tenho andado bastante offline.

Meu plano da Vivo ficou em stand-by mas esse fim-de-semana fiquei com uma plaquinha Vivo Zap de um amigo para testes. E estou profundamente desapontada com o serviço.

Em todos os lugares que passo a maior parte do tempo só tem 1XRTT. Em alguns poucos bairros mais centrais tem EVDO, mas quase não vou para esses lugares. Em casa e no consultório, só 1XRTT. Que é MUITO pior que o EDGE da Claro. O melhor que consegui pelo Zap foi isso, insuficiente para subir podcasts por causa da latência:

Ontem não conseguia nem finalizar transações bancárias, dava sempre timeout. Uma luta. Ainda bem que com o EDGE consigo trabalhar - uso liberações de tratamento online dos dois planos de saúde que atendo, internet banking, intranet da faculdade, e-mail e às vezes IMs. Mas se eu fosse uma megaviciada em internet e downloads, já estaria no Pinel. Felizmente minhas atividades de lazer não estão relacionadas com internet ;)

Cancelarei meu pedido junto à Vivo. Já perdi as esperanças de ter uma conexão decente em Curitiba. O Fran's do Barigui também tirou os filtros de linha da loja, ou seja, os clientes não têm mais tomadas à disposição. Estou mais smartphone-only do que nunca, e até pedi um teclado bluetooth novo na Styluscentral. Pois conectar notebook com o Touch nem sempre é prático.

Assim, vou programar para baixar e subir coisas mais pesadas quando estiver na faculdade. Remontarei minha agenda semanal para combinar com os dias que estou na faculdade. Lá não tem Exu Tranca-Rede, mas tem proxy. Essa semana estarei meio ausente, portanto, postando menos, até resolver várias pendências pessoais e profissionais decorrentes dessa instabilidade toda. Uma coisa é certa: cancelar meu plano ilimitado da Claro, jamé!

Obrigada a todos que mandaram e-mails, vocês são todos uns fofos!

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:32 AM | Comentários (33) | Citações

agosto 04, 2007

Rapidinhas para o fim-de-semana

1. Boa notícia (eu acho) para os mineiros e amazonenses. A Vivo comprou a Telemig e a Amazônia Celular... portanto, agora ela passará a atuar em todo o território nacional.

2. Falei essa semana da TIM Music Store, e ressaltei que o futuro das lojas online de música está no celular. Pois bem, a AT&T anunciou que também lançará uma nos EUA através de uma parceria com a eMusic, disponibilizando faixas sem DRM. E corre um buxixo por aí que no fim do mês é a Nokia quem lançará sua music store, além de um montão de smartphones "N Series" novos.

3. Segundo um estudo publicado pela revista GSM World, hoje 200 milhões de felizardos pelo mundo são usuários de redes 3G de celulares, distribuídos da seguinte maneira: 31 milhões em UMTS, 13 milhões em HSDPA e 65 milhões em EV-DO.

4. E dois passarinhos me contaram que tem uma operadora testando sua futura rede 3G aqui mesmo em Curitiba. Infelizmente por enquanto não posso dizer mais nada... ;)

5. O podcast já está pronto, subirei ao longo desse sábado, dedicado a atividades domésticas e culinárias. Enfim um descansinho, a semana foi bem puxada! Bom fim-de-semana para vocês!

Pesquise preços de: carregadores de viagem para celulares, carregadores para Treo, carregadores veiculares para celulares

postado via gprs / edge, a caminho da feira-livre

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:05 AM | Comentários (29) | Citações

julho 23, 2007

Vendo S200

Eu não pretendia vender meu Qtek S200, mas deixá-lo como dispositivo backup... porém como estou em plena mudança para SP, é com imensa dor no coração que terei que fazê-lo.

Não tem nem 1 ano de uso. R$ 1.200 à vista, Sedex de presente se o comprador for do PR ou SP. Interessados, escrevam para bia arroba garotasemfio.com.br.

Postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:38 AM | Comentários (15) | Citações

julho 18, 2007

... e aconteceu.

Não é bruxaria, nem vidência, nem sensitismo. Quem tem freqüentado aeroportos brasileiros com assiduidade de um ano para cá já sabia que logo uma catástrofe ia acontecer, igual ou até maior que a da Gol. Eu me adiantei: tinha certeza que seria em Congonhas.

Perdi as contas de quantas vezes decolei e pousei em Congonhas do início do ano para cá. E vocês, como meus leitores, têm acompanhado a saga aqui no blog e no Flickr: atrasos sem fim, confusão, filas, gente se estapeando nos check-ins... virou lugar-comum. Passei a não marcar mais compromissos no mesmo dia das viagens, deixando para o dia seguinte.

Comecei a carregar mais livros e deixar para fazer trabalhos, escrever e responder e-mails nos dias em que tivesse que ficar presa em Congonhas. Enchia o iPod de músicas e podcasts. Saía de casa sem jantar, sabendo que haveria tempo de sobra para fazê-lo no aeroporto. Até assinei a Vex e postei conselhos para os leitores que viajam muito usarem a tecnologia móvel para driblar o stress e a perda de tempo. Aliás, a Vex, ao contrário da aviação, só funciona direito em Congonhas. Quando o vôo atrasava 20 ou 30 minutos, meu pai ria quando ia me buscar em Curitiba: "só isso?"

Revendo esses meus posts, me assombro comigo mesma por causa da passividade com que assistimos o "novelão da zona aérea" nesses últimos meses. Passividade nossa e dos governantes. Acabamos por incorporar o caos aéreo à nossa rotina, graças à incompetência das entidades aeronáuticas e do constante empurra-empurra entre as autoridades. E um governo corrupto e condescendente, que mantve no cargo durante toda a crise um ministro bundão, que agiu o tempo todo como se ele não tivesse nada com isso. Um governo que substitui técnicos e profissionais experientes por políticos e aliados, negociando cargos como se fossem moeda de troca. Nos habituamos tanto a essa politicagem nojenta que não fazemos mais nada, com a sensação de ter alcançado o fundo do poço. Depois do que aconteceu ontem, descobrimos que o fundo do poço tem porão. Estou me sentindo parcialmente culpada pelo que aconteceu. Pelo que, de certa maneira, todos nós deixamos acontecer.

Congonhas vive um processo de reforma e ampliação que não acaba nunca. Porque não tem mais para onde ampliar! A quantidade de pistas que tem ali é a mesma desde os anos 40. As pistas são curtas. O aeroporto está espremido no meio da maior cidade do país. Quando estamos dentro do avião, descendo na cidade, temos a sensação que ele sempre "tira fino" de algum prédio ou torre.

O tráfego ali é imenso, o que se vê todos os dias são alguns aviões revezando nos terminais e um outro tanto se revezando na pista aguardando, esperando a torre deixar levantar vôo. Cansei de passar pela situação de estar dentro da aeronave, na beira da pista, com o piloto aguardando meia hora pela autorização de decolagem. "Que horas vão servir a janta?", brincavam os passageiros.

Os moradores dos arredores de Congonhas pedem há anos providências para desafogar ou até desativar o aeroporto. Mas ninguém faz nada. Por que? Comodismo? Ganância?

Até a última sexta-feira, data que eu viria para Sampa, eu mal sabia como viria para cá. Carro, ônibus, avião, jegue, bicicleta... acabei vindo de ônibus. Por medo que atrasasse e me fizesse perder o compromisso do início da noite, pois soube que haveria algum tipo de paralisação em Guarulhos e, conseqüentemente, Congonhas teria ainda mais sobrecarga. Ou por medo que chovesse e acontecesse algo pior. Sempre acontece algo pior quando chove, como se um acidente num dia de chuva fosse culpa de São Pedro.

Ontem de noite eu estava voltando de S. Carlos, interior de São Paulo, de carro, quando passei por Congonhas e vi a movimentação. Mas só soube da dimensão da tragédia ao botar os pés em casa. Triste dizer isso com tamanha frieza, mas eu só estava esperando acontecer... e aconteceu:

Pesquise preços de: iPod, som automotivo, PDAs

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 08:37 AM | Comentários (37) | Citações

julho 02, 2007

Celulares dentro de presídios? Vão bem, obrigada...

Três e meia da manhã, sou acordada na minha casa com todos os meus telefones tocando sem parar e a polícia na minha porta.

O condomínio todo acorda com a viatura da Polícia Militar, que veio até minha casa saber se eu estava bem, se alguém da minha família tinha sumido ou estava ausente. Não, moro sozinha, expliquei, sonolenta. Claro que entrei em pânico, corri desesperada para ligar para a casa da minha mãe. Pedi também para ligarem para a casa do meu pai. Ia ligar para meio mundo...

Nem precisou. Meu celular tocou, mais um policial do outro lado da linha, perguntando se eu estava bem e onde eu me encontrava. Em seguida ele passa o telefone para meu pai, que queria se certificar se eu estava bem, se eu havia sido seqüestrada. Claro que não, respondi, estava em casa, dormindo, até a Polícia Militar vir na minha porta perguntando a mesma coisa!

Aí meu pai explicou: ligaram de um celular para ele às 3 da manhã dizendo que "sua filha" havia sido seqüestrada. Os bandidos pediam 200 cartões de recarga de celular Claro, mais 200 da Vivo, mais 200 da TIM e por aí afora. Ele perguntou como, quando, sem querer confirmando para os bandidos que ele tinha uma filha. E colocaram uma voz chorosa do outro lado pedindo para fazer o que eles pediram...

Sim, parece óbvio demais, a gente escuta toda hora no rádio e na TV histórias de vítimas desse falso golpe do seqüestro. Estamos todos escaldados, certo? Inclusive meu pai. Mas quando acontece, não é bem assim. Ele ligou para a polícia de uma farmácia 24h, desesperado, pronto para comprar os tais cartões de celular pré-pago que os bandidos queriam. Ele jura que era a minha voz que ele ouviu, desesperada, chorando, dizendo que estava em poder dos seqüestradores. Acho que eu também entraria em pânico se me ligassem dizendo que meu pai foi seqüestrado. Como vamos saber se é golpe ou não, até acionarmos a polícia e ligarmos para a família toda e os certificar? E se meu pai, que é hipertenso, passa mal, ou tem um infarto, como já ouvimos acontecer?

Avisem seus familiares, em especial os idosos, que são mais frágeis e suscetíveis, a manter a calma quando isso acontecer. Os bandidos ligam a esmo, chutam qualquer número, tentando pescar uma vítima na sorte. Um golpe que pensei ser manjado, me admiro que continue acontecendo tanto...

Bem. Vamos restrear o número de celular que ligou para ele hoje, assim que amanhecer. Aposto 200 cartões pré-pagos da Claro como veio de dentro de um presídio qualquer. Mas por enquanto, vou tentar voltar a dormir.

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 04:15 AM | Comentários (43) | Citações

julho 01, 2007

Meu perfil de usuária de smartphone

Fiz uma auto-avaliação para descrever o perfil do meu smartphone ideal e, para minha surpresa, descobri duas coisas: que não busco mais aparelhos ultrapoderosos e que convergência total nem sempre é útil.

SISTEMA OPERACIONAL
Temos 4 sistemas, Palm OS, Symbian e Windows Mobile Standard ou Professional. Preciso dos que priorizam as funções de PDA às de celular, apesar de, na minha opinião, o melhor, mais versátil e estável ser o Symbian. Sobram Palm OS e WM Professional. O que eu preciso? Conectividade máxima (bluetooth, wi-fi, mini-USB), ambiente multitarefa e tela sensível ao toque. Sobram Windows Mobile e Symbian UIQ. Esse último nunca gostei e quase não há aplicativos para ele. Assim, minha escolha é o Windows Mobile Professional.

FORMATO
Um PDAphone para mim tem que ser pequeno e leve. Bem pequeno. O problema: quanto menor, menor também a tela. É um dilema, pois gosto de telas grandes. Assim, abro mão de botões e teclados. Odeio aquela farra de excesso de botões. PDAphones com WM chegam ao ponto de ter botões exclusivos para o navegador, email, e até para o "menu Iniciar" e "OK". Coisas da filosofia Windows, um exagero. Sou minimalista. Botão, para mim, só o verdinho e o vermelhinho para atender e desligar o telefone... Por isso gosto do Qtek S200. Apesar da redução do número de botões físicos, o Iniciar e o OK continuam lá... fazer o que. Acho que o primeiro que eu vejo sem botão algum, exceto os de atende e desliga, foi o HTC Touch. Ele é quase que inteiro SÓ tela. Amei! É justamente isso que mais admiro no iPhone também. Felizmente, com o hype em cima do celular da Apple, interfaces todas virtualizadas em tela devem virar tendência.

PIM
Minha agenda é o coração da minha rotina. Vive atolada de compromissos e tarefas a fazer - desde lista de compras até trabalhos e contas a pagar. É consultada umas 20 vezes todo santo dia. Por isso o PIM nativo não basta para mim, preciso de recursos mais poderosos, como atrelar compromissos a contatos, iconizar categorias (uso muito a visualização mensal, por isso os ícones ajudam) e gerar listas com históricos de eventos. Na época do Palm OS usava o Agendus, que continua sendo minha escolha para esse sistema. Quando mudei para Windows Mobile em 2004, o primeiro software que registrei foi o Pocket Informant, e é o que eu uso até hoje.

TELA
Não dispenso a tela sensível ao toque. Uso muito banco de dados, onde além de consultar, entro com informações. E a tela tem que ser a maior possível sem comprometer o tamanho do dispositivo.

NAVEGAÇÃO
RSS é a minha principal fonte de informações diária. Acompanho notícias do mundo e da minha cidade, através de jornais online, e notícias da área de saúde e tecnologia, importantes para minhas áreas de atuação, através de blogs e sites especializados. Tenho centenas de feeds, gerencio tudo no Bloglines, mas os que leio diariamente no PDAphone são um número bem menor. O software que uso, o Egress, sincroniza com minha conta do Bloglines. Assim, quando abro o Bloglines no browser de qualquer PC, o que já li está marcado como lido, não preciso ler ou apagar tudo de volta. Além disso, o Egress salva os meus itens favoritos em uma pasta à parte ("clippings"), para eu ler mais tarde com calma, guardar para futuras referências ou abrir para ver no browser "full" do PC. Faço muito isso com artigos de jornais. Antigamente, quem gostava de colecionar artigos de jornais, recortava-os, colava-os em papel e guardava naquelas pastas com folhas de plástico. Hoje, converto tudo no RepliGo e guardo no meu HD. Depois, separo-os e salvo em CDs ou DVDs, conforme o assunto. Assim, é importante que o browser do meu PDAphone salve meus links favoritos numa pastinha de bookmarks. Ao sincronizar o PDA mais tarde, os bookmarks são todos sincronizados com o IE também, na pasta "Mobile Favorites".

E-MAIL
Para quem exerce atividades que envolvem pessoas, o e-mail ainda é a principal ferramenta de comunicação. Há anos aderi ao protocolo IMAP. Já pensei em usar um serviço compatível com Exchange, testei o Mail2Web, mas não fez grande diferença no final das contas, já que sou eu mesma quem gerencia tudo sozinha. Continuei com o IMAP para os emails e não abro mais mão disso. Gerencio muito email todo dia e tudo fica rigorosamente armazenado em pastas no servidor. Posso gerenciar isso em qualquer PC ou PDA. Mas é no PDA que costumo ler emails e responder de imediato os mais urgentes. Para aqueles que precisam de respostas mais elaboradas, respondo em outras ocasiões, no conforto do notebook.
Para quem usa Palm, mais especificamente o Treo, o ChatterEmail é a melhor opção de software, já que a solução nativa (VersaMail) é tão ruim, mas tão ruim, que muita gente chega a me perguntar até se não tem como removê-la do Palm. No WM, o Messaging é até bonzinho, mas eu odeio o fato dele não sincronizar os ícones e sinalizadores de mensagens respondidas e encaminhadas. Vinha usando o FlexMail, que compensa esse defeito, mas ele anda buguento e pesado demais, e desisti. Voltei ao Messaging nativo e tentei buscar uma alternativa para não me perder respondendo emails já respondidos. A solução: tirei os filtros e deixo as mensagens novas todas cairem no Inbox. Só movo para as pastas específicas depois de lido ou respondido, para fins de arquivamento.

IM
Alguém vive hoje sem instant messaging? Mais do que bater papo, resolvo muita coisa de trabalho através desse protocolo, graças à rapidez. E me sinto mais próxima dos amigos. É uma das coisas mais legais num smartphone hoje, na minha opinião.

MULTIMÍDIA
Para áudio e vídeo, abro mão da convergência. Ainda prefiro um tocador separado do meu PDAphone. Ouço muito conteúdo, quase o dia todo, seja música ou podcast, e em todo lugar: no carro, no consultório, em casa, pedalando... No consultório meu nano fica plugado no meu aparelho de som, por isso é melhor que essa função esteja separada do PDAphone, que uso muito durante o trabalho. Nesse ponto, a linha iPod ainda é imbatível para mim, principalmente pela autonomia de bateria (meu nano agüenta o dia todo, umas 8 horas sem parar), pela facilidade de se organizar tudo numa grande biblioteca (iTunes) e pela praticidade em acompanhar podcasts e videocasts. Para quem assina muitos feeds com esse tipo de conteúdo, o iPod é perfeito. Eu nem me preocupo em saber se sairam episódios novos e de que programas... todo dia eu simplesmente pego meu nano, olho no diretório de podcasts dele e é ali que eu vejo quais são as novidades. Tudo está lá, automaticamente. O que pode ser mais prático que isso? Só não aderi ao iPod video ainda porque, como já falei outras vezes, quero uma tela maior. Mas não sei por quanto tempo mais vou esperar esse bendito iPod sair. Grrr...

CÂMERA
Abro mão da convergência outra vez. Uma boa câmera para fotos e vídeo, só separado mesmo. Uso muito para fazer fotos iniciais e finais de casos clínicos. Mas por mais absurdo que pareça, não vivo sem câmera no smartphone. Além dos "flagras" do dia a dia, que são uma boa diversão, não encontrei outro meio de registrar e salvar notas, documentos, páginas de livros e cadernos e até aulas escritas na lousa!

OFFICE
Apesar de digitar cada vez menos textos no PDAphone, devido ao grande volume de coisas que tenho escrito todo dia, ainda quero um aparelho que visualize e edite também. Gosto de tomar notas rápidas das aulas no Word Mobile, e, além disso, todas as aulas da faculdade são distribuídas em formato .doc ou .ppt. Gosto de estudar, revisar meu conteúdo e fazer os resumos dos livros que costumo ler, sempre em trânsito, aproveitando aqueles pequenos momentos diários de ócio, entre um atendimento de paciente e outro, num intervalo de aula ou numa fila de supermercado... Sem contar que, na correria diária, acabo fazendo e enviando por email muitos trabalhos para os professores só no PDA. Mas para escrever de verdade, ou produzir conteúdo criativo, estou abrindo mão da tela nanica e do teclado apertado. Preciso de mais conforto. Por isso estou avaliando os UMPCs, e aquele da Asus, que comentei aqui, me pareceu bem interessante.

WI-FI
Tenho que confessar uma coisa para vocês. Apesar de achar tão importante o wi-fi num PDAphone, tenho usado muito pouco o meu. Graças ao plano de dados ilimitado, que é muito mais prático. Hoje, a única situação em que uso wi-fi é para o Skype. Só. Você usa VoIP? Então, o wi-fi *ainda* é indispensável.

PROCESSADOR x BATERIA
Saí de um PDAphone de 400 MHz (Qtek 9090) para um com metade (Qtek S200). Hoje, estou tentada a trocar o Qtek S200 pelo HTC Touch, que, para desconsolo de muita gente, também tem 200 MHz. Tive que novamente deixar a mera "sede de poder" de lado e pensar no que é mais prático para mim. O que é melhor, ver vídeos ou ter mais autonomia de bateria? Cada pessoa tem uma necessidade diferente, mas a minha opção é a segunda. Então, continuarei com os 200 MHz até que se inventem baterias mais poderosas.


* * *

Escrevi esse perfil a pedido de longa data de diversos leitores. A minha necessidade pode ser bem diferente da de muita gente, esse é um perfil BEM pessoal, mas tenho certeza que vai ajudar os que estão indecisos na escolha de um aparelho adequado às suas necessidades.

Pesquise preços de: câmeras digitais, acessórios para câmeras, notebooks

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 05:26 PM | Comentários (15) | Citações

junho 18, 2007

Semana da mobilidade

Em 2003, o nome "Garota Sem Fio" parecia uma coisa tão futurística e fora da realidade que eu era sempre obrigada a explicar o que significava. Tecnologia já era algo meio de birutas e nerds. Móvel, então, era quase ficção científica.

E hoje, 2007, temos até uma “Semana da Mobilidade” - essa, promovida pela Intel, e que começou hoje. O tema do evento é “leve o mundo em suas mãos” e haverá várias atividades sobre os benefícios da computação sem fio. Hoje foi o dia do lançamento da nova geração da plataforma Intel Centrino Duo no Brasil. Essa semana será repleta de atividades ligadas à mobilidade, desde demonstrações de produtos até palestras sobre tecnologia wireless na FAAP. A programação vai até domingo, com cada dia dedicado a um tema. A programação completa está aqui. Uma pena que não poderei participar in loco, já que acabei de chegar de São Paulo e estou em semana de provas na faculdade. Eu sou móvel, mas ainda sou só uma... :-)

Irriquieta, cheia de planos e já multitarefa, comecei a usar celular em 1997. Eles ainda eram vistos como um luxo dispendioso. Eu já via como investimento: recém-formada, servindo o exército e cursando especialização, podia estar em vários lugares e ainda montar um consultório incipiente e estar disponível para meu "princípio de clientela" onde eu estivesse. Deu certo.

Em 2001, quando entrei no mundo móvel com meu primeiro Palm, talvez eu já tenha vislumbrado o futuro que eu desejava em termos de administração pessoal, tempo e produtividade. As fichas clínicas morreram, o DEF ficou esquecido na gaveta e a agenda de papel deixou de ser solicitada em eventos de amigo-secreto no fim do ano.

Em 2003, quando comecei a blogar, as pessoas achavam esquisito quando eu falava que era "sem fio" ou "móvel". Como assim, sem fio? Fio dental? Como assim, móvel? Você anda? Se desloca?

Estranho? Hoje obviamente não. Não é à toa que me apaixonei por portáteis: eles significam liberdade. Nada pode ser mais nauseante do que passar o dia numa sala fechada, grudada numa cadeira e com o olho numa tela. Não, para alguém inquieta como eu, isso seria o fim.

Em 2005 abandonei o desktop de uma vez por todas e minha vida digital passou a girar apenas em meu notebook, meu smartphone e meu plano de dados GPRS ilimitado.

Mais que uma paixão, a mobilidade virou meu cartão de visitas. Me transformei numa uma dentista móvel, itinerante; vou até onde os meus pacientes, impossibilitados de freqüentar um consultório convencional, estão. Graças à tecnologia móvel, os prontuários deles vão comigo no meu bolso, junto com meus livros, guias farmacêuticos e referências em geral. Leio meus e-mails e RSS onde eu quiser. Escrevo meus textos em qualquer lugar, falo pelo Skype no meu próprio smartphone e ainda ouço música e rádios online. O PC de mesa, que para muitos ainda é uma pequena "caixa de maravilhas", ainda mais num país que engatinha na inclusão digital, para mim é acessório. Mesmo o notebook, uso bem menos que o smartphone.

Minha vida mudou bastante depois que descobri o mundo wireless. Além de dentista, fui cursar comunicação, virei blogueira, podcaster, palestrante. Mas jamais abri mão da minha vida pessoal, do meu tempo de lazer. Otimizei meu tempo, e hoje me divirto tanto - ou até mais - que na época pré-mobilidade. A diferença é que trabalho menos, mas o tempo rende mais!

Como é que eu conseguiria fazer tanta coisa se eu não fosse... móvel?

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Cybercultura às 11:58 PM | Comentários (12) | Citações

junho 14, 2007

MediaOn, dia 2

Para variar, a cidade de São Paulo passa por uma manhã caótica sem metrô. Estou tentando ir do ABC até a Paulista desde as 8 da manhã.

Ontem o evento na Fnac Pinheiros terminou bem tarde, cheguei em casa meia-noite, então não deu para postar sobre o MediaOn. Troquei mas idéias com o Fugita e comentamos as bizarrices que certos veículos falam a respeito dos blogueiros. Farei isso após as palestras de hoje, que aliás são as que mais me interessam - jornalismo colaborativo. Por enquanto, estarei só no Twitter.

postado via Qtek S200 / EDGE

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:53 AM | Comentários (4) | Citações

junho 10, 2007

Terminei o review do Advantage...

Só para dar uma satisfação a quem está pedindo e acompanhando meus comentários esparsos sobre o HTC X7500, ou Advantage. Foram 10 dias de testes e uso rotineiro do HTC Advantage como PDAphone "substituto do notebook" em viagens, a trabalho, na faculdade...

O review ficou imenso, terei que dividi-lo em duas partes. Amanhã cedo subo a primeira parte e, logo após o almoço, viajo para São Paulo, a trabalho, para o "teste final". Não levarei notebook! Assim que eu voltar de viagem, na quinta, subo a segunda parte adicionando minhas conclusões. Falta só arrumar o post, adicionar as fotos, deixar tudo bem bonitinho. Espero que gostem!

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 06:53 PM | Comentários (2) | Citações

junho 09, 2007

Garotas 2.0

A editora da nova revista Pix e minha xará, Bia Granja, fez o convite e eu topei. Na próxima quarta, dia 13, às 19h30, na Fnac Pinheiros, teremos um evento chamado Garotas 2.0, onde moçoilas inteiramente imersas na vida digital falarão sobre cybercultura feminina.

Lá estarão também a escritora Clarah Averbuck, a publicitária Elisa Calvo, e a escritora e diretora de criação da revista UMA, Gisela Rao. Os leitores do meu bloguito estão todos convidados. Será bem divertido!

Update: Também estarei no MediaOn na 3ª e 4ª feira.

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 08:45 PM | Comentários (6) | Citações

maio 24, 2007

Não viaje sem o seu

Não consegui embarcar ontem de noite, de volta para Curitiba. Eu tinha duas horas para ir até o aeroporto, mas era pouco para um fim de tarde paulistano com chuva e estudantes da USP fazendo baderna.

Ao chegar aqui no final da tarde, me deparei com o frio de rachar. Ainda fui atender pacientes e agora, chegando em casa, pretendo gravar o podcast. Se eu sobreviver, ele estará no ar amanhã cedo.

Estou um caco, mas pelo menos, atualizada. Li meus feeds e meus livros, ouvi podcasts e coloquei as aulas da faculdade em dia. Viva o kit aeroporto! Se você é um profissional móvel, não viaje sem o seu.

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:10 PM | Comentários (15) | Citações

maio 01, 2007

Tecnologia móvel na TV Record

Depois de 10 dias bastante proveitosos em Sampa, de agenda cheia e me ambientando em S. Caetano, aproveitei o feriadão prolongado para descansar. Hoje voltei para Curitiba. Curiosamente, a estrada estava bem tranqüila, eu tinha um certo receio de viajar hoje.

Fui convidada para dar uma entrevista para o programa Hoje Em Dia, aquele apresentado por Ana Hickman, Britto Júnior e Eduardo Guedes nas manhãs da TV Record. Na pauta, tecnologia, claro: como uso a mobilidade na minha vida pessoal e profissional.

A gravação foi ontem. Não sei quando vai ao ar, pode ser amanhã já, mas prometo dar um toque aqui no blog um pouco antes.

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:46 PM | Comentários (18) | Citações

abril 21, 2007

Pé na estrada

Malas prontas, GPS configurado e tinindo, é hora de botar o pé na estrada, rumo a Sampa. Dessa vez vou por terra e não pelo ar. Nesses tempos de incertezas aéreas, não sei dizer se ir pelo chão é pior.

Meu material impresso sobre odontologia domiciliar está pronto, passarei os próximos 10 dias iniciando a divulgação. Terei que suar muito o jaleco...

Desta vez não estou com medo de enfrentar Sampa. Estou amando a dupla GPS + Destinator! Eu conhecia a tecnologia, claro, mas vê-la em ação foi a primeira vez... é outra coisa! Quem nunca ouviu falar nisso, quando vê o software seguindo a rota, jura que é coisa do capeta aquela voz dizendo 'vire à direita', 'mantenha à esquetda' etc. Minha mãe quer um também, para usar com o N90 dela. Alguém sugere algum soft de mapas bacana para Symbian?

E vamos que vamos... estou postando fotos pelo caminho, no Flickr.

Pesquise preços de: GPS mapas Pocket PC com GPS Airis

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 02:12 PM | Comentários (15) | Citações

abril 17, 2007

O PDA do IBGE

Dá para imaginar que tipo de profissional pode ser mais móvel que um recenseador do IBGE? Agora, enfim, a tecnologia móvel passa a trabalhar a favor do Censo, e nesse ano de 2007, pela primeira vez, os formulários de papel foram substituídos por computadores de mão.

Conheça um pouquinho mais o PDA do IBGE e como ele será utilzado na missão de contar quantos somos, quem somos e o que fazemos.

Distribuidores da Ambev há muito usam PDAs para coleta de pedidos, o que confere uma grande agilidade na entrega dos mesmos em bares, restaurantes e estabelecimentos afins. No início de 2001 os funcionários encarregados das vendas já usavam PDAs Jornada, e a experiência ensinou que um PDA para esse tipo de trabalho precisa ser fisicamente muito robusto. O número de equipamentos avariados era imenso, ainda mais cos vendedores em sua maioria usando motocicletas.

Pensando nisso, o PDA do IBGE foi adaptado para agüentar qualquer tranco. A "base" é um Pocket PC Mio P550, rodando Windows Mobile 5, e, com as adaptações de hardware, ganhou a denominação de "Mio P550b".

O software-formulário é dividido em várias etapas. Para avançar nas etapas desse questionário, o recenseador precisa preencher corretamente todas as informações da etapa anterior. Apesar do questionário ser bem grande, graças aos PDAs e da tela touchscreen, as entrevistas são feitas em pouquíssimos minutos.

Além da coleta de dados, o software permitirá alterações cadastrais e atualizações de nomes de ruas e desagregação de municípios, portanto, de quebra, o Censo 2007 ajudará a atualizar o mapeamento e o endereçamento postal das cidades. O envio das informações será de modo wireless (wi-fi ou dial-up, dependendo da infra-estrutura da região) direto para a central de processamento de dados do IBGE.

O PDA tem também GPS, especialmente útil nas regiões rurais, onde o recenseador poderá se localizar e captar as coordenadas geográficas da sua área de atuação.

O modelo é propositalmente grandão e pesado, um dos mais resistentes da família dos PPCs, com tela grande, para facilitar a visibilidade e a interação do recenseador com o dispositivo. Esses recenseadores são em número de 80 mil, contratados como temporários, na maioria jovens de 18 a 30 anos, e receberam um treinamento de 2 semanas na utilização do PDA, agora no início do mês.

Mas o mais interessante é o "revestimento" do PDA. A capa de revestimento azul, padronizada, tem essa cor forte para evitar perdas. Sua superfície emborrachada e com ondulações laterais visa proporcionar boa empunhadura. O PDA tem ainda um segundo revestimento, interno, de borracha, com o intuito de vedar o aparelho e deixá-lo impermeável. E por fim, a canetinha stylus é presa ao aparelho por uma cordinha de nylon. A recarga desses aparelhos é feita diariamente, e, apesar do Mio P550b acompanhar uma bateria de 1200 mAh, os PDAs do IBGE receberam baterias de 1900 mAh. Detalhe importante, já que nas zonas rurais dificilmente se acham tomadas...

Assim reforçados e prontos para entrar em campo, esses 80 mil PDAs vão trabalhar tanto na contagem da população como no Censo Agropecuário. As operações iniciaram ontem, dia 16. Alguns municípios tiveram alguns problemas técnicos e adiaram o início do trabalho.

Trabalho árduo, aliás: os PDAzões têm a responsabilidade de contar a população em 5.435 dos 5.564 municípios brasileiros (os que tem menos de 150 mil habitantes) e, ainda, visitar as 5,7 milhões de propriedades rurais existentes em todos eles.

O mais legal de tudo será o processamento dos dados. Graças à eliminação do papel, a contagem, tabulação e divulgação dos dados será muito mais rápida. Antigamente, levava-se de 3 a 5 anos para fazer todo esse gigantesco trabalho, e, mesmo no início da era digital, tinha-se o trabalho quase hercúleo de pegar todos os dados dos formulários e digitá-los nos computadores, o que, além de demorado, podia levar a imprecisões e erros. Ou seja, quando os dados eram divulgados, o perfil da população àquela altura já era outro... Agora, graças à tecnologia móvel, saberemos melhor quem somos, e muito mais rapidamente!

Mais sobre o Censo 2007: Site do IBGE. Obrigada ao pessoal da seção Paraná pelas informações, prestadas de forma tão atenciosa, eficiente e gentil.

Pesquise preços de: acessórios para HP iPAQ iPAQs PDAs

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:02 PM | Comentários (10) | Citações

abril 14, 2007

Assinei a Vex... ai meu Deus...

Infelizmente atrasei o podcast dessa semana. Atrasei trabalhos, atrasei emails, atrasei contas... foi uma loucura, ainda mais em semana de provas. Tive que resolver meus problemas de conexão, e acho que resolvi. Ou melhor, remediei.

Depois de uma briga com a Brasil Telecom que parece não acabar nunca, desisti em definitivo dessa empresa e estou há 2 meses apenas com minha conexão móvel, pensando numa alternativa. Nenhuma outra empresa fornece banda larga na região onde moro, em Curitiba.

Como estou em fase de muitas viagens e mudança, concluí que era besteira mesmo investir numa conexão fixa em casa.

Quando precisava de alta velocidade - Skype e downloads maiores - usava a conexão da faculdade ou do Shopping Barigüi, gratuita. Algumas vezes usava uma conexão paga num Fran's Café qualquer. Mas não dá para confiar, a do Shopping nem sempre está presente e a da faculdade é por proxy, com dezenas de restrições.

Confiar em conexão de celulares? Nem pensar. Ontem, sexta-feira 13, foi um dia que o EDGE (?) da Claro não passava de 50 kbps. De noite, sofri para subir o podcast. A latência estava tão medonha que dava erro já nos 5 primeiros minutos de upload. Além disso, não posso passar o dia todo ocupando a linha ligando o Qtek no notebook, preciso dos serviços de voz.

Tinha duas opções: ou assinar um serviço de wi-fi ou fazer um plano com a Vivo, pegando uma plaquinha PCMCIA num plano Vivo Zap ilimitado. Não estava muito a fim de "enfrentar" o atendimento da Vivo, precisava de uma solução mais ágil. Acabei assinando o UOL wi-fi. Como sou assinante, foi rapidinho, solicitei tudo em 30 segundos e já estava usando.

O lado ruim é que vou sofrer poucas e boas com a Vex, já sei disso. Comecei a fazer um pequeno 'diário de bordo' para o blog, analisando as conexão móveis disponíveis Brasil afora. Ainda nesse primeiro semestre tenho palestras e cursos a ministrar em SC, interior do PR e no nordeste, portanto, como sou uma profissional itinerante e altamente viajante, tenho certeza que meu diário de bordo será útil para usuários do país todo.

Quanto à Vivo, vou esperar me estabelecer melhor em SP antes de tomar uma decisão. Vou para lá no próximo dia 21 e ficarei até o feriado de 1o de maio. Primeiro preciso transferir meu plano corporativo da Claro. E rezem por mim. Com a Vex, só rezando...

Nesse fim de semana coloco tudo em dia e até amanhã subo o podcast.

Pesquise preços de: roteador wireless placa Vivo Zap

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Telecom às 10:27 AM | Comentários (15) | Citações

abril 05, 2007

Nerd uma ova...

- Bia, vamos brincar de wardriving? testar umas redes wi-fi por aí?
- Vamos! Mas nada de Vex, tá?
- Ok, nada de Vex.
- Por onde começamos?
- Vamos testar a rede do Luna Blu?
- Vamos! Onde fica?
- Ah, relaxa, deixa que eu te levo lá!

Nota mental: pesquisar antes os locais sugeridos antes de sair topando convites para wardriving...

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:26 PM | Comentários (20) | Citações

abril 04, 2007

Dicas para economizar na hora de navegar no celular

O post dessa semana no Profissionais Móveis trata de algumas dicas para economizar na hora de navegar usando sua conexão de celular. Se você tiver mais dicas, não seja tímido. Poste-as nos comentários!

Pesquise preços de: smartphones modems ADSL placa PCMCIA wireless

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Web às 04:06 PM | Comentários (4) | Citações

abril 02, 2007

Diálogos bizarros, o retorno

Papo com a dona de um pet shop, que costuma exibir fotos dos filhotes que vende, num mural dentro dentro da loja...

Ela: - Olha que legal, comprei uma câmera fotográfica nova!

Eu: - Bonita!

Ela: - Tem até um visorzinho digital atrás, mostrando as exposições... quantas fotos faltam...

Eu, de ruga na testa: - Deixa eu ver?

Pego e olho a câmera, uma Olympus.

Eu: - Errr... essa câmera usa filme? Por que não comprou uma digital?

Ela: - Mas como eu vou fazer para revelar e colocar as fotos no mural?

Eu, agora com duas rugas na testa: - Ahn?

Ela: - Que me adianta uma digital bonitona e tudo o mais, se eu só poderia ficar olhando foto pelo computador?

Esse diálogo aconteceu há um tempinho, mas como acabei de reencontrar a dona, resolvi sentar e compartilhar a história, antes que eu esquecesse de novo.

Pesquise preços de: câmeras digitais acessórios para câmeras cartões de memória

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 02:36 PM | Comentários (13) | Citações

março 27, 2007

A volta (às aulas) dos que não foram

De volta ao sossego curitibano, é hora de colocar as pendências em dia. A primeira foi passar a freqüentar as aulas da faculdade, que já começaram há um mês. Eu não sabia se ia trancar ou não, por causa das minhas viagens, então optei por um meio-termo e farei só 3 matérias. E troquei o período noturno pela manhã.

Hoje dei as caras na aula e quase matei os professores de susto. Um deles me olhou como se visse assombração, mas depois encheu tanto minha bola para a turma que morri de vergonha. Tudo bem, ele é meu professor favorito, eu perdôo. E juro que isso não é puxa-saquismo para compensar um mês de ausência ;)

Inspirada por essa volta às aulas, nessa semana postarei diversos textos úteis para estudantes móveis, tanto aqui como no Profissionais Móveis.

Também colocarei os e-mails em dia a partir de hoje. Tenham um pouquinho de paciência...

Com meus novos horários de aula e compromissos com viagens e pacientes, tive que montar um esquema de atualização de blog e podcasts. A partir dessa semana, o Profissionais Móveis será atualizados nas quartas de manhã e o Podsemfio nas quintas à noite. E na segunda quinzena de abril teremos o template novo do GSF. Eba!

Feliz 2007...

Pesquise preços de: PCs com Linux notebooks com Linux softwares Linux

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 05:41 PM | Comentários (8) | Citações

março 26, 2007

São Paulo não pode parar... muito menos eu

Eu ia escrever as considerações a seguir nos comentários do post 'São Paulo não pode parar... porque não tem estacionamento', mas como foram muitos, resolvi fazer um post à parte.

1. Obrigada a todos que deram dicas de linhas de ônibus, trens, metrô e bairros para morar. Estou em S. Caetano por causa da General Motors, outra hora explico melhor. Nesse ano ainda estarei 'pulando' de Curitiba a SP, passando 15 dias por mês em cada cidade. Só em 2008 estarei morando em definitivo em SP. Prometo escolher com cuidado o bairro e consultar meus leitores :)

2. Ainda segundo vocês, leitores, eu perdi completamente o juízo largando Curitiba em prol da selva paulistana. Acreditem, se eu fiz essa loucura, tenho excelentes motivos para tal. E tem tudo a ver com o Garota Sem Fio, jornalismo de tecnologia, TV e rádio. Sampa é onde meus projetos vão acontecer. Cansei de recusar convites por estar alocada na 'província' do PR.

3. Eu não sou curitibana de nascimento, sou curitibana adotiva. Sou paulistana, tenho familiares e zilhões de amigos em minha cidade natal. Amo Sampa, com sua diversidade de culturas e povo batalhador que acolhe bem 'migrantes' como eu. Curitiba só tem polaco e muita gente esquisita que mal nos cumprimenta. Um tédio ;)

4. Vou sofrer, cruzando de carro essa megalópole com trânsito insano, para fazer atendimento domiciliar? Sem dúvida. Mas é o que eu quero e amo fazer. E justamente por essa 'loucura' da cidade terei mais clientes querendo ser atendidos no conforto e segurança de suas residências, não? Meu único cuidado será botar tudo, carro e equipamento, no seguro. São Paulo é um limão (sem trocadilho com o bairro), mas prometo fazer uma limonada...

5. Ainda sobre S. Caetano: aquele ônibus da Av. Goiás que ia direto para a Paulista e passava pelo metrô Ana Rosa é justamente o que não existe mais. Todas as linhas pré-existentes agora convergem para o Sacomã. Todas. É porque futuramente haverá o metrô Sacomã ali dentro. Lá por 2010, segundo a SPTrans.

6. O fura-filas é um terminal elevado, gigantesco, nas cores 'tucanas' azul e amarelo, berrantes, contrastando com o cinza apático do Ipiranga e Heliópolis. Foi 'inaugurado' (?) ano passado às pressas pelo Alckmin, pouco antes dele deixar o cargo de governador para concorrer à presidência. Mas só
começou a operar, efetivamente, nesse mês. Sem comentários.

7. Já fui assaltada algumas vezes em Curitiba. Aqui não é o paraíso, pessoal! Há maior qualidade de vida, claro, mas violência hoje é endêmica em nosso país. Na capital do PR, com todo aquele modelo exemplar de transporte urbano, também existe hora do rush e assaltantes em ônibus lotados!

8. Sim, eu ouço iPod, e não só para ouvir música. Podcasts hoje são minha principal fonte de informação, seja os noticiosos da CBN como os de tecnologia, cultura e variedades que assino e adoro. Portanto, alienada o cacete. E uso o iPod também no trabalho: tenho uma playlist só de new age para meus pacientes mais ansiosos. O iPod não cria alienados, assim como os videogames não criam serial-killers. Chega de clichês, gente!

9. Sobre percorrer a cidade olhando a miséria, os mendigos e as favelas, 'como se nada existisse', bem, eu pago meus impostos e faço trabalho voluntário em asilos do SUS que às vezes parecem que até Deus esqueceu. Meus 'brinquedinhos' também são ferramentas de trabalho. Se não posso ler e responder meus e-mails onde eu quiser, inclusive trens e metrôs, a culpa é dos governantes e não minha. Eu faço a minha parte!

10. E por fim, quem ficou com peninha do vagabundo ensangüentado que queria me matar... leve-o para sua casa! Esconda-o da polícia no seu quarto, sente ele no seu colo, dê sopinha na boca e deite-o na sua caminha macia, ao lado de sua esposa. Eu, heim...

Pesquise preços de: MP3 players iPod som automotivo

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:52 PM | Comentários (36) | Citações

março 25, 2007

São Paulo não pode parar... porque não tem estacionamento

Não tenho medo de andar em SP de ônibus, trem ou metrô, sempre fiz isso sem problemas, já que odeio dirigir aqui. Mas nos últimos dias passei por uns maus bocados.

Desde que passou a valer a integração com o Bilhete Único, quem mora no ABC sofre mais para andar pela cidade. Por enquanto estou morando em S. Caetano, e até 15 dias atrás, ia para a Av. Paulista de ônibus, numa confortável (e única) viagem de no máximo 40 minutos, descendo na frente do meu destino, a TV Gazeta. Ao contrário do que pode parecer, de S. Caetano para a Av. Paulista são só 14 km. Em Curitiba, de casa até a Unicenp, são 17.

Agora, com a inauguração do tal terminal Sacomã, vou até lá, onde aguardo mais uns 15 minutos antes de trocar de ônibus, que dá voltas e mais voltas até eu descer no início da Paulista e caminhar mais um trecho. E quando o trânsito da Vergueiro pára, no horário de rush, são 2 horas de viagem ao todo. Uma merda.

Detalhe: várias linhas de ônibus, incluindo o que vai para a Av. Paulista, não ficam dentro do terminal Sacomã, mas fora, alinhados numa viela mal-cheirosa. Os funcionários dizem que não cabem todos no terminal. Como assim? Não acabou de inaugurar? O tal fura-filas, além de ser visualmente um estupro arquitetônico, pelo visto foi igualmente mal planejado. E não duvido que também tenha sido superfaturado...

Para voltar, de noite, é pior. A linha não vai até dentro do terminal. Na quinta levei um susto quando me largaram na boca de uma favela, perto da meia-noite, alegando que ali era o ponto final e fim de conversa. Perdida, em busca de um táxi, fui abordada por um malaco ensangüentado, com uma pistola - segundo ele, fugindo da polícia, pois tinha acabado de matar um cara que agrediu seu irmão 'aleijado'.

Queria o dinheiro que eu tinha ('senão eu te mato') e só não fez nada comigo porque eu falei que não estava com medo dele. Retruquei dizendo que ele não ia me matar, pois eu sou umas poucas pessoas que trata de 'aleijados' como o irmão dele. Não sei se o que ele disse era verdade, só sei que ele ficou espantado. Levou o dinheiro e foi embora me pedindo desculpas. Eu mereço...

Sexta tentei usar metrô e trem, a meu ver bem mais seguros. Mas o trem só é seguro até a descida em S. Caetano, e olhe lá. O tal terminal da Utinga, descobri, é tão barra-pesada que me fez percorrer 1 km em segundos, até em casa, tamanho o meu medo.

Antes que alguém pergunte: só tenho levado o mínimo de gadgets comigo. O Qtek nem fica na bolsa, mas em bolsos das roupas. Na bolsa vai só o cabo mini-USB. E o iPod nano fica escondidíssimo nas roupas também, usando um foninho preto vagabundo. Não tem como andar sem ele, 2h de sacolejo pela cidade seriam enlouquecedores sem música.

Acabou? Nada disso.

No único dia que andei de carro, na sexta, dei azar e acabei no meio de um acidente de trânsito. Parada num semáforo na Av. Santo Amaro, uma doida veio com tudo atrás e, na colisão, engavetou três carros. Ninguém se machucou, mas passamos o resto do dia tratando de burocracias como B.O. e seguro. Sorte que o motorista e dono do carro estava tranqüilo e bem-humorado, fazendo até piada da situação, apesar do cansaço e de termos perdido o compromisso para onde nos dirigíamos. Pena também que, por causa da avaria no carro, ele tenha voltado para Campinas no mesmo dia, e é por isso que ele desistiu da Barcamp.

Pois é, mas o meu carro por enquanto fica em Curitiba. Eu só pretendia usar automóvel em Sampa quando fosse atender pacientes domiciliares, pois odeio o trânsito e a falta de estacionamentos da cidade. Ano que vem devo estudar na Cásper, e eu preferiria usar metrô. Creio que, entrando 2008, vou morar em qualquer outro lugar, desde que seja bem perto de uma estação de metrô da linha verde...

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 03:29 PM | Comentários (52) | Citações

Barcamp

Minha agenda em Sampa estava meio apertada e eu não sabia se iria à Barcamp, mas deu certo e consegui dar um pulinho no evento.

Fui ontem à tarde, junto com o Gu, que é aluno da Cásper e foi meu guia o tempo todo, uma vez que as chances que eu venha a ser aluna da instituição ano que vem são altas.

Revi algumas pessoas e conheci muitas outras, mas passei a maior vergonha no meio de tanta gente. Assim que chegamos o Gu disse que todo mundo estava me olhando, eu falei que era impressão dele. Eu não sou uma pessoa tímida, absolutamente, mas ver um batalhão de gente se aproximando e dizendo que gosta do meu blog, foi algo que me deixou completamente caipira. Depois desencanei. Todos com quem conversei são uns amores.

Blogueiros estão descobrindo esse lance de networking, problogging e afins, mas, acostumados a trocar links, ninguém tinha cartão de visita, exceto eu e o Alexandre Fugita. Aprendam, viu? :)

Como eu estava em pleno shutdown day, não postei nada nem fiz fotos. Mesmo com o Qtek à mão, blogar dizendo "estou na Barcamp" não seria novidade para alguém que sempre bloga em trânsito. Sentar à mesma com um montão de gente no fim da tarde foi bem mais divertido que acompanhar o feed de todo mundo...

E não assisti nenhuma palestra. Precisava?

Fiz um monte de fotos com um monte de gente. Quem puder me mandar, ficarei agradecida e postarei no meu Flickr.

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 09:19 AM | Comentários (14) | Citações

março 21, 2007

Blogando do avião

Que maravilha. Chego correndo no aeroporto, em cima da hora, e tudo está dentro do horário... milagre! Faço check-in, embarco e me acomodo no meu confortabilíssimo assento. Só com o avião já ligado e na pista nos avisam que a decolagem será em 40 minutos...

Um dos passageiros brada 'que horas vão servir o jantar?' e todos riem.

Jantar? Não tomei nem um mísero café na sala de embarque por medo de perder o horário. Droga. Bem, Qtek e note estão aqui, mas eu odeio trabalhar com fome. Quero minha barrinha de cereal! :)

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:36 PM | Comentários (3) | Citações

março 20, 2007

Amanhã eu volto

Calma, povo, eu estou viva! Mas como estou fazendo exames e consultas médicas desde ontem, tive que dar um tempo nos e-mails. Não adianta ficar me mandando duas ou três vezes, eu sempre leio tudo, mas se não respondi é porque não deu mesmo. Ainda mais à unha, sem teclado... Agora de noite começo a colocar a correspondência em dia. Definitivamente, eu preciso de um estagiário só para responder e-mails!

Também estou com um montão de posts inacabados nos meus rascunhos, começo a subir a partir de amanhã. Aliás, amanhã gravarei um podcast especial com dúvidas dos leitores e ouvintes, pois ultimamente tenho recebido as mesmas dúvidas de um monte de gente - sobre Symbian, WM6, Treo 680 entre outras coisinhas.

Ah! E como amanhã de noite devo tomar chá de cadeira no aeroporto, creio que será um chá bem produtivo...

Pesquise preços de: notebooks computadores MP3 players

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 07:14 PM | Comentários (6) | Citações

março 19, 2007

Tensão pré-viagem aérea

Acabei de almoçar. Aproveito o intervalinho para blogar, aqui na fila do caixa do bufê. Ou melhor, choramingar...

Depois de amanhã viajo para SP, para ums série de compromissos, mas hoje mesmo já entrei em "TPV", ou "tensão pré-viagem aérea". Graças às chuvas dos últimos dias, o caos se instaurou novamente nos aeroportos. Bem... pelo menos dizem que é por causa das chuvas, mas sabemos que isso é balela.

Bem, como não adianta me estressar, já estou deixando um pouco do meu trabalho para quarta, mas torcendo para São Pedro dar uma força. Nossa, como um teclado wireless novo está fazendo falta... será a primeira coisa a providenciar assim que botar os pés em Sampa! Ficar no aeroporto escrevendo textos longos à unha, no Qtek, é pior do que a espera em si!

Pesquise preços de: celulares acessórios para celular cabo de dados para celulares

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 02:32 PM | Comentários (9) | Citações

março 16, 2007

Feed completo para o 'Profissionais Móveis' no UOL

Super obrigada ao Ludovich. Aqui está o feed para quem quiser os posts completos do Profissionais Móveis:

http://feed43.com/gsf_uol.xml

Pesquise preços de: smartphones Blackberry roteador wireless

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 06:31 PM | Comentários (8) | Citações

Eu odeio lan houses

Sem ADSL em casa, resolvi separar um dia da semana (hoje) exclusivamente para tratar das reuniões e conferências diversas (via Skype) que estavam em pendência há dias, além de retornar algumas outras dezenas de ligações por SkypeOut e fazer alguns downloads urgentes.

Inicialmente fui numa lan house perto de casa e essa foi a pior idéia que eu poderia ter tido. O ambiente claustrofóbico me sufocou e eu estranhei pacas o PC. Não que fosse ruim, pelo contrário, era completíssimo em termos de multimídia e a conexão super veloz. Mas sei lá, não me senti bem. Paguei os 15 minutos em que não fiz nada e fui embora.

Peguei o carro e cruzei a cidade. Uma hora de trânsito depois, fui parar no bom e velho Shopping Barigüi, no wi-fi de qualidade na praça de alimentação e no ambiente familiar do meu notebook. E cumpri todos os meus compromissos, entre um ou outro gole no Capuccino Mix do McCafé e baixando algumas novidades na iTunes, entre músicas e podcasts.

A gente vai ficando velho e começa a ficar cheio de esquisitices, né não?

Pesquise preços de: notebooks computadores MP3 players

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 06:23 PM | Comentários (18) | Citações

março 14, 2007

Estréia do "Profissionais Móveis" no UOL

Ontem foi a estréia oficial do meu blog "Profissionais Móveis", dentro do UOL Tecnologia. O convite veio no final do ano passado e desde então eu vinha trabalhando para definir pautas e qual o melhor formato. Já havia postando alguns textos, mas sem divulgar, enquanto o pessoal do UOL fazia o template.

O texto de estréia é sobre dicas para transformar a câmera do seu celular numa ferramenta útil. Inicialmente os posts serão semanais, mas conforme o blog for evoluindo, os posts aumentarão também. O objetivo do "Profissionais Móveis" é dar dicas e soluções em mobilidade para as mais diversas categorias profissionais.

Sei que em se tratando de feeds, a sistemática do UOL é um pouco complicada, pois só funciona com os títulos dos posts. Mas prometo colocar títulos bem elucidativos nas matérias, para que os leitores possam rapidamente ver se o assunto é de seu interesse ou não.

Prestigiem, comentem, e, principalmente, dêem sugestões de posts! O endereço do blog é http://garotasemfio.blog.uol.com.br e o feed é http://garotasemfio.rssblog.uol.com.br/. A divulgação "oficial" do UOL ainda não começou, decidi deixar antes vocês, leitores do GSF, darem seus pitacos. Agradeço antecipadamente!

Pesquise preços de: smartphones Blackberry roteador wireless

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 09:22 AM | Comentários (12) | Citações

março 13, 2007

Uruca digital, de novo

Eu não sei se joguei pedra na cruz, assoei o nariz no santo sudário ou coloquei caipirinha no cálice sagrado, o fato é que estou de novo num inferno astral digital daqueles.

Não bastasse meu fone bluetooth não segurar mais a carga (estou providenciando um novo), agora é o meu teclado bluetooth que tem 5 teclas que não funcionam mais. Antes eram 3 e era mal-contato, tinha dias que funcionava e outros não. Mas agora não tem jeito.

Claro que como Murphy é o cara que manda no Universo, tudo isso foi acontecer justamente agora que estou sem ADSL, dependendo do Qtek e do EDGE da Claro para tudo.

Pesquise preços de: fones bluetooth teclados wireless PDAs

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:19 AM | Comentários (12) | Citações

março 05, 2007

Tabefes

Segunda-feira recebi um tabefe na cara. Eu sabia que 2007 seria meu ano da virada. Mas não imaginei que seria atropelada por essa virada. Terça, veio uma voadora. Nem bem me recuperei dos hematomas, sexta recebi um 'fatality'. É o destino querendo que eu tome providências quanto ao meu futuro: na marra, ele fechou algumas portas que sempre considerei seguras. E apontou-me outras, misteriosas, obscuras.

Depois de uns dias com as idéias em parafuso, com direito até a crise de asma, decidi: farei o que o destino mandou. Esse fim-de-semana comecei a ir atrás dele. Afinal, nas minhas resoluções para esse ano, prometi correr mais riscos. Mas não vou mentir: estou morrendo de medo. Alguém me dá colo? Snif...

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 07:32 AM | Comentários (33) | Citações

fevereiro 25, 2007

Acabou, ainda bem

Que bom que acabou esse tal horário de verão. Quem dorme pouco sabe o quanto é sofrido perder outra hora de sono entre as poucas que você força seu organismo a cumprir.

Quando o horário de verão começa, meu organismo leva uma semana para se habituar. Até lá enfrento alguns dias de mau-humor e bocejos diurnos. Agora que o horário de verão acabou, lá vem outra semana para meu organismo entrar nos eixos de novo.

Não deu outra, hoje acordei (sem despertador) uma hora antes do previsto. Pelo menos não rolou aquela preguicinha básica para meu rotineiro passeio de bike pelo bairro. Aliás... agora que os relógios voltaram ao normal, creio que voltarei a ser assídua nas minhas pedaladas matinais.

Bem, iPod nano e bike na mão, vou respirar o ar fresco desse belo e calmo domingo. Seeya!

P.S.: Aproveitando o embalo, já que falei em iPod, recebi de dezenas de pedidos para que eu disponibilizasse para download a divertida música "I Love My iPod", que toquei no Podsemfio n.31. Ei-la.

Pesquise preços de: iPod nano bicicletas MP3 players

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 08:39 AM | Comentários (10) | Citações

fevereiro 23, 2007

Gatos não curtem o Xbox 360

Vejam a cara de tédio do coitado. A julgar pelos seus colegas felinos, acho que ele ia curtir mais um Wii.

Pesquise preços de: Nintendo Wii Xbox 360 Playstation 3

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 08:04 PM | Comentários (9) | Citações

fevereiro 19, 2007

ShoZu, o amigo móvel do Flickr

O ShoZu não é nenhuma novidade entre os fãs de "blogagem móvel" de fotos e vídeos. Mas só decidi adotar o serviço agora, pois estou animada com a qualidade da câmera do Qtek S200 - com 2 MP e boas funções que produzem fotos razoáveis. Até então, eu tinha um pouco de vergonha de postar fotos toscas de celulares com 1 MP, VGA ou QVGA. Ainda mais no Flickr, famoso pela qualidade do material publicado pela comunidade.

A partir de hoje pretendo fazer mais posts on-the-go de fotos no meu Flickr, mostrando meu dia-a-dia sem fio. E fiz um mini-review do ShoZu.

Para que tirar e publicar fotos on-the-go, em tempo real, seja uma atividade prazerosa, é preciso que o processo seja prático. No Flickr, por exemplo, para fazer isso seria preciso abrir um novo email em seu celular, procurar a imagem perdida no seu aparelho, anexá-la, digitar um texto e mandar para um endereço de e-mail agregado à sua conta no serviço.

O aplicativo ShoZu facilita muito as coisas através do Share-it. Você o instala em seu celular ou smartphone e configura de acordo com seu serviço de hospedagem. Há versões do programa para uma imensa variedade de celulares, inclusive os mais simples, desde que tenham câmera.

Sempre que você fizer uma foto e quiser publicá-la de imediato, basta abrir o aplicativo. Automaticamente ele mostra uma janelinha com as últimas imagens obtidas.

Mais dois cliques e ela está no ar. Se você quiser, pode editar título, texto e tags, mas isso é facultativo. O que importa é que é tudo muito rápido e prático!

Se quiser, dá para deixar que o programa diminua automaticamente a resolução das fotos e as deixem mais leves, a fim de economizar algum dimdim de conexão de celular. Minhas fotos faço sempre na qualidade máxima e as posto assim mesmo, cada uma fica em torno de 250 KB. Mas só me dou a esse luxo porque meu plano de dados é ilimitado.

Outras funções legais do ShoZu: ele acompanha os comentários que as pessoas vão fazendo em sua página e até faz backup online dos contatos do seu celular. Show!

E o ShoZu não é o melhor amigo só do Flickr, mas de um montão de outros serviços de fotos, vídeos ou texto mesmo - como Wordpress, Blogger, Textamerica e até YouTube. Mais detalhes aqui.

Adorei o serviço e pretendo postar fotos adoidada daqui em diante. Para quem quiser acompanhar meu Big Brother Móvel, o feed das fotos é este.

Pesquise preços de: câmeras digitais celulares com câmera cartões de memória

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Celular às 11:00 PM | Comentários (19) | Citações

fevereiro 14, 2007

Diário de viagem


Vivo Zap reina em Congonhas...

Foi a primeira vez que viajei para a região de Ribeirão Preto. Me surpreendeu a infra-estrutura da região em termos de cobertura celular.

Durante toda minha estadia, seja na região central ou periférica da cidade, meu sinal da Claro esteve sempre cheio. E coberta pelo EDGE da Claro o tempo todo, salvo alguns poucos minutos na noite de 2a feira. A velocidade média de navegação que eu peguei foi de 110 kbps.

Pena que não posso dizer o mesmo da Brasil Telecom Celular. Em SP, capital, o roaming da TIM é ridículo. Não recebi uma chamada ou SMS. Em Ribeirão a coisa piorou MUITO, meu sinal ficou em “Só Emergência” o tempo todo.

E não é só na cobertura celular que o interior de SP é muito diferente do interior do PR ou SC. Embora sejam todos estados prósperos, as estradas, a sinalização e a estrutura no interior de SP é bem superior. Mesmo considerando as estradas pedagiadas, apenas!

No paraíso dos notebooks que é o saguão de embarque de Congonhas, onde fiz conexão ontem à tarde na minha volta para casa, reinam as plaquinhas do Vivo Zap. Falando nisso, os paulistanos usuários desse serviço se dizem bastante satisfeitos com a qualidade e a boa cobertura EVDO na cidade. Mas essa das plaquinhas Vivo Zap é uma novidade para mim. Nunca as vi tão presentes em aeroportos!

Percebi que estão se estabelecendo novos padrões de conectividade entre os profissionais móveis. O pessoal definitivamente está preferindo ter suas próprias conexões de alta velocidade do que depender de hotspots wi-fi inconstantes. A Vex tem pisado na bola.

Bem, desculpem ter dado uma sumida do blog, mas realmente foram dias bastante corridos. Estive em São Caetano dando curso, depois em Ribeirão dando palestra em faculdade e ainda fui entrevistada pela rádio CBN de lá. O papo rendeu 50 minutos de entrevista! Assim que o Daniel Lobato conseguir o áudio, coloco no podcast. Daniel, obrigada pelo convite e pelo carinho seu e de todos aí de Ribeirão comigo, ok?

Posso ter sumido do blog, mas fui subindo as novidades e andanças no meu Flickr durante esse tempo todo. Aliás, é bem mais divertido fazer um “diário de viagem” no Flickr do que num blog normal. É só fotografar, anexar num email e mandar. Nada como uma câmera de celular decente e uma conexão de dados ilimitada, não? Sim, pois as fotos de 2 MP resultam em imagens em torno de 200 KB, então, o tráfego de dados foi intenso.

Desse jeito dá gosto de ficar postando fotos on-the-go direto! Acho que vou exercitar mais esse hábito. O único risco que corro é do meu Flickr virar um Big Brother de mim mesma, hehe. Mas confesso que quando eu tinha smartphone com câmera VGA eu sentia vergonha de postar aquelas imagens tão ruinzinhas... o que vocês tem achado das fotos da câmera do Qtek S200?

Foram 3 semanas pulando de avião em avião cumprindo uma série de compromissos... por enquanto chega. Nesse carnaval não quero saber de viajar. Farei uma sessão "descarrego" e mergulharei em livros e DVDs...

Pesquise preços de: roteador wireless placa Vivo Zap placa PCMCIA wireless

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 02:53 PM | Comentários (14) | Citações

fevereiro 09, 2007

São Paulo e Ribeirão Preto na agenda

A semana foi bem agitada, pois além de estar pós-viagem e envolvida na rotina de pacientes, volta às aulas e tarefas domésticas, me enrolei além do previsto com a montagem e configuração do Frank. Que vai indo bem, obrigada. Nesse momento estou no aeroporto de Curitiba, curtindo as duas horas de atraso do vôo que me levará para Congonhas. Aproveito para revisar o material para um curso que darei em São Paulo no fim-de-semana. Na 2a feira sigo para Ribeirão preto, onde darei palestras para três cursos de graduação numa faculdade local.

Curso? Palestra? De que? Os cursos que venho dando são para profissionais das mais diversas categorias, sobre equipamentos, tecnologias, serviços e soluções em produtividade com o auxílio da tecnologia móvel. Nas palestras, além de mobilidade, falo de blogs, novas mídias e conteúdo sobre demanda.

Pois é, nesse ano de 2007 mergulhei de vez na carreira de consultora em tecnologia móvel, que agora é uma atividade profissional que levo paralelamente à odontologia. O assédio cresceu tanto que simplesmente não dava mais para levar como um hobby. Isso é ótimo, pois quero fazer só o que eu amo: tecnologia e atendimento odontológico domiciliar. E investirei cada vez mais nessas duas vertentes.

Voltando ao saguão de espera do Afonso Pena... aproveito também a longa espera para colocar em dia o blog, estou com vários posts e reviews atrasados. Daqui a pouco subo o comparativo dos Nokias E61 e E62. O podcast com o review do E61 vai ao ar logo logo também. O review do Samsung também está pronto, subo amanhã pela manhã. As fotos dele, todavia, já estão no Flickr há um tempão.

Felizmente não sofro com esse lance de espera em aeroporto, pois sempre tenho algo para ler, escrever, assistir ou ouvir. O iPod está com a bateria cheia e o Qtek carrega os dois últimos episódios de Heroes e o último de Lost, que ainda não vi. No momento minha prioridade é terminar meus reviews e subir tudo amanhã. Além disso, tenho bastante assunto para comentar: Steve Jobs criticando DRM, gravadoras criticando Jobs, Windows Mobile 6 anunciado pela Microsoft e um software MARAVILHOSO para WM recém-lançado. Tão maravilhoso que no segundo dia de trial decidi que irei registrá-lo. O review já está sendo escrito. Aguardem os próximos posts e torçam para eu não dormir no aeroporto hoje...

P.S.: recebi uma enxurrada de e-mails de gente disposta a usar o Ubuntu, graças à minha iniciativa... fico muito feliz com isso! Prometo continuar contando minha saga aqui no blog, ok? E aproveitando, obrigada a todo o pessoal da comunidade Linux que me deixou links, dicas e voicemails no meu Skype e Gtalk querendo me ajudar. Vou ler / ouvir todas as dicas com carinho.

Pesquise preços de: acessórios para Nokia e Symbian acessórios para PDAs Dell Axim smartphones

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 09:18 PM | Comentários (13) | Citações

janeiro 29, 2007

Memórias de uma ex-wardriver

Descobri as "delícias" do wi-fi e da internet sem fio em 2004, após a compra do meu primeiro PDA equipado com a tecnologia, um Dell Axim x30.

Quando se desfruta da tecnologia pela primeira vez, é fácil transformar-se imediatamente num wardriver. Redes sem fio eram raras, ainda mais aqui em Curitiba. Procurar uma que estivesse aberta era um ritual. E quando se achava uma, era festa garantida.

O tempo passou, as redes sem fio se espalharam e os aparelhos com wi-fi se popularizaram. Aquela festa de redes abertas acabou. Hoje a imensa maioria das redes sem fio por aí é fechada. E quando se encontra uma aberta, isso não é mais motivo de festa e sim desconfiança.

Hoje a maioria dos notebooks têm wi-fi embutido e seus usuários se encantam com o prazer que esse tipo de mobilidade proporciona. Os "espertos de plantão" passaram a disponibilizar redes-armadilha, para atrair usuários e roubar seus dados.

Hoje só uso wi-fi em casa, na faculdade ou na casa de amigos. Em locais públicos, conecto meu notebook ao meu Qtek S200 e uso o EDGE da Claro. Meu plano de dados ilimitado está na ativa há pouco mais de um ano e não abro mais mão desse tipo de serviço.

Mesmo com GPRS / EDGE ilimitados no meu PDAphone, o wi-fi não se tornou dispensável. Pelo contrário. Muitas vezes quero usar o Skype, que só funciona bem em altas velocidades de conexão. VoIP é outro item que não abro mais mão - tanto que quero levá-lo no meu bolso!

Passei a meditar sobre redes wi-fi gratuitas e segurança nessa última viagem ao Rio. Encontrei muitas redes abertas, para minha surpresa. No centro tinha uma com um nome engraçado, tipo "internet free", que chama a atenção. O local também é estratégico, perto de hotéis e aeroporto. Seria uma armadilha para viajantes recém-chegados à cidade maravilhosa?

Pesquise preços de: roteador wireless modems ADSL placa PCMCIA wireless

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 08:14 PM | Comentários (7) | Citações

janeiro 19, 2007

Cartão de crédito sem fio

O dinheiro de plástico entrou definitivamente em nossas vidas, mas ainda precisa romper algumas barreiras para justificar sua fama de cômodo.

Acho desaforados aqueles comerciais de uma operadora de cartões de crédito, dizendo que são aceitos em qualquer lugar - mostrando cenas engraçadinhas de caipiras no meio de um mato-sem-fim puxando suas maquininhas wireless. Aquilo não existe!

Essas maquinetas fazem a transação de qualquer lugar, através de conexão celular por GPRS. Por isso podem ser levadas a qualquer lugar. Muitos postos de gasolina e restaurantes já fazem isso, deixando o cliente mais seguro por ver o cartão usado na sua frente. São ótimas para grandes empresas, mas um arrombo no orçamento das pequenas, porque o custo de manutenção é muito grande.

Aqui em Curitiba uma pizzaria fez o maior sucesso tempos atrás por oferecer delivery com maquininha wireless, que ia junto com o motoboy. Imaginem, constatar numa chuvosa noite de sexta-feira que você não tem R$ 20 trocados para pedir uma pizza deixou de ser motivo para ir dormir com fome! A tal pizzarria por muito tempo reinou nas noites curitibanas como the one and only, dando-se ao luxo de cobrar quase R$ 40 por uma singela portuguesa-calabresa tamanho grande.

Então diversas pizzarias e restaurantes delivery descobriram o filão e investiram em cartão de crédito e débito wireless, certo? Errado! Não só ninguém aderiu como a nossa solitária pizzaria desistiu do sistema, alegando que as altas taxas administrativas encareciam demais o produto, fazendo com que perdessem clientes. Ou seja, o esfomeado cliente paga os R$ 40 na primeira vez, sacia a fome, acha aquilo o máximo mas na próxima vez se previnirá deixando metade do valor em cash na gaveta do criado-mudo.

Agora vale a mesma coisa para os táxis. O paulistano poderá em breve pagá-los com cartão de crédito. Que maravilha! Nunca mais você chegaria num aeroporto, cheio de bagagens, e seria obrigado a sacar dinheiro num terminal rodeado de gatunos espreitando sua maleta do notebook ou sua câmera digital pendurada no pescoço.

Porém os donos da solução querem cobrar pela engenhoca R$ 2.500, que pode ser parcelada em até 48 vezes. Ou se o taxista preferir, pode alugá-la por R$ 70 mensais.

Coitados dos taxistas! Ralam para pagar o aluguel do carro, a gasolina e ainda enfrentam a concorrência das peruinhas e vans. Como que vão bancar ainda mais essa despesa sem estourar o orçamento? Esse valor não está meio exagerado não? Mais uma vez, a solução só é viável para as grandes frotas.

Será que as administradoras de cartão de crédito pensam que dinheiro de plástico nasce em samambaia artificial?

Pesquise preços de: câmeras digitais acessórios para câmeras notebooks

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 08:35 AM | Comentários (15) | Citações

janeiro 03, 2007

Resoluções para 2007

Fui convocada pelo Cobalto a fazer minhas resoluções de ano novo.

Tenho uma má notícia: não faço resoluções de ano novo.

E o motivo é simples: resoluções de ano novo não funcionam. Eu tomo decisões gradativas ao longo da minha vida, seguindo eventos prévios. Por exemplo, quando me mudei, prometi a mim mesma que faria mais exercícios ao ar livre e trocaria o carro pela bicicleta. Isso foi em junho e as promessas viraram hábitos. Hoje só não uso a bike para ir trabalhar, por força da profissão e das tralhas valiosas que carrego, e para ir à faculdade, que fica do outro lado da cidade, a 1h de carro. Fora isso, pedalo direto pelo bairro, indo à panificadora, farmácia, supermercado... Às vezes vou até a casa da minha mãe, que mora a 6 km de mim. E não canso de exaltar aqui no blog como é bom morar numa casa, e longe do centro!

Também precisei de uma certa coragem para tomar a decisão de abandonar a faculdade de rádio e TV no último ano. Mas a instituição me decepcionou muito. Não havia nada a acrescentar. Mudando de instituição, mudei de curso também - para jornalismo. Não era exatamente o que eu queria, mas assumo que os resultados estão BEM mais satisfatórios. Valeu a pena.

Há mais tempo, fechei minha clínica antiga, que era grande, porque estava infeliz. O atendimento passou a ser algo determinado pelo volume, pela questão técnica. Trabalhava que nem uma louca. Tive estafa. Fechei e vendi quase tudo. Depois de um tempo abri outro consultório, sozinha, investi num equipamento de atendimento domiciliar, notebook e afins. Abri um novo negócio. Prefiro atender menos pessoas, mas dar mais atenção à cada uma delas. Dedicar a elas mais que cuidados odontológicos, ser mais humana. O novo business já era para estar bombando, mas como adoeci em 2006, não pude dedicar total atenção à ele. Mas em 2007 tenho certeza que vai explodir.

Atualmente ganho menos que quando tinha a clínica grande. Em compensação chego em casa realizada, ciente que fiz a diferença, que cumpri meu papel. O prazer é indescritível.

Outra promessa que fiz foi cuidar mais da minha saúde, porque da minha vida tem quem cuide :)

Falando sério, me envergonho de admitir que só passei a ser mais cuidadosa com minha saúde depois dos sustos. A linha que nos prende à vida é tênue, mas nós, jovens, tendemos a acreditar que somos invencíveis. Pois não somos. A vida é curta demais para se ter medo. Refletir nisso trouxe uma série de resoluções em cadeia: prometi me arriscar mais, não temer novidades e até experimentar coisas que me davam aversão, só por experimentar mesmo e ver se acabo gostando. É verdade que arriscando mais, erramos mais também. Mas o índice de acertos também sobe. Não tenho mais medo de ouvir nãos.

E estou mais namoradeira do que nunca, se é que isso era possível. Conheci pessoas maravilhosas em 2006, outras nem tanto, e outras estou conhecendo ainda. Mas não me arrependo de nenhuma. Tudo é um aprendizado. Só falta mais coragem para me apaixonar perdidamente. A Bia racional sempre criou um escudo para proteger a Bia sentimental - que anda muito frágil e nem um pouco a fim de compromisso, já que os últimos a consumiram até a medula. Mas como prometi arriscar mais, estou reavaliando a questão.

É mais ou menos isso... minhas próximas resoluções eu tomarei ao longo de 2007.

Pesquise preços de: MP3 players iPod som automotivo

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:03 PM | Comentários (12) | Citações

dezembro 31, 2006

Reveillon cancelado...

Por mais que você esteja de bem consigo mesmo, é impossível ser feliz quando há infelicidade à sua volta.

Essa semana fui para Santa Catarina ver minha avó, que já está em idade avançada e não pode mais viajar. Mas o clima lá estava péssimo por causa de uma prima doente, com câncer em estado avançado.

Mal cheguei de viagem e um amigo querido ligou, muito triste, porque seu longo relacionamento (que logo culminaria em casamento) acabou. Situação complicada, porque você vê alguém que gosta em frangalhos, e mesmo sabendo que é o tipo de dor que só o tempo cura, a gente se sente impotente em não poder ajudar, em trazer algum alívio.

E agora há pouco, às 8 da manhã, enquanto colocava minhas roupas na mala para ver a passagem de ano em Floripa, recebo outra ligação comunicando o falecimento de outro amigo, aquele que se acidentou na estrada há alguns dias e provocou uma mobilização de doadores de sangue em plena manhã de Natal.

Reveillon em Floripa cancelado. Não tenho clima sequer para pegar estrada. Antes de ir em velório e enterro, acho que vou para a casa do meu pai para pensar um pouco. E farei força para acreditar naquele velho clichê de otimismo de ano novo, quando num passe de mágica, achamos que todas as coisas ruins desaparecerão, junto com os fogos de artifício no céu.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 09:32 AM | Comentários (15) | Citações

dezembro 30, 2006

Feliz 2007... e o que vem por aí!

Estou de volta à Curitiba, para um descanso rápido, e amanhã tocarei para Floripa.

Uma vez que só retornarei ao blog dia 2, deixo aqui meus votos de feliz 2007 a todos os leitores do blog e ouvintes do podcast. Agradeço os milhares de e-mails de boas festas, que vou respondendo sempre que dá um tempinho. Agradeço também os presentes, as lembrancinhas... é estranho, em princípio, receber coisas de quem a gente nem conhece, mas esse carinho todo me deixou orgulhosa, é prova de que tenho feito um bom trabalho.

Vocês nem imaginam como isso me deixa muito, muito feliz!

Tá bom, tem o sacana que também me deu um chaveiro da Hello Kitty, mas considerarei isso como um presente bem-humorado. ;)

E entrarei em janeiro fervendo: vêm aí reviews do Nokia E61 da TIM, do Treo 700w da Vivo e do Nokia N80. Aliás, muita coisa boa acontecerá comigo em janeiro. Até a volta!

Pesquise preços de: Nokia E61 Nokia N80 acessórios para Palm Treo

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:31 PM | Comentários (10) | Citações

dezembro 28, 2006

Interior sem fio

Aqui estou, no interiorzão de Santa Catarina, e quem disse não se pode ser wireless aqui?

Durante todo o percurso de carro entre PR e SC peguei sinal de GPRS, exceto nos morros. Nas cidades maiores por onde passei, como São Mateus, Lapa, União da Vitória e agora Concórdia, até sinalzinho de EDGE aparece às vezes.

Ao acionar o wi-fi na casa da minha avó captei três redes abertas. Uma surpresa.

Pena que o EDGE seja MUITO instável, cai o tempo todo. O sinal oscila o tempo todo entre G e E. No notebook percebi que só se fica até 15 minutos conectado. Aí cai e sou obrigada a refazer a conexão.

Mas já é um bom sinal. Certa vez troquei e-mails com pecuaristas das adjacências, cujos peões e veterinários controlam o rebanho via Vivo Zap. Chique, não?

Claro que o interior de Santa Catarina não é o interior do Maranhão. Mas aí é outra história...

P.S.: eu soube que o reveillón em Floripa terá um show de fogos sui generis esse ano. Estou pensando em dar um pulo lá para conferir...

Pesquise preços de: acessórios para Palm acessórios para Pocket PCs acessórios para Nokia e Symbian

via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:14 AM | Comentários (14) | Citações

dezembro 26, 2006

Semana perfeita

O clima está perfeito em Curitiba para essa semana de folga. E eu, fazendo as pazes com a vida.

O dia amanhece e, antes do sol despontar, saio para dar uma pedalada. Com meu inseparável iPod nano, ando uns 45 minutos pelo bairro, vou ao supermercado, à panificadora... como é bom não ter pressa! Sem contar que o trânsito está calmíssimo.

Durante o dia o calor é grande. Confesso que estou um pouco paranóica com relação ao sol. Sigo o padrão "white is beautiful" desde que parei de surfar, aos 17 anos. Mas agora tenho me protegido mais ainda, a fim de evitar novos sustos.

Estou aproveitando para colocar a leitura em dia e ver filmes e séries. Enquanto Lost não volta, vou me engraçando com Heroes, que é excelente. No final da tarde, assim que o sol começa a sumir, saio para mais um passeio de bike. É só eu colocar o pé em casa de volta que a chuva desaba, nos refrescando depois de um dia bem quente.

Como é bom morar num lugar tranqüilo assim. Para quem morou a vida inteira em apartamento, vocês nem imaginam o que é morar num condomínio residencial. Nada de manobrar o carro, nada de vizinho incomodando... deixar a porta aberta, não precisar trancar o carro, deixar a bike na frente da casa... cultivar um jardim, plantar flores... e, no verão, à noite, sentar no alpendre com o notebook (viva o wi-fi!, meu sinal pega na casa toda e até na vizinhança) ou deitar na rede tomando limonada e vendo a chuvinha cair...

Só volto à rotina normal no dia 3. Mesmo assim, aprendi a equilibrar as horas de trabalho com as de lazer, além de incluir as atividades físicas como rotina, e não eventualidade. Sei que durante o inverno curitibano isso é mais complicado, mas darei um jeito de me adaptar.

Todo mundo sabe que qualidade de vida é importante, mas a gente só valoriza isso depois que a vida nos dá algumas rasteiras em termos de saúde...

Acho que Papai Noel atendeu meus pedidos e está me presenteando com aquilo que pedi para 2007: paz de espírito, apenas isso.

Pesquise preços de: MP3 players iPod

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 08:54 AM | Comentários (7) | Citações

dezembro 22, 2006

Boas (e móveis) festas!

Enfim! Meu último dia de trabalho de 2006! Essa semana quase enlouqueci...

Chegou a hora de desejar o melhor para todos vocês, leitores e ouvintes do Podsemfio, que me prestigiaram e me deram tanto carinho esse ano!

Nessa semana pré-natalina, tenho certeza que centenas de blogueiros recomendarão a seus leitores que desliguem o computador e saiam da internet... e que no lugar, façam sala ao cunhado bêbado que conta piadas sem graça, ou à tia solteirona que não pára de assaltar o panetone... ou aos priminhos desocupados, cheios de ramela, que misturaram Mentos com Coca-Cola em cima do seu sofá.

Eu seria hipócrita em recomendar ao meus leitores que esquecessem da internet nesse período de festas...

Tirem o bundão da frente do computador, sim, mas não se despluguem da web! Levem-na em seu bolso! Saiam, brinquem com seus filhos, viajem, passeiem, façam arruaça com os amigos... mas registrem tudo com fotos e postem em seus blogs e fotoblogs! Ouçam bastante MP3 em seus players durante o congestionamento até o litoral e ripem todos os episódios de sua série favorita em seu PDA, para assistir nas tardes chuvosas. E mandem SMS, MMS e e-mails de "Feliz Ano Novo" para seus amigos em tempo real, enquanto se admira o show de fogos ao vivo.

E por fim, lembrem-se: reunião de família pode até ser interessante no Natal, desde que sua mãe não invente de tocar aquele CD medonho da Simone.

Feliz Natal (para quem celebra a data) e um 2007 com mobilidade e liberdade para todos!

P.S. 1: não vou sumir do blog durante as festas, apesar de viajar. Continuarei postando, mas com freqüencia menor, tanto aqui no GSF como no Jornalista Sem Fio, além de publicar fotos on-the-go no Flickr.

P.S. 2: me apaixonei por essa arvorezinha natalina do Charlie Brown desde que a vi no Inagaki. Good grief...

P.S. 3: em 2007 o site GSF será completamente reformulado, ganhará template novo e terá uma melhoria significativa na navegabilidade entre as seções... além disso, novas mídias serão exploradas... aguardem!

P.S. 4: aproveitem o clima de alegria e congraçamento de fim de ano e participem hoje de um evento pela Paz Mundial... :) :) :) :)

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:15 PM | Comentários (11) | Citações

dezembro 20, 2006

Muvuca

Nada, mas NADA no mundo MESMO me fará entrar num shopping center até o dia 24 próximo. Ontem, ao passar perto de um tradicional shopping curitibano, tive a visão do inferno: fila de carros na entrada, dando volta no quarteirão. Juro que não sei como que tem gente que agüenta.

Enquanto isso, estou trabalhando que nem uma doida até 21h. É o extra de quem não ganha 13º. Pique eu tenho, mas o calor é bem desgastante, uma vez que trabalho toda paramentada. Agora estou no carro, a caminho do centro, e já vi que hoje o sol será de rachar. O centro está uma loucura também.

Quero só ver quando sai esse Podsemfio dos notebooks... pelo visto, só no fim-de-semana.

Pesquise preços de: câmeras digitais acessórios para câmeras notebooks

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:30 AM | Comentários (4) | Citações

dezembro 19, 2006

Presentes criativos

O que é mais tradicional ainda que show do Roberto Carlos na Globo, CD da Simone tocando nas lojas (aaaaargh!) e blogs fazendo previsões para o ano seguinte? Resposta: os famosos jantares fim de ano das empresas, com as célebres revelações de amigo secreto - ou amigo oculto, nome que varia conforme a região do país.

Todo ano é aquela hipocrisia, no sorteio você acaba pegando algum colega com quem mal fala, ou pior, não suporta, e é obrigado a comprar um presente para ele. No jantar é aquele climinha festivo, todos sorriem, puxam o saco do chefe. Mas no fundo o que querem mesmo é pegar seu presente, encher a pança de graça e ir para casa.

Pois bem, caro leitor, se você está nessa situação, vou ajudá-lo a se vingar com estilo, citando algumas sugestõezinhas de presentes criativos para aquele jaguara que o azucrinou o ano todo... ou fez fofoca de você no escritório... ou tentou puxar seu tapete e agora é todo tapinha nas costas...

Vamos à lista:

1. Celular Motorola C115, vulgo BOOMtorola;
2. Um engradado de cerveja Sol;
3. Uma agenda. De papel. Não, nada de agenda 2007. Falo daquelas agendas perpétuas mesmo, que obrigarão o cabra infeliz a marcar, em cada um dos 365 dias do ano, o dia da semana que cai;
4. Um livro de auto-ajuda com um título bem sugestivo, de acordo com os recalques do lazarento em questão;
5. Um CD de um grupo qualquer, contanto que tenha 6 ou mais integrantes. Quanto mais integrantes, melhor;
6. Uma garrafa de vinho Campo Largo;
7. Um DVD de um filme do Ben Affleck. Qualquer um;
8. Um óculos Ray-Ban ou jaqueta Adidas falsificado;
9. Uma caixa de bombons da Salware;
10. Uma peça de roupa uns 5 números acima do manequim da peste em questão... camisa do Corinthians também serve.

E agora, caro leitor, se você estiver com muita raiva entalada na garganta, e quiser fazer com que seu amigo-xarope-secreto chore o Natal todo e se odeie até o fim dos seus dias, a minha última sugestão. Mas atenção, só leia se você não for cardíaco, ou suporte emoções fortes. Role a tela, mas sob sua inteira responsabilidade, viu?
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Você insiste? Seu masoquista! Pois bem, depois não diga que eu não avisei.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
11. Um souvenir da Hello Kitty. Qualquer um.

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 08:22 AM | Comentários (20) | Citações

dezembro 18, 2006

Previsões para 2007

Mais tradicional que show do Roberto Carlos na Globo ou CD da Simone tocando nas lojas (aaaaaargh!), chegou a hora de fazer as previsões para 2007. Conversei com uma bruxa e ela confidenciou-me revelações bombásticas sobre o mundo tech no ano vindouro!

1. O Windows Vista será um fiasco.
2. O Blue-ray será um fiasco.
3. O Playstation 3 será um fiasco.
4. O Zune será um fiasco.
5. Novos processos da RIAA atrás do Zezinho P2P-user serão um fiasco.
6. Apple no Brasil continuará um fiasco. Peraí, tem Apple no Brasil?

Calma, nem tudo será um fiasco:

5. Symbian vai arrebentar.
6. Windows Mobile for Smartphones vai arrebentar.
7. Nintendo Wii vai arrebentar.
8. iPod qualquer-coisa vai arrebentar.
9. Skype móvel vai arrebentar.
10. 3G vai arrebentar. Lá fora, é lógico.
11. Podcast vai arrebentar.
12. Videocast vai arrebentar.

Na área de lançamentos:

13. [insira aqui uma celebridade qualquer] irá parar no YouTube numa situação constrangedora.
14. [insira aqui uma fabricante asiática qualquer] vai lançar um celular qualquer-coisa com câmera de 534.563.475 megapixels, que ninguém vai comprar.
15. A Palm vai lançar um Treo qualquer-coisa aquém das expectativas.
16. [insira aqui um fabricante de hardware qualquer] vai lançar um iPod-killer aquém das expectativas.
17. Alguém vai lançar um processador trilhão-core qualquer que não vai funcionar com nada.
18. Algum portal vai lançar uma loja de músicas qualquer-coisa que ninguém vai querer comprar.
19. A Anatel vai liberar uma banda qualquer-coisa para leilão e ninguém vai se interessar.
20. A Google vai lançar um novo serviço Google qualquer-coisa e todo santo blog vai publicar a notícia. Inclusive este.
21. A Apple vai lançar algum iQualquerCoisa e todo santo blog vai publicar a notícia. Inclusive este.

E na área de não-lançamentos:

22. Neca de ALP.
23. Neca de WiMax.
24. Neca de banda larga em internet móvel no Brasil, embora a Vivo jure de pé junto que seu EVDO é 3G.
25. Neca das velocidades prometidas em internet fixa.
26. Neca de atendimento decente aos usuários de telefonia celular.
27. Neca de Bia Kunze no poster central da Playboy, viu Cardoso?

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 03:41 PM | Comentários (16) | Citações

dezembro 17, 2006

Colorados

Depois de uma semana atribulada, reservei o domingo para finalizar e editar o podcast sobre notebooks. Recebi tanto material dos leitores que eu realmente terei que dividi-lo em duas edições.

O problema é que eu não sabia que minha vizinhança tinha tantos colorados. O domingo se resumiu a uma mistura de foguetório, churrasco e pagodão, desde cedo. Vamos ver se de noite a coisa acalma um pouco. Em tempo: parabéns à gauchada... mas, poxa, pagode? Antes fosse um Oswaldir e Carlos Magrão...

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 05:33 PM | Comentários (7) | Citações

dezembro 13, 2006

Long as I can see the light

Meu HD estava superlotado, minha memória RAM com alguns lapsos e minha fonte queimou. O jeito foi desligar-me da tomada.

O Podsemfio n.24 está no forno. Enfim, teremos a primeira parte do especial sobre notebooks. Fui convidada para fazer participações no PapoTech e no Momento Retrô e eu aceitei, então peço um pouquinho de paciência pois o Podsemfio atrasará "de leve".

Engraçado. Enquanto me recolhi e me isolei, a vida aqui fora continuou. Dei-me conta quando liguei ou abri minhas caixas postais. Parece óbvia a constatação, mas quando nossa vida pára, a sensação que temos é que o mundo pára junto. Como se fôssemos todos pequenos sóis, com pequenos sistemas solares próprios e absolutamente autônomos.

A vida tanto continua que agora preciso tomar algumas decisões importantes ligados ao meu futuro pessoal e profissional, com urgência. A primeira (e corajosa) iniciativa foi sair da toca, subir na minha bike junto com o John Fogerty, e refletir em ação, com o vento no rosto. Foi muito bom. Me senti viva.

"Put a candle in the window, 'cause I feel I've got to move
Though I'm going, going, I'll be coming home soon,
'Long as I can see the light.
Pack my bag and let's get moving, 'cause I'm bound to drift a while
When I'm gone, gone, you don't have to worry long,
'Long as I can see the light (...)"

Obrigada ao Breno e à Lou pela paciência (ligo essa semana de volta para vocês), ao Ju pelo livro e pelas palavras de apoio, e ao Leandro, pelo enoooooooorme carinho. Lê, acho que o melhor acontecimento de 2006 será em 2007 mesmo, viu?

E obrigada aos leitores desse blog, todos vocês, que sempre comentam, me mandam e-mails, SMS... li e guardei tudo no meu coração!

Agora chega dessa melação toda, estou pronta para falar de tecnologia de volta! :)

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 05:58 PM | Comentários (5) | Citações

dezembro 07, 2006

A sem-tomada

Tem dias que acredito piamente que a Lei de Murphy não é uma lei, mas um dos 10 Mandamentos. Incrível. Basta um pequeno imprevisto para desencadear uma série de eventos em cascata. Ontem foi um desses dias.

Um incidente com um equipamento no consultório me obrigou a remanejar toda a agenda da manhã, na esperança que tudo se resolvesse até o meio-dia. Entrei em desespero, porque não confio em assistência técnica. Estava marcado com o técnico 8:30h, mas ele só chegou às 10h. Parece coisa de empresa aérea... :)

De tarde, com encaixes de pacientes até o pescoço, mas felizmente com o equipamento consertado, ainda tinha que acertar outros compromissos. Fiquei online a tarde toda nos IMs, enquanto atendia pacientes, na maior correria à espera de um recado que não vinha nunca.

Lógico... O recado que eu esperava só chegou no fim da tarde, quando eu tive que sair do consultório, para resolver outro problema. E o Qtek deu aviso de bateria baixa. Fiquei para morrer.

As pessoas que dependem muito do celular e estão sempre em trânsito andam, inevitavelmente, com um carregador enroladinho num canto da pasta. No meu caso, ando com o cabinho USB na bolsa, mais um adaptador de tomada. No carro, tenho um de 9V para ligar no acendedor de cigarro. Mas claro, Murphy impera: eu estava longe do meu carro e sem a mínima perspectiva de encontrar uma tomada!

Fiz uma oração para Santa Apolônia, que foi mais poderosa que Murphy. Na hora tive um insight: foi a sorte de estar com o notebook na mochila, liguei o Qtek na USB dele e chupinhei um pouco de carga.

Às 19h em ponto estava de volta ao consultório, agora para gravar uma participação com o pessoal do Plug, programa que vai ao ar aos sábados, pela RPC (afiliada da Globo no Paraná). Dei uma pequena aula sobre podcasts. O Plug vai ao ar depois de amanhã, às 11h da manhã. Será bem legal. Não percam!

postado via gprs / edge

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:12 PM | Comentários (11) | Citações

novembro 19, 2006

Receita de profiterólis

Num desses grandes mistérios do Google, nas últimas semanas meu blog foi assaltado por moçoilas desesperadas atrás da receita de profiterólis (ou profiteróles, ainda não descobri a grafia correta). Tudo graças a um post de 2003, em que eu falava que havia comemorado meu aniversário com minha sobremesa favorita. Até ontem eu não entendia esse alvoroço todo, até que uma conhecida comentou que o protagonosta da novela Cobras & Lagartos, o tal Foguinho, era doido por essa sobremesa. O profiterólis tem origem italiana e é basicamente composto por bombinhas de massa recheadas com sorvete (aqui no sul as chamamos de "carolinas") e calda quente de chocolate. Aliás, dizem que a sobremesa foi tão presente na novela quanto o próprio personagem. Tá explicado o mistério. Então, povo, eis a receita. Divirtam-se!

Ingredientes:

1/2 xícara de leite integral
130 gramas de manteiga sem sal (1 bastão mais 1 colher de sobremesa)
1/4 colher de chá de sal de cozinha
1 xícara de farinha de trigo peneirada
5 ovos grandes
1 gema levemente batida
1/4 xícara de leite integral bem misturado com 1/4 de xícara de creme de leite
220 gramas de chocolate meio amargo, picado
2 xícaras de sorvete de baunilha

Preparo:

Aqueça o forno à 175ºC (fogo médio). Em uma panela média, combine o leite, manteiga, sal e meia xícara de água. Ferva. Adicione a farinha peneirada e misture com uma colher de pau até que completamente combinado. Continue mexendo, ao fogo médio, por mais 3 minutos. Transfira a massa pra uma tigela e, usando uma batedeira, bata em velocidade baixa por alguns minutos para a temperatura da massa abaixar. Aumente a velocidade para médio e adicione os ovos, um a um. Misture até que a massa fique macia e fria, em média 4 minutos.

Coloque a massa em um saco de confeiteiro (com a ponta número 9), ou utilize uma colher de sobremesa, para formar pequenos bolinhos, de mais ou menos 3 centímetros de diâmetro. Eu usei um ziploc cortado na ponta, visto que a massa é muito grudenta e meu saco de confeiteiro só vai até ponta número 5.

Coloque os bolinhos sobre uma forma forrada com papel manteiga. Pincele os bolinhos com a gema de ovo batida e leve ao forno. Asse por 45 minutos, ou até que dourado. Esfrie os bolinhos em um rack e os corte de lado com uma serra de pão.

Faça o molho de chocolate imediatamente antes de servir. Esquente o leite e creme de leite em uma panela até que faça espuma. Coloque em fogo baixo e adicione o chocolate. Misture até que todo o chocolate esteja derretido e o molho esteja macio e brilhante. Mantenha quente sobre uma panela de água borbulhando (não fervendo). Encha os bolinhos com uma pequena bola de sorvete.

Sirva o chocolate em uma molheira e leve à mesa com os bolinhos.

Tirei daqui. Na próxima vez que eu receber visitas em casa, prometo experimentar a receita.

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 07:35 PM | Comentários (7) | Citações

outubro 11, 2006

Fax

Funcionária de uma certa Dental:
- Olá, doutora, estou ligando para saber por que a senhora (sic) não tem mais comprado na nossa dental...

Eu, ocupada, mexendo com outras coisas:
- Não sei... na verdade, nem lembro muito bem da sua Dental...

Funcionária:
- Somos a Dental X, aqui da Rua Y, pelo que vejo no seu cadastro a senhora (ai) comprou aqui pela última vez em fevereiro... gostaria de avisá-la que agora estamos em novo endereço e telefone, poderia anotar?

Eu:
- Impossível, estou entrando no carro e vou dirigir agora, irei atender um paciente em casa às 16 h. Me manda por e-mail, por favor!

Funcionária:
- Ah, doutora, não tem como... mais tarde eu ligo de volta e passo...

Eu:
- Hm... Ok.

Funcionária:
- Como a doutora é cliente antiga nossa, a gente quer mandar semanalmente nossa lista de ofertas e promoções especiais. Entregamos os pedidos na sua clínica até 11 da manhã do dia seguinte. À vista damos um desconto de x%.

Eu:
- Ótimo! Ótimo! Passa para mim por e-mail sua tabela de preços e promoções?

Funcionária:
- Na verdade, o que acontece é que a gente não tem e-mail...

Eu:
- Ué... mas vocês mandam como, então?

Funcionária:
- A senhora não tem fax?

Eu:
- Não, até tinha, mas não tenho mais, eu faço muito atendimento domiciliar e hoje uso e-mail e celular para tudo. O fax me obrigaria a ficar presa ao telefone fixo. Aliás, você só está falando comigo porque eu tenho o serviço siga-me, que encaminhou para meu celular a chamada que você faz à clínica, entende?

Funcionária:
- Ahn... ã-hã... (fingindo que entendeu)

Eu:
- Vai dizer que eu teria que mandar meus pedidos por fax também?

Funcionária:
- Pois é... seria só assim mesmo... como poderíamos fazer, então?

Eu:
- Nem esquente a cabeça... acabei de me lembrar porque eu deixei de comprar com vocês... tenha uma boa tarde!

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:57 PM | Comentários (13) | Citações

outubro 05, 2006

Elegi alguém!

Eu podia escrever aqui um longo e superficial texto "revoltado", falando das velhas raposas safadas que se elegeram nessas eleições, concluindo que o Brasil não tem jeito mesmo, que o povo é burro, que política no Brasil é uma merda, entre outros clichês. Mas não. Eu não estou revoltada, absolutamente! Estou feliz. Elegi alguém!

Nesses 14 anos com título de eleitor em mãos, nunca ajudei a eleger um vereadorzinho sequer. Sempre fui meio pé-frio em relação a candidatos de qualquer espécie e sempre fui na contramão dos candidatos que meus pais escolhiam, para desespero deles.

Em 1990 eu não votava, mas lembro que no colégio fizemos um grande movimento em cima de um candidato a presidente. O primeiro eleito direto pelo povo após anos de ditadura. Mas ele não ganhou. No ano seguinte eu exibia, orgulhosa, o meu título de eleitor recém-obtido. A partir de então passei 14 anos ouvindo "fulano não tem chance" e risadas da minha família. E daí? Eleição por acaso é corrida de cavalos? Sempre adorei política - outra vez, para espanto da minha família. Mas nunca fui militante de partido nenhum, não tive fase de "adolescente comunista", tampouco matei aula na "passeata dos cara-pintadas" em 1993. Fazer barulho é fácil. Toda a vida preferi ler, acompanhar o trabalho de políticos, escrever para muitos deles, acompanhar debates, sugerir idéias, participar de rodinhas de discussões.

Esse ano a coisa mudou e pela 1ª vez um candidato que recebe meu voto se elege. É uma sensação nova. Boa. De esperança, acima de tudo. Meu candidato é um empreendedor bem-sucedido e esta é sua estréia como político. Enfim, estou me sentindo representada de verdade por alguém lá em Brasília. E não bastou eu votar. Minha verdadeira cidadania começará agora, acompanhando todos os passos do dito cujo.

Não vou entrar em detalhes em quem votei (e ajudei a eleger!) senão é bem provável que minha mãe tenha um ataque do coração e meu pai me deserde. Mas posso dizer aqui que fiz questão de mandar um e-mail desejando sucesso e avisando que estarei de olho nele.

E estou feliz também porque, pelo menos aqui no Sul, houve um equilíbrio maior de votos entre os candidatos à presidência. Já mencionei aqui que essas foram as "Eleições da Internet", e as urnas confirmaram o que eu falei. Agora, nem interessa quem vai ganhar, Lula ou Alckmin: já ganhou o povo, que não se deixou abater pelo óbvio nem por pesquisas compradas. O povo discutiu o assunto, polemizou, vez valer sua voz em blogs e comunidades virtuais. E certamente, fiscalizará e cobrará mais do seu representante maior. Seja quem for. E ele, lá no Planalto, saberá disso.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:27 AM | Comentários (9) | Citações

setembro 28, 2006

...

Nem tudo é desgraça. Fiz dois atendimentos domiciliares nessa manhã e consegui usar o Notes do Qtek 9090. Como a área de escrita fica na parte de baixo da tela, dá para escrever. O problema é usar o Pocket Informant, onde é preciso tocar em vários pontos da tela para adicionar informações.

Todavia, a tela continua dando apagões. Agora sentei para almoçar no shopping e ele milagrosamente acendeu. Mas não duvido que esse seja o último post dele... e não tem título porque não consegui clicar no campo Title... :-P

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 02:32 PM | Comentários (4) | Citações

agosto 25, 2006

Alerta vermelho

Espero que segunda-feira esse inferno astral acabe. Enquanto isso, aceito blisters de Neosaldina como presente de aniversário. Além de uma Stylus nova para meu Qtek 9090: não sei como, consegui partir a canetinha no meio. Acho que estou com os nervos à flor da pele mesmo...

Essa noite o gatuno voltou e foi mais bem-sucedido. Conseguiu entrar na parte da frente da casa, a que está em obras, e levou toda a fiação elétrica que estava lá, além do material dos pedreiros. Minha mãe recebeu uma ligação esquisita ontem à noite, como se alguém quisesse se certificar que não haveria alguém na obra. Já estamos com algumas suspeitas e vamos botar a polícia atrás, mesmo assim eu nem fui trabalhar hoje. Não sei nem como consegui gravar o LostCast de manhã. Fiz das tripas coração para terminar o podcast até o fim. A edição será trabalhosa, espero que o Gui me perdoe...

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 04:18 PM | Comentários (2) | Citações

agosto 24, 2006

Inferno astral

Cheguei de uma rápida e cansativa viagem a Sampa, sob um frio de quase zero grau... e descubro que um gatuno ordinário, que não conseguiu arrombar meu consultório, roubou minha placa, que ficava na frente. A placa!

Não sei nem explicar o que estou sentindo. E agora tenho que escolher entre mandar fazer uma placa nova ou continuar meu tratamento. Ia começar a tomar um medicamento novo esse fim de semana. Pois é... ia. Sem a placa, ninguém acha minha clínica, uma vez que ela fica escondida nos fundos e a casa na frente está em obras.

Aquele que me faz o bem, recebe de volta em dobro. E quem me faz o mal, idem. Aquela placa vai trazer muito azar para ele, escrevam o que a Bruxa Sem Fio está dizendo.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:58 PM | Comentários (33) | Citações

agosto 23, 2006

Continuar?

Incrível como em poucas horas é possível sentir toda a sua animosidade e esperança escorrerem pelos dedos. Ânimo e fé, tão arduamente reconquistados, se dissolvem tão facilmente - e rapidamente - quanto um castelo de cartas. E nem são necessárias palavras duras para isso. Aliás... palavra nenhuma.

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 07:01 AM | Comentários (11) | Citações

agosto 16, 2006

Presentes de aniversário?

Meu aniversário é no fim do mês. Assim, o inferno astral começou: leitores do blog já começaram a me mandar sugestões de presentes. Tem cartões de memória, celular, MP3 player e até uma fantasia de Darth Vader. ARGH!

Mas poderia ser pior. O fundo do poço seria se me sugerissem o OhMyBod. E como o fundo do poço tem porão, vai que sugerissem o aparelho acompanhado de um CD de heavy metal?

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:28 PM | Comentários (15) | Citações

agosto 14, 2006

Era da comunicação? Onde?

Eu ligando para um certo banco... Parece conversa de hospício:

- Banco Tal bom dia.
- Bom dia. Gostaria de falar com Fulano.
- Está numa reunião. Pode ligar depois?
- Ai, ai. Estou faz tempo ligando pelos mais diversos motivos e fulano está sempre em reunião, ou em ligação, ou com cliente.
- Quer deixar recado?
- Já deixei meu nome e telefone, e fulano ou não liga ou quando liga eu que estou ocupada. Faz o seguinte... me passa o e-mail de fulano, assim ele mesmo me responde quando puder!
- Bem... (hesitando)
- Só preciso saber qual é o maldito documento que ele quer que meu contador providencie!
- É que não estamos autorizados a fornecer e-mail...
- Como?
- Sinto muito, senhora. A senhora não pode passar um fax?
- De jeito nenhum. O documento que eu quero saber que seja providenciado é justamente um que deverei levar até aí pessoalmente... porque disseram que o fax estava ilegível!
- Bem, senhora...
- Pior que levei 15 dias para descobrir isso. Só soube quando eu tomei a iniciativa de ligar para ver o porquê da demora em me retornarem.
- Ok, senhora. Por gentileza, a senhora ligue então para o setor X de atendimento Y e solicite o e-mail de Fulano para o responsável pela...

tu... tu... tu...

(Me sentindo 30 anos mais velha, de tanto ser tratada por "senhora")

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:58 AM | Comentários (11)

agosto 13, 2006

Melhorando o blog (II)

Continuando a "saga" de atualização e melhorias no site, gostaria agora de contar com a participação de vocês, leitores!

Todos vocês, leitores, que também têm blog me enviassem seus links para eu adicioná-los no meu del.icio.us. Ele anda meio jogadão, mas agora ele voltará à ativa. E também adicionem-me no Bloglines e enviem-me seus feeds. Eu igualmente os adicionarei e compartilharei os links. O coitado do Bloglines andava também esquecido, mas agora pretendo "ressucitá-lo" já que a versão mobile está bem bacaninha. Boa parte de vocês já conheço e leio, mas reforço o pedido que me enviem por e-mail para agilizar meu trabalho de adição. Para facilitar, escrevam para bia arroba garotasemfio.com.br e coloquem a tag [LINKS] no campo assunto.

Como tenho uma base de leitores bem vasta (recebo uma média de 4.000 visitantes únicos por dia), será interessante formarmos uma grande comunidade de leitores, para trocarmos idéias e experiências do mundo mobile. Quero melhorar a interatividade do meu blog com todos os meus leitores e investirei, de agora em diante, em ferramentas para isso. Tenho recebido de 10 a 20 e-mails todos os dias só de leitores e ouvintes do podcast, e tenho que dizer que tá complicado gerenciar todas as mensagens sozinha, então, peço um pouquinho de paciência - estou reformulando e ampliando minha agenda de atividades extra-odontologia.

Para quem ainda não sabe, já existe uma lista de discussão bastante movimentada e gostaria que todos vocês, iniciantes ou não no mundo wireless, participassem: é a lista Mundo Sem Fio, moderada por mim e pelo Ivan Prado, que aliás, me dá a maior força, já que o movimento por lá é bem grande. Em breve, a lista de discussão ganhará um site próprio, bem diferente do que vocês já viram por aí, que prezará a interatividade e será 100% voltado para a comunidade de usuários de tecnologias móveis. Não posso adiantar mais nada por enquanto, mas já estou aceitando parceiros para tocarmos o projeto adiante, de preferência que entendam de html, publicação e wiki.

Todas as sugestões recebidas estão sendo estudadas com carinho. Agradeço novamente pela força de todos que se dispuseram também em ajudar. Obrigada!

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:54 PM | Comentários (8)

agosto 09, 2006

Melhorando o blog

Vocês devem ter reparado que o template do blog Garota Sem Fio está mudando aos pouquinhos...

Categorias no topo do site, nuvem de tags, entre outras coisas. Quero melhorar a nevagabilidade entre as seções e os posts, facilitando a busca por assuntos, gadgets e reviews. Ainda quero melhorar a seção de comentários, a página do Podsemfio (colocando um player embutido na página), colocar enquetes e notificações de posts por email, entre outras coisas. A home do endereço www.garotasemfio.com.br também ganhou um rosto, antes quem digitava o link caía direto aqui no blog mesmo.

Como meu negócio é cortar gengivas e mexer com portáteis, eu me embaralho com códigos html. E também uso pouco as ferramentas bloguísticas, por pura falta de tempo. Nem conta no Technorati eu tinha, criei hoje. Meu del.icio.us está às moscas. Comento pouco nos blogs que freqüento, mas sou assídua leitora via RSS no Pocket PC. Sou uma leitora voraz. Tenho mais de 100 feeds no PDA (os mais importantes) e o dobro (acho) no meu notebook, para a blogosfera em geral.

Muita gente se assombra com minha disposição e pergunta se sou uma só. Sim, sou uma só. Não vivo na net o dia todo. Navego pouquíssimo. Prefiro que a informação venha até mim, e não o contrário, então uso muito e-mail, IM e RSS. Já passei 3 dias sem levantar a tampa do meu notebook. Cuido dos meus pacientes, freqüento faculdade à noite (tá, hoje não, mas é dia de final de Libertadores), cuido da minha casa, saio... Vivo tudo intensamente. Namoro muito, pedalo muito, ouço muita música e leio muito. Tudo compulsivamente. Aliás... acho que sou a única que conseguiu ler todos 8 os livros que a faculdade exigiu no 2º bimestre. O segredo? Nada mais nada menos que organização. Listar prioridades. Cumprir horários e prazos estipulados. Se eu não fosse uma profissional móvel, obviamente não conseguiria gerenciar tudo. E ainda assim, o que tivesse que gerenciar seria uma zona...

Bem, é isso. As implementações no site serão gradativas. Quaisquer dicas e sugestões para melhorar o site, sua navegabilidade e interatividade serão analisadas com carinho. Toda ajuda será devidamente agradecida e recompensada :)

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 09:06 PM | Comentários (18)

agosto 03, 2006

Pensamento do dia

"Se em algum momento da sua vida você estiver perdido na escuridão, procure um corinthiano, porque eles têm a lanterna."

Obrigada ao Cobra pelo quote. E quarta que vem estarei no Morumbi, para a 1ª partida da final da Libertadores!

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:55 PM | Comentários (2)

julho 30, 2006

Blogueiros na revista Época


Clique para ampliar: eu no Fran's, ontem, lendo na revista Época a matéria de capa sobre blogueiros.

Quem precisa de desktop? Parabenizei a eles pela matéria ali mesmo, via comunicador instantâneo e e-mail, pelo meu computador de mão / smartphone, um Pocket PC Phone Edition. Por sinal, de onde também blogo e de onde leio blogs. Viva a mobilidade!

Dá para dizer com segurança que hoje a "blogosfera" (não gosto desse termo) está madura, mas ainda é preciso vencer algumas barreiras no que diz respeito à interatividade com seus leitores. Caímos num paradigma: a interatividade é, ao mesmo tempo, o ponto forte e o ponto fraco dos blogs!

Qual a solução? Bem, a tecnologia móvel está aí, tão real e palatável quanto o café do Fran's, de onde eu pude ao mesmo tempo ler meus blogs favoritos por RSS e responder em tempo real, seja por e-mail ou instant messengers. E até usar o Skype! O mesmo vale para os podcasts: eu escuto em qualquer lugar, menos em casa, já que por força do meu trabalho estou sempre em deslocamento. É muito bom interagir em tempo real, sacando um portátil e desfrutando de uma comunicação sem fio. O podcast é móvel por natureza, já que a maioria ouve em MP3 players portáteis, mas a interatividade ainda não é. Força você a ter um meio de comunicação disponível enquanto ouve, pois dali meia hora, você já pode ter esquecido o que ia dizer.

O Marcos Lacerda adorou o e-mail que mandei assim que ouvi seu podcast - estava na rua fazendo um lanche rápido, sexta-feira, antes de ir para a faculdade. Fiz até uma foto registrando o "momento mobile" e mandei para ele. Estou doida para ouvir o que ele tem a dizer a respeito...

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 02:25 PM | Comentários (7)

Obrigada!

Estou ótima fisicamente (não há metástase) e agora, psicologicamente também, graças aos comentários, sms, e-mails, voicemails e até mensagens em blogs pessoais... muitos de pessoas que (infelizmente) não conheço, mas são todos muito fofos. Sou a pessoa mais sortuda do mundo. Responderei e agradecerei um a um com calma. OBRIGADA! Obrigada também ao Ricardo e à Adriana pela companhia, meu sábado foi divertidíssimo. Xô, tristeza!

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:39 PM

julho 28, 2006

Cheer up!

É impressionante como são os nossos sentimentos. Passei a semana de baixo astral por conta de problemas de saúde que vêm e voltam quando menos se esperam. Custei a levantar a cabeça, pensando só em coisas boas e principalmente, em pessoas que fazem a diferença na minha vida, que têm me ajudado muito com palavras, carinho... ou simplesmente, com seu mero existir. Foi duro, mas consegui. Estava a caminho de um animado "primeiro fim de semana do resto da minha vida" quando um FDP, por telefone agora há pouco, conseguiu em 5 minutos derrubar todo o ânimo que custei a juntar em uma semana.

Foi a coisa mais imbecil do mundo. Eu, em término de expediente, encerrando o último atendimento, recebo a ligação de um moço que é responsável pela venda de anúncios num catálogo empresarial, onde anunciei ano passado. Ofereceu renovação do anúncio, e eu prontamente expliquei que passava por problemas de saúde e não me comprometeria com esse tipo de despesa agora. Lembro-me bem dele, foi muito atencioso ano passado.

Ele então insistiu, deu um desconto, parcelou em trocentas mil vezes... Aquele papo de parceria, oportunidade única, de tratamento especial (?) aos já "parceiros" e blablabla. Pedi que me passasse a proposta por e-mail que eu pensaria no caso, e se me interessasse, eu retornaria. Cinco minutos depois ele ligou de volta querendo saber se eu tinha lido o e-mail, que ia mandar alguém aqui na clínica em 20 minutos para que eu assinasse o contrato, que eu só começaria a pagar em outubro... Peraí, quem disse que eu aceitei? Expliquei, com veemência, que enfrentava um problema grave de saúde, que não sabia como estaria em outubro e reforcei que eu não poderia me comprometer com nada agora.

Ele insistiu. "Você vai perder essa chance? PRECISO de uma resposta agora!" Agora? Senão babau? Tá, aquela insistência já estava me perturbando mesmo, a "parceira" dele explicou que estava com problemas de saúde sérios e ele passou por cima. Bem, então fui bem clara, nada feito, oras. Aí o tom dele mudou: "Então você vai ficar fora do nosso catálogo!" disse, bem grosso. E desligou.

Na hora pensei, pasma, em como tem gente que faz tanto teatro para vender. O mais surpreendente foi eu dizer, num tom até embargado, que eu não saberia como estaria de saúde, nem se estaria trabalhando, e ele rebatendo com parcelamentos. Foi estranho: assim que desliguei, me vesti para ir embora pensando em coisas mórbidas, como a voz dele dizendo: "Se você estiver morta em outubro, problema seu, contanto que os pré-datados estejam em minha mão!"

Besteira, eu sei. É que essa rotina de exames, médico, e até a perda da Maggie me deixaram com o emocional em frangalhos essa semana. Estou tão emotiva que acho que sou capaz de chorar até em final de campeonato de botão. A vida segue, cheer up!

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 06:13 PM | Comentários (20)

julho 08, 2006

Veloz e furiosa

Pronto, consegui. Nem acredito que passei 40 dias sem conexão rápida. Sem YouTube... Skype... Podcasts... Downloads... Streaming... como eu consegui?

Bem, isso prova que, apesar da internet ser fundamental no gerencimamento do meu trabalho e lazer hoje em dia, não sofro de nenhuma patologia de dependência. Meus "pitis" foram mais ligados à falta de internet banking e do portal da faculdade, já que estava em período de provas e trabalhos.

E poderei até devolver a TV que emprestei do meu pai. Fora os jogos da Copa, não consegui ver mais nada mesmo, TV aberta é insuportável...

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:33 PM | Comentários (10)

julho 04, 2006

Amélia Sem Fio

De férias na faculdade e podendo curtir a casa nova, é hora de colocar a vida pessoal em dia: responder e-mails acumulados, trocar o carro pela bike enquanto faz revisão e reparos na oficina, voltar para a academia, agendar consutas médicas, marcar hora para a instalação da banda larga (conto mais depois), comprar os últimos eletrodomésticos, fazer supermercado, enfim, coisinhas da vida doméstica que a Garota Sem Fio também tem.

Lembro de um episódio ocorrido há um tempo, antes de me mudar ainda, em que conversava com um amigo via Skype. Enquanto falávamos, eu fazia algumas coisas na cozinha, com o Pocket PC no bolso e fone bluetooth na orelha. Lá pelas tantas ele ouviu um barulhinho de óleo frigindo.

- Que barulho é esse? Onde você está?
- Na cozinha. Fazendo a janta.
- O que? Você está no fogão e falando pelo Skype comigo? COMO?
- Ué. O Pocket PC está no bolso. E estou com fone bluetooth para deixar as mãos livres.

Meu interlocutor ficou besta. Seguiu-se um silêncio aterrador. Será que ele achou sensacional? Ou bizarro? Ou não entendeu direito a viabilidade de tal tipo de conversa? Ele preferiu um argumento meio machista, mais ou menos assim:

- Que contraste! Tecnologia sem fio não combina com fogão!

Para quem já esteve no programa da Silvia Poppovic, não seria nada mal ir na Ana Maria Braga. Ou melhor, o programa do marido cozinheiro-e-gato da Eliana.

Bem. O Podsemfio n.10 tá pronto, subo essa noite. Espero que gostem. Tenho milhares de outras novidades legais a caminho, preparem-se. Não vejo a hora da banda larga chegar!

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:39 PM | Comentários (10)

junho 26, 2006

Uruca

Sem celular e sem GPRS o fim de semana todo, com a Claro prometendo voltar hoje. Voltou há 15 minutos. Família surtando porque não me acha, trabalhos da faculdade atrasados, agenda de pacientes bagunçada, contas atrasadas, filas no banco, cobranças malucas chegando, e eu perdendo mais uma prova hoje. Será que assisto Brasil x Gana amanhã?

Tomara que no fim de semana que vem o panorama mude, porque nesse paguei todos os meus pecados. Mais que isso, estou com vale-pecado liberado!

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:38 PM | Comentários (7)

junho 04, 2006

Casa nova

Dei uma sumidinha nos últimos dias por causa da mudança, que deve terminar hoje, caso não sofra imprevistos como o de ontem (vidros quebrados, chave trancada dentro do carro, entre outros). Depois é só arrumar tudo, e como isso que vai tomar mais um bom tempo, farei sem pressa ao longo da semana.

Estou sem banda larga. Por enquanto, fico só no gprs mesmo. Estou morando num condomínio residencial bem longe do centro (graças a Deus) e a própria NET ainda não descobriu se tem ou não o Vírtua na minha região... bah.

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:50 AM | Comentários (9)

maio 25, 2006

Starbucks no Brasil

Fran's Café que se cuide... em breve, teremos Starbucks no Brasil. Infelizmente, só conheço a rede de nome e fama, mas muitos conhecidos meus sempre a elogiaram bastante.

postado via wi-fi

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:30 PM | Comentários (3)

You say goodbye and I say hello

Estava no caixa de uma lojinha de conveniência num posto de gasolina quando um moço, bem-apessoado, de terno, me abordou sorridente:
- Bia?
Me virei, e disse 'oi', encabulada, pois não o estava reconhecendo. Ele continuou:
- A famoooosa Bia! Tudo bem com você?
Continuei com cara de paisagem.
- T-tudo!
- Desculpe, você não me conhece, meu nome é Luiz, leio seu blog há um tempão, ouço seu podcast... Graças a você comprei essa maravilha - e sacou um Nokia 6681 do paletó.
- Ah. Que legal!
Não é a primeira vez que passo por esse tipo de situação. Sou uma pessoa extrovertida, mas nessas horas inusitadas sempre me transformo na pior das caipiras.
- Foi um prazer, Garota Sem Fio! - me deu um cartão de visitas, entrou num jipão e foi embora. E eu continuei com cara de pata, até ler o cartão de visitas e quase desmaiar.

Então tá. Foi um prazer, Luiz! Ainda bem que nunca participei de Big Brother e similares.

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:29 AM | Comentários (4)

maio 19, 2006

PDA-chopp hoje

Estou no avião, embarcando para Sampa e, a despeito do 'clima de terror' na cidade, resolvi viajar mesmo assim, pois marquei muitos compromissos. Minha família ficou um pouco assustada, mas eu não. Confesso que me deu mais medo entrar no saguão de embarque, colocar o iPod no modo shuffle e ouvir, de cara, Leaving on a Jetplane, com... John Denver!

Hoje à noite tem PDA-chopp em Sampa, a partir das 20 h, na Der Breumeister do Shopping Metrô Santa Cruz, estão todos convidados.

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:39 AM | Comentários (4)

maio 04, 2006

Participe do nosso Skypecast

Se você é leitor desse site, ou participa da lista de discussão do Mundo Sem Fio ou é simplesmente um entusiasta de tecnologia móvel... bem, você tem um encontro marcado comigo na próxima 6a feira, dia 05, às 22 h, para nosso primeiro Skypecast Sem Fio!

Mais detalhes aqui.

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:19 PM | Comentários (4)

maio 03, 2006

Skype com SMS e Skypecast

Está disponível para download mais um beta do Skype. Acirrando ainda mais a briga VoIP versus operadoras, agora as novidades são o serviço de SMS mundial e o fantástico Skypecast.

O preço para o Brasil é absurdo, R$ 0,66 por mensagem. Além de caro, talvez o envio por celular mesmo ainda seja mais prático. Mesmo assim, sendo o Skype um serviço de telefonia, a incorporação de novas funções é interessante. Desde que não vire uma "penteadeira de p*ta", como já chamam o MSN por aí.

Mais interessante que o SMS é o Skypecast. Imagine uma "palestra" em tempo real para até 100 pessoas via VoIP. Mais que um podcast, o Skypecast permite interação em tempo real com todos os participantes.

Com SkypeOut, SkypeIn, secretária eletrônica, áudio e vídeoconferência, SMS e Skypecast, tudo isso numa impressionante democracia de plataformas (Windows, Mac, Linux, Windows Mobile), o serviço hoje é realmente o que há de melhor em VoIP.

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Telecom às 12:06 PM | Comentários (2)

abril 25, 2006

Voltando à ativa

Esse post era para ser ser uma boa desculpa para testar a postagem no servidor novo, via PDA. Mas está servindo também para dar um puxão de orelha no Fran's Café da Av. Carlos de Carvalho, Curitiba. Ou na Vex. Ou os dois. Buuuuu!

O hotspot foi encontrado, mas nem meu notebook nem meu PDA conseguem logar na rede - a pá¡gina de autenticação sequer aparece...

postado via gprs

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:30 PM

março 17, 2006

Fim da novela com a Claro

A bronca chegou em esferas superiores essa semana, e após muitas discussões e tentativas frustradas de se restabelecer meu GPRS, chegou-se à conclusão que o "defeito" estava no meu aparelho. Mesmo com as demais linhas do meu plano corporativo estando sem GPRS também. Vá lá, cansei de discutir, aceitei.

Minha consultora veio hoje de manhã na clínica buscar o Qtek, e cerca de 1 h depois o gerente dela (José Luiz, da Telecel) me ligou, dizendo que o aparelho chegou nas mãos dele com o GPRS conectado. Nada foi feito. Nadica. Claro que ri muito, isso era impossível, eles devem ter resetado, reprogramado, sei lá. Como boa discípula de São Tomé, pedi que *ele* viesse aqui pessoalmente e me trouxesse o aparelho como estava.

E na hora do almoço ele veio. Com o Qtek intacto, todos os meus programas e dados lá. E o GPRS funcionando.

Será que eu sou tão azarada que o serviço voltou justo quando eles vieram buscar o aparelho? Ou será que foi mudado alguma coisa na linha? Para mudar os dados da linha, eles não precisariam do meu chip nem do aparelho... ah, sei lá. Só sei que essa história cansou, morreu.

Só para concluir: segundo José Luiz, os dias offline serão abatidos da minha conta (foram exatos 22 dias) e ele emitirá uima autorização por escrito para desbloqueio do aparelho, para que eu possa usá-lo em outras redes quando a da Claro estiver indisponível - sem que eu perca a garantia, conforme fui advertida pela operadora quando falei que desbloquearia por minha conta.

Então, bola pra frente, a vida continua... sem fio!

postado via PDAphone, via GPRS, enfim...

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:05 PM | Comentários (7)

março 15, 2006

Produtividade em baixa

Enquanto a Claro não resolve o problema de GPRS, eu sigo penando com o dial-up no notebook. A velocidade baixa é a mesma em ambos, mas é a falta de praticidade da discagem que me incomoda.

Eu costumo ler meus e-mails nos breves intervalos que tenho no meu dia-a-dia.

Para uma simples checagem de correio eletrônico, eu tenho que abrir e ligar o notebook, aguardar o Windows inicializar, plugar a linha telefônica, abrir o discador, conectar, carregar o Outlook e... quando vou efetivamente LER as mensagens, o tempo voou, chegou o próximo paciente, ou tenho que atender um telefonema... toda a via crúcis de 15 minutos acabou servindo para ler 2 ou 3 mensagens.

No PDAphone, programado para baixar novos cabeçalhos em intervalos regulares, eu o ligo, clico no botão do programa de correio e vou lendo. É instantâneo. Em cerca de 1 minuto, li 10 mensagens, respondendo as que precisassem de pronto reply.

Assim, para evitar tempo perdido, tenho visto os e-mails só uma vez por dia e respondendo de imediato apenas os urgentes. Tá difícil!

postado via PDAphone

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:05 AM | Comentários (8)

março 13, 2006

Garota Sem Fio 2006

Hoje dei início ao processo de migração de servidor e domínio do Garota Sem Fio. Graças ao tempo corrido e à novela da conexão, o processo vai demorar um pouco mais do que eu desejava. Terminada a migração, darei início ao redesenho do template, criação de seções, melhoras na navegabilidade e muitas outras novidades. Aguardem.

postado via laptop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 04:24 PM | Comentários (1)

março 11, 2006

Saudades dos amigos

Rodei a baiana com a Claro. São mais de 15 dias sem GPRS e não querem desbloquear o Qtek. Posso desbloquear por conta (obrigada a todos que escreveram passando as dicas) mas a operadora me avisou que perderei a garantia. Achei isso o fim da picada! Me prometeram resposta para segunda-feira, mas se me ignorarem mais uma vez, nem vou reclamar de novo. Cancelo o contrato, vou no Procon e libero a imprensa para fazer um estardalhaço em cima. Já contatei jornalistas conhecidos, de alguns veículos grandes.

Em casa, nada de ADSL. Caiu um toró ontem, o link caiu e só hoje de tardezinha a Brasil Telecom arrumou. Agora estou arrumando toda a rede de volta.

Assim que tiver tudo ok, subo o podcast (que já virou lenda, coitado) e vou dar um oi para meus amigos blogueiros e flickreiros. Estou morrendo de saudades de todos e sendo cobrada pelo meu sumiço. Também tenho um monte de trabalho e aulas da faculdade nova para colocar em dia. Felizmente tudo lá é bem organizado, é só logar no portal e baixar as aulas, além de checar no mural virtual os trabalhos passados e recados dos professores.

Levei um susto quando vi que meu Skype tinha 21 recados de voz. Mas feliz pelo feedback e preocupação dos amigos. Valeu, gente!

postado via laptop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:40 PM | Comentários (2)

março 07, 2006

Offline, offônibus...

Peço que me desculpem novamente a ausência, mas os motivos são totalmente alheios à minha vontade.

Com a volta do carnaval, o movimento da clínica explodiu, mas a greve de ônibus trouxe o caos à minha agenda. Trânsito nervoso, engarrafamento, estresse, muita gente desmarcando consultas e eu doida remanejando tudo, sem horário onde botar toda essa gente!

Para piorar, a Claro está tornando minha vida um inferno digital. Além da falta de acesso web complicar naturalmente as coisas, essa semana iniciei as aulas numa faculdade nova, para onde me transferi, no curso de jornalismo. Quero falar dela com mais calma outra hora, mas posso adiantar que, nela, toda a vida acadêmica está na intranet. E não falo só de notas e faltas, mas todas as aulas e material de estudo. Estou impressionada com a estrutura da Unicenp, qualquer geek ia se deleitar estudando ou lecionando lá. Mas enfim, mesmo entrando 2 semanas após o início do período letivo, era para eu *não* estar perdida nas aulas. Tudo o que eu precisaria para ficar em dia se encontra online.

Daqui a pouco volto e falo mais...

postado via PDAphone, caçando redes wi-fi num engarrafamento monstro

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 06:31 PM | Comentários (4)

março 01, 2006

Kit móvel de sobrevivência ao carnaval

Graças ao iPod lotado de música e podcasts e aos meus DVD com episódios de Lost, passei incólume pelo carnaval. Sem um pandeiro ou axézinho sequer ao alcance dos meus ouvidos. Para me garantir que não teria que ouvir batuques, coloquei o Black Album do Metallica na íntegra no meu nano e no iTunes.

Ainda bem que não sou web-dependente, pois passei boa parte do tempo offline. Acreditam que até agora o GPRS da Claro não voltou? Acessei de vez em quando meus emails, moderei a lista e troquei algumas instant messages via Brasil Telecom. Bem, por outro lado, estou iPod-dependente. E Lost-dependente. Fazer o que?

Descansei bastante e, ainda meio de ressaca, recarrego as baterias para uma nova etapa da minha vida que começa amanhã. E para o Garota Sem Fio, vários tutoriais na agulha, além da retomada do Podsemfio para domingo. Vamos ver se a Claro colabora e amanhã está de volta, senão farei um escarcéu...

postado via laptop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 03:41 PM | Comentários (3)

fevereiro 23, 2006

Saindo do casulo

Sim, estou viva. Obrigada a todos que deixaram comentários aqui no blog, recados de voz no Skype, SMS... e-mails então, perdi as contas... alguns engraçadíssimos até. A propósito, não casei nem engravidei... ;)

Prometo retornar a todos que me escreveram a partir de amanhã, com calma. Está tudo bem comigo, mas minha vida virou de ponta cabeça de uma hora para a outra. Mudanças radicais assustam um pouco no começo, mas como foram de iniciativa minha, apenas precisei de um tempo para respirar. Eu contarei as novidades devagar.

Nesse feriado de carnaval vou colocar a vida em ordem, prometo acalmar meus preocupadíssimos amigos que me ligam e só encontram caixa postal. E, lógico, voltarei a postar aqui - há muitas novidades do mundo mobile pendentes para analisar e comentar. Os podcasts voltarão também ao seu expediente normal depois do feriado. A quantidade de mensagens com dúvidas e sugestões sobre a análise de PDAs, mais audio-comentários, é absurda... vou ler e ouvir tudo com carinho e colocar nos próximos podcasts, prometo...

E vamos em frente que atrás vem gente.

postado via PDAphone

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:34 PM | Comentários (5)

fevereiro 14, 2006

Vex Box

Você tem um estabelecimento comercial e quer incrementar sua clientela? A Vex está dando uma mãozinha.

Com a meta de chegar aos 2 mil hotspots até o final deste ano, a empresa desenvolveu um software (VexBox) que reduz de quatro para um o número de equipamentos normalmente envolvidos na implantação de um ponto de acesso. Os custos para o estabelecimento comercial conveniado são reduzidos em oito vezes em relação aos atuais.

As exigências para o estabelecimento são dispor de uma conexão em banda larga e pagar taxa de adesão de R$ 350 à Vex uma única vez.

O objetivo é atender à grande demanda de assinantes de provedores regionais para usar o serviço. Segundo a Vex, hoje para cada assinante que se conecta à rede da Vex, dois outros gostariam de utilizar a opção, mas não encontram provedor habilitado em sua cidade, o que daria um potencial de 200 mil novos clientes.

Eu particularmente, se fosse dona de uma lanchonete ou livraria, preferiria fornecer acesso gratuito aos meus clientes. Mas para evitar "chupins", a rede seria fechada e eu daria uma senha para quem consumisse algo no meu estabelecimento. Que tal?

postado via PDAphone

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:33 PM | Comentários (9)

Podcast e 3GSM world

O Podsemfio n.8 não foi ao ar semana passada por problemas pessoais. As minhas últimas semanas têm sido bem complicadas. Devo subi-lo até amanhã à noite, e é a continuação do anterior, sobre PDAs não-smartphones (palms na 1a parte, pockets agora na 2a). Isso não compremeterá o n.9, que vai ao ar normalmente no próximo domingo.

Também colocarei aqui, no decorrer da semana, boletins comentando as novidades mais interessantes da 3GSM world, feira que está acontecendo na Espanha e é um deleite para todo fã de tecnologia móvel. O primeiro sai amanhã de manhã. Tem cada tetéia wireless...

postado via PDAphone

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 06:10 PM | Comentários (1)

fevereiro 06, 2006

Murphy ataca

Nem bem o Qtek e o notebook deram sinal de bateria fraca, caiu o maior toró em Curitiba. Eu estava com os cabos de recarga na mão, pronta para espetar o primeiro na bundinha do pocket quando... puf, a luz apagou.

Acho que eu tinha uns dez emails para mandar e meia dúzia de telefonemas para receber. Deve ter um monte de gente me xingando nesse momento, acabei de entrar no Skype e tem 4 recados de voz.

Mas a tarde não foi totalmente perdida. Durante a chuvona, o fotógrafo que a Revista Criativa chamou esteve aqui em casa. E fez fotos minhas para uma matéria sobre podcast que sairá no próximo número.

E depois do temporal, registrei da janela da sala o belo arco-íris que se formou. É... pelo menos a câmera tinha bateria.

postado via laptop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 07:28 PM | Comentários (9)

fevereiro 02, 2006

Devo processar esse banco?

Nem bem consolei o Glacial, aconteceu comigo ontem. De novo. Na frente do banco. Nem bolsa eu tinha, apenas o celular em uma mão e uma pastinha com um punhado de contas noutra. Só não foi-se o Nokia (que vale R$ 1000 a mais) porque tive a gloriosa idéia de instalar o Opera Mini no Z600 para testar. Foram-se o Z600 e os R$ 550 que tinha acabado de sacar, escondidos no meio dos papéis.

De resto, apenas alguns roxos no braço e uns ralados nos joelhos. Estou bem. Não posso dizer o mesmo dentro de mim. A raiva é imensa. Por que? Porque odeio me expor. Eu só tive que fazer tal saque porque a merda do banco onde sou obrigada a ser correntista está para me mandar as senhas novas de internet banking desde dezembro. Já perdi as contas de quantas vezes liguei cobrando. Deixo recado para o responsável, que nunca retorna. Agora trocaram o "responsável" e estou esperando a boa vontade dele me ligar de volta. E para piorar, tenho que sacar dinheiro vivo porque eles não aceitam contas de algumas concessionárias, obrigando-me a ir até lá, pegar o dinheiro e pagar as ditas numa lotérica.

Os guardinhas dos 2 bancos, um ao lado do outro, onde eu estava perto, só ficaram olhando. Apenas um rapazinho de uns 15 anos veio saber se eu estava bem.

Deixa pra lá, vamos em frente que a vida continua. Nem chorei, só senti ódio atrás de ódio. Apenas deixarei no ar a pergunta do título desse post.

postado via laptop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:13 PM | Comentários (22)

janeiro 30, 2006

Burra! Burra! (II - a missão)

Essa semana vou bater todos os recordes de sandice digital. Sábado foram os cabos de rede. Ontem foi um hard-reset forçado no Qtek.

Uso minha conta do Gmail apenas para as listas de discussão. Ontem de noite deixei o Qtek baixando as mensagens enquanto fazias outras coisas. O problema é que deviam ser umas 200 mensagens, e a tonta aqui esqueceu de configurar o recém-instalado WebIS Mail para salvar tudo em alguma pasta do Storage ou do cartão SD.

Resultado? Tudo ia sendo salvo na memória interna, que lotou e... bum. Lotou. Travou tudo. Não havia mais um mísero KB livre para fazer nada, nem para resets, pois foram todos infrutíferos. Tive que apelar para um hard-reset e deixá-lo zerado.

O problema é que lá estavam também algumas mensagens do meu e-mail particular que recebi durante o dia. Cheguei a fazer backup via ActiveSync durante o dia, de modo que perdi pouca coisa. Assim, se você me mandou e-mail em private para qualquer conta minha ontem e eu não respondi, é porque ele foi para o limbo. Peço que me reenvie, por gentileza. Obrigada.

Pesquise preços de: acessórios para celular celulares com câmera celulares com MP3

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 03:03 PM | Comentários (11)

janeiro 28, 2006

Burra! Burra!

É a primeira vez que posto via Qtek 9090 usando minha rede wi-fï doméstica. Até então não tinha conseguido. Nem pelo wi-fi do notebook. Um mistério. Estava na cara que era alguma configuração de rede.

Configurei dezenas de vezes o note, mexi nos IPs, gateway e DNS. Fiz o mesmo no pocket. Nada. Resetei o modem ADSL, reprogramei, fiz o mesmo com o access point. Nada.

Hoje, num lampejo de intelijumência, troquei o cabo de rede que ligava o access point ao hub. Adivinhem...?

O pior não foram os 15 dias quebrando a cabeça para saber onde poderia estar o erro. Dói mais saber que é a segunda vez que passo pela mesma situação...

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 03:36 PM | Comentários (4)

janeiro 27, 2006

Novidades do site

Como vocês já notaram, há várias novidades no Garota Sem Fio de 2006:

- Mais posts, ao menos dois por dia
- Mais reviews de produtos e serviços, além das tradicionais notícias e textos críticos sobre cybercultura
- Em breve novo layout com melhor navegabilidade nas seções
- Recebo muito e-mail com dúvidas sobre portáteis em geral. Questões que eu notar que podem ser úteis para toda a comunidade, responderei abrindo novo post aqui
- Escrevam nos comentários somente o que estiver dentro do assunto do post. Dúvidas genéricas, mandem-nas para garotasemfio {arroba} odontopalm.com.br
- Podcast: o Podsemfio agora é semanal e vai ao ar nos domingos. Em cada edição, anunciarei também o tema do próximo podcast. Vocês, ouvintes e leitores, poderão mandar suas perguntas e sugestões durante toda a semana, portanto. Escrevam para podsemfio {arroba} odontopalm.com.br
- O Podsemfio n.7, que vai ao ar domingo próximo, é sobre os melhores PDAs não-smartphones hoje no mercado. Ainda dá tempo de mandar seu e-mail, até amanhã, com opiniões ou perguntas.
- Promoções, sorteios, brindes... todo mundo que comenta está sendo cadastrado. Aguardem ;)

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:58 AM | Comentários (11)

janeiro 24, 2006

O fim da fotografia analógica

Uma revolução nos usos e costumes de uma sociedade não se percebe quando ela está ocorrendo. Mas quando já ocorreu.

Mesmo correndo o risco de ouvir protestos de fotógrafos, não dá mais para negar que os filmes fotográficos estão com os dias contados. Não digo isso por mim, basta observar o mundo dos negócios. Sustos como as demissões na Kodak precederam o fim oficial de suas câmeras analógicas. A Nikon passa pelo mesmo processo. E agora, José?

Quem relutava em dizer que as imagens em filmes jamais seriam substituídas pelas imagens em pixels usava argumentos como a inviabilidade das fotos digitais como prova documental. Contudo, a polícia já usa, com sucesso, a certificação digital para evitar fraudes em bancos de imagens. Isso se aplica também na área médica e odontológica. Uma foto de um caso clínico ou uma radiografia podem ser assinados digitalmente por mim, tornando-me a única responsável por sua autenticidade.

Do mesmo modo que iPods convivem com vitrolas e mp3 convivem com discos de vinil, películas e pixels conviverão. Porque sempre existirão nichos onde a modernidade cede espaço à arte. Portanto, a fotografia analógica pertencerá, num futuro bem próximo, somente aos artesãos da imagem.

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:26 AM | Comentários (9)

janeiro 23, 2006

Vida digital e novos hábitos

Engraçado como pequenas mudanças no gerenciamento do seu dia-a-dia podem reescrever seus hábitos e reinventar sua rotina.

postado via pocket pc

Unifiquei meus e-mails fixo e móvel em um só, com checagem automática e notificação de 15 em 15 minutos. Comunicadores instantâneos sempre online, sendo que o MSNs fixo e móvel também estão em processo de unificação. Feeds RSS são atualizados de 3 em 3 horas, alguns deles de hora em hora. Acesso os sites que eu precisar quando eu bem entender.

Se você trabalha numa empresa ou escritório convencional, com o computador sempre por perto, talvez você ria e ache isso uma bobagem, pois tais hábitos já são sua rotina há muito tempo.

Agora experimente fazer tudo isso atendendo pacientes no consultório alguns dias e fazendo atendimento móvel em outros; atendendo telefone; cuidando de estoque, material de consumo e caixa; pagando contas; indo à academia; viajando bastante; fazendo consultoria; fazendo faculdade à noite; cuidando de lista de discussão. Tem ainda os afazeres domésticos, esses nem vale a pena citar...

Já havia aperitivado o gostinho da mobilidade "always on" em um ano com um smartphone Symbian. Mas com o GPRS controlado à unha para não estourar o orçamento. O pula-pula da Brasil Telecom ajudou depois, deixando-me mais online aos poucos. Agora o salto foi definitivo, com um PDA Phone Edition e GPRS à vontade. Como é que eu conseguia fazer tudo isso antes?

Ops. Agora que eu me lembrei. Eu não conseguia. Ou até conseguia. Mas tinha que ter mais 2 funcionárias, e mesmo assim tive alguns piripaques. Ou estafa, como preferem dizer os médicos.

Vale lembrar aos leitores que eu também sou gente. Ainda tenho tempo para ler, namorar, pedalar, ir no cinema (bastante), ver filmes em DVD (mais ainda), torcer pelo meu time (São Paulo) nos campeonatos, ouvir muita música e acompanhar o meu seriado favorito (Lost).

Ah. E manter esse blog atualizado, claro. Aliás, minha freqüência de posts está aumentando. Fica muito mais fácil assim, comigo mais bem-informada. Eu saco o Pocket PC e em 5 minutos já escrevi e já publiquei. Não dá trabalho, ao contrário. Para quem é hiperativo e sofre de verborragia mental, como eu, isso é até terapêutico...

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:37 AM | Comentários (4)

janeiro 07, 2006

Leveza

Enfim, ele chegou. Passei a sexta na maior ansiedade. Foi dureza aguentar as 8 horas de carga inicial, com ele ali na base, e eu só olhando...

Por enquanto posso dizer apenas que ele é uma gracinha (tm-Hebe). E que GPRS embutido é tudo de bom, muito prático. Peço aos leitores deste blog que aguardem mais um pouco, pois prepararei reviews bem caprichados de todos os aparelhos novos. Sei que tem muita gente hesitando em pegar um smartphone, recebo e-mails quase diariamente de gente com dúvidas se abandona ou não a dupla PDA-celular e abraça uma coisa só.

É, entrei em 2006 bem mais leve. Com um notebook no lugar do PC, com um minúsculo iPod nano no lugar do CD-player e a case cheia de CDs de MP3 e com um PDAphone substiuindo ao mesmo tempo o x50v e o Z600. E a leveza vai além da mochila, já que perdi 5 kg de uns 20 dias para cá, graças à retomada devagar da academia (que só foi possível com o novo tratamento para asma) e por ter trocado carro por bike em algumas ocasiões rotineiras. Minha meta é perder mais 5 kg, o que não vai ser difícil assim que acabar de tomar alguns medicamentos chatos e engordativos...

postado via laptop (ai que metidice, mas não dava para manter aquele ícone de desktop...)

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:50 PM | Comentários (8)

janeiro 04, 2006

Chegou!!!

Enfim, meu note chegou, uma semana antes do previsto... nota 10 para a Dell Brasil, que por sinal me atendeu muito bem inclusive quando tive problemas.

Antes que perguntem: Dell Latitude D510, Celeron M 1.4, HD 40 GB, 512 RAM, DVD-RW, wi-fi, 2,5 kg. Podia ter pego com Pentium M, mas por problemas de recursos tive que optar entre ele e o gravador de DVD.

Não, ainda não estou postando por ele. Voltei a trabalhar hoje, devo terminar de ajeitar tudo só no fim de semana.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:16 PM | Comentários (21)

janeiro 02, 2006

Feliz 2006

Make Your Own Kind Of Music
(The Mamas and the Papas)

Nobody can tell ya
There's only one song worth singing
They may try and sell ya
Cause it hangs them up
To see someone like you

You gotta make your own kind of music
Sing your own special song
Make your own kind music
Even if nobody else sings along

It can't be nowhere
The loneliest kind of lonely
It may be
Just to do your thing is the hardest things to do

You gotta make your own kind of music
Sing your own special song
Make your own kind music
Even if nobody else sings along

And if you will not take my hand
Then I must be going, I'll understand

You gotta make your own kind of music
Sing your own special song
Make your own kind music
Even if nobody else sings along

You gotta make your own kind of music
Sing your own special song
Make your own kind music
Even if nobody else sings along

You gotta make your own kind of music
Sing your own special song
Make your own kind music
Even if nobody else sings along

No no no no
Even if nobody else sings along

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:44 AM | Comentários (7)

dezembro 23, 2005

Mensagem de fim de ano

Tivemos todos um ano complicado, difícil... especialmente nós, brasileiros. Nessa época tendemos a fazer um balanço apenas das coisas ruins e esquecemos as vitórias, ainda que aquelas pequenas vitórias do dia-a-dia. Vamos agradecer todas as batalhas que vencemos, pequenas ou grandes, todos os desejos que realizamos... enfim.

Desejo a todos vocês muita saúde, para que todos tenham disposição para correr atrás dos seus sonhos...

Em 2006 eu volto por aqui, vou dar uma respirada aproveitando minha "exclusão digital"... agora só voltarei a postar quando meu Qtek e meu note chegarem. Tentarei ao menos dar um oizinho no Flickr.

Beijocas sem fio (e com ho ho ho) a vocês!

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 08:15 AM | Comentários (7)

dezembro 19, 2005

Negócio fechado

Fechei com a Claro um plano corporativo (conforme falei em post anterior) e encomendei com eles um Qtek 9090. Também fechei no site da Dell um note Latitude D510L. Agora é só esperar...

Assim, agora oficialmente vendo meu Dell x50v, com caixa e todos os itens originais, com película. R$ 1350,00 à vista. Vendo também meu Sony Ericsson Z600, também com caixa e todos os itens originais. R$ 550,00.

Contatos SOMENTE em: movel (arroba) odontopalm.com.br

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:05 PM | Comentários (8)

dezembro 13, 2005

Revolução na vida digital

Obrigada ao pessoal do canal direto da Claro por me ligar e mostrar-se preocupado com minhas solicitações e queixas.

Estou com a agenda repleta de convites para palestras e aulas na área de odontologia e tecnologia móvel. Para isso, tive que fazer uma revolução na minha vida digital, profissional e pessoal...

postado via pocket pc

Volta e meia preciso da internet na clínica, e em breve, todas as liberações de tratamentos de um plano de saúde que atendo serão online.

Mas cheguei à conclusão que colocar ADSL no consultório era desperdício de dinheiro. Afinal, são apenas 3 dias fixos por semana atendendo lá, e nos outros dias, faço atendimento domiciliar e empresarial nos mais diversos pontos da cidade. Minha nova empreitada está indo bem nesse início e creio que em 2006 passarei mais tempo em atendimento móvel que fixo.

Em 2006 devo voltar a dar aulas, cursos e palestras em odontologia e tecnologia móvel. Também recebi convites para escrever em algumas publicações. Estou bastante satisfeita, pois ensinar é o que eu mais amo fazer na vida.

Para resolver meus problemas, tomei algumas decisões:

1) Ao invés de manter o desktop em casa e colocar um PC na clínica, optei por ter apenas por um notebook.

2) Para carregar menos tralha no atendimento móvel, estou trocando o PDA e o celular por um smartphone poderoso e com Windows Mobile para administrar agenda, banco de dados, documentos, imagens e e-mails. De quebra, quero usar muito Skype (quando estiver coberta por wi-fi) e instant messengers. Sim, estou disposta a abrir mão do poderoso processador do Dell x50v e de sua maravilhosa tela VGA em troca de mais praticidade. Contudo, manterei o celular com Symbian na minha 2a linha de celular.

3) A solução para meus problemas de conectividade é um plano com GPRS ilimitado, uma vez que nem sempre terei wi-fi disponível. Minha rede sem fio em casa continua, mas na clínica não terei nenhum tipo de conexão à web fixa.

4) A mala já ficou leve, mas ficará mais ainda. O discman e a case repleta de CDs cederão seu posto a um minúsculo iPod nano. Ouço muita música durante o dia, no carro e na academia, e meus pacientes mais ansiosos ouvem música durante o atendimento, para relaxar.

5) A faculdade de rádio e tv dançou. Vou trancar. Além dela estar muito aquém das expectativas (é decepção atrás de decepção, e isso me deprimiu muito durante o ano), vou mudar de habilitação e cursar jornalismo. Aliás, que será mais útil nessa etapa da minha carreira. Chega de gastar os tubos numa instituição mequetrefe, que trata alunos como palhaços e não respeita os professores. (Gilberto Dimenstein costuma recomendar às mães que buscam escola para seus filhos: "se você quer saber se uma escola é boa, veja se seus professores estão felizes")

Depois eu comento melhor quais aparelhos escolhi...

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 02:35 PM | Comentários (5)

dezembro 12, 2005

O oba-oba do laptop de U$ 100

Nosso ministro-cantor está empolgado com o laptop de U$ 100, mas eu particularmente acho esse projeto uma perda de tempo.

postado via pocket pc

Creio que o governo não sabe o significado da palavra "prioridade". Primeiro criam cotas para negros nas universidades mas esquecem de colocar um ensino fundamental de qualidade para todos. Agora essa presepada do laptop para as crianças. Será que não é melhor equipar as escolas antes? Ou melhorar a merenda? E o que dizer de nossos professores, esquecidos, mal-remunerados e desmotivados? O governo até agora não falou de nenhum projeto para eles...

E não é só isso. Conhecendo o país onde vivemos, alguém duvida que logo surja um mercado negro desses aparelhos por aí?

Pode soar suspeito por eu ser defensora dos PDAs, mas por que não começar com palmtops a inclusão digital escolar? Já há cases bem sucedidos nos EUA desde os tempos do Palm III. E já há idéias bacanas por aqui mesmo, segundo ouvi no podcast Sala de Bate-Papo, a respeito de mobilidade e educação, dentro da nossa realidade.

Enquanto isso, projetos de lei que visam destinar mais fundos ao ensino básico são empurrados com a barriga. Lógico, o laptop de U$ 100 repercute mais e ano que vem teremos (re)eleição...

Que bizarro! Breve veremos criancinhas de laptop, mas sem merenda decente e tendo aulas com professores que ganham salário mínimo... Dá para acreditar?

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 09:31 PM | Comentários (16)

dezembro 10, 2005

Surtei

A exemplo do Marcelo e do Glacial, surtei e estou vendendo tudo. Meu desktop (ilha de edição), o Dell x50v e o celular Sony Ericsson Z600. Talvez venda também a Kodak CX7430. Ontem já vendi o Presenter-To-Go. Interessados escrevam para: movel [arroba] odontopalm.com.br

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:53 PM | Comentários (9)

dezembro 02, 2005

Viva o Chimbinha!

Sei que vou criar uma polêmica do cão aqui hoje. Mas hoje estou na minha pior TPM e quero dar uma bronca nas grandes gravadoras e os sites de venda online de música: vocês têm mais é que falir mesmo, seus idiotas!

postado via pocket pc

Repressão pura e simples não coibe, só estimula. Todo mundo está careca de saber disso, até as tias da turma de normalistas de 1965.

O que eu não consigo compreender é como as grandes gravadoras podem ser tão burras e continuam tomando atitudes imbecis de repressão, ao invés de aproveitar e popularizar o e-commerce e alcançar mercados diferentes, públicos novos.

O músico Chimbinha da ultrabrega Banda Calypso manja mais de marketing que o diretor da Sony Internacional, phD em Administração e Economia. A Banda Calypso, paraense, entrou no mercado independentemente, produzindo seus próprios CDs a 10 reais, com lucro praticamente zero, mas com o objetivo de alcançar o maior número possível de pessoas. Graças à essa iniciativa, eles estão faturando uma nota com shows em todo o país. Fora o excelente cachê nas TVs, que os disputam a tapa nas atrações populares. E em entrevista a Folha de S. Paulo, Chimbinha ainda "agradece" aos piratas, dizendo que foi graças a eles que a Banda estourou, chegando em cidades onde jamais chegariam com esforço próprio.

Não, não estou defendendo a pirataria, nem querendo democratizar o que não me pertence com aquelas ideologias do "free for all". Mas também não vou tecer demagogias aqui, dizendo para o povo comprar CDs de trinta reais na loja, e não os de cincão do camelô - senão o desemprego aumenta, criancinhas ficam sem escola, e você vai pro inferno quando morrer.

Amigos, quero dizer aqui umas grandes verdades sobre venda online de música!

Eu consumo avidamente música digital, tenho cartão de crédito internacional, estou disposta a PAGAR pelo trabalho dos meus artistas favoritos. Mas se eu for em sites como MSN Music ou iTunes Store, eu simples *não consigo* comprar música. Fui alocada à força no submundo do e-commerce por ser brasileira.

A web está aí para qualquer pessoa, em qualquer ponto do planeta. Webcommerce cresce no mundo todo em ritmo acelerado. E os grandes dinossauros do entretenimento ainda não se tocaram que o mundo mudou! Ao invés de botar a cabeça para pensar e usar a web a seu favor, os idiotas saem por aí prendendo internautas que trocam arquivos ilegalmente, ou então passam a vender CDs com malaware, spyware e fodoseupcware.

Querem saber? Merecem todos falir e morrer na sarjeta mesmo! E viva o Chimbinha!

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 04:37 PM | Comentários (14)

novembro 29, 2005

Reta final

Futebol não é o foco do blog, mas nas atuais circunstâncias, não posso deixar de dar um pitaquinho aqui, já que é uma paixão minha tanto quanto tecnologia.

Como são-paulina, confesso que deixei o brasileirão um pouco de lado e estou pensando em Tóquio. Mas admito que não gostaria de ver o curíntia campeão nesse campeonato tão cheio de chunchos... por outro lado, não gostaria também de ver o Coxa na segunda divisão, uma vez que confraternizo com com a nação alviverde aqui na terra das araucárias. Sou paulista, paulistana e são-paulina, mas por morar aqui há décadas, sou curitibana e coxa-branca adotiva.

O problema: na próxima e decisiva rodada tem Inter x Coritiba, um jogo de desesperados - o Inter qurerendo o título e o Coxa fugindo do rebaixamento. Ainda que os alviverdes, coitadinhos, precisem ganhar de 6, os são-paulinos prometem me trucidar se eu me declarar pró-coxa... E os coxas vão virar a cara para mim se eu disser que sou pró-colorado. Pra piorar, tem os gremistas da família que podem me deserdar... eles já me olham torto quando pergunto em tom de brincadeira: "e aí, vão bordar mais uma estrelinha na camisa?"

Acho melhor eu ficar quietinha aqui e guardar minhas forças para o tricolor no mundial mesmo...

"Já que o sonho do Corínthians é um título internacional, tirei o título do Internacional pro Corínthians!" (Márcio Rezende de Freitas)

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 05:21 PM | Comentários (7)

novembro 22, 2005

Derradeiro

Sem créditos nos celulares (todos), sem bateria nenhuma, sem grana, quase sem GPRS, rosto vermelho de sol, sono curto mas pelo menos presente. Gravando e terminando trabalhos de faculdade. Pacientes no aguardo, só estou atendendo urgências essa semana. Fim de bimestre, de semestre, de ano letivo...

Semana que vem volto ao normal: cirurgias no cosnultório, atendimento domiciliar, trabalhos de consultoria, posts no Garota Sem Fio. Espero pelo menos que esse post suba, até meu servidor parece que anda estressado. Será que a banda estourou de volta?

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 07:43 PM | Comentários (3)

novembro 18, 2005

Eu odeio a Receita

Com a greve na Receita Federal, o trâmite da abertura do CNPJ da minha empresa empacou. São 2 meses de espera. Sem CNPJ não pude abrir conta no banco. E sem conta no banco, as empresas às quais presto serviço não podem me pagar. Já são 3 meses de pagamentos retidos. E eles não depositam em conta de pessoa física.

O atendimento diz que não pode fazer nada, e que eu tenho que ser compreensiva. Engraçado que Copel, Sanepar, Brasil Telecom etc não são nada compreensivos. Se eu não pagar minhas contas atrasadas até o fim do mês, ficarei sem água, sem telefone e no escuro.

Nem preciso dizer como anda o meu humor. Se passar um auditor fiscal na minha frente, acho que eu escalpelo.

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:02 PM | Comentários (9)

novembro 13, 2005

Boas notícias para os leitores desse blog...

Já que minha viagem para Sampa foi para o brejo (vou no próximo fim de semana), aproveitarei o feriadão prolongado para terminar todos os trabalhos da faculdade do bimestre e assistir os episódios atrasados de Lost (3, 4, 5 e 6), que não vi por pura falta de tempo.

Para essa semana estou programando alguns posts interessantes para quem quer aproveitar o fim de ano e trocar de PDA e celular: uma análise detalhada dos gadgets mais quentes para o Natal.

E também estou preparando o terreno para novidades no Garota Sem Fio para 2006: template novo, domínio próprio, novos patrocinadores e até presentes para serem sorteados entre os leitores que mais comentam no blog. Usem sempre o mesmo e-mail para facilitar o cadastro, está valendo a partir de hoje...

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 05:04 PM | Comentários (20)

outubro 27, 2005

De volta a Curitiba

Voltei para Curitiba ontem. A viagem a Sampa foi excelente, rendeu novas oportunidades comerciais que vão dar o que falar. Tanto a ida como a volta fiz de ônibus, mas com o Pocket atolado de música e vídeo, nem senti o tempo passar.

Foi uma correria, estou exausta mas já atendendo de volta. Só descansarei mesmo no domingo.

Entre um compromisso e outro, consegui rever vários amigos. Infelizmente estou devendo um café a tantos outros. Mas devo retornar lá ainda em novembro, e prometo encontrar todos.

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:06 PM | Comentários (4)

outubro 08, 2005

A farra dos tocadores de DVD

Com os players de DVD "toca-tudo" portáteis cada vez mais abundantes e acessíveis no mercado, ver filmes on-the-go está cada vez mais fácil.

Os novos tocadores de DVD portáteis multi-formato abriram um leque de novas possibilidades. Eles hoje substituem com vantagem o DVD-player convencional. Para que autorar e gravar um único filme num DVD se em um disquinho pode-se gravar 4 a 5 filmes inteiros, em excelente qualidade, em formato .avi, .mpg ou mesmo DivX;)? Basta ligar o aparelho na TV, navegar entre arquivos e pastas e assistir o que você bem entender, quando, como e onde quiser.

Não são só os tocadores portáteis que estão baratos. Gravadores e mídias DVD nunca estiveram tão em conta. Para quem curte baixar videoclipes e trailers da web, arquivar, colecionar e assisti-los hoje é moleza. E para quem gosta de gravar programas e seriados direto da TV a cabo, hoje não se exige grande investimento, basta uma placa de captura com saída para TV e gravar tudo no HD.

Se você quer ser mais mobile ainda, pode assistir seus vídeos favoritos no próprio PDA. O Pocket PC tem a vantagem de rodar nativamente qualquer formato de vídeo. Muitas vezes o tamanho do vídeo original é que atrapalha. Mesmo assim, basta um único clique em "sincronizar" no Windows Media Player que o arquivo é salvo direto no cartão de memória do PDA, já na resolução mais adequada para o Pocket PC, ocupando menos memória.

Assistir sua coleção de DVDs no PDA também é moleza. Basta usar um aplicativo como o Pocket DVD Sutdio. Existem versões para Palm OS, Pocket PC e PSP. Para Symbian, há o SmartMovie. O filme é ripado para seu PDA no formato mais adequado de acordo com sua memória livre. Hoje ripei e estou assistindo Monstros S. A. enquanto aguardo meus pacientes. O filme inteiro tem apenas 300 MB.

Divertir-se com vídeos on-the-go nunca foi tão fácil!

Pesquise preços de: acessórios para Palm acessórios para Pocket PCs DVDs portáteis

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:33 AM | Comentários (14)

outubro 06, 2005

Escancarada

A revista Veja gosta mesmo de marcar pontos na história do jornalismo brasileiro. Pontos não exatamente gloriosos.

Capa dessa semana: "Referendo das armas: 7 razões para votar não"

E a imparcialidade vai bem, obrigada...

postado via pocket pc, da banca de jornais

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:57 AM | Comentários (20)

outubro 04, 2005

Guardando recibos com inteligência

Quando você paga uma conta ou fatura via internet, o que você faz com o comprovante? Vai no indefectível "print"? Se eu fizer isso, me sentirei como se tivesse pego a fila no banco também.

Vamos resolver isso com inteligência?

postado via pocket pc

Como odeio guardar papel e odeio gastar fortunas com cartucho de impressora, uma opção é usar aqueles caros programas geradores de PDFs e armazenar tudo em dados. E como eu odeio PDFs e tenho o RepliGo registrado há séculos, uso-o também como gerador virtual de comprovantes de pagamentos.

O RepliGo é um programa que já descrevi aqui no blog. Primariamente ele é usado para converter qualquer documento para o formato .rgo, no intuito de visualizá-lo em dispositivos Windows Mobile, Palm OS, Symbian ou no próprio Windows do desktop. Ele instala uma impressora virtual no PC, e quando você quiser "imprimir", o programa cria um .rgo para ser salvo onde se quiser, inclusive direto nos portáteis.

Quando converto um arquivo, eu o salvo o numa pasta específica. Geralmente são PDFs ou páginas web. Tenho e-books, matérias de sites, artigos científicos, reportagens diversas. E tenho uma pasta só para recibos, subdividida em categorias conforme a origem da fatura.

Vamos economizar. Tinta de impressora vale ouro...

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 04:43 PM | Comentários (19)

setembro 27, 2005

Eu voto NÃO no referendo!

No dia 23 de outubro, todos os cidadãos e cidadãs com mais de 18 e menos 70 anos deverão comparecer às urnas para responder "SIM" ou "NÃO" à pergunta: "O comércio de armas de fogo e munição deve ser proibido no Brasil?"

Mais de R$ 600 mil reais estão sendo gastos pelo governo federal nesse referendo. A pergunta que fica é... não seria melhor investir esse dinheiro em segurança pública?

postado via pocket pc

Tenho ouvido cada besteira por aí a respeito desse referendo que fiquei arrepiada. Muitas pessoas estão confundindo as bolas e achando que o referendo é sobre o desarmamento e não sobre a proibição da venda legal de armas. Essa proibição pode aumentar ainda mais o contrabando de armas e munições e criar mais espaço para a ação dos bandidos. O mercado negro de armas vai encontrar novos horizontes e prosperar.

A proibição da venda de armas não vai desarmar os bandidos. Bandido não usa arma legalizada. Nem vai acabar com a violência e a falta de segurança. Querem desarmar o cidadão de bem, aquele que compra LEGALMENTE uma arma, coisa que não é simples - exige inúmeras certidões e exame psicotécnico. Vão nos tirar o nosso legítimo direito de DEFESA.

O jornalista Alexandre Garcia escreveu um artigo interessante defendendo a venda de armas, na "Gazeta de Cuiabá", em 13/09/2005. Leiam o artigo na íntegra.


Cidadão ou súdito?

Domingo cedo eu ia de táxi de Ipanema ao Aeroporto do Galeão e, antes de entrar no túnel Rebouças, o motorista festejou: "Estamos com sorte; o túnel está aberto" Ainda pela madrugada, o túnel fechara mais uma vez, porque bandidos interrompem o tráfego para roubar carros, armados de fuzis automáticos e metralhadoras. Significativamente, o túnel passa abaixo dos pés do Cristo Redentor. Na quinta-feira à noite, eu havia feito uma palestra no Hotel Sheraton, em frente à favela do Vidigal, e até uma hora antes não se sabia se a Avenida Niemeyer estaria bloqueada ou não pelos tiroteios. Quando cobri a guerra no Líbano, em 1982, não imaginei que iria encontrar situação semelhante na Cidade Maravilhosa, em pleno século 21. E como reage o governo? Tentando desarmar as pessoas de bem, que têm armas para sua legítima defesa.

Dos milhares de armas que as pessoas entregaram, algumas caíram em mãos dos bandidos. Sabe-se de 83 dos melhores exemplares - algumas já encontradas para confirmar a troca de mãos. Não se sabe do resto. As velhas, enferrujadas, das viúvas, já passaram pelo rolo compressor. Diz-se que as armas estão sendo recolhidas para que não caiam nas mãos dos bandidos... Enquanto isso, em São Paulo, no bairro chique de Itaim, quase 30 edifícios já foram assaltados sem pressa. Os bandidos entram e ficam seis horas a vasculhar os apartamentos, com a confiança de que não haverá reação porque, afinal, as pessoas não têm armas para defender seus lares. No meu estado natal a gente aprende que se nos agachamos, alguém vai acabar nos montando.

Não vejo problema em implantar o maior rigor no registro de armas. Exame de equilíbrio emocional, de ficha policial e de adestramento no manejo da arma são necessários. Mas não vejo por que impedir o cidadão de exercer o elementar direito da legítima defesa. Além disso, proibir venda de armas de nada vai adiantar, porque o bandido não compra arma na loja, mas na ponta do tráfico.

Desarmar pessoas de bem não é vantagem alguma. O Estado precisa é desarmar o bandido. Que, no Brasil, não toma armas das residências das famílias mas dos quartéis do Estado. As outras vêm do exterior, no contrabando. Vamos gastar 600 milhões de reais com o referendo. E se esse dinheiro fosse aplicado em equipar e treinar policiais?

Pesquisa da semana passada mostra o pavor que impera nas capitais. Em Belém, três em cada cinco famílias declaram viver em área sujeita à violência ou vandalismo. No Rio, duas em cada cinco. O índice menos ruim é o de Brasília: uma em cada cinco famílias declara-se moradora de área de risco para a segurança. Vinte por cento! Nosso índice mais baixo de violência deve ser parecido com o do Iraque, onde todo mundo anda armado. Aqui se mata mais, sem dúvida. Mais de cem por dia. Nessa guerra, em vez de desarmar o atacante, tratamos de desarmar a vítima.

Vai nos restar o carro blindado, a grade nas portas e janelas, as câmeras de big-brother orwelliano, a folha de pagamento dos seguranças, o colete à prova de balas. E o medo. De que lado está o Estado? Se quiser todos desarmados, que reforme a Justiça e a polícia, para termos lei e segurança. Brasileiro com medo não é cidadão; é súdito.


E se você vai votar "SIM", aproveite e mergulhe nessa campanha do site Armaria... coloque um cartaz como esse no portão de sua casa:

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:28 PM | Comentários (25)

setembro 19, 2005

Pé esquerdo

Comecei a semana com o pé esquerdo. Fui assaltada, à mão armada. E que arma. Era uma pistola de grande calibre. Felizmente não tive grandes prejuízos materiais, mas a coronhada na mandíbula e o corte imenso na língua me deixaram o dia todo de molho, com dor. Tomarei providências urgentes no que diz respeito à minha segurança pessoal.

Em pânico, logo depois do ocorrido saí atrás de uma viatura da PM que fazia ronda na região. Percebi que uma viatura da Diretran me seguia, fazendo sinal para eu parar. Aliviada, parei achando que o guardinha tinha visto o bandido ou ia me ajudar.

Ele só queria me multar por ter passado o sinal vermelho...

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 06:02 PM | Comentários (23)

setembro 18, 2005

Fim de semana



É bom sair da rotina e rir bastante, em especial na companhia de três malucos como o Cardoso, o PG e a Bruna. Eu estava precisando. Ultimamente só trabalho, trabalho e trabalho.

Temos tanta foto, mas tanta foto, que creio que o Flickr vai implodir nos próximos dias. Eu, Bruna, Cardoso e PG postaremos nossas aventuras em doses homeopáticas, portanto.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:37 PM | Comentários (4)

setembro 09, 2005

Walkman através das décadas

Não bastasse a Apple lançar o iPod Nano e suscitar a gana tecnológica de milhares de geeks ao redor do globo, a Sony soltou mais uma novidade: seu novo walkman.

O conceito "walkman" revolucionou os costumes dos jovens nos anos 80, com um aparelho portátil que reproduzia fitas K7 em qualquer lugar. Mais uma vez causando impacto, o design e as funções do novo aparelho são de arrasar...

Andreas Pavel passou 27 anos tentando provar ao mundo que tinha inventado o walkman. Gastou mais de US$ 3 milhões com advogados e processos. Ninguém acreditava que ele pudesse vencer a Sony, que transformou o walkman em marca registrada. Neste ano, Andreas Pavel, de 59 anos, ganhou sua batalha quixotesca contra a multinacional japonesa. Pavel acaba de assinar um acordo com a Sony que, segundo estimativas do mercado, pode chegar a US$ 10 milhões. Além disso, ganhou uma patente nos Estados Unidos sobre todos os aparelhos celulares que tocam rádio estéreo e os telefones de terceira geração, com MP3, que teriam sido inspirados na invenção de Pavel. De 2004 até 2021, o inventor poderá exigir pagamento de royalties sobre esses celulares vendidos nos EUA.

Pouca gente imagina que o walkman, uma das bugigangas eletrônicas mais vendidas da História, foi uma invenção brasileira. Foi em 1972, em uma casa modernista perto do Bosque do Morumbi, que nasce u o aparelhinho. Pavel, um filósofo que adorava Janis Joplin e Orlando Silva, idealizou o walkman entre uma festa e outra com amigos como o jornalista Vladimir Herzog e o poeta Augusto de Campos. "O walkman foi uma "droga musical" dos anos 70; a idéia era levar o som para dentro do tímpano, estar no meio de um parque ensolarado com os amigos ouvindo a música só dentro da sua cabeça", lembra o inventor. Pavel comprava dezenas de fones de ouvido e gravadores, que ia modificando e combinando, até que chegou, em 1972, ao primeiro modelo funcional de walkman. Era um aparelho de som portátil que podia ser afixado ao cinto ou a uma bolsa, e vinha com fones de ouvido. Foi batizado de "pequeno equipamento de fixação corpórea para a reprodução de eventos auditivos em alta qualidade", ou, simplesmente, Stereobelt. Pavel usava o Stereobelt com amigos, que perambulavam pelas ruas de São Paulo ou Milão "viajando" com o som portátil.

Em 1977, Pavel patenteou sua invenção na Itália e, no ano seguinte, na! Alemanh a, Inglaterra, Estados Unidos. Poucos meses depois da publicação dos pedidos de patente, a gigante Sony se antecipou e lançou no mercado o walkman. O aparelho se tornou um dos best-sellers da empresa japonesa, com mais de 200 milhões de unidades vendidas. Pavel não se conformou. Resolveu enfrentar a gigante Sony e o todo-poderoso Akio Morita. Ele passou 27 anos de sua vida brigando nos tribunais da Inglaterra, Estados Unidos, Itália e Alemanha para provar a paternidade do walkman. Perdeu processos. Pediu empréstimos para amigos e para a família. Teve seus bens congelados. Gastou toda sua herança. "Nunca imaginei que ia gastar tantos anos da minha vida com isso..." Andreas Pavel, de 59 anos, patenteou em 1977 – dois anos antes do lançamento do Walkman – um dispositivo estéreo portátil chamado Stereobelt. Em 1980, ele iniciou negociações amigáveis com a Sony, para recebimento dos seus direitos. Os royalties lhe foram pagos, embora a Sony sempre tenha discordado da reivindicação de Pavel. Os pagamentos foram encerrados em 1986.

O inventor prosseguiu com suas reivindicações e ingressou com ações em outros países mesmo depois de ter entrado em falência na Inglaterra, quando teve de arcar com despesas de cerca de US$ 3,6 milhões após derrota judicial. A reaproximação com a Sony ocorreu em 2001, quando teve início a negociação que resultou no acordo firmado recentemente. Fontes do semanário alemão Der Spiegel, que tiveram conhecimento das cláusulas contratuais, revelaram que o valor pago a Pavel soma "vários milhões de euros". A meta do inventor, agora, seria investir contra fabricantes de sucessores digitais de Walkman, como o iPod, da Apple.

Pavel nasceu na Alemanha, mas veio para o Brasil aos 6 anos de idade e se considera alemão "só de passaporte". Saiu de São Paulo aos 30 anos e foi para Milão, onde vive até hoje. Seu pai, Herbert, veio para o Brasil nos anos 50 para trabalhar nas Indústrias Matarazzo. Pavel estudou Filosofia na Universidade de Berlim e na Universidade de São Paulo. Foi diretor da programação educativa da TV "Cultura" e editou a coleção "Os Pensadores", da Abril Cultural."A idéia de estereofonia pessoal surgiu na Paulicéia Desvairada dos anos 70, em plena ditadura militar", recorda o filósofo. Pavel montou um sistema de som em sua casa, aproveitando-se da acústica da construção - uma abóbada de concreto aparente, projetada por Ronaldo Duschenes, da escola do arquiteto Vilanova Artigas. Pavel montava instalações com caixas de som, para "energizar o ar com música, aumentando a qualidade musical" das festinhas com a elite alternativa dos anos 70. Ouviam Bach e Stockhausen, Hermeto Paschoal e Noel Rosa, gongos de Bali, flautas dos templos japoneses e LPs de efeitos especiais. Daí para as experiências com o walkman, a droga musical, foi um pulo.

O arquiteto Eduardo Longo, amigo de Pavel há mais de 20 anos, ficou surpreso com a vitória do inventor. "Depois de tanto tempo de luta, não esperávamos mais que isso fosse possível ", conta. O também arquiteto Olavo Oncken, colega de classe de Pavel no Colégio Porto Seguro, estava cético. "Era uma briga que a gente nem acreditava mais que pudesse dar em alguma coisa", conta Oncken, que testou o Stereobelt de Pavel em Nova York, em 1975."Não derrotei o dragão, mas dominei o monstro", diz Pavel. O inventor não conseguiu receber royalties por todos os walkmans vendidos. Mas o acordo com a Sony, que é cercado de absoluto sigilo, é considerado muito vantajoso por especialistas. Já a Sony afirmou à imprensa européia que a disputa de 27 anos foi resolvida "de forma amigável". Pavel quer começar uma vida nova. "Não quero ser reduzido ao rótulo de inventor do walkman", diz. "Conheci muitos inventores que passaram a vida lutando por suas patentes, é uma coisa patética." Ele está vindo para o Brasil, onde vai criar um laboratório de estudos de mídia. Além disso, está trabalhando em um documentário e um show com Altamiro Carrilho - um grande inventor de sons.

Fonte: O homem que derrotou a poderosa Sony, Patrícia Campos Mello/AE, Jornal do Comercio, Edição: 15_16/08/2004.


* * * * *


Pois bem. O novo walkman da Sony enfim entrou de cabeça no conceito de música digital portátil do novo milênio, e não faz feio diante dos iPods - a febre do gênero: tem um HD interno (de 6 GB no modelo NW-A1000 e 20 GB no NW-A30000GB), reproduz mp3 e ATRAC3 (o formato proprietário da Sony) e, suspeita-se, WMA em breve. O software terá opções de tocar todas as músicas de um ano escolhido aleatoriamente. Isso é que é ! Além disso, ele pode gerar uma lista automática das 100 músicas mais tocadas. Mas o que mais chama a atenção é o belo design: pequeno, arredondado, tela com a mesma cor do aparelho, dando um aspecto ultramoderno. Ele ainda acompanha uma base para recarga. Mais detalhes,



Clique para ampliar

Para quem quer um "walkman que fale", a aposta é no Sony Ericsson W800, celular que já está à venda nas lojas brasileiras e, segundo os vendedores, vendendo que nem pão quente. Não é o meu caso, pois virei symbianita de carteirinha. Mas tive a oportunidade de testar o bichinho e constatar que a qualidade do áudio é de babar. O MS-duo que acompanha o produto tem capacidade de 512 MB. Mais detalhes, aqui.

Pois é, deu para notar que estou doida atrás de um MP3 player diferente. E agora? Nokia 6681, iPod Nano ou o novo Walkman da Sony? Ó dúvida cruel!

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:38 PM | Comentários (9) | Citações

setembro 04, 2005

Fnac Barigui




Fnac Barigui

Navegando no wi-fi do Fran's na Fnac Barigui (hoje a rede tá aberta, galera!) e degustando um capuccino antes de ir na casa do meu amigo Cle... Apesar de ser um domingo muuuito chuvoso, temos um monte de trabalhos pela frente e hoje faremos a pré-edição de um trailer.


Postado via celular

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 02:50 PM | Comentários (8) | Citações

agosto 30, 2005

Em busca do tocador de mp3 perfeito

Sou tão chata que até hoje não tenho mp3 player simplesmente porque não achei um que me agradasse. O objetivo é ouvir música durante atividades físicas - função há anos desempenhada por um CD-player Toshiba (que toca mp3) tão mosntruoso que nem tenho mais coragem de levar comigo quando vou pedalar.

Não é por falta de mp3 no mercado, é lógico. Diversas opções passaram por mim mas elas foram todas descartadas. Falarei delas uma a uma.

1. iPod. A família de tocadores da Apple reina absoluta no mundo da música digital. Para mim, 20 GB ou 6 GB (mini) é demais, e ele seria um pouco grandinho para meus objetivos. Para meu perfil talvez o Shuffle fosse mais indicado, mas odiaria um player sem display. Outro problema é o preço - os iPods são caros porque o fator fashion conta muito, e não ligo para essas coisas. Por fim, depois que eu soube que a transferência de música deve ser feita obrigatoriamente via software próprio (iTunes), desisti de vez do "Pelé dos mp3 players".

2. Creative Zen Micro. Mais barato que os iPods, ainda dá um banho ofrecendo gravador de voz e rádio FM. Seria perfeita se tivesse slot SD e/ou MMC. Aí valeria o preço. R$ 1300 ainda é muita grana para um mero tocadorzinho de música.

3. m:robe - quando vi esse tocador da Olympus, achei o aparelho com design mais lindo já vi em um tocador. Bate até os iPods. Painel touchscreen, em tons de vermelho, 5 GB internos, lindo. Mas achei caro por ser só isso, não tem rádio FM, nem gravador de voz - e sai cerca de R$ 1100.

4. Rio. É uma marca conhecida e que oferece modelos com slot MMC. O diabo é que o bicho usa formato próprio no cartão. Convergência é tudo, meus cartões devem passear pela câmera digital, PDA, celular e futuramente, o som do carro. Formato próprio é sacanagem. Assim, os players da Rio são inúteis para mim.

5. Modelos "genéricos". O Mercado Livre e o eBay estão repletos desses modelinhos genéricos. Ultra-pequeninos, com display, por preços bem amigáveis. Alguns ainda funcionam como pendrive, gravam voz e tem até rádio. Mas tem o problema do "a garantia soy jo". E só 128, 256 e 512 MB de memória não bastam. Se ao menos tivesse um slotzinho de expansão... droga, mais uma vez eu seria obrigada a ter um PC por perto se eu quiser jogar músicas nele...


O tocador perfeito

Fuçando a net, me deparei enfim com o player perfeito. O 4 em 1 da OMIZ é um headset bluetooth que funciona com celulares ou como tocador de MP3 independente, com cartões SD / MMC de até 1 GB. É prático para quem faz exercícios: basta pendurar o fone na cabeça, espetar o cartão nele e sair por aí, livre. Nada de fios chatos. É estéreo e é bluetooth: se eu quiser, posso deixá-lo pareado com o celular e atender ligações. Ele corta a música automaticamente quando recebe chamadas.

Mais uma vez me esbarei no problema do preço. Lá fora até que não é tanto, mas vindo para cá, entram os tributos e taxas de importação e o bichinho fica bem salgado... Mas quem sabe? Como sou uma tecno-tarada enjoada, talvez eu mereça me dar de presente de aniversário atrasado um desses... ainda vou pensar.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 07:37 PM | Comentários (16) | Citações

agosto 28, 2005

Thirty candles

Obrigada a todos os amigos pelas lindas mensagens em e-mails, cartões, fotos, sms e telefonemas que estou recebendo desde cedo... alguns chegaram já no sábado!

Só está faltando Balzac me mandar uma mensagem mediúnica dizendo "seja bem-vinda!"

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:49 AM | Comentários (12) | Citações

agosto 20, 2005

Velhinhos traídos

Com o aumento da expectativa de vida, os idosos estão cada vez mais numerosos na sociedade. E todo dia surgem novos produtos e serviços para essa camada da população - como o que eu faço, por exemplo, com a odontogeriatria e o atendimento domiciliar.

Não tardou para a vampirada dar as caras também. Bancos e financeiras, privilegiados pela nossa vergonhosa política econômica, se aproveitam da alta taxa de juros para emprestar dinheiro a aposentados, com débito em folha. Virou febre. Os anúncios na TV explodiram. E os números mostram que emprestar dinheiro a aposentado é uma mina de ouro.

Lula acha que está fazendo o bem, mas o idoso que recorreu a esse serviço sabe o tamanho da fria. E na maioria das vezes, o dinheiro emprestado é para pagar tratamentos de saúde e remédios, o que constitucionalmente é obrigação do governo.

Quem se aposentou deve estar se sentindo traído... trabalhou feito um condenado, recolheu a previdência direitinho e agora se vê obrigado a pagar a previdência de novo hoje, mesmo já estando aposentado. O que também é anti-constitucional.

Afinal, para que serve a carta magna então? E o tal do estatuto do idoso, mudou alguma coisa na vida desses aposentados?

Tenho medo, muito medo de envelhecer...

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:18 PM | Comentários (12) | Citações

agosto 12, 2005

Não fica um, meu irmão!

Os depoentes da CPI foram muito bem orientados por advogados. Respostas foram pré-definidas, declarações foram combinadas. Parece praxe dos petistas combinar declarações, já que hoje Lula foi à TV pedir desculpas à nação e não fugiu da regra - leu todo o pronunciamento.

Estamos numa crise política de proporções gigantescas. Tenho o mesmo sentimento que tinha na época em que Pedro Collor entregou as falcatruas do irmão com PC Farias. Eu tinha 17 anos e me preparava para o vestibular. Não fui cara-pintada porque não gosto de carnaval. Mas o sentimento que tenho hoje em relação ao meu país é o mesmo que tive na época. Álvaro Dias e Arthur Virgílio já falam em impeachment. Se a abelha rainha morre, a colméia não sobrevive. Assim, pescoços irão à forca num esforço desesperado de salvamento do partido.

Procurei a Época nas bancas (seu lançamento foi antecipado) para ler a entrevista com Costa Neto mas a revista ainda não chegou aqui no sul, apelei para a repercussão na web. Todos os brasileiros devem ter uma opinião a respeito. Não posso julgar ninguém, mas acho praticamente impossível que o presidente não soubesse que seu partido deu R$ 10 milhões para o PL apoiá-lo. Como ele não poderia saber? Seu vice não é do PL? Que raio de aliança é essa, então?

Que vergonha do meu país... dá vontade de chorar, igualzinho a deputada Clair, do PT daqui no PR, durante o depoimento do Duda Mendonça ontem.

A música de Bezerra da Silva nunca esteve tão apropriada: "se gritar pega ladrão, não fica um, meu irmão..."

Créditos da imagem do Déjà vu: Kibe Loco

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 08:15 PM | Comentários (8) | Citações

julho 30, 2005

Inbox

Depois de uma semana muito louca, colocando a clínica em ordem e atendendo os primeiros pacientes, enquanto cuidava da minha saúde entre uma ou outra atividade, eis-me aqui colocando os MUITOS e-mails em dia. E olha que nem considero as listas de discussão... são meus e-mails mesmo. Desculpem-me os que estou respondendo tão tarde. Em compensação, a clínica está ficando uma tetéia, como vocês podem ver nesse vídeo que fiz hoje.

Agradeço de antemão a todos que me escreveram desejando boa sorte no empreendimento e melhoras na saúde. A vida não é justa, por isso tenho que ser uma fora-da-lei. Talvez eu até volte para a faculdade. I´ll be fine.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 06:25 PM | Comentários (3) | Citações

julho 26, 2005

País do Mensalão

Enquanto esquemas de distribuição de dinheiro a políticos em troca de favorecimentos em empréstimos e licitações são revelados, o restante do país continua indo para o buraco, graças à política econômica devastadora do governo Lula. Leia-se assalariados e pequenos empresários, aqueles que não são "favorecidos" e têm que lutar muito todo dia por um lugarzinho ao sol.

Os pequenos empresários continuam sendo "assaltados" com impostos sem fim, pagando tributos sobre tributos. Alguns desses impostos nem os maiores economistas e contabilistas sabem explicar para onde vão. Continuamos atolados em juros estratosféricos, enquanto os bancos e financeiras faturam alto sobre a miséria dos que suam para pagar hoje o que comeram ontem.

Partidos e políticos em geral não parecem estar se preocupando com isso. Aliás, hoje eles se dividem em 2 facções: de um lado, petistas e aliados lutando para salvar a pele em meio a essa crise política nojenta. Do outro, "a nova oposição" se vingando dos anos que o atual governo foi "a" oposição. Aliás, há um punhado de ex ou novas estrelas políticas ganhando espaço graças à CPI. Todos se lambuzando na desgraça alheia pensando apenas em faturar as eleições do ano que vem.

Passamos por dois Fernandos, um Itamar e agora, com aquele que sempre prometeu revolucionar o país, a conclusão que se chega é que mudam as moscas, mas a privada continua a mesma! É nessas horas eu tenho vergonha de ser brasileira. Felizmente ainda temos pessoas que não traem a si mesmas. Ainda tenho um tiquinho de esperança de ver uma política econômica mais justa...

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 08:44 PM | Comentários (20) | Citações

julho 14, 2005

O que está havendo com os universitários?

Lembram dos tempos em que universidade era sinônimo de produção científica e berço de correntes intelectuais revolucionárias? Não faz muito tempo: quando fiz meu primeiro vestibular, em 1993, a idéia era essa. Claro que havia farra, mas em geral o pessoal da minha turma (odonto é período integral) cumpria seus horários e ia tomar sua cervejinha lá pelas 17 ou 18 h, depois de uma tarde estafante atendendo nas clínicas ou fazendo trabalhos em laboratórios.

Dez anos depois leio essa crítica do Dimenstein, mas por que não me surpreendo? Fazendo minha segunda faculdade, percebo que a mentalidade dos meus colegas universitários mudou muito. Há uma obsessão desenfreada por álcool, drogas e baladas que chega a ser perturbadora. Os ideais revolucionários, as questões sociais e políticas, deram lugar ao egoísmo e à superficialidade. Será que o descrédito com a política é o único causador dessa inversão de valores?

Posso parecer careta e ranzinza, mas acho que hoje, longe da produção científica, a única coisa que prolifera nas universidades são os botecos.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:40 AM | Comentários (15) | Citações

julho 05, 2005

Atleticano é f*

PQP. Na única vez na vida que torço pelo Atlético, querendo ter uma final de Libertadores em Curitba e ver meu tricolor aqui, os atleticanos me aprontam essa: não têm um estádio decente (aliás, tem meio estádio) e agora terão que jogar em Porto Alegre.

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 09:22 AM | Comentários (2) | Citações

junho 30, 2005

Polêmica no transporte coletivo de Curitiba

A Prefetura de Curitiba anunciou a redução da tarifa de ônibus de R$ 1,90 para R$ 1,80. Não pensem que isso foi motivo de festa. Usuários revoltados, que recarregaram seus cartões magnéticos na semana anterior ao reajuste, querem seu dinheiro de volta.

A polêmica está em torno do sistema de informática usado no transporte coletivo do município. Quando o usuário compra créditos (passagens), ele paga por cada crédito o valor vigente da passagem. Mas na hora de fazer a viagem, o débito não é feito em reais, mais em "créditos de viagem". A sacanagem disso tudo não está só nos R$ 0,10 a menos: há alguns meses a prefeitura instituiu a "tarifa domingueira" - nos domingos, a passagem de ônibus custa R$ 1. Mas quem usar o cartão tem um crédito (R$ 1,80) debitado de qualquer maneira. Aí o Procon-PR entrou na dança:

Para a advogada Cláudia Silvano, do Procon-PR, a prefeitura deveria modificar o sistema adotado, não só nas passagens durante a semana, mas também na chamada “domingueira”, que custa R$ 1. “Não é razoável que o consumidor, ao invés de pagar R$ 1, pague 80% a mais só porque o sistema não permite o desconto. A informática deve estar a serviço do homem, e não contra ele”, avalia Silvano.

A URBS se pronunciou e defendeu seu sistema. A prefeitura disse que não irá ressarcir os usuários, alegando que "quando o usuário recarrega seu cartão, ele compra viagens. A passagem não é uma moeda."

Por que tanta briga? Não seria mais justo o sistema de créditos contar em reais, ao invés de viagens, e fim de papo? Acabaria com esse bla-bla-blá inócuo.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 07:21 PM | Comentários (40) | Citações

Estamos na final!

¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶
¶¶´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´¶¶
¶¶´¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶´¶¶
¶¶´¶¶´´´´´¶¶¶´´´´´¶¶¶¶´´´´´¶¶¶´´´´´¶¶´¶¶
¶¶´¶¶´´¶¶¶¶¶¶´´¶¶´´¶¶¶´´¶¶¶¶¶¶´´¶¶¶¶¶´¶¶
¶¶´¶¶´´´´´¶¶¶´´´´´¶¶¶¶´´´´¶¶¶¶´´¶¶¶¶¶´¶¶
¶¶´¶¶¶¶¶´´¶¶¶´´¶¶¶¶¶¶¶´´¶¶¶¶¶¶´´¶¶¶¶¶´¶¶
¶¶´¶¶´´´´´¶¶¶´´¶¶¶¶¶¶¶´´¶¶¶¶¶¶´´´´´¶¶´¶¶
¶¶´¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶´¶¶
¶¶´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´¶¶
´¶¶´¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶´´¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶´´¶´
´´´¶¶´¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶´´¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶´´¶¶´´´
´´´´¶¶´´¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶´´¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶´´¶¶´´´´
´´´´´´¶¶´´¶¶¶¶¶¶¶¶¶´´¶¶¶¶¶¶¶¶¶´´¶¶´´´´´´
´´´´´´´´¶¶´´¶¶¶¶¶¶¶´´¶¶¶¶¶¶¶´´¶¶´´´´´´´´
´´´´´´´´´´¶¶´´¶¶¶¶¶´´¶¶¶¶¶´´¶¶´´´´´´´´´´
´´´´´´´´´´´´¶¶´´¶¶¶´´¶¶¶´´¶¶´´´´´´´´´´´´
´´´´´´´´´´´´´´¶¶´´¶´´¶´´¶¶´´´´´´´´´´´´´´
´´´´´´´´´´´´´´´´¶¶´´´´´¶¶´´´´´´´´´´´´´´´´
´´´´´´´´´´´´´´´´´¶¶´´¶¶´´´´´´´´´´´´´´´´´
´´´´´´´´´´´´´´´´´´´¶¶´´´´´´´´´´´´´´´´´´´

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:01 AM | Comentários (11) | Citações

junho 27, 2005

Sol em Curitiba


Clique na foto para ampliá-la.

Sol, parque e câmera digital são uma excelente combinação no domingo.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 10:52 AM | Comentários (1) | Citações

junho 17, 2005

Dia duro

Felicidade é chegar em casa e encontrar... COMIDA!!!

postado via pocket pc, em frente a uma linda tigela de sopa

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:31 PM | Comentários (8) | Citações

junho 08, 2005

Dermatite

Desde que ouvi do médico o diagnóstico para a descamação e ardência no meu couro cabeludo e testa, saí web afora em busca de maiores informações. Não houve uma definição, é algo entre dermatite atópica e psoríase. Nem ele soube dizer. Lembrei na hora do Kioshi.

Existem coisas e pessoas que fazem muito mal à gente. Eu sou uma idealista por natureza. Se Mefistófeles chegar até mim oferencendo o mundo cheio de boas intenções, eu sou capaz de acreditar que no fundo ele é bonzinho. Acredito no melhor das pessoas até o fim, ainda que o Mal esteja estampado em sua face e em suas atitudes. Mas como Fausto, eu também tenho consciência. Na hora de pagar o preço, eu recuei. Quase fui seduzida a fazer o mal em troca de glórias.

Infelizmente alguns laços de relacionamento precisam ser cortados quando você mesmo somatiza o mal que lhe é dirigido. Me puni por coisas que não fiz. Dói muito ouvir um dia que você é uma "irmã" e no outro dia, menos que um verme. Dói mais que a própria dermatite, Mefistófeles.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:36 PM | Comentários (16) | Citações

junho 06, 2005

Montanha-russa

Estou me sentindo a pessoa mais inútil que já pôs os pés na face da Terra. Minto. Minha única utilidade é semear o mal. E olha que eu sempre aviso que no parque da vida não sou o carrossel, nem o pedalinho. Uso inclusive maiúsculas para dizer que sou a MONTANHA-RUSSA.

Não adianta, palavras não são fortes o suficiente para explicar. Maldita utopia de querer que o mundo se adapte a mim, e não eu a ele.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:47 PM | Comentários (20) | Citações

junho 03, 2005

Urucubaca digital

Sabe aqueles dias que você quer riscar do calendário? Ontem foi um.

Passei a tarde tentando configurar o Access Point para descobrir, depois de horas, que o cabo de rede estava com mal-contato. Que raiva... Depois disso, meu pocket morreu. Apagou, do nada. Tela congelada na Today View, resetei e desde então não liga mais, nenhum botão funciona. Não é a travinha, não é bateria. Johnny Bravo me aconselhou deixar umas 8 h sem bateria para que a energia interna se esgote por completo e, quem sabe, depois ele ressucite ao recolocá-la. Veremos.

Frustrante ver isso acontecendo poucas horas antes de uma apresentação na faculdade. Apelei para os disquetes (argh). E ainda tinha sons para gravar na rua hoje, que serão usados como efeitos numa gravação de rádio semana que vem. Não acabou! Hoje tenho um longo dia repleto de pacientes pela frente e estou sem o prontuário deles, que me acompanhavam no pocket onde quer que eu ia. Hoje também subiria matérias para o MundoSemFio, dancei. Sorte (opa, sobrou uma!) é que o feijão-com-arroz não me faltará: para agenda, contatos, e-mails e outras tarfeinhas básicas, o meu Nokia 7610 dá conta do recado.

O fim de semana será pesado, minha equipe de trabalho da faculdade está em pré-produção. O roteiro terminei ontem, depois de muito sufoco - acho que escrever algo numa adaptação literária é mais difícil que fazer um roteiro original. Pelo menos ele foi bastante elogiado pelos colegas e professores.

Mesmo assim... que urucubaca, heim! Dri, você que é fotógrafa de mão cheia, me arranja uma folhinha de arruda ou trevo de 4 folhas para eu postar no Flickr e aqui no blog?

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 09:06 AM | Comentários (11) | Citações

junho 01, 2005

Access Point




Access Point

A casa da Bia transformou-se agora num hotspot. O que não significa necessariamente que os fios tenham diminuí­do. Afinal, sou a Garota Sem Fio ou Garota Mil Fontes?


Postado via celular

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:23 PM | Comentários (5) | Citações

maio 21, 2005

Mais pedrada

Ahhhh, eu adoro uma polêmica! Viva a discussão, o debate de idéias, independente dos resultados! Que bom que meu blog anda tão bem frequentado. Parabéns a todos que comentam aqui. E que um raio caia na minha cabeça no dia em que eu usar meu blog para contar que "hoje levei meu dógui no banho-e-tosa..."

E como hoje estou me sentindo especialmente masoquista, deu vontade de dizer uma coisa depois de ler os comentários dos 2 posts anteriores: entre "O Capital" e "O Príncipe", senti muito mais prazer quando li o segundo!

E de lambuja, posto aqui uma historinha para todos se divertirem nesse fim de semana. É raro eu postar aqui textos de terceiros, mas...

postado via pocket pc

A FORMIGA E O GAFANHOTO

Versão Clássica:

Era uma vez uma formiga que trabalhava duro, de sol a sol, construindo sua toca e acumulando suprimentos para o longo inverno que se aproximava. O gafanhoto viu aquilo e pensou:
- Que idiota!
E passava o tempo todo dando gargalhadas, cantando e dançando. Assim passou todo verão; ao chegar o inverno, enquanto a formiga estava aquecida e bem alimentada, o gafanhoto não tinha abrigo nem comida; morreu de fome.

Versão Brasileira:

Era uma vez uma formiga que trabalhava duro no sol escaldante de verão, construindo sua toca e acumulando suprimentos para o longo inverno que se aproximava. O gafanhoto pensou:
- Que idiota!
E passou o verão dando gargalhadas, cantando e dançando como nunca.
Ao chegar o inverno, o gafanhoto, tremendo de frio, armou uma barraca de lona na entrada da toca da formiga e convocou toda a imprensa para uma entrevista e exigiu explicações: "Por que é permitido à formiga, uma toca aquecida e boa alimentação, enquanto os gafanhotos estão expostos ao frio e morrendo de fome?"
Todos da imprensa compareceram à entrevista (SBT, BAND, ZERO HORA, JORNAL DO BRASIL, ESTADÃO, REDE GLOBO, e outros); tiraram muitas fotos do gafanhoto trêmulo de frio e com sinais de desnutrição. As imagens dramáticas na televisão mostraram um gafanhoto em deplorável condição, sentado num banquinho debaixo de uma barraca de plástico preto e mais adiante mostraram a formiga em sua toca confortável, com uma mesa farta e variada.
O programa do Datena apresentou um quadro de 15 minutos, mostrando o gafanhoto cambaleante. O povo brasileiro fica perplexo e chocado com o contraste. A BBC de Londres manda ao Brasil uma equipe para fazer uma reportagem especial a ser distribuída em rede para toda a Europa. A CBS nos EUA interrompe uma entrevista coletiva sobre a guerra no Iraque, antes da entrega do Oscar, para mostrar como anda a cidadania dos gafanhotos brasileiros. A notícia recebe apoio imediato de José Dirceu, com a ressalva de que os recursos devem ser dirigidos ao programa Fome Zero do governo Lula, e cogita uma Emenda Constitucional que aumente os impostos para as formigas e ainda obriga as comunidades a promover a integração social dos gafanhotos. A formiga, multada por supostamente não entregar sua quota de folhas verdes ao Ministério das Folhas e não tendo como pagar todos os impostos e contribuições que foram apurados retroativamente pede falência. A Câmara Federal instala uma comissão de inquérito para investigar a falência fraudulenta de inúmeras formigas abastadas. O Ministério das Folhas nomeia uma comissão de auditores fiscais suspeitando de que as formigas tenham desviado recursos do FF5 (folhas fresca nº 5 de Banco Central) e suspeitas de lavar folhas. O gafanhoto decide invadir a toca da formiga e lá acampa. A formiga pede ajuda da polícia e esta informa que não dispõe de efetivo para atender ocorrências desta natureza e que também por orientação do Secretário de Segurança que deseja evitar confronto com os SEM TOCAS. A formiga entra na justiça para obter a reintegração da toca, mas é negado, o juiz invocou um novo ramo do direito, "O ECONÔMICO" e sentencia que a formiga não provou a produtividade da Toca. O Ministério da Reforma Agrária desapropria a Toca da Formiga, por não cumprir sua função social e a entrega ao friorento e desnutrido gafanhoto. O Ministério da Justiça examinando folhas do Jornal Última Hora, descobriu que o gafanhoto foi preso no passado, por promover algumas greves, assaltos e seqüestros (crimes políticos), e conseguiu sua inclusão no grupo dos perseguidos políticos com direito à indenização federal e pensão vitalícia.

Agora começa novamente o verão, as formigas trabalham e os gafanhotos cantam e dançam...

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:41 AM | Comentários (11) | Citações

maio 20, 2005

Perguntar ofende?

Tenho uma dúvida. Sei que estou correndo o risco de ser apedrejada aqui, mas publicarei minha pergunta mesmo assim.

Todos sabem que nosso país é pródigo em piratear propriedade intelectual: software, músicas, filmes etc. E que volta e meia temos campanhas anti-pirataria promovida pelo governo e até por artistas e emissoras.

A dúvida é: não soa estranho ver esse mesmo governo anunciando "descaradmente" a fabricação própria dos medicamentos anti-retrovirais, sem autorização dos laboratórios farmacêutiicos detentores das patentes? Ou seja, pirateando algo que por lei pertence a outro?

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 06:34 PM | Comentários (24) | Citações

maio 17, 2005

Placar final da partida

TBH 1 x 0 Bia. Fui para o chuveiro.

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:58 PM | Comentários (7) | Citações

maio 15, 2005

Tigre e champanhe

Uma garrafa de champanhe sacudida fervorosamente não tem seu conteúdo expelido enquanto suas paredes de vidro e sua tampa forem suficientemente fortes para mantê-lo ali.

Hoje lamentei não ser uma garrafa de champanhe. Não sei explicar se minha agitação mental é excessivamente explosiva ou se meu corpo é que é demasiado tênue para abrigá-la. O fato é que tenho um invólucro frágil demais para armazenar um conteúdo tão inapropriado.

Talvez a analogia mais correta não seja com a garrafa de champanhe, mas com um tigre preso numa jaula feita de finas varas de bambu.

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:06 AM | Comentários (5) | Citações

maio 11, 2005

Silvia Poppovic

A gravação do programa da Silvia Poppovic foi bem descontraída. O debate que ocupará os 2 últimos blocos é sobre "fanáticos por tecnologia". Quando soube que haveria mais duas mulheres, vibrei - até saber que elas estavam lá por serem o oposto de seus maridos geeks. Tudo bem, já me acostumei a ser uma mulher... digamos, diferente.

Dei muita risada nesse debate, que estava mais para... embate. Falei um pouquinho da minha profissão de dentista móvel, do blog, do site MundoSemFio e do "escritório" sem fio que cabe na minha bolsa. Subirei umas fotinhos amanhã.

O programa vai ao ar nessa 5a feira, 22 h, na TV Cultura.

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:01 AM | Comentários (14) | Citações

maio 10, 2005

Haja carregador

Haja carregador

Diferente da maioria das mulheres, quando viajo carrego apenas o que vou realmente usar. Odeio carregar peso sem necessidade. Mas... tenho um compartimento exclusivo para os carregadores dos meus gadgets. Carregador do 7610, do Z600, do pocket pc, do fone Jabra e das pilhas da cam. digital. Cruz-credo!

postado via nokia 7610

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 08:19 AM | Comentários (4) | Citações

maio 02, 2005

Estou embarcando...

Estou embarcando...

O feriado em Sampa foi muito divertido. Quinta teve o pda-chopp, que foi ótimo (e todos ganharam presentes da nokia, motorola e samsung) e ontem fui na festa de niver da Bru e da Dri. Depois eu conto mais, nesse exato momento estou embarcando de volta para Curitiba. Aqui na rodo do Tietê colocaram hotspot wi-fi, pena que eu estou sem bateria no pocket... Esqueci o carregador em Curitiba. Na foto, eu e o Andres da palm-br.

postado via celular

ATUALIZAÇÃO: graças a um bug do Flickr, esse post misterioso apareceu só hoje, mas foi originalmente enviado dia 24 de abril. Creeeedo...

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:00 PM | Comentários (5) | Citações

Guerra contra a balança


Clique na foto para ampliá-la.

Coloquei no Flickr algumas fotos dos meus tempos de modelo. Tinha 20 anos, pesava 52 kg (tenho 1,72m) e vivia infeliz, odiava meu corpo e achava meu rosto encovado, esquelético. Queria ter mais peso, mais corpo, a todo custo. As meninas morriam de inveja, mas os meninos só me chamavam de Olivia Palito. E ainda tinha que agüentar as agenciadoras reclamando que eu tinha muito peito e muita bunda - não sei onde, eu era uma tábua.

Obviamente não dei pra coisa, já fazia odontologia, dava aulas de inglês, mesmo assim a experiência foi muito interessante, me diverti muito. Tomava Mega Mass, fazia musculação, não adiantava nada. Depois que desencanei é que consegui chegar aos 62 kg ideais para o meu perfil físico.

O tratamento do transtorno bipolar me fez ganhar 10 kg. Quando passei dos 70, entrei em surto. E quem disse que conseguia emagrecer? Mais uma vez, só depois que desencanei, passei a perder os quilos extras naturalmente. Ainda faltam 5 kg, mas já me sinto bem melhor. O segredo é apenas manter regularidade na atividade física, dificultada sempre pelas minhas crises de asma. Quem mora em Curitiba, sabe do que estou falando...

Escrevi tudo isso porque estou vendo trechos do novo reality show do SBT, "O Grande Perdedor". Achei a idéia original e interessante, mas acreditava que seria um grande spa onde os participantes ficariam confinados, fazendo dieta e ginástica. E quem perdesse mais peso ganhava o jogo.

Não é bem assim. Qual não foi a minha surpresa em ver que o jogo é extremamente cruel! Na verdade, os participantes foram divididos em 2 equipes. Toda semana eles serão pesados, e a equipe que perder mais peso fará com que a adversária tenha que votar em alguém entre eles para ser eliminado. Para piorar a situação, a produção deixará quitutes espalhados pela casa justamente para atiçar os coitados. Ou seja, além do dilema de consciência, quem cair em tentação ainda terá que enfrentar a fúria dos companheiros de equipe. Santa sacanagem, Batman!

Pressão nunca funciona em nada na vida. Seja para perder peso, para passar no vestibular, para casar... Desestresse, desencane, não coloque o carro na frente dos bois. Viva um dia de cada vez, que você chega lá!

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 05:51 PM | Comentários (12) | Citações

abril 26, 2005

Feriado social

O feriadão foi agitado. Na quinta dia 21 fui no encontro promovido pelo Mundo Sem Fio, divertidíssimo. Todos que foram saíram de lá com brindes da Motorola, Nokia e Samsung. Esse foi apenas o primeiro de uma série de enventos que promoveremos de agora em diante. Para ver as fotos e maiores detalhes do encontro, clique aqui. Ainda estamos editando as legendas.

Sábado fui comemorar o aniversário em dose dupla das minhas queridas amigas Bruna e DriScully. Dançamos até dizer chega, mas eu não tive o mesmo pique das meninas e ficar até o raiar do dia. Lá pelas 3 da madruga fui embora descansar, pois tinha estrada pela frente no domingo. Para maiores (e engraçadíssimos) detalhes, além das fotos é claro, clique aqui. Meninas, adorei a festa, quando eu estiver aí de volta me chamem para repetirmos o programa!


Clique sobre a foto para ampliá-la. Só faltou a Juju de preto e a July de verde para formar as Power Rangers brazucas. (Dipnlik)

Estou desde ontem no maior apuro. E nesse exato momento, na faculdade, terminando meu documentário sobre "Os Maias". Depois eu volto e conto mais.

postado via desktop na faculdade

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 05:14 PM | Comentários (10)

abril 21, 2005

Hoje tem encontro...

Estou arrumando as malas, daqui a pouco cedinho parto para Sampa! Endossando: quinta-feriadão é dia do encontro do Mundo Sem Fio!

Onde: T.G.I. Friday's a partir das 20 h
End.: Avenida Antonio Joaquim de Moura Andrade, 737 , Itaim Bibi
Tel.: 3885-8580
Aqui tem um mapa para chegar lá.

Muitos brindes da Motorola e da Nokia, muitos gadgets, muita conversa fiada, etc. Os owners (eu, Jorge e Marcelo Alves) chegaremos em escolta pontualmente às 20 h. Você, leitor do blog, leitor do site, participante da lista de discussão, está convidado!Conto com a presença de todos!

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 01:08 AM | Comentários (2) | Citações

Voadora no pescoço

Já diz o Fraige que "amigo de verdade não separa briga, chega dando voadora"...

É normal que as pessoas se desentendam por divergência de opiniões. O problema é quando a coisa descamba para o lado pessoal. Bem, um amigo querido caiu na berlinda e muita gente resolveu criticar sua vida pessoal por causa de uma opinião radical sobre um PDA. Aí não dá, né?

Quem fizer ofensa pessoal contra meu amigo, me desculpe, mas CHEGAREI DANDO VOADORA. E no pescoço.

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:11 AM | Comentários (1) | Citações

abril 19, 2005

O novo Papa: do pop para o hardcore!

"Se Deus é brasileiro, o Papa é carioca."
João Paulo II

"Deus é brasileiro e o Papa João Paulo II era carioca, mas D. Claudio Hummes vai continuar em São Paulo mesmo."
Papa Benedito XVI (ou cardeal Joseph Ratzinger, como preferirem, que fala dez línguas, tem sete doutorados honorários e puniu Leonardo Boff por causa da polêmica Teologia da Libertação)

P.S.: para quem me perguntou se minha família está em festa com o novo papa alemão, sorry, todos são luteranos...

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 02:32 PM | Comentários (4) | Citações

abril 18, 2005

Novas metas

Essa semana mais curta encerra o estressante período de provas (a última é amanhã) e marca a definição de novas estratégias para o Mundo Sem Fio.

Para começar, no feriado de quinta-feira teremos um encontro da lista Mundo Sem Fio em São Paulo (no Friday´s da Av. JK, a partir das 20 h) bem animado. Teremos muitos brindes bacanas da Motorola e da Nokia para distribuir. Sábado ainda terei uma reunião com a equipe do site para enfim colocarmos em prática nossas novas metas: a lista de discussão sairá do Yahoo! Grupos, lançaremos uma newsletter e, enfim, fecharemos com o apoio de patrocinadores. Ninguém segura mais a gente!

Também estou colocando em prática novas metas pessoais minhas. Pensei muito sobre isso no fim de semana. Mas isso eu contarei devagar, no decorrer da semana...

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 06:53 PM | Comentários (2) | Citações

abril 17, 2005

Todo castigo para argentino é pouco?

Essa história da prisão do argentino Desábato tá muito mal explicada... Não vou falar da questão do racismo, abordarei o lado mais pitoresco do fato.

Bem. Primeiro teriam que levantar R$ 10 mil para que ele saísse da prisão. Passaram o dia todo atrás da grana e só no início da noite de quinta-feira conseguiram. Caramba! Será que ninguém queria emprestar 10 paus para esse argentino bocudo? Hahahaha!

Outra: a entrega da grana para a fiança atrasou. O motoboy responsável pela entrega disse que ficou preso no trânsito, por isso não chegou em tempo de livrá-lo de dormir na cadeia. Alguém já viu motoboy preso no trânsito de São Paulo? Hahahaha!

E pra piorar, o juiz que daria o alvará de soltura disse que só iria trabalhar no dia seguinte a partir das 11 da manhã! Hahahaha!

Será que todo castigo para argentino é pouco? Não duvido nada que não tenham botado o Ditão Pé-de-Mesa na mesma cela para passar a noite com ele...

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 12:20 AM | Comentários (9) | Citações

abril 16, 2005

Quem dá a flauta não faz o tom

A vida é cheia de altos e baixos. O mais baixo é alguém que você ajudou puxar-lhe o tapete. É assim que me sinto, no chão. Não quero me vingar. Até porque eu também tenho agradecimentos. Não acredito em olho por olho, dente por dente. A vida segue, conto com o tempo para dar a devida resposta. E nem faço questão de estar presente quando isso acontecer. Estou rastejando, mas seguindo em frente, pelo menos...

Acabei de assistir o DVD de "Lutero" (brilhante e muito providencial nessa época de sucessão papal) e foi isso que me fez sentir um pouco melhor hoje.

Quem dá a flauta não faz o tom. Não faça nada por alguém esperando retribuição. Ela não virá. Às vezes o que vem é justamente o contrário.

Mais uma lição aprendida nessa vidinha.

postado via desktop

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:34 PM | Citações

abril 15, 2005

Provas

A pior coisa da vida de um estudante é ter que estudar para as duas provas mais difíceis do curso justamente num dia que não se tem cabeça para nada. Quando o coração está partido, ou quando você se sente desolado ou simplesmente não quer ver nada nem ninguém na sua frente, muito menos livros, ter que se concentrar para estudar e fazer prova é um trabalho hercúleo.

postado via pocket pc

escrito por Bia Kunze em Vida Sem Fio às 11:11 AM | Comentários (8) | Citações